JACQUELINE

Primeiro texto original do autor Rafael Gomes após o premiado Música Para Cortar Os Pulsos, e também atrelada ao universo musical, Jacqueline é uma peça-concerto que dialoga diretamente com a música erudita, em tema e forma. Inspirado na vida e no gênio artístico da violoncelista britânica Jacqueline Du Pré (1945 – 1987), o espetáculo é escrito e encenado sobre o Concerto Para Violoncelo e Orquestra do compositor Edward Elgar, obra que ficou indissociavelmente atrelada à musicista. A música, portanto, embasa, pauta e emoldura a dramaturgia, configurando uma singular linguagem cênica.

Na trama, uma genial violoncelista e sua irmã vivem uma relação intensa e profunda, quase simbiótica. Até que a música, os amores e uma irreversível tragédia se colocam entre elas, fazendo explodir rivalidades, ambições, as asperezas dos laços familiares e o choque entre talento e sobrevivência, vocação e destino.

Mais do que uma onipresente trilha sonora, o que se tem é um texto teatral construído com o rigor de uma partitura. As cenas evoluem de acordo com os quatro movimentos-chave da obra, enquanto a arquitetura interna das cenas também dialoga com as inflexões da obra de Edward Elgar e suas alternâncias de andamento, sonoridade e intensidade.

Por se tratar de um espetáculo cuja dramaturgia está intimamente ligada à música erudita, mas que ao mesmo tempo possui uma forte história como motor principal, Jacqueline é teatro para quem busca essencialmente teatro, mas é também obra pulsante para amantes da música clássica.

Rafael Gomes, jovem diretor vencedor do Prêmio Shell 2016 por Um Bonde Chamado Desejo, assina texto e direção, em mais uma parceria com a Morente Forte Produções Teatrais, e conta: “Essa peça encerra uma trilogia sobre mulheres massacradas. Não foi planejado, mas aconteceu: primeiro foi Blanche, no ‘Bonde’; depois Joana, em ‘Gota d’Água’. Personagens que, de uma forma ou de outra, agem em direção ao destino que encontram. Jacqueline, por outro lado, é aquela que sofre o desfecho mais cruel, porém totalmente alheio às suas ações e escolhas. Essa é uma peça que fala também sobre a força ao mesmo tempo provedora e destruidora da natureza”.

Jacqueline marca ainda o reencontro do diretor com a atriz Natália Lage, com quem fez Edukators (2013), escrito por ele, com direção de João Fonseca e Lage no elenco. “Jacqueline nasceu nas coxias de ‘Edukators’, a partir de um fragmento de texto com o qual eu provocava a personagem da Natália”, conta Rafael.

Completam o elenco o ator Daniel Costa, indicado ao Prêmio Shell 2015 por Urinal, o Musical, Fabricio Licursi, colaborador de longa data do diretor, e Arieta Corrêa, que retorna ao palco do Sesc Consolação depois de anos integrando o Centro de Pesquisa Teatral, do diretor Antunes Filho.

Sinopse reduzida Jacqueline

Peça-concerto que dialoga diretamente com a música erudita. Em cena, uma genial violoncelista e sua irmã vivem uma relação intensa e profunda, até que a música, os amores e uma irreversível tragédia se colocam entre elas, fazendo explodir rivalidades.

“Nunca fui um gênio na minha carreira. Eu amo tocar violoncelo, tocar para as pessoas, mas eu nunca quis fazer isso todos os dias e todas as horas da minha vida.”

“Tocar te leva para fora de si, a um lugar delirante.”

 Jacqueline Du Pré

Jacqueline
Com Natália Lage, Arieta Corrêa, Daniel Costa e Fabricio Licursi
Teatro Anchieta – SESC Consolação (Rua Doutor Vila Nova, 245 – Consolação, São Paulo)
Duração 90 minutos
06 a 29/01/17
Sexta e Sábado – 21h; Domingo – 18h
$40 ($ 12 – credencial plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes)
Classificação 14 anos
Texto e Direção: Rafael Gomes
Cenário: André Cortez
Iluminação: Wagner Antonio
Figurino: Fause Haten
Direção de Movimento: Renata Melo
Assessoria de Imprensa: Daniela Bustos, Beth Gallo e Thais Peres – Morente Forte Comunicações
Projeto Gráfico e Foto: Laura Del Rey
Assistência de Direção: Marco Barreto
Assistência de Produção: Barbara Santos
Produção Executiva: Egberto Simões e Katia Placiano
Produção: Cia Empório de Teatro Sortido e Morente Forte Produções Teatrais (Selma Morente e Célia Forte)
Realização: Sesc São Paulo

 

O NATAL DE PATATI PATATÁ

O Theatro NET São Paulo, na Vila Olímpia, recebe o espetáculo musical O Natal de Patati Patatá, nos dias 3, 4, 10, 11, 17 e 18 de dezembro, sábados e domingos, às 11h e 15h. 

