ISSO QUE É AMOR

Depois de anunciar o casal de protagonistas – Daniel Haidar e Verônica Goeldi -, a produção acaba de definir o elenco completo do musical Isso que é Amor, que estreia dia 6 de setembro, 21 horas, no Teatro das Artes com produção e realização da Turbilhão de Ideias, a mesma de Cássia Eller – O Musical. A BB Seguros é a patrocinadora exclusiva do musical.

São eles: Daniel Haidar – Gabriel Lucas. Atriz convidada Izabella Bicalho (Gota D’água, Tim Maia e Elizete, a Divina) – Maria. Robson Lima -Ensemble/Cover do Gabriel Lucas. Veronica Goeldi – Leona. Leticia Scopetta – Ensemble/Cover Leona. Nicolas Ahnert – Fernando. Gustavo Mazzei – Edu. Danilo de Moura  (MPB – Musical Popular Brasileiro, Rio Mais Brasil e Tim Maia) – Homem do Relógio. Fefa Moreira – Alice. Anna Akisue – Lelê. Pamela Rossini  Deise.Gabi Borba – Ensemble/Regina/ cover Maria. Isabel Barros – Ensemble/Cover. Dara Galvão – Ensemble/ Cover Lelê. Thiago Marinho – Ensemble/Cover de Fernando e homem do relógio.

64712025_831820990551528_9141327192154701824_n

Os escolhidos passaram por audições, que aconteceram durante uma semana, aqui em São Paulo, e contou com a participação dos internautas em votação on line para definir os protagonistas. Três atores disputaram vaga para interpretar o personagem Gabriel Lucas, enquanto três candidatas concorriam ao papel da mocinha, a personagem Leona. A produção decidiu ouvir a voz do internauta e contar com o peso de um voto público na contagem final.

Estavam na banca o diretor artístico Ulysses Cruz, o codiretor artístico e diretor de movimento Leonardo Bertholini, o idealizador e produtor Gustavo Nunes, o diretor musical Guilherme Terra, a produtora de elenco Giselle Lima e duas representantes de fã-clubes Thayane Silva Barros e Yara Dias Pereira. A produção decidiu ouvir a voz do internauta e contar com o peso de um voto público na contagem final.

Com trilha sonora original formada por músicas de Luan Santana, o musical conta a história de Gabriel Lucas, um jovem e romântico popstar, que sonha encontrar um amor que inspire as suas criações e a sua vida. Trata-se de ficção, uma história de amor sobre a importância da integridade e da música na vida das pessoas.

A trilha contará com 25 músicas de Luan, entre elas MeteoroEscreve AíChuva de ArrozVingança e Sinais, entre outras. Após a temporada em São Paulo, o musical apresentado e patrocinado pela BB Seguros, fará turnê por mais cinco capitais brasileiras antes de cumprir temporada no Rio de Janeiro, em 2020.

O ator maranhense Daniel Haidar, de 19 anos, será protagonista Gabriel LucasVivendo no Rio de Janeiro, na TV fez participação em Malhação (2018) e também no filme Intimidade Entre Estranhos (2018), de José Alvarenga Jr.

Estreando em musicais, a atriz e Bacharel em música Verônica Goeldi interpretará a personagem Leona. Recentemente a paulistana de 23 anos participou do programa Cultura, O Musical, da TV Cultura. Especializou-se em teatro musical na Broadway Dance Center, de Nova York, em 2018.  Fã do cantor Luan Santana desde a adolescência acredita na essência do musical, na história romântica e na mensagem de amor transmitida através das canções do Luan.

FACE

Isso que é Amor

Com Daniel Haidar, Izabella Bicalho, Robson Lima, Veronica Goeldi, Leticia Scopetta, Nicolas Ahnert, Gustavo Mazzei, Danilo de Moura, Fefa Moreira, Anna Akisue, Pamela Rossini, Gabi Borba, Isabel Barros, Dara Galvão, Thiago Marinho

Teatro das Artes – Shopping Eldorado (Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros, São Paulo)

Duração não informada

06/09 até 27/10

Sexta e Sábado – 21h, Domingo -19h

$80/$150

Classificação não informada

CONECTADOS, O MUSICAL

Estreia no dia 6 de julho, sábado, o espetáculo CONECTADOS o Musical no Teatro das Artes, às 18 horas, em São Paulo. Sete jovens atores – Luckas MouraGabriel MouraVicky ValentimGiulia AyumiCarol AmaralDorgival Júnior e Madu Araújo – protagonizam uma eletrizante, divertida e também dramática aventura musical em busca do sucesso, na qual a conexão entre eles precisa ir bem além da tecnologia.

A dramaturgia foi criada por Alexandra Garnier, a partir de ideias do próprio elenco. Hudson Glauber assina a direção geral e Thiago Gimenes é responsável pela direção musical, assinando também as canções do espetáculo, que são interpretadas ao vivo nessa ‘pop broadway’. Na ficha técnica tem ainda André Capuano na direção de movimento e Chico Spinoza na cenografia. A idealização é do próprio elenco que resolveu levar à diante um projeto de gente grande, que os artistas tinham em comum.

