COMO TER SEXO A VIDA TODA COM A MESMA PESSOA

No seu terceiro ano de sucesso, vista por mais de 50.000 espectadores, a comédia Como ter sexo a vida toda com a mesma pessoa – escrita por Mónica Salvador, dirigida por Odilon Wagner e protagonizada por Tania Bondezan – volta em cartaz dia 24 de fevereiro no Teatro Eva Herz para temporada às quartas, quintas e sextas às 21h.
A peça tem forma de um seminário, em que a atriz Tania Bondezan conduz a plateia numa divertida, porém instrutiva dissertação sobre a difícil arte de conviver, e sobretudo, “ter sexo a vida toda com a mesma pessoa”.
Tania dá vida a uma divertida personagem chamada Annetta Poché, sexóloga búlgara formada na Sorbonne, que introduz ao público técnicas para a vida sexual dos casais, dando receitas insólitas para superar as diversas crises que acontecem ao longo de anos de convivência.
Com a sua técnica revolucionária, a sexóloga ensina a manter o fogo de um relacionamento com uma única pessoa. Com humor inteligente e divertido do início ao fim, segundo Odilon Wagner, “o texto provoca a gargalhada do público de todas as idades, sem necessidade de golpes baixos”.
A autora se baseou em estudos com sexólogos, psiquiatras e psicólogos, para poder escrever sobre tudo o que acontece ao longo da vida de um casal. A história se passa numa conferência e com isso é utilizado todo sistema de comunicação através de data-show e os temas são abordados pelo ângulo científico, mas traduzidos num humor inteligente e contagiante. “A Dra Annetta Poché, consegue transformar situações reais em momentos absolutamente hilariantes”, diz Bondezan, que afirma que assim que leu o texto rendeu-se à sua inteligência e humor.
 
Como ter sexo a vida toda com a mesma pessoa
Com Tania Bondezan
Teatro Eva Herz (Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Av. Paulista 2073 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 70 minutos
24/02 até 29/04
Quarta, Quinta e Sexta – 21h
(Nos dias 25 de março e 21 de abril as sessões serão às 18h)
Recomendação 16 anos
$70
 
Autora: MÓNICA SALVADOR
Tradução: MONICA MAYER
Direção geral: ODILON WAGNER
Adaptação: ODILON WAGNER
Cenografia: FERNANDO JAEGER
Figurino: FÁBIO NAMATAME
Trilha Sonora: TONINHO FERRAGUTTI
Músicos: Toninho Ferragutti – Acordeon. , Beto Angerosa – Percussão. Alexandre Ribeiro – Clarineta. Danilo Penteado – Baixo Acústico
Gravação Trilha: YB STUDIOS – CARLOS (Cacá) LIMA e Klaus Sena
Iluminação: ELIAS ANDREATTO
Fotos: ROBERTO WAGNER
Programação Visual: BENJAMIN AZEVEDO (DMBlackninja)
Assistente de direção: ANDRÉ ACIOLI
Projeto Cultural Incentivado CASA JABOTICABA DE CINEMA E TEATRO
Produção Executiva: RODRIGO FIGUEIREDO
Assessoria de Imprensa: POMBO CORREIO

COISAS ÚTEIS E AGRADÁVEIS

A peça narra as aventuras do hindu Ravi em sua viagem de descoberta do Ocidente. Ravi vivia em Varanasi, cidade sagrada da Índia, quando faz amizade com um homem chamado Gregório, e é convidado a viajar para Goa em plena dominação da cidade pelos europeus.
Ali, Ravi é ludibriado e feito prisioneiro da Igreja, que o acusa de ser apóstata (aquele que renuncia à sua fé ou doutrinação). Após ser fisicamente violentado e obrigado a comer carne e beber vinho – terrível heresia segundo os preceitos do hinduísmo – Ravi é levado para Roma para ser julgado pelo Papa. Durante essa violenta experiência, o indiano toma consciência das difíceis contradições que regem a civilização ocidental.
Coisas Úteis e Agradáveis é a primeira peça do projeto intitulado Trilogia Filosófica. Através das obras dos filósofos Voltaire, Nietzsche e Michel Foucault, pretende-se abordar o conceito de dessacralização encontrado na obra e pensamento dos três filósofos: Voltaire dessacraliza a igreja, Nietzche dessacraliza a cultura ocidental, Foucault dessacraliza os discursos/instituições.
O objetivo desse projeto teatral é criar peças que explorem a densidade e as nuances do pensamento expresso em verbo, em teatralidade vocal, especialmente nesse momento em que a sociedade e a cultura questionam os efeitos diluidores do excesso de fragmentação e do valor desmedido dado à cultura da imagem. “Me interessa que ator e plateia partilhem uma experiência, não queremos a contemplação por si só”, conta o diretor.
A parceria com o ator e diretor Leonardo Ventura foi instigada pelo desejo de aplicar os métodos de criação estudados por ambos no Centro de Pesquisa Teatral, dirigido por Antunes Filho. Surgiu, então, o projeto de criação de um solo que colocasse em perspectiva elementos da história, filosofia e política. “A montagem da peça “Coisas Úteis e Agradáveis” não é apenas a criação de um solo, mas a síntese de um processo de pesquisa que conjuga atuação e dramaturgia na busca da autonomia do ator na criação da linguagem teatral”, comenta o autor e ator Germano Melo.
Coisas Úteis e Agradáveis
Com Germano Melo
SESC Ipiranga (R. Bom Pastor, 822 – Ipiranga, São Paulo)
Duração 50 minutos
26/02 até 03/04
Sexta – 21h30; Sábado – 19h30; Domingo – 18h30 (exceto dia 28/02 e 27/03 e feriado do dia 25/03).
Recomendação 14 anos
$20 / $6 (usuário do SESC)
Dramaturgia e atuação: Germano Melo.
Direção: Leonardo Ventura.
Assistente de direção: Daniel Mazzarolo.
Figurino: André Cortez.
Iluminação: Ricardo Alves Jr.
Preparação corporal: Ondina Clais
Produção: PLURAL VENTURA e Germano Melo.
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