Os palhaços mais amados da criançada trazem sucessos de carreira junto a canções natalinas conhecidas por todo o público em um novo cenário com figurinos e efeitos especiais que misturam o colorido da dupla e as cores do Natal.

Alguns dos novos personagens da série Parque Patati Patatá – no ar, de segunda a domingo, no canal Discovery Kids – também participam do espetáculo. Nutrícia, a avestruz chef de cozinha, e o atrapalhado vilão Azedo Azedume irão dividir o palco com os palhaços.

No espetáculo, o vilão faz de tudo para atrapalhar as comemorações de fim de ano e deixar o Natal mais triste.  A dupla Patati Patatá vai tentar ajudar o Papai Noel e garantir que ele possa visitar todas as crianças na noite de Natal.

A partir daí, a alegria contagiante e marcante da dupla, com sua famosa risada “hi hi hi”, se une ao tradicional “ho ho ho” do Bom Velhinho e tudo se transforma numa festa mágica.

 

O Natal de Patati Patatá
Com Patati Patatá
Theatro NET São Paulo – Shopping Vila Olímpia (Rua Olimpíadas, 360.- Vila Olímpia, São Paulo)
Duração 90 minutos
03 a 18/12
Sábado e Domingo – 11h e 15h
$50/$120
Classificação livre

VERSÃO NA PRAÇA

Dias 10 e 11 de dezembro, o Espaço Cultural Porto Seguro promove a segunda edição do Versão na Praça, onde artistas da nova cena musical contemporânea fazem releituras de ícones do pop nacional ou internacional. A praça do Espaço Cultural Porto Seguro e o Gemma Restaurante viram palco para cantores independente repensarem clássicos da música mundial.

No sábado, o grupo indicado ao Grammy Latino duas vezes consecutivas, Vitrola Sintética canta Titãs no show Cabeça Dinossauro – 30 Anos. No domingo é a vez do cantor, compositor e multi-instrumentista Curumin revisitar a obra do mestre da soul music Stevie Wonder.

Vitrola Sintética canta Titãs – Cabeça Dinossauro – 30 Anos

Dia 10 de dezembro, sábado, às 14h

O grupo Vitrola Sintética, indicado ao Grammy Latino em 2015 (como artista revelação e melhor engenharia de som para o disco Sintético, o terceiro da banda) e em 2016 (como melhor canção alternativa com a faixa Deus, lançada em Sintético B – um EP em vinil de sete polegadas)presta homenagem aos 30 anos do disco Cabeça Dinossauro, um dos álbuns mais viscerais do rock nacional, além incluir outros sucessos dos Titãs no repertório.

Cabeça Dinossauro foi lançado em junho de 1986. Considerado um divisor de águas na trajetória do então octeto Titãs (foi o terceiro álbum da banda) e um dos mais importantes trabalhos da história do rock nacional. Transitando entre o punk e o eletrônico, o hardcore e o reggae, o pop-rock e o funk, traz faixas como Cabeça Dinossauro (Paulo Miklos/Branco Mello/Arnaldo Antunes), AAUU (Sérgio Britto/Marcelo Fromer)Polícia (Tony Bellotto), Estado Violência (Charles Gavin), Tô Cansado (Branco Mello/Arnaldo Antunes), Bichos Escrotos (Arnaldo Antunes/Sérgio Britto/Nando Reis), Família (Arnaldo Antunes/Tony Bellotto)Homem Primata (Sérgio Britto/Marcelo Fromer/Nando Reis/Ciro Pessoa), O que (Arnaldo Antunes), entre outras.

