THE GREAT COLLECTION OF STOLEN DREAMS

Em um espetáculo todo em inglês, o Teatro Viradalata vai abrigar durante todo o mês de julho o espetáculo teatral “The Great Collection of Stolen Dreams”; uma releitura divertida de contos clássicos da literatura infanto-juvenil. A iniciativa inédita idealizada pela Cia Paulista de Teatro Bilíngue proporciona ao público uma experiência única de educação e teatro para toda a família.

Com um roteiro bem-humorado e músicas originais, a trama conta a história do colecionador de fábulas Dick Van Dreams e seu ajudante Palermo Mocorongo em uma visita inusitada à Vila dos Sonhos. Tentando enganar o povo, eles planejam roubar todos os sonhos durante a apresentação de fábulas famosas que foram aprisionadas e delas retiradas os finais felizes. Agora a vila terá que contar com ajuda para dar uma reviravolta nessa história e resgatar todos os sonhos roubados!

Está lançado o desafio àqueles que estão adiando ou aprisionando seus desejos, para que através desta surpreendente comédia musical todos possam ver que nunca devemos abrir mão de nossos sonhos!

A peça estará em cartaz durante o mês de julho, aos sábados e domingos às 17h00.

Este slideshow necessita de JavaScript.

The Great Collection of Stolen Dreams
Com Jéssica Alves, Liliane Zimermann, Luccas Garcia, Márcio Cardoso, Matheus Polimeno, Milene Vianna, Milton Junior, Vinicius Candoti. Stand-in: Renan Souza e Jeferson Kucioyada
Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387, Perdizes – São Paulo)
Duração 55 minutos
02 a 30/07
Sábado e Domingo – 17h
$60
Classificação Livre

 

AMIGAS, PERO NO MUCHO

A irreverente comédia “Amigas, Pero no Mucho”, de Célia Regina Forte, reestreia dia 1º de julho no Teatro Folha. Com direção de José Possi Neto,  esta temporada será realizada em comemoração dos 10 anos da estreia da primeira montagem. No elenco estão os atores Elias Andreato, Jonathas Joba, Leandro Luna e Nilton Bicudo.

Em fevereiro de 2007, “Amigas, Pero no Mucho” estreava no Teatro Renaissance inaugurando o horário da meia-noite. O sucesso foi tão grande, que por cinco anos percorreu vários teatros de São Paulo, com temporada também no Rio de Janeiro. Ganhou montagem baiana, com apresentações em várias capitais do Nordeste e Angola. Seu texto foi traduzido para o espanhol, alemão e inglês.

Mais de 200 mil pessoas riram com as incríveis situações criadas pela jornalista Célia Regina Forte sobre quatro mulheres da nossa época – interpretadas por quatro atores – que tentam dar conta de tudo: do cotidiano, do corpo, da mente, do trabalho, da família e da amizade, causando inusitadas situações típicas do universo feminino.

Com direção de José Possi Neto e composição musical de Miguel Briamonte, essa epopeia se dá através do encontro de quatro amigas em uma tarde de sábado, onde todas – ou quase todas – as roupas sujas são lavadas por elas. Com humor cáustico, ironia e irreverência, elas falam sobre suas dissimulações, devaneios e loucuras.

Quatro mulheres bem-sucedidas – ou nem sempre – comuns e sofisticadas que numa única tarde fazem revelações que as surpreendem e envolvem o público que tem lotado todos os teatros por onde elas passam. Mulheres que se amam e se odeiam ao mesmo tempo. Amigas, enfim.

AMIGAS PERO NO MUCHO 1 - DNG

 

Amigas, Pero No Mucho
Com Elias Andreato, Jonathas Joba, Leandro Luna e Nilton Bicudo. Participação de Rodolfo Schwenger ao piano e narração.
Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis (Av. Higienópolis, 618 – Higienópolis, São Paulo)
Duração 80 minutos
01/07 até 27/08
Sexta – 21h30; Sábado e Domingo – 20h
$50/$70
Classificação 14 anos

DAS DORES – SUÍTE STRINDBERG

O espetáculo é uma encenação e adaptação de Samir Signeu, a partir do entrelaçamento e tessitura de alguns dos textos dramatúrgicos do autor sueco August Strindberg (1849-1912)com a Epifania Cia. De Teatro. O trabalho privilegia a fragmentação enquanto forma e evidencia a sensibilidade feminina em situações de extremo apelo emocional. A estreia é dia 1º de julho no Teatro Viradalata.

