GRANDE SERTÃO: VEREDAS

Bia Lessa propõe a um só tempo uma peça de teatro e uma instalação em sua adaptação do livro Grande Sertão: Veredas – matriz do moderno romance brasileiro e obra-prima de João Guimarães Rosa. A peça traz para o palco a saga do jagunço Riobaldo que atravessa o sertão para combater seu maior inimigo, Hermógenes, fazer o pacto com o diabo e viver seu amor por Diadorim.

A proposta cenográfica é constituída pela instalação de uma grande estrutura tubular na área de convivência da unidade, definindo a um só tempo um espaço cênico e expositivo. No entorno dessa estrutura, uma espécie de claustro cravado no espaço, será a circulação dos frequentadores do espaço e da plateia, numa criação que propõe a atmosfera do Grande Sertão: Veredas. Permanentemente propõe-se a falta de distinção entre início e fim do espetáculo; entre teatro e artes plásticas; entre espaço expositivo, espaço cênico e espaço público; entre espectador e ator, sendo fiel a Guimarães Rosa, inventor de uma nova categoria literária com esse romance, denominada de transregionalismo ou surregionalismo, pelo sociólogo e crítico literário Antonio Cândido.

Grande Sertão: Veredas é um livro de João Guimarães Rosa escrito em 1956 que se tornou uma das mais importantes obras da literatura brasileira e lusófona. Em 2006, o Museu da Língua Portuguesa realizou uma exposição sobre a obra no Salão de Exposições Temporárias com concepção geral e direção de Bia Lessa. Em maio de 2002, o Clube do Livro da Noruega, entidade que congrega editores noruegueses, incluiu Grande Sertão: Veredas em sua lista dos cem melhores livros de todos os tempos – único brasileiro entre 100 escritores de 54 países.

A diretora Bia Lessa é uma artista multifacetada, cineasta, diretora de teatro e ópera, exposições e ganhadora de vários prêmios. Suas obras são exibidas em vários países, como Alemanha, França e EUA. Responsável pelo projeto do Pavilhão Brasileiro na Expo 2000 em Hannover, Mostra Redescobrimento na Bienal SP, Reabertura do Theatro Municipal do Rio de Janeiro com a ópera Il Trovattore, Pavilhão Humanidades 2012 (Rio + 20) e reinauguração dos painéis Guerra e Paz de Candido Portinari na ONU, em Nova Iorque.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grande Sertão: Veredas
Com Balbino de Paula, Caio Blat, Daniel Passi, Elias de Castro, Leon Góes, Leonardo Miggiorin, Lucas Oranmian, Luisa Arraes, Luiza Lemmertz, Clara Lessa.
SESC Consolação – Área de Convivência (Rua Doutor Vila Nova, 245 – Consolação, São Paulo)
Duração 160 minutos
09/09 até 22/10
Quinta, Sexta e Sábado – 20h30, Domingo – 18h30
$40
Classificação 18 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s