“Os Guarda-Chuvas”

“Os Guarda-Chuvas” é um drama que se passa no dia do funeral de Teresa, uma revisora de livros de uma editora, que criou para o filho Jonas (Luccas Papp), a imagem da mãe e esposa perfeitas. Mas, é com a morte dela num grave acidente de carro, que o pai José Denciano (Darson Ribeiro) inicia uma verdadeira batalha com o filho pra tentar arrancar dele, motivos para que esses dois homens agora sozinhos, se reavivam. E, é justamente nesses momentos, onde a morte está cem por cento presente que a vida é questionada numa forma crua, direta e rascante, até ambos alcançarem revelações surpreendentes.
A peça é um texto inédito de Luccas Papp, um jovem de apenas vinte e dois anos, que também atua na peça no papel de Jonas.
Luccas pode ser considerado prodígio nas áreas cênicas. Antes de completar maioridade já recebeu prêmios por textos de teatro, os quais na sua maioria, está em cena. Um pouco antes de 2010 conheceu Darson Ribeiro nas filmagens de uma minissérie no interior das Minas Gerais. Meses depois, recebeu o convite do próprio pra ser assistente de direção, e não pararam mais. Ambos workaholics, tem o teatro como fonte de vida, em todos os sentidos. E, juntos estarão no palco pela primeira vez no que Darson está chamando de “embate shakespeariano”.
Para manter a atmosfera do que se discute, a direção sugere que todos os espectadores estejam vestindo preto, independentemente do dia da sessão.
‪#‎Teatro‬ ‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎OsGuardaChuvas‬ ‪#‎TeatroAugusta‬

“Os Guarda-Chuvas”
Com Luccas Papp e Darson Ribeiro, com participação em vídeo de Maria Fernanda Cândido
Sala Experimental do Teatro Augusta (Rua Augusta, 943 – Cerqueira Cesar, São Paulo)
Duração 75 minutos
02/09 até 29/10
$60

“Hamlet ao Molho Picante” de volta aos palcos

A comédia “Hamlet ao Molho Picante” volta em cartaz agora no Teatro Gazeta.
A peça do autor italiano Aldo Nicolaj, revisita o clássico shakespeariano. Desta vez, toda a ação de Hamlet e sua família, se passa na cozinha do castelo de Elsinore.
Para quem conhece o texto de Shakespeare, é um reencontro dos jogos do Maestro reelaborados e reinventados, para quem nunca leu, é navegar entre as águas de uma história divertida e cativante.
Em Hamlet ao Molho Picante, quem comanda a história é o cozinheiro Froggy e sua esposa Cathy. São eles os conspiradores e motor invisível da tragédia. Sensível e mimado, Hamlet é uma espécie de “bufo desastrado” que tem o seu destino manobrado pelo caos e pelo equívoco.
Todos os lados potencialmente cômicos do clássico são levados até as extremas e desastrosas consequências. De uma perspectiva completamente nova, é revisto todos os pontos importantes da clássica história: a aparição do fantasma, o banquete de casamento, a loucura do protagonista, a morte de Ofélia até chegar à tragédia final. O público é testemunha de uma espécie de revolução, não mais movida por nobres ideais de uma elite, mas pelo povo.
O espetáculo, que fez temporada lotada no ano passado em São Paulo, completa um ano desde sua estreia. Em comemoração, será lançado um livro de receitas com os pratos elaborados e servidos na peça e um DVD com os personagens ensinando passo a passo das divertidas receitas de Froggy.
‪#‎Teatro‬ ‪#‎TeatroMusical‬ ‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎OpiniãoDePeso‬‪#‎HamletAoMolhoPicante‬ ‪#‎TeatroGazeta‬‪#‎PomboCorreioAssessoriaDeImprensa‬

sinopse-foto

“Hamlet ao Molho Picante”
Com Rosi Campos, Gorete Milagres, Paulo de Pontes, Pedro Brandi, Melany Kern, Cacau Merz, Cleber Tolini, Thiago Bugallo e Walter Cereja.
Teatro Gazeta (Avenida Paulista, 900 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 90 minutos
18/09 até 15/11
Sexta – 21h; Sábado – 20h; Domingo – 18h
$60

Vídeo

F(r)icção

Após uma curta temporada em julho, a peça “F(r)icção” reestreou no Espaço Parlapatões. Com direção de Kiko Marques, o espetáculo é uma criação coletiva da Companhia H.A.Ú a partir do romance “Querô – Uma Reportagem Maldita” de Plínio Marcos, de contos do escritor Marcelino Freire e depoimentos pessoais.

