ISADORA

De 17 a 27 de novembro, de quinta a domingo, volta em cartaz no MASP o espetáculo Isadora, que  conta a história da bailarina, pensadora e revolucionária Isadora Duncan (1877-1927). No elenco, Daniel DantasMelissa VettoreRoberto Alencar e Patricia Gasppar. A trilha sonora é executada ao vivo por Jonatan Harold (piano e acordeom). A peça estreou em maio de 2016, no Masp, e já esteve em cartaz no Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Concepção e montagem de Isadora

Idealizado por Elias Andreato em parceria com Melissa Vettore, o espetáculo discute a criação artística. O texto foi desenvolvido por Melissa Vettore, com colaboração de Elias Andreato e Daniel Dantas, por meio de pesquisa realizada a partir da autobiografia da bailarina, de documentos, documentários, discursos, coreografias e cartas. A peça reinventa os últimos dias de Isadora Duncan em Nice, na França, após o retorno de um conturbado período vivendo na Rússia.

Em um quarto de hotel, Isadora (Melissa Vettore) conhece Henry (participação especial do ator Daniel Dantas), um misterioso editor interessado em publicar seu livro de memórias. Estabelecem um jogo de provocações, que faz Isadora se confrontar com a imagem da artista provocante e libertária, revelando uma mulher humana, solitária e frágil. Ao lembrar-se da juventude ao lado dos irmãos que formam o Clã Duncan e recriar algumas coreografias, ela desperta o pensamento sobre o corpo da mulher, o amor, a dança, a educação, os sonhos e o espírito livre.

Fotos Isadora.jpg

A dança, as artes e o amor moveram a caminhada de Isadora Duncan por vários países e levaram à criação do espetáculo, a partir da tradução e adaptação das cartas, biografias e manuscritos da artista; além da linguagem corporal, baseada na releitura de algumas de suas coreografias.

Artista percursora da dança moderna, Isadora Duncan negou-se a comercializar o corpo da mulher na dança. Empenhada em construir uma ‘nova escola’ para crianças, partiu com seus irmãos, dos EUA para a Europa e Rússia. Afirmava que sua dança era símbolo da nova educação e da liberdade e era contra a técnica repressiva do ballet. Para ela a dança era “o movimento do corpo em harmonia com a natureza’.

Libertadora e afirmadora do Éros (o deus do amor) as reflexões de Isadora Duncan, sobre o direitos das mulheres, a arte e a liberdade, ainda permanecem extremamente atuais.

Isadora
Com Daniel Dantas, Melissa Vettore, Roberto Alencar e Patricia Gasppar
Auditório MASP Unilever (Av. Paulista, 1578 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 75 minutos
17 a 27/11 (dia 24 não haverá espetáculo)
Quinta – 21h30, Sexta e Sábado – 21h, Domingo – 20h
$40
Classificação: 12 anos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s