AS DUAS MORTES DE ROGER CASEMENT

A Cia Ludens e o diretor Domingos Nunez, após três anos de pesquisa estreiam no dia 02 de setembro no Teatro Aliança Francesa o espetáculo As Duas Mortes de Roger Casement. Após sua última direção com Dançando em Lúnassa, Nunez apresenta ao público seu primeiro texto, uma peça-documentário musicada em que conta a vida do cônsul e revolucionário irlandês Roger Casement.

Roger_Casement

A peça apresenta ao público essa figura histórica – um dos precursores na luta pelos direitos humanos que, a serviço da coroa britânica, atuou na África e no Brasil no final do século XIX e início do século XX, antes de se envolver integralmente com as lutas pela independência da Irlanda. Envolta em controvérsias, a história instigante de Casement culmina com sua captura, prisão e condenação em 1916.

 Em 2016 são lembrados, portanto, os 100 anos de sua morte e no dia 1° de setembro comemora-se o aniversário de seu nascimento.

Interpretado por Bruno Perillo, Casement terá sua vida retratada em dois atos permeados com composições especialmente criadas para o espetáculo.

Intelectual corajoso, Roger Casement investigou e relatou abusos e atrocidades cometidas no Congo e na região amazônica: negros e indígenas estavam sendo escravizados e forçados a extrair borracha. Por conta de sua atuação, Casement foi sagrado com o título de cavaleiro (Sir) pelo governo inglês, contra quem se rebelou alguns anos mais tarde.

Casement deixou, no entanto, entre outros documentos, diários escritos na África e na Amazônia brasileira e peruana que ficaram conhecidos como “Diários Brancos” e “Diários Negros”. Esses últimos, de autenticidade contestada, foram determinantes no seu processo de condenação e ainda hoje ocupam o centro de debates artísticos, políticos e intelectuais.

O elenco além de Perillo, conta com Amanda Acosta, Chico Cardoso, Eliseu Paranhos, George Passos, Kiko Pissolato, Paulo Bordhin, Taiguara Nazareth e do pianista Demian Pinto.

Sinopse:  Um dos precursores na luta pelos direitos humanos, Sir Roger Casement ocupou o cargo de cônsul da coroa britânica na África e no Brasil no final do século XIX e início do século XX, antes de se envolver integralmente na luta pela independência da Irlanda. A história de sua vida se encontra relatada em centenas de documentos dispersos, cartas e diários escritos em três continentes: Europa, África e América do Sul. Entre os diários que deixou estão aqueles que ficaram conhecidos como “Diários Negros”. De autenticidade contestada, ainda hoje eles ocupam o centro de debates artísticos, políticos e intelectuais.

FOTO 01 B

As Duas Mortes de Roger Casement
Com Amanda Acosta, Bruno Perillo, Chico Cardoso, Eliseu Paranhos, George Passos, Kiko Pissolato, Paulo Bordhin, Taiguara Nazareth
Pianista: Demian Pinto
Teatro Aliança Francesa (Rua General Jardim, 182 – Vila Buarque, São Paulo)
Duração 120 minutos
02/09 até 09/10
Quinta, Sexta e Sábado – 20h30; Domingo – 19h
$50
Classificação 14 anos
 
Texto e direção: Domingos Nunez
Produtora associada: Beatriz Kopschitz Bastos
Composição musical: Alberto Heller
Letras: Domingos Nunez
Direção musical: Eliseu Paranhos
Cenografia e figurinos: Cassio Brasil
Iluminação: Aline Santini
Preparação de elenco: Inês Aranha
Preparação corporal: Janette Santiago
Direção de Produção: Silvia Marcondes Machado/Mecenato Moderno
Produção executiva: Fabio Camara
Assistente de produção: Marcela Sanchez
Assistente de palco: João Jullo
Fotos: Leekyung Kim
Vídeos: Rodrigo Bueno
Arte gráfica: Eduardo Mitsuru
Assessoria de Imprensa: Fabio Camara
Realização: Cia Ludens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s