IV PRÊMIO REVERÊNCIA

Após se consolidar no cenário cultural brasileiro em três prestigiadas edições, o Prêmio Reverência de Teatro Musical inicia uma nova fase em seu quarto ano consecutivo. A maior novidade é a criação de uma Academia, responsável por indicar e eleger os premiados. Cerca de 170 profissionais foram convidados para o novo júri, entre artistas já indicados ao Reverência, veteranos consagrados, produtores e jornalistas especializados. Eles escolheram os nomes que disputam as 15 categorias técnicas da premiação, marcada para o dia 13 de novembro no Teatro Alfa (SP).

O Prêmio Reverência nasceu do desejo genuíno de valorizar a classe do teatro musical brasileiro, reverenciar nossos talentos e criar mais oportunidades de visibilidade. Com novas vozes, engajadas e atuantes, reforçamos nossas escolhas passadas e também a crença de que ninguém melhor do que a própria classe para votar nela mesmo. É uma iniciativa para promover ainda mais união no meio e dar total protagonismo a quem dedica seu dia-a-dia à arte de fazer musical no Brasil’, ressalta Antonia Prado, idealizadora do Prêmio Reverência, ressaltando que o processo de votação continua com a supervisão da auditoria Ecovis Peemon e que os envolvidos não podem votar na categoria que concorrem. ‘Sempre tivemos como meta conquistar a credibilidade do meio, ao sermos reconhecidos como uma premiação transparente, correta e referência no mercado’, diz.

A lista de finalistas foi marcada pelo equilíbrio. Entre os 35 espetáculos que concorrem neste ano, ‘Cantando na Chuva’ lidera com 11 indicações, enquanto três musicais empatam com 10: ‘Romeu e Julieta’, ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’ e ‘Peter Pan’. ‘Bibi, uma Vida em Musical’, ‘Elza’ e ‘Pippin’ tiveram nove indicações cada um.

A Categoria Melhor Espetáculo Voto Popular está aberta a todos e disponível para votação no site da premiação, a partir de hoje. Esta categoria contempla todos os 35 musicais inscritos nesta temporada.

Outra novidade é o lançamento da categoria Melhor Ensemble, valorizando o coro dos musicais, sempre tão importante e pouco lembrado nas premiações.

A cerimônia continuará no mesmo formato dos outros anos, com a apresentação ao vivo de trechos dos principais musicais indicados, além de números criados especialmente para a ocasião. Como acontece desde a sua criação, a festa se reveza entre Rio de Janeiro e São Paulo, pois este é o único prêmio que contempla espetáculos que estrearam nas duas cidades.

CARMEN (1)

LISTA DE INDICADOS AO 4º PRÊMIO REVERÊNCIA DE TEATRO MUSICAL

Melhor Direção

Duda Maia por ‘Elza’
Dani Barros por ‘Dançando no Escuro’
José Possi Neto por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Miguel Falabella por ‘Hebe, O Musical’
Tadeu Aguiar por ‘Bibi, uma vida em musical’
Zé Henrique de Paula por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’

Melhor Ator

Chris Penna por ‘Bibi, uma vida em Musical’
Gabriel Leone por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Jarbas Homem de Mello por ‘Cantando na Chuva’
Marcelo Médici por ‘Se meu apartamento falasse’
Mateus Ribeiro por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’

Melhor Atriz

Amanda Acosta por “Bibi, uma vida em musical’
Alessandra Maestrini por ‘O Som e a Sílaba’
Débora Reis por ‘Hebe, O Musical’
Larissa Luz por ‘Elza’
Totia Meireles por ‘Pippin’

Melhor Ator Coadjuvante

André Dias por ‘Se meu apartamento falasse’
Claudio Galvan por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Edgar Bustamante por ‘Os Produtores’
Fred Silveira por ‘O Fantasma da Ópera’
Patrick Amstalden por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Tiago Abravanel por ‘A Pequena Sereia’

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrezza Massei por ‘A Pequena Sereia’
Claudia Raia por ‘Cantando na Chuva’
Carol Bezerra por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Cristiana Pompeo por ‘Pippin’
Nicette Bruno por ‘Pippin’
Stella Maria Rodrigues por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’

Melhor Autor

Leandro Muniz por ‘A Vida não é um musical’
Luanna Guimarães e Artur Xexéo por “Bibi, uma vida em musical’
Miguel Falabella por ‘O Som e a Sílaba’
Vinicius Calderoni por ‘Elza’
Vitor Rocha por ‘Cargas d’Água’

Melhor Coreografia

Alonso Barros por ‘Pippin’
Alonso Barros por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Duda Maia por ‘Elza’
Gabriel Malo por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Kátia Barros  e Chris Matallo por ‘Cantando na Chuva’

Melhor Cenário

Bruno Anselmo por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Daniela Thomas por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Josh Zangen por por ‘Cantando na Chuva’
Renato Theobaldo e Roberto Rolnik por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Rogério Falcão por ‘Pippin’

Melhor Direção Musical

Apollo Nove por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Carlos Bauzys por ‘Cantando na Chuva’
Fernanda Maia por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Pedro Luís por ‘Elza’
Tony Lucchesi por ‘Bibi, uma vida em musical’

Melhor Design de som

Carlos Esteves por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Gabriel D’Angelo por ‘Elza’
Gabriel D’Angelo por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Marcelo Claret por ‘Pippin’
Tocko Michelazo por ‘Cantando na Chuva’

Melhor Iluminação

Cory Pattak por ‘Cantando na Chuva’
Fran Barros por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Monique Gardenberg e Adriana Ortiz por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Renato Machado por ‘Elza’
Rogério Wiltgen por ‘Pippin’
Wagner Freire e José posse Neto por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’

Melhor Figurino

Fabio Namatame por ‘Cantando na Chuva’
João Pimenta por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Ligia Rocha e Marco Pacheco por ‘Hebe, O Musical’
Ney Madeira e Dani Vidal por ‘Bibi, uma vida em musical’
Thanara Schonardie por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’

Categoria Especial

Anderson Bueno pelo Visagismo de ‘Hebe, O Musical’
Bianca Tadini e Luciano Andrey pelas versões de ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Claudio Botelho pelas versões de ‘Pippin’
Miguel Briamonte  pelos Arranjos e Composições Originais  de ‘2 Filhos de Francisco’
Mariana Elisabetsky e Victor Mühlethaler pelas versões de ‘Cantando na Chuva’
Jules Vandystadt pela Direção Vocal de ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Letieres Leite pelos arranjos de “Elza’
Projeto de Acessibilidade e Inclusão : 2 cegos na banda original + libras e audiodescrição em toda temporada, de ‘Dançando no Escuro’
Thereza Tinoco pelas composições originais de ‘Bibi, uma vida em musical’
Tauã Delmiro, Caio Scot, Junio Duarte, Carol Berres e Luisa Vianna pelas versões de texto e música de ‘Nome do Espetáculo’

Melhor Ensemble

Cantando na Chuva
Bibi, uma vida em musical
Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812
Peter Pan, O musical da Broadway
Romeu e Juleta ao som de Marisa Monte

Melhor Espetáculo

Bibi, uma vida em musical
Cantando na Chuva
Elza
Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812
Pippin
Peter Pan, O musical da Broadway
O Fantasma da Ópera
Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s