AMORES, FARSAS E PICARDIAS

Alexandre Reinecke é idealizador do projeto e em sua primeira incursão na obra de Tchékhov, o diretor tem como objetivo principal levar ao público brasileiro a obra cômica e farsesca do autor, tão conhecido por seus dramas profundos e psicológicos, mas que sempre incutiu o humor e cinismo em seus diálogos.
Menos conhecidas do que seus, já consagrados, dramas, suas comédias em um ato, constituem pequenas obras-primas de alto valor dramatúrgico com as marcas típicas da poética tchekhoviana: brevidade e ligeireza dos diálogos, linguagem despojada e, principalmente, um humor ácido e crítico, que as mantêm extremamente atuais e divertidas para o mundo contemporâneo.
O URSO e O PEDIDO DE CASAMENTO são duas comédias de costumes cheias de ação e jogos de linguagem, que giram em torno da sedução amorosa por parte de viúvas e senhoritas que visam – como não podia deixar de ser – fisgar um marido. Com o mesmo espírito farsesco, O JUBILEU, coloca um gerente de banco e seu velho assistente às voltas com uma armadilha em que as personagens usam e são usadas, pela esposa e uma credora que nada tem a ver com o banco.
 
Amores, Farsas e Picardias
Com Anderson Muller, Fernanda Paes Leme, Iara Jamra e Warney Paulo
Teatro Nair Bello (Shopping Frei Caneca – R. Frei Caneca, 569 – Consolação, São Paulo)
18/03 até 08/05
Sexta – 21h30; Sábado – 21h; Domingo – 18h
$40 / $50
 
Textos: Antón Tchékhov
Direção: Alexandre Reinecke
Cenário: Márcio Vinicius
Figurinos: Fabio Namatame
Direção de Produção: Edinho Rodrigues
Realização: Brancalyone Produções e W7 Produções
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

PARALAMAS EM CENA

A Conteúdo Teatral seleciona 32 parceiros coprodutores, entre atores, estudantes de teatro ou recém-formados, para a segunda montagem a ser realizada dentro do Programa de Inserção ao Mercado de Teatro (PIT).
O musical “Paralamas em Cena” será montado com os maiores sucessos da banda Paralamas do Sucesso, um dos ícones do rock nacional.
As inscrições para a seleção devem ser feitas no site da Conteúdo Teatral (http://www.conteudoteatral.com.br) até o dia 29 de fevereiro.
Paralamas em Cena” fará sua estreia no Teatro Folha no dia 05 de agosto e cumprirá temporada até 25 de setembro. Antes da temporada os atores passarão por um processo que, além de prepará-los para o palco, propõe atividades para que tenham noções práticas de produção.
Um dos objetivos do PIT é deixar os atores preparados para serem empreendedores de seus próprios projetos. Este processo já está em curso com o elenco da primeira montagem do PIT, a comédia “Pra Inglês Ver”, que estreará no dia 04 de maio no Teatro Folha.
O investimento de cada ator-coprodutor para a montagem de “Paralamas em Cena” é de R$4.400,00, que pode ser dividido em quatro parcelas. Este investimento garante a realização da montagem e temporada. Eventuais lucros obtidos na temporada serão pagos aos coprodutores em valores proporcionais à cota investida no projeto.
Ao final da primeira etapa preparatória serão selecionados 8 atores, entre os 32 coprodutores, para compor o elenco do espetáculo. Os ensaios acontecerão no período de 18 de março a 12 de junho. Antes da estreia para o público, a montagem deverá ser apresentada em diversos ensaios abertos e apresentações para convidados durante os meses de junho e julho, num processo que busca afinar todos os detalhes do musical para apresentar um resultado profissional.
12647089_1008579242498144_7960258773901077696_n
 
Sobre a montagem “Paralamas em Cena”
 
