AS CEREJAS

Depois de uma curta temporada de sucesso no Club Noir, AS CEREJAS reestreia no recém inaugurado Teatro Jardim Sul, no próximo dia 3 de junho, sexta-feira, às 22 horas. O espetáculo inspirado na obra homônima do britânico Lawrence Durrell foi adaptada e dirigida por Roberto Alvim e tem no elenco os atores Alexandre Leal e Steffi Braucks, que integra o elenco da Cia Club Noir há quase dois anos.
Alvim, que costuma montar espetáculos onde as palavras ganham o foco central no palco, não foge à regra em AS CEREJAS. “É uma obra pela qual me apaixonei há muito tempo, um conto de Lawrence Durrell no qual percebi  imenso potencial para uma adaptação cênica. Costumo apontá-lo nas minhas oficinas de dramaturgia como paradigma da construção de uma estranha forma de vida através da criação de uma arquitetura linguística singular. Não se trata apenas do que a personagem diz, mas do modo como sua linguagem torta traduz um modo torto de habitar a existência. Por essa razão, AS CEREJAS foi considerado por alguns críticos como um dos textos mais estranhos escritos em língua inglesa”, comenta o diretor.
Lawrence Durrell foi um romancista, poeta e dramaturgo britânico, nascido na Índia em 1912 e morto em 1990. Sua obra, traduzida no mundo inteiro, permanece praticamente desconhecida no Brasil.
I2K9939
Esquizofrenia 
Apesar de ter dois atores em cena, essa montagem se aproxima muito da estrutura de um monólogo. “Há muito tinha vontade de levar AS CEREJAS para o palco. Quando conheci o Alexandre Leal, vi que ele tinha a sensibilidade específica que eu precisava para o papel e resolvi levar o projeto adiante. Durante a adaptação do texto, senti a necessidade da presença de uma atriz que encarnasse todas as mulheres que atravessam a narrativa. Essas mulheres surgem como fantasmagorias, alucinações, delírios”, diz Alvim.

AS CEREJAS conta a história de um homem com um distúrbio esquizofrênico, que conduz o público por sua estranha trajetória, mostrando o mundo por meio de sua percepção singular. Ele vive num hospital para doentes mentais e a peça mostra a sua rotina, que se transforma quando ele se apaixona por uma mulher desconhecida, evento que promove a imersão da personagem em torvelinhos psíquicos devastadores.

O que me interessa não é um promover um olhar voyeurístico sobre um doente mental, mas sim em ampliarmos nossa humanidade por meio da possibilidade aberta por esta obra de nos colocarmos no lugar da alteridade”, afirma Alvim.

As Cerejas
Com Alexandre Leal e Steffi Braucks.
Teatro Jardim Sul – Shopping Jardim Sul (Avenida Giovanni Gronchi, 5.819, Morumbi, São Paulo)
Duração 45 minutos
03/06 até 29/07
Sexta – 22 horas
Recomendação 16 anos
$30
 
Texto e Direção – Roberto Alvim, inspirado na obra de Lawrence Durrell.
Iluminação e Cenografia  –  Roberto Alvim.
Figurinos – Juliana Galdino.
Trilha Sonora Original – LP Daniel.
Assistente de Direção – Andrea Boller.
Programação Visual – Felipe Uchoa.
Fotos – Ulisses Pereira.
Produção – Club Noir.
Produção executiva – Impacto R Cultura e Arte/ Renata Araújo.
Audiovisual – Central SP Produções.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s