O BEIJO NO ASFALTO

O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues (1912-1980) ganha nova versão em estreia dia 12 de agosto, sábado, às 16h, Praça Roosevelt (frente à Rua Augusta). O diretor Pedro Granato traz a trama para a cidade, a céu aberto, com as avenidas como pano de fundo, na montagem do núcleo de pesquisa do teatro Pequeno Ato – responsável pelas peças Fortes Batidas (vencedora de prêmios APCA, São Paulo e Zé Renato) e 11 Selvagens (que volta em cartaz em setembro).

Unindo técnicas do teatro de rua com o conceito do site specific, a proposta é apresentar a peça ao entardecer transformando a cidade em cenário. As escadas serão as arquibancadas para o público. Para o diretor, na rua a peça consegue atingir um número maior de pessoas que não frequentem uma sala de teatro convencional.

O texto é muito popular e atual ao discutir política, homofobia, violência policial, abuso de poder, manipulação da imprensa.  Eu queria trazer para hoje, para falar dessa lógica de linchamento que acontece a cada dia. O tempo inteiro alguém está sendo linchado publicamente pela internet, o uso das “fakes News” tão utilizadas na politica brasileira, então busquei trazer essa história para esse contexto atual. Acho que todos os elementos que estão na obra estão presentes na rua renovando o olhar da plateia para a cidade”, explica.

Na trama de Nelson Rodrigues, Arandir sofre um massacre midiático por dar um beijo em um homem que morria após ser atropelado. A polícia, procurando abafar escândalos, encampa uma cruzada moralista seguindo a estética do linchamento, tão comum nos dias de hoje.

Utilizando coros e elementos contemporâneos, essa versão revigora o impacto da tragédia rodrigueana. Na rua, a violência e homofobia estão muito mais latentes. O atropelamento é uma possibilidade real e a encenação joga com essa tensão entre a cena e o cotidiano ao redor. Os atores se revezam em vários personagens se multiplicando em cena.

A própria Praça Roosevelt é um espaço de disputa na cidade. Revitalizada especialmente pela ação dos teatros sofre agora um processo de gentrificação e diversas proibições de uso. Ocupá-la com uma obra tão emblemática sobre abusos de poder  é resgatar o potencial provocador da obra de Nelson Rodrigues”, completa o diretor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Beijo no Asfalto
Com André Salama, Diego Dac, Fhelipe Chrisostomo, Gabriela Fontana, Gustavo Pompiani, Isabela Fikaris, Maria Eduarda Machado, Mariana Beda, Mau Machado e Roberto Garcia. 
Praça Roosevelt (Praça Franklin Roosevelt, s/n – Bela Vista, São Paulo)
Duração 90 minutos
12/08 até 03/09
Sábado e Domingo – 16h
Grátis
Classificação Livre

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s