CARADIBOI E SEUS PROJETOS MUSICAIS

A Caradiboi Artes e Esportes estreia nesta quinta feira, 24 de março, o seu mais novo projeto. O espetáculo “We Will Rock You“. O musical, inspirado na obra do grupo britânico Queen, é quem inaugura o mais novo teatro da cidade de São Paulo, o Teatro Santander.

Durante a coletiva de imprensa do teatro e do espetáculo musical, conversamos com Almali Zraik, uma das sócias da Caradiboi, sobre a empresa e seus projetos teatrais.

10382988_10154099727208274_4421061713174735864_n

Almali entrou no ramo do entretenimento em 1997 quando a convite de Marco Antonio Lemanski, que veio a se tornar seu sócio. Ele estava na Alemanha e ligou para ela dizendo que tinha conseguido os direitos de um espetáculo e queria que eles trabalhassem juntos. Até então, ela era uma advogada apenas. Mas depois da insistência, resolveu aceitar o desafio. Surgiu “Grease – Nos Tempos da Brilhantina“, em 1998.

Depois desta experiência, resolveram abrir a empresa “Caradiboi Arte e Esportes” e simultaneamente, ela trabalhou na Time for Fun (T4F) nos musicais “A Bela e a Fera“, “Chicago“, “O Fantasma da Ópera“, “Miss Saigon” e “Cats“.

Em 2010, saiu da T4F e resolveu se dedicar em tempo integral para a Caradiboi. Foi quando surgiu a oportunidade de, em parceria com a Geo Eventos, trazer para São Paulo a montagem de “Priscilla, a Rainha do Deserto“, em 2012.

Em 2014, surgiu o convite da WTorre, para que eles inaugurassem o seu novo empreendimento, o Teatro Santander. Almali conversou com seu sócio para este projeto, Júlio Cesar Figueiredo Júnior, sobre qual peça eles escolheriam. Queriam um espetáculo abrangente, que conseguisse atingir todos os públicos – os que gostam de musicais e os que gostam de rock. A decisão foi “We Will Rock You“.

Já havia uma conversa que outras produtoras queriam trazer o musical para o país. Mas o Queen era muito criterioso e zeloso pela sua música. A Caradiboi entrou em contato com Jim Beach, empresário da banda, e em fevereiro de 2015, eles tinham os direitos comprados. O diferencial que fez com que o acordo se concretizasse  foi a experiência que a empresa tinha com musicais de grande produção e o bom trabalho com equipes internacionais.

Bessa_Camarim banda Queen em SP_0971

Roger Taylor, Almali Zraik e Brian May (Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, 2015)

A princípio, pela agenda, era previsto que os dois integrantes do Queen, Brian May e Roger Taylor, viessem assistir o espetáculo. Mas por causa do atraso nas obras, a banda está agora em turnê.

Em setembro do ano passado, Almali esteve com os músicos, quando aconteceu o show da banda no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Eles ficaram emocionados em saber que o musical estrearia aqui no país. Afinal, eles têm uma paixão com o Brasil.

size_810_16_9_queen-no-rock-in-rio

Foi durante o Rock in Rio de 1985, que a história do Rock presenciou um dos seus grandes momentos. O cantor Freddie Mercury regeu um coral de 250 mil pessoas na execução da música “Love of My Life“. Uma música que até então tinha pouca divulgação no resto do mundo. Por isso, que em todos os show, Brian May dedica a música ao Brasil – “This is your song!” (“Esta é a sua canção!”)

Passada esta estreia, hora de se preparar para uma próxima. “Gabriela, o Musical” – 0 novo projeto da Caradiboi com o diretor João Falcão –  tem previsão de estreia para maio no Teatro Bradesco, no Shopping Bourbon (São Paulo).

1-11204398_544227315752733_5252940083706390559_nA história de como o musical surgiu é interessante. Em 2010, quando Almali saiu da T4F, um produtor inglês a procurou dizendo que tinha um roteiro sobre um musical brasileiro, que se chamaria “Rio“. Só que a história tinha sido escrita também por um inglês e apresentava uma série de clichês não condizentes com a nossa realidade. Ela agradeceu, mas não concordou em fazer.

O mesmo produtor procurou o diretor João Falcão, que deu a mesma resposta que ela. O produtor disse que faria então um projeto que envolvesse os dois. Foi quando Falcão deu a ideia de fazer um musical sobre a obra “Gabriela – Cravo e Canela” de Jorge Amado.

A sugestão foi aceita por todos. A Caradiboi comprou os direitos do livro. E aguardaram que João Falcão terminasse seus dois projetos que estavam em curso na época “Gonzagão, a Lenda” e “Ópera do Malandro“.

Provavelmente, depois destes dois projetos para este ano, Almali e a Caradiboi voltem suas atenções exclusivamente para a outra área de expertise da empresa – os esportes. Afinal, como ela disse, eles não querem se tornar uma empresa que faça espetáculos em quantidade. Preferem fazer poucos musicais, mas com o nível de qualidade que desejam.

Para saber mais como foi a apresentação do Teatro Santander, clique no link.

Para saber como foi a coletiva de imprensa do musical “We Will Rock You“, clique no link.

Para conhecer mais sobre o musical “We Will Rock You“, incluindo curiosidades, clique no link.

Para saber mais sobre o musical “Gabriela, o Musical”, clique no link.

Um comentário sobre “CARADIBOI E SEUS PROJETOS MUSICAIS

  1. F D A B disse:

    Musical péssimo. História digna de Malhação ou um roteiro de história infantil. Vai ver esse era o público e não me avisaram. Uso de clichês de todas as ordens, seja como “um rockeiro deve ser”, passando pelas roupas que um “rebelde” deve usar, e piadas dignas de vergonha alheia. Exceto pelo repertório, que é todo do Queen e razoavelmente cantado (mas muito bem tocado, pela competente banda), o Musical é nota 3. Uma pena, a história de Freddie Mercury, seria muito mais interessante, “rebelde”, crítica, longe dos lugares-comum que povoam a apresentação.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s