UMA NOITE COM MARCELO MANSFIELD

“Uma noite com Marcelo Mansfield” revive os grandes momentos do ator e traz novos quadros musicais e o momento “Piores Piadas”, que apesar do nome, arranca gargalhadas da plateia.

Aos textos sobre a vida e o cotidiano ele acrescenta criações inesquecíveis, como o Seu Merda, (depois Seu Banana no “Zorra Total”) , o Franklin Silveira, um colunista social que em seu programa de rádio destila o seu veneno em fofocas sobre os “Pobres e Anônimos” e o cantor de Mambo que mais se arruma do que canta.

O espetáculo estreou em Portugal em 2015, circulou pelo interior de São Paulo em 2016 e estreia agora para o grande público da capital  no dia 11 de fevereiro no teatro Renaissance, com sessões aos sábados, ás 23h59.

Marcelo Mansfield foi um dos pioneiros no gênero Stand Up no Brasil, lançando o Clube da Comédia há mais de 10 anos. São dele os solos “Nocaute” e “Como entrar mudo e sair calado”, além de ter integrado o elenco do show de humor “Terça Insana”.

Uma Noite com Marcelo Mansfield
Texto, direção e interpretação: Marcelo Mansfield
Teatro Renaissance – Hotel Renaissance (Alameda Santos 2233 – Jardins, São Paulo)
 Duração 60 minutos
11/02 até 06/05
Sábado – 23h59
$60
Classificação 14 anos

A INOCÊNCIA ESTÁ PERDIDA

Vencedor do quadro “Quem chega lá”, do “Domingão do Faustão” em 2010, há quase cinco anos Matheus Ceará é um dos personagens mais queridos do humorístico “A Praça é Nossa”, onde é responsável por alguns dos picos de audiência do programa.

Socano a Bucha”, seu show de estreia, foi criado em 2015 e rodou todo o Brasil, sempre com sessões lotadas. Em 2016, Matheus Ceará criou o show “Inédito Para Quem Nunca Viu”, com o qual ainda faz turnê pelo país e que permanece em cartaz às terças-feiras, no Comedians, em São Paulo.

Em “A Inocência está Perdida”, Matheus Ceará volta às suas origens, revelando uma realidade muito diferente das dos dias de hoje. O humorista relembra as histórias de sua infância, incluindo os causos de seus avós, Seu Antenor e Dona Leonora, e as experiências vividas com a sua esposa, Maria Caranguejo, e seus filhos,  Waldisney e Disneylandia.

Além das surpreendentes lembranças, que prometem muitas gargalhadas, Matheus Ceará apresentará o novo “Quadro da Máscara”, que contará com a participação da plateia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“A Inocência está Perdida”
Com Matheus Ceará
Comedians Comedy Club (Rua Augusta, 1.129 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 80 minutos
21/02 até 28/03
Terça – 21h
Couvert artístico $45
Classificação 16 anos

 

ROSE, A DOMÉSTICA DO BRASIL

Rose, a doméstica do Brasil”, volta a São Paulo para uma temporada no Teatro Itália no mês de março de 2017. Rose é uma mulher batalhadora que ficou famosa por se tornar a doméstica dos gays depois que postou seu vídeo na internet cantando “Grelo”, paródia de “Halo”, da consagrada cantora pop Beyoncé.

Ela agora ganha uma versão para o teatro, onde relembra toda a sua história antes de ficar famosa. Sua vida dura na infância, seus filhos e suas desilusões amorosas são contadas com muita música ao vivo e sotaque nortemineiro – que é a marca registrada da personagem -, além de um divertido sonho com seu ídolo Amado Batista.

Sobre o Personagem

Segundo o ator Lindsay Paulino, que criou e vive a personagem, “A Rose já existe faz muito tempo. Mas não se chamava Rose. O personagem era uma dona de casa do interior com seus conflitos típicos de mãe: problema com os filhos, com o marido, com a casa, etc. Ela se chamava Supriana, bem roceira mesmo, caipira. Quando me mudei pra Belo Horizonte tive a ideia de deixá-la mais urbana. Então dei um corte na peruca que era longa, mudei o nome pra Rose e pensei: porque ela não se especializa em faxina gay? Na época eu morava com um amigo e estava rolando uma onda de fazer blog e postar vídeos. Gravamos no nosso apartamento mesmo e postamos no blog sem pretensão nenhuma de fazer sucesso. Fizemos pros amigos mesmo. Só que o personagem foi crescendo e depois de um tempo eu criei a paródia “Grelo” que foi responsável pelo sucesso”.

A história é inventada, mas é tudo verdade!

Sempre tendo como referência a infância, a família, os vizinhos e vários outros personagens que cruzam nossas vidas e nunca mais deixam nossa imaginação, Lindsay Paulino e a diretora Adriana Soares, entre risos escandalosos e profunda identificação com a Rose, enveredaram em descobrir o rumo para onde estas estórias iriam levar. “Rose apresenta uma narrativa simples e descontraída, como se estivéssemos falando com uma velha conhecida que entre uma espanada e outra, um sonho e outro, divide conosco o seu mundo”, diz Adriana. Soares ainda completa: “O espetáculo “Rose, a doméstica do Brasil”, com certeza já estava pronto na cabeça do ator-criador Lindsay Paulino, que com coragem, muita dedicação e confiança deu à personagem, que já existe há tanto tempo, ainda mais sentido e forma”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rose, a Doméstica do Brasil
Com: Lindsay Paulino
Teatro Itália – Sala Drogaria SP (Av. Ipiranga, 344 – República, São Paulo)
Duração 75 minutos
04/03 até 02/04
Sábado – 21h; Domingo – 18h
$50
Classificação 10 anos
 
Direção: Adriana Soares
Produção: LP Produções
Texto e atuação: Lindsay Paulino
Cenário e luz: Diego Benicá
Figurino: Lindsay Paulino
Bonecos: Paulo Emílio Luz
Preparação Vocal: Beto Sorolli
Coreografias: Alberto Venceslau e Andressa Corso
Voz em off: Luiz Arthur
Trilha Sonora adaptada: Lindsay Paulino
Gravação, mixagem e masterização: Audioartte e Maria Tereza Costa
Backing vocal: Milene Vianna e Raissa Alves
Maquiagem: Bianca Tocafundo
Projeção: Rafael Bastos
Fotografia: Guto Muniz
Programação Visual: Daniel Augusto
Imagens: Self Produções
Cenotécnica: Companhia Cenográfica
Confecção de Figurino: Sisan confecções
Assessoria de Imprensa: Flavia Fusco Comunicação