AMARELO DISTANTE

Com texto e direção de Kiko Rieser, Amarelo Distante fala de descobertas, solidão e dor. Baseada em dois contos do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (“Lixo e purpurina” e “Anotações sobre um amor urbano”), a peça proporciona a busca pelo autoconhecimento com a história de um jovem e suas experiências em terras estrangeiras. Em cena, o ator Mateus Monteiro.
O espetáculo estreia no dia em que completam-se 20 anos da morte de Caio, dia 25 de fevereiro, às 21h, no Teatro Augusta.
Nos anos 70, Caio F. se exilou em Londres, onde se deparou com a sensação de estrangeirismo em todos os sentidos, a precariedade em decorrência da falta de dinheiro, sentimentos ambíguos e saudosos do Brasil, da família e dos amores do passado, do presente e possivelmente do futuro. Foi a partir dessa necessidade de comunicação que ele escreveu um diário, mistura de ficção e realidade, que é o fio condutor desta história.
image002
Amarelo Distante
Com Mateus Monteiro
Teatro Augusta – Sala Experimental ( R. Augusta, 943 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 65 minutos
25/02 a 28/04
Quarta e Quinta – 21h
Recomendação 14 anos
$40
Texto: Kiko Rieser, baseado em contos de Caio Fernando Abreu
Direção: Kiko Rieser
Cenário e figurino: Cássio Brasil
Iluminação: Karine Spuri
Fotografia: Heloísa Bortz
Arte gráfica: David Schumaker
Assessoria de imprensa: Pombo Correio (Douglas Picchetti e Helô Cintra)
Produção: Kiko Rieser e Mateus Monteiro
Realização: Rieser Produções Artísticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s