ESTÚPIDO CUPIDO

25 de agosto de 1976 ia ao ar o primeiro capítulo da novela “Estúpido Cupido“, no horário das 19h, exibida pela Rede Globo. Escrita por Mário Prata, foi a última novela gravada em preto e branco da televisão.
A novela se passava numa cidade do interior de São Paulo e mostrava as mudanças pelas quais o mundo tinha passado na década de 60 – música (rock e twist), vestimenta (jeans e blusões de couro), cantores (Elvis e Celly Campello), veículos (lambretas e motos), além da pílula anticoncepcional, a chegada do homem ao espaço e o novo papa – João XXIII.
Estúpido Cupido” também trouxe de volta os desfiles de misses, já que a personagem principal era a estudante normalista Maria Tereza, ou Tetê, uma moça sonhadora que queria ser eleita a Miss Brasil.
A novela também serviu como estreia de Françoise Forton e de Elizabeth Savalla no horário das 19h.
mundonovelasestúpidocupidologo2redeglobo
Agora, os bons tempos estão de volta no musical “Estúpido Cupido“, que estreia dia 27 de fevereiro no Teatro Gazeta.
“A novela Estúpido Cupido marcou minha vida. Tenho um carinho muito grande pela personagem. A Tetê da peça não é a mesma da teledramaturgia, tem o mesmo apelido, mas não é a mesma história. Em todas as festas que vou, o DJ toca Estúpido Cupido e alguém sempre fala da Maria Tereza”, conta Françoise Forton.
Comemorando os 40 anos da novela e os seus 50 anos de carreira, Françoise transformou a novela em um musical, que ficou cinco meses em cartaz no Rio de Janeiro e agora chega a São Paulo.
Na texto, escrito por Flávio Marinho, Tetê (Françoise Forton), vencedora de um concurso de beleza, hoje é uma atriz famosa e apresentadora do programa “Sossega”. Convencida por sua amiga, Ana Maria (Clarisse Derzié Luz), vão num reencontro da antiga turma do colégio. Uma festa cujo tema é a década dos anos 60. Lá, amigos e rivais se reencontram, bem como também grandes amores do passado. “Estúpido Cupido” é uma comédia romântica, que mostra como teria sido o futuro da Tetê (das novelas), tudo embalado em 20 canções da época, interpretadas por Frank Sinatra, Trio Esperança, Golden Boys, The Fevers, Beatles, Eduardo Araújo e, é claro, Celly Campello, entre outros.
Além da peça, no foyer do teatro, está exposta a exposição “Françoise Forton – A Incansável Guerreira da Arte“, para comemorar sua carreira expressa em 45 peças, 32 novelas, participações em minisséries e seriados, 9 longas e a Dança dos Famosos.
estupido2
Estúpido Cupido
Com Françoise Forton, Luciano Szafir, Clarisse Derzié Luz, Renato Rabelo, Sheila Matos, Carla Diaz, Luísa Viotti, Julia Guerra, Ryene Chermont, Ricardo Knupp e Mateus Penna Firme
Teatro Gazeta (Avenida Paulista, 900 –
Duração 90 minutos
27/02 até 20/03
Sábado – 21h; Domingo – 18h
Recomendação 12 anos
$100
Texto: Flávio Marinho
Direção: Gilberto Gawronski
Músicos: Guilherme Viotti, guitarra e baixo
Direção musical: Liliane Secco
Coreografia: Mabel Tude
Cenário e figurinos: Clívia Cohen
Iluminação: Paulo César Medeiros
Direção de produção: Elaine Moreira
Produção: Barata Comunicação
Assessoria de Imprensa- São Paulo: Morente Forte
Produtora Local – São Paulo: Criola – Rosi Fer
Exposição: Françoise Forton – A Incansável Guerreira da Arte
Foyer do Teatro Gazeta
Entrada franca
Classificação indicativa: Livre
20/02 até 20/03

Um comentário sobre “ESTÚPIDO CUPIDO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s