COLETIVA – “MEU AMIGO, CHARLIE BROWN”

Na coletiva do musical “Meu Amigo, Charlie Brown“, perguntamos para os atores que participaram da primeira montagem (Leandro Luna, Mariana Elisabetsky e Paula Capovilla) como é revisitar o espetáculo; e para os novos integrantes (Douglas Tholedo, Tecca Ferreira, Mateus Ribeiro e Guilherme Magon) qual a sensação de fazer a peça.

 

MEU AMIGO, CHARLIE BROWN (2010)

Criamos um novo quadro chamado “Túnel do Tempo do Teatro Musical” (o logo ainda é provisório). Este quadro serve para relembrarmos de produções teatrais que estiveram nos palcos brasileiros. Entrevistamos os atores que estiveram nas montagens originais, para que eles contem como foi fazer o espetáculo.

1438366-1241-atm17

No primeiro programa, aproveitando que a nova montagem estreará no dia 05 de março, escolhemos o “Meu Amigo, Charlie Brown“. A peça esteve em cartaz em São Paulo, no mesmo Teatro Frei Caneca (onde está a produção atual) entre 13 de março e 30 de maio de 2010. As sessões eram aos sábados e domingos, às 16 horas.

O musical era inspirado nos personagens criados por Charlie Schulz – Snoopy, Charlie Brown e sua turma. “Um dia normal na vida de Charlie Brown”. Assim os autores resumem a história deste musical. Um dia recheado de pequenos momentos da vida de Charlie Brown; do Dia do Amigo à temporada de beisebol, do extremo otimismo ao desespero total, tudo isso misturado às vidas de seus amigos e colocado juntos num único dia, de uma linda e incerta manhã a um pôr do sol cheio de esperança.

 O elenco era composto de Leandro Luna (“Charlie Brown”), Paula Capovilla (“Lucy”), Mariana Elisabetsky (“Sally”), Fred Silveira (“Snoopy”), Thiago Machado (“Linus”) e Felipe Caczan (“Schroeder”). Maria Bia Martins e Beto Sargentelli eram os swings. Laura Lobo viveu “Sally”, pois Mariana teve que se afastar por causa da gravidez do seu casal de gêmeos.

O espetáculo foi a primeira produção de Leandro Luna. Mariana Elisabetsky também veio a fazer a sua primeira versão (depois vieram outras, inclusive a sua mais recente – “Wicked – A História Não Contada das Bruxas de Oz”).

A produção geral foi de Ricco Antony. Direção e coreografia de Alonso Barros (que volta na montagem de 2016). Assistente de direção e preparação de atores foi de Léo Abel. A direção musical, vocal e regência do maestro Marconi Araújo. A diretora residente e assistente de coreografia de Mariana Matavelli.

Mesmo tendo uma temporada curta (a qual conseguimos assistir), o musical recebeu 9 indicações para o Prêmio Femsa Coca-Cola do primeiro semestre de 2010. Foram a de diretor (Alonso Barros), cenógrafo (Chriz Aisner e Nilton Aisner), iluminação (Paulo Cesar Medeiros), ator (Leandro Luna), ator coadjuvante (Fred Silveira), atriz coadjuvante (Paula Capovilla e Mariana Elisabetsky), produção (Ricco Antony) e espetáculo jovem (Meu Amigo, Charlie Brown).

O espetáculo foi vencedor em três categorias: produção (Ricco Antony), cenógrafo (Chriz Aisner e Nilton Aisner) e atriz coadjuvante (Paula Capovilla).

Após 6 anos, o espetáculo volta em cartaz, com mudanças no seu elenco. Do original, estão Leandro Luna, Mariana Elisabetsky e Paula Capovilla, vivendo novamente os seus personagens.  Entraram Tiago Abravanel (“Snoopy”), Guilherme Magon (“Schroeder”), Mateus Ribeiro (“Linus”), Tecca Ferreira e Douglas Tholedo (como swings)

12741999_1113252282038332_5233230699159304570_n.jpg

Esperamos que gostem desta primeira edição. As próximas edições do “Túnel do Tempo do Teatro Musical” serão com os espetáculos “Rent“(1999) e “Les Miserables” (2001).

 

GABRIELA, O MUSICAL

Na noite de ontem, o diretor João Falcão divulgou na sua página do instagram a foto com o elenco de “Gabriela, o Musical“.

12773159_753773534753325_264676838_o.jpg

Time dos Sonhos  – Tizumba, Daniela, Ingrid, Luisa, Eliane, Natasha, Juliana, Isadora, Thamyris, Almerio, Danilo, Rafael, Marcel, Guilherme, Thomas, Bruce, Bruno, Vinicius, Luciano, Léo e Frederico #gabrielaomusical #jorgeamado

 

O elenco é composto por Daniela Blois (a personagem”Gabriela”), Maurício Tizumba (“Calanga Chico Rei”), Ingrid Gaigher (“Antes Tarde do que Nunca”), Luísa Vianna (“The Book of Mormon”), Eliane Carmo (“Quero ser Ziraldo”), Natasha Jascalevich (“S’imbora, o Musical”), Isadora Melo, Thamyris O’hanna (“A Falecida”), Almério, Danilo Dal Farra (“O Menino mais Rico do Mundo”), Rafael Lorga (“Pequeno Quadro Público”), Marcel Octavio (“Kiss me Kate – O Beijo da Megera”), Guilherme Borges (“Ópera do Malandro”), Thomás Aquino (“Ópera do Malandro”), Bruce de Araújo (“Ópera do Malandro”), Bruno Quixote (“SamBra”), Vinícius Teixeira (“Godspell”), Luciano Andrey (“Nuvem de Lágrimas”), Léo Bahia (“Chacrinha, o Musical”) e Frederico Demarca (“Cidadela”)

O musical é inspirado no livro “Gabriela, Cravo e Canela” (1958) do escritor brasileiro Jorge Amado. O livro narra o romance entre o árabe Nacib com Gabriela. O pano de fundo é o período áureo da plantação cacaueira (década de 20) na região de Ilhéus, Bahia. A história mostra as transformações na vida social do estado, com a abertura do porto aos grandes navios, o que leva à ascensão social e financeira do exportador carioca Mundinho Falcão e ao declínio dos coronéis, como Ramiro Bastos. O papel de Gabriela é o de personificar as transformações de uma sociedade antiga, patriarcal e autoritária alterada pelas mudanças da política, economia e cultura.

Gabriela, o Musical” tem estreia prevista para maio deste ano no Teatro Bradesco. A produção é da Caradiboi Artes e Esportes, a mesma que está trazendo o musical “We Will Rock You“, que inaugura o Teatro Santander, agora em 24 de março.