Cenas de obras como ‘Senhorita Julia’, ‘A Mais Forte’, ‘O Pai’, ‘O Sonho’ e ‘O Pelicano’ são apresentadas numa estrutura fracionada, com cenas independentes, onde só a mulher tem voz. É estabelecido um diálogo provocativo, verborrágico, em um texto híbrido, que visa problematizar a questão da fragmentação do pensamento contemporâneo, em circunstâncias que dialogam com o cotidiano, na sua diversidade de aspectos e, principalmente, com um olhar mais agudo sobre o universo feminino.

Em cena a mulher com suas dores, dilaceramentos e força diante do amor, da sociedade, do trabalho, da família e da sua própria identidade.A essencialidade e o corpo cênico inspirado no trabalho coreográfico da belga Anne Teresa Keersmaeker; naquilo que há de dissonância, fragmentação e convergências e pensando o teatro como possibilidade de reescritura poética, desnudamento e revelação da condição feminina, integram a pesquisa da Cia. neste novo processo.

Sinopse
Três atrizes interpretam as mesmas personagens em adaptações de cenas das peças “A Mais Forte”, “Senhorita Julia”, “O Pai”, “O Sonho” e “O Pelicano”, de August Strindberg. Em cena desdobramentos de dramas existenciais, amorosos e sociais das mulheres criando uma relação direta com o cotidiano e estabelecendo um antagonismo com o autor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Das Dores – Suíte Strindberg
Com Amanda Leones, Carla Dias e Luana Costa
Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Sumaré, São Paulo )
Duração 70 minutos
01/07 até 20/08
Sábado e Domingo – 19h
$40
Classificação 12 anos

CAMINHAM NUS EMPOEIRADOS

A partir do dia 5 de julho, o Teatro de Contêiner Mungunzáconstruído na região da Luz com 11 contêineres marítimos, recebe a reestreia do espetáculo CAMINHAM NUS EMPOEIRADOS. Com Gero Camilo e Victor Mendes, a montagem conta a história de dois atores que abandonam uma companhia e decidem seguir sua carreira juntos.

CAMINHAM NUS EMPOEIRADOS é o resultado de um encontro entre Brasil e Portugal. O brasileiro Gero Camilo e a portuguesa Luisa Pinto dirigem juntos o espetáculo, que estreou no Festival de Teatro de Matosinhos. A ideia para esse encontro surgiu quando, em 2014, Gero Camilo se apresentou com Aldeotas na primeira edição do Festival de Teatro de Matosinhos, evento voltado para a produção teatral em língua portuguesa. Foi nessa ocasião que Gero e Luisa se conheceram e ela pediu a ele que lhe apresentasse um texto para abertura da segunda edição do festival, para que ela dirigisse.

Gero então mandou CAMINHAM NUS EMPOEIRADOS, que faz parte de seu livro de contos e textos dramatúrgicos,A macaúba da terra (2002), e sugeriu uma montagem conjunta. A montagem estreou em 2015 com apresentações em Portugal e depois no Brasil.

Arte popular

Para Gero Camilo CAMINHAM NUS EMPOEIRADOS é uma espécie de crítica social e, sobretudo, uma declaração de amor ao teatro e à vida. “Mais que falar sobre ser artista, a peça lança críticas sobre a forma como a sociedade e o sistema na qual ela está imersa podem ser cruéis com a arte popular”, conta o ator.

E por isso, Gero escolheu o Teatro de Contêiner Mungunzá para reestrear o espetáculo em São Paulo. “Esse novo espaço está trazendo luz para o entorno e seus moradores, além de chamar atenção para a real situação do bairro. A peça fala justamente desta questão tão discutida hoje em dia: a sobrevivência na arte e na vida. É uma comédia que faz pensar, não é só para dar gargalhada”, garante ele.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Caminham Nus Empeirados
Com Gero Camilo e Victor Mendes
Teatro de Contêiner Mungunzá (Rua dos Gusmões, 43 – Luz, São Paulo)
Duração 75 minutos
05 até 27/07
Quarta e Quinta – 20h
$30
Classificação 12 anos

ALADDIN: O MUSICAL RECIFE

O elenco do “Aladdin: o musical Recife”, já está definido. São 39 pessoas entre atores, bailarinos e cantores. O espetáculo tem estreia para acontecer no segundo semestre deste ano na capital Recife, ainda sem data definida. A versão pernambucana de Aladdin, está sendo feita pela produtora Nível 241. A produção é uma adaptação do musical Broadway, nos Estados Unidos.

A montagem vai contar a história de um menino pobre e uma lâmpada mágica que promete mudar a vida dele para sempre. A partir de janeiro do próximo ano o elenco pernambucano vai chegar em outras regiões do país.