Por ocasião dos 30 anos foi lançado o livro Cada Um Por Si e Deus Contra Todos, organizado por André Tartarini,com contos inspirados nas faixas do disco, e uma peça teatral, Cabeça – Um Documentário Cênico, com texto e direção de Felipe Vidal. O trabalho leva ao palco oito atores, que dão forma a uma banda e tocam a íntegra do álbum.

Curumin canta Stevie Wonder

Dia 11 de dezembro, domingo, às 14h

Curumin faz uma homenagem ao ícone da soul music Stevie Wonder tocando versões “abrasileiradas” de clássicos como Superstition, Sunshine of My Life My Cherie Amour e Golden Lady, I Just call to say I love you, Master Blaster, entre outros.

Nos idos de 1991, Curumin foi apresentado a Stevie Wonder pelo irmão mais velho. Esse encontro musical foi determinante na escolha dos caminhos musicais do multi-instrumentista paulistano, que escolheu a dedo o repertório. O músico e produtor, que tem em sua discografia os CDs Arrocha (2012), Achados e Perdidos (2003) e JapanPopShow (2008) é baterista em trabalhos de nomes como Paula Lima, Arnaldo Antunes, Vanessa da Matta, Céu, só para citar alguns.

 

Versão na Praça
Praça entre o Espaço Cultural Porto Seguro e Restaurante Gemma.
(Alameda Barão de Piracicaba, 610. Campos Elíseos. São Paulo.)
Entrada gratuita
 
Vitrola Sintética canta Titãs – Cabeça Dinossauro – 30 Anos
Duração 60 minutos
10/12
Sábado – 14h
Classificação livre
 
Curumin canta Stevie Wonder
Duração 60 minutos
11/12
Domingo – 14h
Classificação livre

FREDDIE MERCURY REVISITED

O que o Rock and Roll uniu, nada pode separar.

Alírio Netto e Livia Dabarian apresentam no dia 20 de dezembro o show “Freddie Mercury Revisited“. O show é um espetáculo intimista, onde os artistas interpretam músicas do grupo Queen e também da carreira solo de Freddie.

15357052_10154199658658546_2002774607_n

A vontade de continuar cantando as músicas que se tornaram tão especiais para nós, pós término de ‘We Will Rock You‘, foi o que nos motivou a produzir este show. É uma celebração de todos os frutos incríveis que o musical nos trouxe, inclusive o nosso relacionamento“, disse Livia ao nosso site.

O lugar escolhido para o show de estreia é o “The Triad Theatre“, na cidade de Nova York (Estados Unidos). Neste teatro já passaram nomes da música internacional como Air Supply, Debbie Gibson, Debby Harry, Art Garfunkel e Bob Weir (Grateful Dead), entre outros.

No setlist estão previstas canções como “We are the Champions“, “Under Pressure“, “Somebody to Love“, “Love of my Love“, e “Who Wants to Live Forever“, que foi o tema romântico dos personagens de Livia e Alírio no musical.

Para acompanhá-los, foi convidado o pianista Rubens Salles, formado na Berklee College of Music. Para uma participação especial, Livia chamou seu professor de canto, Christian Fletcher, da American Musical and Dramatic Academy (AMDA -NY).

Se por acaso você estiver pela cidade e quiser assistir o show, maiores informações sobre a compra de ingressos podem ser obtidas no site do teatro.

Para os fãs brasileiros basta ter um pouco mais de paciência. Já estão em negociações para a realização do show na cidade de São Paulo para o ano que vem. 

WE WILL ROCK YOU

Alírio Netto e Livia Dabarian começaram a namorar durante a temporada do musical “We Will Rock You” (2016), no Teatro Santander (SP). Eles interpretaram o casal de protagonistas ‘Galileo Figaro’ e ‘Scaramouche’, respectivamente. A trilha sonora do espetáculo era composta exclusivamente com canções do grupo britânico Queen.

Ao término da apresentação no dia dos namorados, aproveitando o clima de romance, Alírio pediu a mão de Livia  na frente de familiares, amigos de trabalho e de toda plateia. Se ela aceitou? Veja o video abaixo.

Há cerca de quatro meses, ambos criaram um canal no youtube chamado 12,5% com Alírio Netto e Livia Dabarian. O nome remete ao teor alcoólico do vinho, que está sempre presente nas gravações do programa.

A notícia sobre o show saiu no canal e ambos prometeram que durante a estada em Nova York, farão uma edição especial do programa, além de mostrarem vídeos dos ensaios e trechos do espetáculo.