AMARELO DISTANTE

Com texto e direção de Kiko Rieser, Amarelo Distante fala de descobertas, solidão e dor. Baseada em dois contos do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (“Lixo e purpurina” e “Anotações sobre um amor urbano”), a peça proporciona a busca pelo autoconhecimento com a história de um jovem e suas experiências em terras estrangeiras. Em cena, o ator Mateus Monteiro.
O espetáculo estreia no dia em que completam-se 20 anos da morte de Caio, dia 25 de fevereiro, às 21h, no Teatro Augusta.
Nos anos 70, Caio F. se exilou em Londres, onde se deparou com a sensação de estrangeirismo em todos os sentidos, a precariedade em decorrência da falta de dinheiro, sentimentos ambíguos e saudosos do Brasil, da família e dos amores do passado, do presente e possivelmente do futuro. Foi a partir dessa necessidade de comunicação que ele escreveu um diário, mistura de ficção e realidade, que é o fio condutor desta história.
image002
Amarelo Distante
Com Mateus Monteiro
Teatro Augusta – Sala Experimental ( R. Augusta, 943 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 65 minutos
25/02 a 28/04
Quarta e Quinta – 21h
Recomendação 14 anos
$40
Texto: Kiko Rieser, baseado em contos de Caio Fernando Abreu
Direção: Kiko Rieser
Cenário e figurino: Cássio Brasil
Iluminação: Karine Spuri
Fotografia: Heloísa Bortz
Arte gráfica: David Schumaker
Assessoria de imprensa: Pombo Correio (Douglas Picchetti e Helô Cintra)
Produção: Kiko Rieser e Mateus Monteiro
Realização: Rieser Produções Artísticas

CINDERELLA, O MUSICAL

Hoje entra no ar o site do espetáculo Cinderella, o Musical (produção Fabula Entretenimento e direção Möeller Botelho). E vem com uma promoção – veja na foto abaixo.

12745715_954227094665276_5804213648885351490_n.jpg

As 100 primeiras pessoas que compartilharem o link do site de Cinderella O Musical de Rodgers & Hammerstein, que estará no ar e será publicado aqui na fanpage a meia noite de hoje, com as hashtags #‎AmoCinderellaOMusical‪#‎AmoCinderelladaBroadway ganhará convites para a temporada do musical no Teatro Alfa. Cadastre seu email no newsletter do site para receber mais informações.
#‎OpiniãoDePeso‬ ‪#‎Teatro‬ ‪#‎TeatroMusical‬ ‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎Cinderella‬‪ #‎RogersHammerstein‬ ‪#‎CinderellaOMusical‬ ‪#‎TeatroAlfa‬ ‪#‎FabulaEntretenimento‬ ‪#‎Em2016‬ ‪#‎VemAíEm2016‬ ‪#‎MöellerEBotelho  ‬‪#‎AmoCinderellaOMusical‬ ‪#‎AmoCinderelladaBroadway‬