10669315_10206416165190235_8817756775377413525_o
Tendo como fio condutor o romance “Querô – Uma Reportagem Maldita”, escrito por Plínio Marcos, os atores se apropriam dos contos de Marcelino Freire e de depoimentos pessoais para questionarem sua relação com esse universo marginal. A história do menor abandonado dialoga com a urgência em discutir a maioridade penal, com os anseios da classe média, as tensões sociais e testemunhos de personagens que dão vida a vozes muitas vezes silenciadas.
Trata-se da primeira peça da Companhia Haú, fundada por atores formados pelo Indac. A coordenação do núcleo de dramaturgia também ficou a cargo do diretor, vencedor do Prêmio Shell de melhor autor em 2014 por “Cais ou da Indiferença das Embarcações”.
‪#‎Fricção‬ ‪#‎Teatro‬ ‪#‎EspaçoParlapatões‬ ‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎CompanhiaHAU‬ ‪#‎OpiniãoDePeso‬

DSC00771

“F(r)icção”
Com David Parizotti, Fabiano Santos, Fernanda Ciardi, Fernando Marianno, Fernando Pernambuco, Júlia Ribeiro, Leandro Oliveira, Letícia Gomes, Miriam Madi, Natália Foschini, Pedro Truszko, Rodrigo Vellozo, Sofia Galassi, Thiago Sak e Vanessa Denófrio.
Espaço Parlapatões (Praça Franklin Roosevelt, 158
Consolação – São Paulo)
Duração 90 minutos
29/08 até 03/10
Sábado – 22 horas
$30

Rodrigo Lombardi em “Urinal, o Musical”

FB_IMG_1442314142279

Rodrigo Lombardi, que viveu o empresário Alex na novela “Verdades Secretas” (Globo), assumirá um papel de destaque num dos maiores sucessos da temporada dos musicais.

Lombardi fará o papel do Policial, até então vivido por Daniel Costa, em “Urinal,  o Musical”, da companhia de teatro Núcleo Experimental. Isto porque Daniel sofreu um acidente e está afastado. Neste período, ele está sendo substituído por Zé Henrique de Paula,  diretor e ator do Núcleo Experimental.  Só que Zé Henrique irá estrear em outubro o novo espetáculo – “Nuvem de Lágrimas, o Musical”.

“Urinal” é um musical off Broadway, que foi montado aqui no Brasil também com as mesmas características.  O Teatro do Núcleo Experimental é pequeno (60 lugares), o público fica perto dos atores, os quais não usam microfone.

O sucesso da peça fez com que a temporada fosse prorrogada algumas vezes – “data prevista” do encerramento é 12 de outubro, o que pode ser mais uma vez extendido com a presença do astro.

Nas sextas feiras, quando a peça é gratuita,  as filas se formam a partir das 18 horas, para conseguir um dos lugares.

Vários atores como Daniel Boaventura, Júlio Oliveira, elenco do espetáculo “Mudança de Hábito”, Hugo Bonemer, entre outros já estiveram sentados na plateia, divertinfo-se com este musical que fala sobre um assunto atual dos paulistanos e brasileiros – a crise hídrica.

“Urinal,  o Musical” também está tendo seu reconhecimento  pela mídia especializada.  Na 3a edição do Prêmio Bibi Ferreira, recebeu oito indicações,  entre elas a de melhor musical. O resultado sai dia 14 de outubro.

O Opinião de Peso já fez algumas matérias sobre o musical. Nos nossos arquivos do site e youtube, vocês podem ver cenas do musical; entrevista sobre o que é ser um coreógrafo,  com Gabriel Malo e Inês Aranha – coreógrafos do musical; e ler os nossos 5 motivos dizendo o porquê o musical deve ser visto.

Bem, não seja um pato (você entenderá esta piada assistindo a peça) e corra para ver “Urinal, o Musical”.

Serviço no nosso site – http://www.opiniaodepeso.com

#OpiniãoDePeso #Teatro #TeatroMusical #VáAoTeatro #UrinalOMusical #NúcleoExperimental #Urinal #Urinetown #RodrigoLombardi

(fonte: Ubiratan Brasil – jornal Estadão)