O espetáculo musical promete ser uma grande viagem pelo repertório da banda Paralamas do Sucesso. A montagem dá continuidade ao projeto MPB em Cena, iniciado no ano de 2014 com a peça “Ivan Lins em Cena”.
“A proposta é mergulhar no rico universo das letras de compositores da Música Popular Brasileira para desenvolver a montagem de um musical. Haverá uma maratona de ensaios de canto, expressão corporal e interpretação. Os atores participarão da vivência da construção completa de um espetáculo e parte deles entra no elenco definitivo”, explica o diretor Isser Korik.
O repertório da banda Paralamas do Sucesso, uma das mais importantes do rock nacional, ganhará novos arranjos. As letras serão trabalhadas como um texto de teatro e os arranjos criados de acordo com a potência vocal de cada ator. A ideia é que o resultado artístico possa se comunicar com o público que não esquece o marcante repertório e também os mais jovens que poderão conhecer sucessos, como, “Meu Erro” e “Lanterna dos Afogados”.
Além de Isser Korik, a equipe de preparação dos atores conta com a coreógrafa Vanessa Guillen, o diretor musical Paulo Nogueira e a diretora Fezu Duarte. O trabalho destes profissionais em conjunto deve resultar num musical com novos arranjos, letras das músicas formando uma dramaturgia teatral, tudo feito a partir da criação com o elenco.
 
“Paralamas em Cena”
Direção Geral – Isser Korik
Interpretação – Fezu Duarte
Expressão Corporal – Vanessa Guillen
Diretor Musical – Paulo Nogueira
 
Programa de Inserção no Mercado de Teatro (PIT)
Inscrições: As inscrições para a coprodução podem ser feitas no site da Conteúdo Teatral (http://www.conteudoteatral.com.br/) até 29 de fevereiro de 2016. O candidato deve preencher formulário no site e enviar curriculum e foto. Trinta e duas vagas.
Investimento: R$ 4.400,00, em quatro parcelas de R$ 1.100, a serem pagas em 15 de março, 15 de abril, 15 de maio e 15 de junho de 2016.
Ensaios: de 18/03 a 12/06/2016, sextas-feiras e domingos, das 13h às 19h. Haverá ensaios abertos e apresentações para convidados durante os meses de junho e julho.
Local dos ensaios: Teatro dos Arcos. Rua Jandaia, 218 – São Paulo, SP. CEP: 01316-100
Feedback aos participantes e anúncio do elenco definitivo: 21 de junho de 2016
Ensaios do elenco definitivo: Acontecerão de 23 de junho a 4 de julho de 2016, ensaios abertos em 5, 12, 19 e 26 de julho de 2016, e ensaios finais de 27 de julho à 4 de agosto de 2016.
 
Temporada – “Paralamas em Cena”
Local: Teatro Folha
Estreia: 5 de agosto
Temporada até: 02 de outubro
Apresentações: sexta-feira, 21h30; sábado, 20h e 22h; domingo, 20h

ALESSANDRA MAESTRINI IN DRAMA’N JAZZ

“Drama’n Jazz” é o nome do primeiro CD de Alessandra Maestrini e desse show intimista, que traz no repertório clássicos do jazz e de canções originais de Alessandra.
“Eu te Amo”, versão do inglês para a música de Chico Buarque e “Mon Coeur S’Ouvre a Ta Voix”, da ópera “Sansão e Dalila”, são algumas das músicas do setlist, que teve sugestões de Nelson Motta e Chico Buarque. No palco, Alessandra é acompanhada do maestro e pianista João Carlos Coutinho.
 
Drama’n Jazz
Com Alessandra Maestrini
Direção Musical e ao Piano: João Carlos Coutinho
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740
Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 95 minutos
29/03
Terça – 21h
Recomendação Livre
$60 / $80
 
Direção: Gringo Cardia
Consultoria de repertório do CD: Nelson Motta
Design de Som: Mario Jorge Andrade
Figurino: Michael Kors e Fendi
Visagismo: Wilson Eliodorio
Assessoria de Imprensa: Aline Salcedo
Direção de Produção: Jorge Elali
Produtora Assistente Maestrini Produções: Carla Schvaitser
Realização: Maestrini Produções

(agradecimento – crédito filme: Alden Garciah)

WANDERLÉA – “MARAVILHOSA”

Ícone da Jovem Guarda e da MPB, Wanderléa refaz o show e o álbum “Maravilhosa“, um sucesso de 1972 que marcou um novo universo para a “Ternurinha“, experimentando sonoridades como o pop, soul, samba e chorinho.
 
O show é basicamente o mesmo de 1972, com algumas inserções de “Feito Gente”, de 1975. Canções célebres e atemporais como “Back in Bahia“, de Gilberto Gil; “Eu quero ser Locomotiva“, de Jorge Moutner e “Mata-me depressa“, de Rossini Pinto, fazem parte do repertório de um show que relembra um dos momentos mais marcantes da MPB.
 
Maravilhosa
Com Wanderléa
Direção Musical: Lalo Califórnia
Produção SP: Amalia Tarallo
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740
Campos Elíseos, São Paulo )
Duração 85 minutos
22/03
Terça – 21h
Recomendação Livre
$70 / $100