MOTIN – 1o CURTO CIRCUITO DOS TEATROS INDEPENDENTES

O Movimento dos Teatros Independentes de São Paulo (MOTIN) realiza a ação prática 1º Curto-Circuito dos Teatros Independentes de São Paulo entre hoje e 21 de fevereiro(domingo) em vários teatros (sedes de cias ligadas à organização) da cidade. Parceria com a Cooperativa Paulista de Teatro, a realização tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura.
A programação reúne mais de 20 grupos que irão apresentar cenas curtas em nove espaços teatrais das companhias participantes. A ideia é mostrar ao público onde estão alguns dos teatros independentes da cidade.
A cada noite, cinco companhias apresentam blocos de 10 minutos no local estipulado. Haverá cinco minutos de pausa entre cada cena para troca de cenário e reorganização do palco. A temática que irá nortear as apresentações é a cidade de São Paulo. Ao todo, cada noite terá 70 minutos de programação e preço único de R$ 10,00.
Entre as cias confirmadas estão: Teatro Ágora, Teatro do Centro da Terra, Espaço Redimunho, Teatro Ruth Escobar, Pequeno Ato, Grupo Refinaria Teatral, Espaço Cia da Revista, Galpão do Folias, Teatro da Rotina, Coletivo Cultural Sankofa, Teatro Viradalata,Teatro em Cena, Cia Teatro da Investigação (Casa do Belvedere), Eco Teatral, Galpão 101 (A Próxima Companhia), Espaço Parlapatões, Teatro Studio Heleny Guariba (Núcleo do 184) e Espaço Elevador.
“Vamos estimular a troca de diferentes artistas com diferentes linguagens, seguindo o princípio plural do MOTIN. Cada um dos blocos vai rodar espaços diferentes da cidade, promovendo intercâmbio entre público e artistas”, diz Pedro Granato, presidente do MOTIN.
image002
Programação
Hoje, terça-feira, dia 16, as apresentações começam no Refinaria Teatral, na zona Norte da cidade. A proposta é levar luz para os espaços em diferentes regiões, por isso os integrantes do MOTIN consideramimportante começar fora do Centro.
Dia 17, quarta-feira, as apresentações continuam no espaço Sankofa, na zona Leste.
Quinta-feira, dia 18,é a vez do Encena na zona Sul, seguindo a lógica de descentralizar a programação.
Na sexta-feira, dia 19, haverá duas apresentações em espaços próximos, e o Curto-Circuito chega ao centro de São Paulo. Às 21h as apresentações acontecem no Ágora e à meia-noite no Casarão do Belvedere, que estão muito próximos. A ideia é permitir que o público se desloque a pé para conferir as duas programações.
No sábado é a vez da zona Oeste, com apresentações às 18h no Teatro Viradalata e às 21h no Teatro do Centro da Terra, que também estão próximos e permitem um deslocamento a pé. São dois teatros que podem receber um maior número de espectadores.
Para encerrar a programação, domingo, volta-se ao Centro da cidade, primeiramente no Espaço da Cia. Da Revista. O fechamento se dá no Espaço Parlapatões, terminando a mostra em um espaço público simbólico para o teatro e a cidade,a Praça Roosevelt.
Em parceria com a Cooperativa Paulista de Teatro, a atividade visa o desenvolvimento cultural da cidade e a aproximação dos cidadãos. “Constitui‐se também, e principalmente, como uma ação artística demilitância politica em defesa de espaços independentes com utilização pública”, diz Celso Frateschi, fundador do MOTIN.
Além disso, como primeira ação do MOTIN de 2016, o Curto Circuito divulgará suas próximas ações, sendo a mais importante delas a realização da Escola de Espectadores – projeto que vem sendo estudado desde o ano passado por meio dos encontros com Jorge Dubatti, pensador argentino e criador do conceito da Escola de Espectadores.
O objetivo maior do evento concentra-se no público. A finalidade primeira do Curto-Circuito é reconectar as pessoas com o teatro realizado na cidade. Entre outras propostas, o MOTIN quer estão divulgar a programação de 2016 dos teatros independentes para o público em geral, fortalecer o movimento por meio da realização de ações práticas e lançar o começo da Escola de Espectadores (próxima ação prática do MOTIN).
Locais de apresentação:
 
1. Grupo Refinaria Teatral – R. João de Laet, 1507 – Vl Aurora – Z. Norte
2. Coletivo Cultural Sankofa – R. Pangauá, 669 V. Ré – M. Patriarca – Z.Leste
3. Teatro Encena – R. Sargento Stanislau Custódio, 130 – Vl Sônia – Z. Sul
4. Casarão do Belvedere – R. Pedroso, 267 – CENTRO
5. Galpão do Folias – R. Ana Cintra, 213 – Santa Cecília – Z.Oeste
6. Espaço Cia da Revista – ​Al. Nothmann, 1.135 – Santa Cecília – Centro
7. Teatro Ágora – R. Rui Barbosa, 574 – Bela Vista – Centro
8. Teatro Viradalata – R. Apinajés, 1387 – Perdizes – Z. Oeste
9. Teatro do Centro da Terra – R. Piracuama, 19 – Perdizes – Z. Oeste

QUERIDO AMIGO

Retornando para sua primeira temporada, após a estreia no ano passado para amigos, familiares e convidados, “Querido Amigo” estreia dia 03 de março no Teatro Commune. As sessões acontecem às quintas, 21 horas.

Abaixo veja a matéria que fizemos com o elenco falando sobre a peça e seus personagens:

O texto fala de Bernardo e Cristiano, que são dois grandes amigos de infância, um gay e um hétero, e dividem um apartamento em São Paulo. Eles possuem uma relação de um casal, mas sem perceber. Depois que um se declara para o outro, a amizade é colocada á prova e sentimentos, inseguranças e dúvidas aparecem á tona através de situações de ciúmes e brigas. Após uma bebedeira e uma noite de loucura, os questionamentos ficam ainda mais fortes e Bernardo e Cristiano tentam, em meio a situações cômicas, salvar a amizade.

12369033_939209532835232_4095530323527836749_n.jpg
Querido Amigo
Com Gustavo Vierling, Thiago MantovanI, Filipe Bertini e Fernando Maia
Produção Companhia Dos Reis
Direção: Ivo Ueter
Teatro Commune (Rua da Consolação, 1218 – Consolação, São Paulo)
3 a 31/03
Quinta – 21h
Recomendação 16 anos
$50