PRÊMIO REVERÊNCIA 2016

Está chegando a hora de conhecermos os vencedores da segunda edição do Prêmio Reverência. A cerimônia de premiação acontece no dia 19 de julho no Teatro Alfa, em São Paulo.

O Prêmio Reverência é voltado exclusivamente para o Teatro Musical. Concorrem espetáculos que estiveram em cartaz nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. As cerimônias de premiação acontecem alternadamente nas duas cidades.

O prêmio foi criado pela produtora Antonia Prado em parceria com Rodrigo Rivellino, da AktuellMix. ‘O desejo de fazer o prêmio é antigo. Percebi que temos importantes produtoras e artistas, mas ainda precisamos olhar para o mercado, com todo o potencial que ele possui. Somos o terceiro maior produtor de musicais do mundo e não reconhecemos, como deveríamos, nossos talentos. A ideia do Reverência é dar mais visibilidade ao gênero e garantir a sua perpetuação e crescimento. Precisamos unir forças e por isso é tão importante envolver as duas cidades’, analisa Antonia Prado. O troféu foi criado por Fred Gelli, responsável pela identidade visual dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os jurados

O Prêmio Reverência tem dois júris que trabalham simultaneamente em um sistema de votação secreto, fiscalizado pela auditoriaEcovis Pemom. A votação acontece em duas etapas: uma parte do júri escolhe os indicados e a outra elege os vencedores.

A diversidade do júri carioca abriga a bailarina Ana Botafogo, os jornalistas e críticos Daniel Schenker, Macksen Luiz (crítico teatral de O Globo) e Rafael Teixeira, a pesquisadora Tânia Brandão, o diretor Paulo Afonso de Lima, a coreógrafa Janice Botelho e a atriz e cantora Mirna Rubin. Já em São Paulo, o corpo de jurados será formado pelos jornalistas Maria Luisa Barsanelli (Folha de S. Paulo), Ubiratan Brasil (O Estado de S. Paulo) e Miguel Arcanjo Prado (APCA), a produtora Claudia Hamra, os pesquisadores Lucia Camargo e Claudio Erlichman, a diretora Neyde Veneziano e a coreógrafa Kika Sampaio.

Prêmio Reverência 2016

Para esta edição, doze musicais dividem as indicações do prêmio. “Urinal, o Musical” e “Kiss Me, Kate – O Beijo da Megera” foram os maiores indicados, com 14 e 13 indicações, respectivamente.

Depois aparecem o autoral ‘Gonzagão – A Lenda’ (nove indicações), em que o diretor João Falcão celebra a obra centenária de Luiz Gonzaga, e ‘O Beijo no Asfalto – O Musical’ (seis indicações), transposição para o gênero musical do célebre texto de Nelson Rodrigues. A variedade dá o tom do restante lista com o autoral ‘Bilac Vê Estrelas’ e ‘Chaplin, O Musical’ empatados em três categorias, além de ‘Nuvem de Lágrimas – O Musical’, ‘Mudança de Hábito’ – que concorre, inclusive, na categoria Melhor Espetáculo – e ‘Ou Tudo Ou Nada’ com duas indicações cada. ‘Simbora – A História de Wilson Simonal’ e ‘Bodas de Fígaro’ também foram lembrados.

 

Veja a lista dos indicados das 14 categorias:

ESPETÁCULO
‘Gonzagão – A Lenda’
‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
‘Mudança de Hábito’
‘O Beijo no Asfalto- O Musical’
‘Urinal, O Musical’
 
DIREÇÃO
Charles Mõeller por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
João Falcão por ‘Gonzagão – A Lenda’
Tadeu Aguiar por ‘Ou tudo Ou nada’
Zé Henrique de Paula por ‘Urinal, O Musical’
 
AUTOR (Texto Original ou Adaptação)
Anna Toledo por ‘Nuvem de Lágrimas – O Musical’
Bianca Tadini e Luciano Andrey por ‘Mudança de Hábito’
Heloísa Seixas e Julia Romeu por ‘Bilac vê Estrelas’
João Falcão por ‘Gonzagão – A Lenda’
 
ATOR
André Dias por ‘Bilac vê Estrelas’
Daniel Costa por ‘Urinal, O Musical’
Ícaro Silva por ‘Simbora – A História de Wilson Simonal’
José Mayer por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
 
ATRIZ
Alessandra Verney por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Bruna Guerin por ‘Urinal, O Musical’
Laila Garin por ‘O Beijo no Asfalto -O Musical’
Luciana Ramanzini por ‘Urinal, O Musical’
 
ATOR COADJUVANTE
Adrén Alves por ‘Gonzagão – A Lenda’
Claudio Tovar por ‘O Beijo no Asfalto – O Musical’
Fábio Redkowicz por ‘Urinal, O Musical’
Will Anderson por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
 
ATRIZ COADJUVANTE
Adriana Alencar por ‘Urinal, O Musical’
Claudia Ventura por ‘As Bodas de Fígaro’
Fabi Bang por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Leticia Maneira Zapulla por ‘Nuvem de Lágrimas – O Musical’
 