 Com o texto adaptado, a direção investiu em artistas da região. A releitura vai trazer ainda figurinos fluidos e sofisticados, remetendo ao luxo que o espetáculo original traz, orquestra ao vivo, e muita referência ao estado e sua cultura.

 “A interação da equipe e intensidade dos ensaios é fundamental para a qualidade do trabalho. Estamos focando nos ensaios, temos um elenco jovem e muito dedicado, nosso empenho será ainda maior para deixar tudo pronto nos próximos meses. Nas redes sociais o público já está interagindo, muito ansioso para nossa montagem. A meta é surpreendê-los”, destaca Ana Letícia Lopes, diretora operacional do musical.

A ideia é que o musical seja tão impactante quanto o original e que também trate com leveza o tema do abandono e disparidade social bastante retratados na história, para que a mensagem seja passada com clareza, mas sem grandes choques. Tudo isso visando acender a chama do público e impulsionar a execução de coisas grandes, assim como o protagonista do espetáculo.

Cheio de expressões locais e personagens caricatos, o humor do espetáculo é bem atual. A promessa de conquista do público é a catarse promovida pela montagem, quebrando em vários momentos a quarta parede e remetendo fortemente à infância de cada expectador.

PRODUTORA NÍVEL 241

Empresa pernambucana fundada pelos publicitários Ana Letícia e Gabriel Lopes, a Nível 241 é uma produtora de entretenimento focada em fornecer diversão de qualidade para o público geral. O objetivo é deixar o público ainda mais interessado pela produção musical.

Pensando no cunho social, a empresa busca levar esse conhecimento e paixão teatral também para os que não possuem oportunidades para usufruir de toda a magia que a plataforma oferece, atendendo sempre todas as minorias.

Com uma equipe fixa e multidisciplinar composta por 12 pessoas, entre publicitários, jornalistas, administradores, educadores físicos, advogados e figurinistas, a produtora Nível se envolve em todos os aspectos relacionados ao evento. Objetivando mais conforto e comunicação com o público, todos os aspectos relacionados ao evento, como a bilheteria, produtos promocionais e a negociação de patrocínios e parcerias, são também administrados diretamente pela empresa, tudo para oferecê-los ainda mais facilidade.

Este ano o espetáculo montado será Aladdin: O Musical, com talentos locais mostrando o que têm de melhor. Com Direção Artística de Emmanuel Matheus, Direção Coreográfica de Stepson Smith e Direção Musical de Nilson Lopes, a peça promete fazer o público viajar no mundo de muita magia e encanto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

EQUIPE CRIATIVA | ALADDIN EM RECIFE
Versão Brasileira – Emmanuel Matheus, Giulia Lobo e Victor Leal
Direção Artística – Emmanuel Matheus
Assistente de Direção – Thiago Ambrieel
Direção Musical – Nilson Lopes
Direção Coreográfica – Stepson Smith
Coreografia – Stepson Smith e Jorge Kildery
Assistente de Coreografia – Ed-Ek Soares, Flávia Michaello e Giulia Lobo
Chefe de Figurino e Visagismo – Stéphanie Meira Lins
Chefe de Cenografia – Cícero Santos
Direção Geral – Ana Letícia e Gabriel Lopes
 
ELENCO
 
ELENCO PROTAGONISTA
Aladdin – Victor Leal; Gênio – Kleber Valentim; Jasmine – Camila Bastos; Jafar – Raphael Mota; Iago – Paulo César Freire; Sultão – Alec Rocha; Kassim – Vinícius Barros; Babkak – Arthur Colleto; Omar – Gabriel Lopes; Aysha – Ana Letícia Lopes; Hanna – Gyselle Brasiliano; Zafira – Tábatha Almeida; Cigana Kalilah – Rany Hilston; Príncipe Abdullah – Flávio Leimig
ENSEMBLE MASCULINO
Aquiles Nascimento; Ed-Ek Soares; Gabriel Nogueira; Gabriel Ramos; Heitor Maciel; Ivan Melo; Jorge Kildery; Júnior Foster; Lin Caitano; Marcelo Rodrigues; Rodolpho Silva; Tharcisio Siqueira; Toninho Miranda; Stepson Smith
ENSEMBLE FEMININO
Anny Nascimento; Bia Lócio; Cláudia Santana; Dayanne Mesquita; Flávia Michaello; Gabriela Melo; Giulia Lobo; Kamille Carvalho; Karoline Vila Nova; Maria Gerjoy; Monique Vilella

 

POEMA BAR

Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Teatro Sérgio Cardoso, com patrocínio da Dudalina, apresentam o recital “Poema Bar”, montagem que traz Alexandre Borges em leitura dramatizada de poemas de Vinicius de Moraes e Fernando Pessoa.

