CARANGUEJO OVERDRIVE

CAIXA Cultural São Paulo apresenta, entre os dias 22 de março e 1º de abril, o espetáculo teatral “Caranguejo Overdrive”, da Aquela Cia. de Teatro. A peça é inspirada no movimento Manguebeat, do saudoso músico pernambucano Chico Science, que mistura música eletrônica com tambores de maracatu. O espetáculo patrocinado pela Caixa Econômica Federal tem ingressos grátis e classificação de 16 anos.

A trama narra a saga de Cosme, um ex-catador de caranguejos no mangue carioca que é convocado a lutar ao lado do exército brasileiro na Guerra do Paraguai, na segunda metade do século 19. Depois de sofrer um colapso mental no meio do campo de batalha, ele é dispensado e, ao voltar para a sua terra natal, encontra um Rio de Janeiro caótico e em transformação.

A cidade, com suas convulsões urbanísticas, está irreconhecível para esse homem. Cosme procura novamente o mangue, região que, em 1870, era conhecida como Rocio Pequeno – e hoje, Praça 11. Ele consegue um emprego na construção do canal que representou a primeira grande obra de saneamento na capital carioca.

Cosme já não sabe mais se é homem, caranguejo, soldado ou operário. Sua crise o obriga a abandonar tudo, a vagar pela noite, a mergulhar no delírio e a assumir, finalmente, a forma do crustáceo. Em cena, as canções originais de Felipe Storino (guitarra e direção musical) dialogam com a performance dos atores.

Outra grande referência da encenação é o livro “Homens e Caranguejos”, do escritor e geógrafo recifense Josué de Castro. A dura poética dessa obra pode ser exemplificada no seguinte trecho de seu prefácio “A Descoberta da Fome” (Lisboa, 1966):

A lama dos mangues de Recife, fervilhando de caranguejos e povoada de seres humanos feitos de carne de caranguejo, pensando e sentindo como caranguejo. São seres anfíbios – habitantes da terra e da água, meio homens e meio bichos. Alimentados na infância com caldo de caranguejo – este leite de lama -, se faziam irmãos de leite dos caranguejos. […] A impressão que eu tinha era a de que os habitantes dos mangues – homens e caranguejos nascidos à beira do rio – à medida que iam crescendo, iam cada vez se atolando mais na lama”.

Sinopse
Inspirada no Manguebeat de Chico Science, Caranguejo Overdrive narra a saga de Cosme, um ex-catador de caranguejos no mangue carioca na segunda metade do Século 19. Ele foi convocado a servir no exército brasileiro durante a Guerra do Paraguai e acabou enlouquecido no campo de batalha. Quando Cosme volta ao Rio de Janeiro, encontra uma cidade caótica em transformação. Ele não sabe se é um homem, um caranguejo, um soldado ou um operário.

AQ_CARANGUEJO_ELISA_MENDES_FOTO_001.JPG

Caranguejo Overdrive
Com Carol Virguez, Alex Nader, Eduardo Speroni, Matheus Macena, Fellipe Marques
CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro, São Paulo)
Duração 70 minutos
22/03 até 01/04
Quinta, Sexta, Sábado e Domingo – 19h15
Grátis (Distribuídos a partir das 9h do dia do evento)
Classificação 16 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s