O QUARTO ESTADO DA ÁGUA

A água não precisa estar em estado sólido, líquido ou gasoso, como aprendemos na escola. Basta que ela se sinta pressionada o suficiente para surgir uma quarta fase, que a física clássica não é capaz de explicar. A descoberta, feita por pesquisadores americanos quando observaram moléculas de água aprisionadas em um mineral chamado berilo, que compõe as esmeraldas, foi divulgada no fim de 2016. Com esse mote, a diretora Bia Szvat leva aos palcos O QUARTO ESTADO DA ÁGUA, espetáculo que estreia dia 22 de abril, sábado, às 21 horas, no Top Teatro.

Anderson di Rizzi, Kiko Pissolato e Herbert Richers Jr. formam o elenco da montagem, que tem dramaturgia de Flavio Cafiero (Vencedor do Prêmio Jabuti com o livro Dez Centímetros Acima do Chão e finalista dos prêmios Jabuti e São Paulo de Literatura com o livro O Frio Aqui Fora). O espetáculo também conta com Fabio Cintra na direção musical e traz ao palco instrumentos tocados ao vivo (violoncelo, acordeão e sax), que, juntos formam um quarto personagem em cena e percorrem diversos ritmos, como valsa, jazz, tango e clássica. Para conseguir dar conta de toda técnica que a peça exige os três atores tiveram aulas extras de balé clássico, dança contemporânea, tango e flamenco.

O QUARTO ESTADO DA ÁGUA é sobre o homem contemporâneo. A história se passa em cima da laje de um prédio, com três homens que fogem de uma festa de ano novo (no andar térreo) e sobem para respirar um pouco. A partir daí, confissões, angustias e memórias surgem e um jogo de memória entre presente, passado e futuro entra em cena. Do alto do arranha-céu, os personagens questionam qual é o lugar do homem neste mundo contemporâneo, onde novas sexualidades e novas formas de amar estão cada vez mais latentes, em contraste a uma crescente onda conservadora.

A diretora Bia Szvat explica que o espetáculo faz uma analogia da vida dos personagens com os quatro estados da água. “Quero abordar os detalhes e sutilezas do homem contemporâneo e as construções da nova masculinidade, mas sem julgamentos e conclusões. O levantamento de questões de forma criativa e leve tenta resgatar a arte como entretenimento, espaço de reflexão e construção artística. O resultado é um espetáculo altamente atraente, uma comédia feita com humor corrosivo, diálogos bem esculpidos cheios de primeiras, segundas e terceiras intenções, repleto de musicalidade, tempos de reflexão para todo mundo que busca algum frescor na forma de se fazer teatro”, conta ela.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O Quarto Estado da Água
Com Anderson di Rizzi, Kiko Pissolato e Herbert Richers. Stand-in – Francisco Zaiden.
TOP Teatro (Rua Rui Barbosa, 201 – Bela Vista – São Paulo)
Duração 60 minutos
21/04 até 18/06
Sexta – 21h30; Sábado – 21h; Domingo – 19h
$50
Classificação 14 anos
 
Direção Geral – Bia Szvat.
Dramaturgia – Flavio Cafiero.
Assistente de Direção – Élder Idelfonso.
Direção Musical – Fabio Cintra.
Músicos – Thayna Oliveira, Ricardo Venturin e Gerson Silva Jr.
Design de Luz – Cesar Pivetti e Vânia Jaconis.
Cenografia – Luiza Curvo.
Figurinista – Marisa Caula.
Designer Gráfico – Pietro Leal.
Fotos – Pedro Bonacina.
Produção – Andreia Porto.
Assistentes de Produção – Lucas Martins Néia e Priscila Biade.
Assessoria de Imprensa: Nossa Senhora da Pauta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s