Enquanto Alexandre Borges declama versos dos poetas, o pianista português João Vasco interpreta músicas que vão do fado às canções brasileiras e harmonias improvisadas. A dupla conta com participação das cantoras Mariana de Moraes (neta de Vinicius) e da lusitana Sofia Vitória.

No repertório, canções como “Amor em lágrimas”, “Acalanto da Rosa”, “Eu não existo sem você”, de Vinicius de Moraes e “Tenho dó das estrelas”, de Fernando Pessoa, entre outras.

Aclamado por um público de mais de 18 mil espectadores, incluindo Portugal, Alemanha, França, São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro, o espetáculo presta uma homenagem aos poetas Vinicius de Moraes e Fernando Pessoa.

A curta temporada na capital paulista acontece de 6 a 16 de julho, com sessões de quinta a domingo, 20h, na sala Paschoal Carlos Magno. Aos domingos haverá bate-papo com os atores após a apresentação.

A montagem propõe um novo olhar sobre a obra de dois poetas que, apesar de retratarem épocas diferentes, traduzem em versos, a ampla cultura de seus países. O humor ácido e as paixões de Vinicius se unem ao romantismo de Pessoa em um show para ser visto, ouvido e, sobretudo, sentido.

Sobre Poema Bar

Alexandre Borges e João Vasco desenvolveram o projeto “Poema Bar” movidos pela paixão literária que ambos nutrem por Vinicius e Pessoa. O espetáculo estreou em julho de 2011, na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, e, posteriormente, esteve em cartaz no teatro Bühne der Kulturen, em Colônia, na Alemanha.

No Brasil, estreou em outubro de 2011, quando o grupo promoveu uma semana em comemoração aos 98 anos de Vinicius de Moraes, no Rio de Janeiro. No ano seguinte percorreu o Estado de São Paulo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Poema Bar
Com Alexandre Borges, João Vasco, Mariana de Moraes e Sofia Vitória
Teatro Sérgio Cardoso – Sala Paschoal Carlos Magno (Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – São Paulo)
Duração 70 minutos
06 até 16/07
Quinta, Sexta, Sábado e Domingo – 20h
$40
Classificação 12 anos

LIVRO DE OURO

Com texto de Geraldo Rodrigues e Luciana Esposito e direção de Geraldo Rodrigues, o espetáculo infantil Livro de Ouro traz no elenco os atores Erica Ribeiro, Daniel Costa (escolhido melhor ator coadjuvante pelo Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem), Luciana Esposito e Gutto Szuster.

Livro de Ouro reestreia dia 8 de julho no Teatro Arthur Azevedo na Mooca com ingressos a R$ 10.

Sinopse
O Livro de Ouro é a fonte de toda inspiração, criatividade e imaginação de uma peculiar e apaixonante cidade chamada Livrópolis. Devido a um breve descuido, o Livro desaparece e todas as suspeitas recaem sobre a doce e divertida protagonista, Sofia (Erica Ribeiro). Acompanhada de seu atrapalhado amigo de quatro patas, Millôr (Daniel Costa), nossa heroína decide fugir da cidade e se livrar, de uma vez por todas, do problemão em que se meteu. É nesse impulso fugitivo que Sofia e Millôr viverão a maior aventura de suas vidas, contando com a ajuda de personagens mágicos e misteriosos que lhes ensinarão lições valiosas que mudarão suas vidas para sempre.

BEM VINDO A LIVRÓPOLIS
Imagine uma cidade mágica, diferente de tudo o que você já viu. Assim é Livrópolis. Aqui os habitantes passam a maior parte do tempo lendo, escrevendo, desenhando, tocando instrumentos e pintando também. Abrimos as portas da nossa pequena cidade para proporcionar ao espectador uma fascinante aventura e uma poderosa reflexão acerca do papel dos livros e da tecnologia em nossas vidas. É com muita música, mistério e diversão que apresentamos o espetáculo teatral infantil “Livro de Ouro”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Livro de Ouro
Com Erica Ribeiro, Daniel Costa, Gutto Szuster, Luciana Esposito. Stand in: Johnnas Oliva e Daphne Bozaski.
Teatro Arthur Azevedo (Av. Paes de Barros, 955 – Mooca, São Paulo)
08 a 30/07
Sábado e Domingo – 16h
$10
Classificação Livre