CATEGORIA ESPECIAL
Claudio Botelho pelas versões de ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Fernanda Maia e Zé Henrique de Paula pelas versões de ‘Urinal, O Musical’
‘O Beijo no Asfalto- O Musical’ (ineditismo de transformar a obra de Nelson Rodrigues em musical)
Nei Lopes pela composição das músicas de ‘Bilac vê Estrelas’
 
CENOGRAFIA
Edward Monteiro por ‘Ou tudo Ou nada’
Matt Kinley por ‘Chaplin, O Musical’
Rogério Falcão por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Zé Henrique de Paula por ‘Urinal, O Musical’
 
FIGURINO
Carol Lobato por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Fábio Namatame por ‘Chaplin, O Musical’
Kika Lopes por ‘Gonzagão – A Lenda’
Zé Henrique de Paula por ‘Urinal, O Musical’
 
ILUMINAÇÃO
Fran Barros por ‘Urinal, O Musical’
Paulo Cesar Medeiros por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Paulo Cesar Medeiros por ‘Nine – Um Musical Felliniano’
Renato Machado por ‘Gonzagão – A Lenda’
 
COREOGRAFIA
Alonso Barros por ‘Chaplin, O Musical’
Alonso Barros por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Duda Maia por ‘Gonzagão – A Lenda’
Gabriel Malo e Inês Aranha por ‘Urinal, O Musical’
 
DIREÇÃO MUSICAL
Alexandre Elias por ‘Gonzagão – A Lenda’
Delia Fisher por ‘O Beijo no Asfalto- O Musical’
Fernanda Maia por ‘Urinal, O Musical’
Marcelo Castro por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
 
DESIGN DE SOM
Carlos Esteves por ‘O Beijo no Asfalto- O Musical’
Fernando Fortes por ‘Gonzagão – A Lenda’
Marcelo Claret por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Raul Teixeira por ‘Urinal, O Musical’
15ª categoria é o do Melhor Espetáculo – Voto Popular. Para você votar, basta entrar no site do Prêmio Reverência e votar quantas vezes quiser. São 35 espetáculos que estão concorrendo.
Agora é aguardar pela cerimônia. Estaremos lá conferindo o evento e depois contaremos tudo o que aconteceu.

 

 

 

 

ORDINARY DAYS

A Cerejeira Produções, em parceria com a Loki Entretenimento e a CEFTEM vão trazer para o público brasileiro a primeira montagem latino-americana do musical off-Broadway: “Ordinary Days“, de Adam Gwon.

Mas para tanto, resolveram apostar no sistema de crowdfunding, ou financiamento coletivo, para fazer com que o espetáculo aconteça, por quatro semanas, no segundo semestre de 2016 ou primeiro semestre de 2017. Uma prévia já foi apresentada, em versão pocket, em 2015.

trabalh-001

Você pode contribuir para que este projeto se realize, apoiando-o. E além de ajudar, você também recebe uma recompensa, que pode ser desde ingresso para o musical, o programa da peça, passando por caneca, t-shirt e ecobag personalizadas. Basta entrar no site do projeto e verificar como ajudar.

O musical conta com um elenco de peso do Teatro Musical Brasileiro. Fazem parte do projeto Caio Loki (Rent, Tudo ao Contrário), Fernanda Gabriela (Andança o Musical, Mulheres de Hollanda), Gabi Porto (Godspell, Beatles num Céu de Diamantes), Hugo Bonemer (Hair, Rock in Rio o Musical), Julia Morganti (Minha Adorável Verde Vida, Rapsódia o Musical), Leo Bahia (Chacrinha o Musical, Gabriela um Musical), Mauricio Alves (Chaplin o Musical, Company), Tecca Ferreira (Meu Amigo Charlie Brown, Godspell) e Vinicius Teixeira (The Book of Mormon, Gabriela um Musical).

11226916_488387641315832_8861777337066462899_n

Ordinary Days” conta a história de 4 nova-iorquinos que tem suas vidas cruzadas enquanto buscam preenchimento, felicidade, amor e táxis. O relacionamento de Jason e Claire é testado quando ele se muda para a casa dela e descobrem que seus problemas vão muito além da falta de espaço nas estantes. A amizade de Warren e Deb prova ser muito mais do que apenas um encontro do acaso depois que ele encontra o caderno de anotações da faculdade de Deb em uma praça.

Através de uma trilha vibrante e com canções emocionantes e memoráveis, esse musical é uma história para qualquer um que já tenha tentado – com ou sem sucesso – apreciar as coisas simples dentro da realidade complexa de uma vida urbana e cosmopolita.

Relembrando, mais 14 dias para você ajudar a “Ordinary Days” ser montado no país!

Ordinary Days
Com Caio Loki, Fernanda Gabriela, Gabi Porto, Hugo Bonemer, Julia Morganti, Leo Bahia, Mauricio Alves, Tecca Ferreira e Vinicius Teixeira
Realização CEFTEM
Produção Cerejeira Produções
Idealização Loki Entretenimento
Texto e Musica licenciados por R&H Theatricals
Direção Reiner Tenente
Texto e Músicas Adam Gwon
Versões em Português Caio Loki
Direção Musical Marcelo Farias
Direção de Arte Caio Loki e Julia Morganti
Assessoria de Imprensa Blue Comunicação