O MONSTRO

A possibilidade de pessoas comuns cometerem atos terríveis em busca de saciar seus desejos mais obscuros é o tema do monólogo O Monstro, uma adaptação do diretor Hugo Coelho para o conto homônimo de Sérgio Sant’Anna. A peça estreia no Teatro Vivo no dia 5 de junho e segue em cartaz até 1º de agosto.

O texto original é uma longa entrevista com Antenor Lott Marçal sobre o caso envolvendo a bela jovem Frederica Stucker.  Ele  diz ao repórter que concordou em falar com a mídia para poder expor seus sentimentos, dar suas explicações e falar sobre tudo o que aconteceu sem as limitações fatuais que todo processo penal implica.

A adaptação teatral, que elimina a figura do repórter, apresenta a confissão de um professor de filosofia, ou seja, um homem culto, que está absolutamente consciente dos terríveis crimes que cometeu. Ele resolve abrir o jogo em um cenário não muito bem definido (ao contrário do conto original), que serve para representar a própria consciência do protagonista.

Antenor, interpretado pelo ator Genézio de Barros, fala sobre o perigoso jogo de sedução que vivia com a sua namorada Marieta de Castro, uma bem-sucedida executiva do mercado financeiro. Numa tarde de sábado Marieta atraiu a jovem Frederica para a casa dela e, ali,  junto com Antenor , imersos na busca pelo prazer desmedido, acabam por ultrapassar as fronteiras de um encontro casual e terminam por abusar da jovem.

A ideia da encenação é criar uma reflexão sobre as seguintes questões: de que adianta conhecer a ética, se não somos capazes de ter ações éticas? Quais são os valores que regem a vida em sociedade? Qual caminho deveríamos trilhar em busca da felicidade? Sob quais valores viviam os personagens? O que faz um homem comum cometer um crime atroz? Estaríamos todos sujeitos a essa possibilidade? Quantas pessoas como Antenor vivem soltas em sociedade?

O monólogo apresenta todas as contradições e nuances desse professor que se deixou levar por suas paixões e chega até a fazer com que o público se identifique com ele em alguns momentos. “Não se trata de humanizá-lo, mas de mostrar, por meio de sua trajetória, como um ser humano é capaz de chegar a extremos”.

A montagem mistura diferentes tempos da narrativa: emocional, das memórias, factual e o presente. Tudo está junto e misturado nesse personagem, como se suas confissões fossem uma tentativa “de chegar a uma verdade pelos menos relativa que possa explicar do que é capaz o ser humano”, como ele mesmo afirma no início do texto.

Os abusadores muitas vezes se escondem atrás de seu poder e de uma pretensa sofisticação. Sedutores, atraem suas vítimas e são capazes de cometer verdadeiras atrocidades como se fosse a coisa mais normal do mundo, como se suas ações não tivessem consequências devastadoras na vida das pessoas.

Não é sem razão que a vítima no conto de Sérgio Sant’Anna é uma mulher, que ainda hoje, sofre uma forte discriminação em nossa sociedade e é tratada como objeto a serviço do mundo masculino.

Os personagens de O Monstro são contraditórios e se expõem inteiramente o que confere ao conto e a adaptação para o palco uma visão critica dos nossos tempos. De uma forma ou de outra revela quem somos desde as pessoas mais simples e seus pequenos delitos até os mandatários da nação.

CARMEN

O Monstro
Com Genézio de Barros
Teatro Vivo (Av. Dr. Chucri Zaidan, 2460 – Vila Cordeiro, São Paulo)
Duração 60 minutos
05/06 até 01/08
Terça e Quarta – 20h
$50
Classificação 16 anos

SUA ARTE

Em uma apresentação intimista, o vencedor da quarta edição do The Voice Brasil 2015, Renato Vianna, fará seu primeiro show “Sua Arte” em um grande teatro para iniciar a nova fase. O cantor apresentará grandes sucessos da carreira, como João de Barro, Falando Sério, Açucar e Eu Amei Te Ver, versão para o sucesso de Tiago Iorc, entre outros hits musicais. A apresentação acontecerá dia 18 de junho, às 21h, no Theatro Net São Paulo, Vila Olímpia.

O paulistano iniciou cedo sua carreira musical e alcançou o sucesso quando venceu o programa The Voice Brasil, defendendo o time de Michel Teló, em 2015. De lá pra cá a carreira do cantor decolou e conquistou o público com sua voz marcante e seu carisma.

Renato Vianna começou sua ligação com o mundo da música quando era pequeno. Sempre influenciado pelos familiares, o artista aprendeu a tocar bateria e violão sozinho. Como referências, ele busca se inspirar em artistas da música, como Mattos Nascimento, e artistas internacionais, como o grupo Nickelback, David Cook e Chris Daughtry. Em 2010 se tornou conhecido ao participar do quadro Jovens Talentos, do Programa Raul Gil, onde ficou em segundo lugar.

Fez sucesso no projeto da Nextel ao lado de Maria Gadú com a versão da música João de Barro. Em 2011 lançou seu primeiro álbum, Para Sempre e, em 2013, o segundo, intitulado Estrangeiro.  No mesmo ano participou do DVD da banda Rosa de Saron, intitulado como Latitude, Longitude. Em 2016 lançou a compilação Antes Que Ele Volte pela Som Livre.

Após vencer a quarta edição do The Voice Brasil em 2015, Vianna assinou contrato com a Universal Music Brasil. Em abril de 2016 ele lançou seu EP Açúcar. Em novembro do mesmo ano ele lançou o álbum Sua Arte, contando ainda com participações de Michel Teló e da dupla Fernando & Sorocaba.

Renato Vianna Intimista
Com Renato Vianna
Theatro Net SP (R. Olimpíadas, 360 – Vila Olimpia, São Paulo)
Duração 110 minutos
18/06
Segunda – 21h
$80/$130 (promocional $40/$60)
Classificação 12 anos