No enredo, sete jovens apaixonados pela música participam das audições de um grande concurso de talentos. Eles são Bia, July Mie, Angel, Tuco, Duda, Helena e JP, adolescentes de realidades e características muito diferentes, que se veem conectados pela música, em busca de um mesmo sonho.

Os ingredientes dessa trajetória passam pelo cotidiano das personagens e suas particularidades: diferenças sócio-culturais, relações familiares, romances, intrigas, amizade e dúvidas sobre o futuro. No decorrer da trama, os artistas descobrem que precisam transpor os obstáculos, enfrentar os percalços, tirar as máscaras e efetivar uma conexão real humana, fora do aplicativo do celular, para potencializar a possibilidade de sucesso pessoal e profissional.

O diretor Hudson Glauber comenta que há uma boa carga dramática na encenação que, somada à irreverência juvenil, explora também a intensidade das questões familiares, o distanciamento dos pais, a carência, a busca desses jovens por um lugar no mundo. “CONECTADOS o Musical reflete sobre as consequências da falta de tempo na sociedade contemporânea para cultivar os laços. A encenação passa pelas fragilidades de cada personagem com suas diferentes atitudes, personalidades e individualidades”, afirma o diretor.

A música assume também um papel dramatúrgico no espetáculo. O texto de CONECTADOS o Musical está nas letras das canções e, segundo o diretor musical Thiago Gimenes, traz fundos morais que aprofundam os conflitos desses jovens. “A trilha sonora acompanha a identidade de cada personagem e conta cada história em linguagem ‘broadway’, misturando ritmos como pop, rock, rap, reaggae e balada”, revela Gimenes .

CONECTADOS o Musical promete divertir e emocionar, não só pela aventura dos jovens em busca da realização, mas também pela descoberta de suas próprias identidades”, finaliza Hudson Glauber.

FACE

Conectados, o Musical

Com Luckas Moura, Gabriel Moura, Dorgival Júnior, Giulia Ayumi, Vicky Valentim, Carolina Amaral e Madu Araújo

Teatro das Artes – Shopping Eldorado (Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros, São Paulo)

Duração 60 minutos

06/07 até 31/08

Sábado – 18h

$60

Classificação 12 anos

DR – DISCUTINDO A RELAÇÃO

Todo casal tem momentos altos e baixos. O problema surge quando os momentos baixos começam a predominar no relacionamento. O desgaste amoroso, as discussões, a rotina do dia a dia, a família e o estresse da vida moderna podem interferir muito na relação. É chegada a hora de discutir essas questões. Esses são os elementos usados como ponto de partida para a comédia romântica Dr – Discutindo a Relação que volta à cena paulistana a partir de 5 de julho, sexta-feira, 21h, na sala Laura Cardoso do Teatro West Plaza.

Dirigida por Cris Nicolotti, a dramaturgia de Thiago Uriart trata de conflitos cotidianos vividos por todos os casais. A maneira como o autor expõe essa discussão, causa, de imediato, uma empatia e identificação com a história de Théo e Luiza que buscam uma terapia para casais a fim de tentarem resolver seus problemas conjugais. Porém, o que poderia ajudá-los acaba transformando a vida deles em uma verdadeira guerra dos sexos.

Sem pudor, os dois avaliam a vida sexual, a dificuldade em lidar com os amigos do parceiro, a falta de comunicação, afinidades, egoísmo, ciúmes e as mágoas acumuladas ao longo do tempo. Todos esses ingredientes, sempre presentes em qualquer relação, fazem dessa comédia uma grande vitrine de boas risadas e reflexão.

A plateia se sente representada no placo, tocamos em assuntos muito corriqueiros, comuns a todos os casais. De maneira muito humorada, levantamos questões presentes na vida de cada expectador. Há uma troca de experiência entre atores e público quando questionamos quem está com a razão.” Explica Thiago Uriart que também atua ao lado da atriz Sharon Barros.

FACE

Dr – Discutindo a Relação

Com Thiago Uriart e Sharon Barros

Teatro West Plaza – Sala Laura Cardoso (Av. Antártica, 408 – Água Branca, São Paulo)

Duração 90 minutos

05/07 até 30/08

Sexta – 21h

$60

Classificação 14 anos

AMAR, VERBO INTRANSITIVO

Escrito em 1927 e considerado o primeiro romance do escritor modernista Mário de Andrade (1893-1945), Amar, Verbo Intransitivo ganha uma adaptação teatral com dramaturgia de Luciana Carnieli e direção de Dagoberto Feliz. O espetáculo estreou em maio na Oficina Cultural Oswald de Andrade e volta em cartaz no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, para uma temporada às quintas-feiras, às 21h, de 11 de julho a 29 de agosto.

A trama narra a história da governanta Fräulein Elza (interpretada pela própria Luciana Carnieli), que é contratada por uma família tradicional paulista nos anos de 1920 para fazer a iniciação amorosa e sexual de Carlos (vivido por Pedro Daher), o primogênito herdeiro. A partir desse encontro, os personagens vivem uma relação amorosa, revelando críticas sociais e comportamentais.

Leitor da alma feminina, Mário de Andrade constrói uma protagonista que se destaca por sua multiplicidade. A governanta, professora de línguas, de piano e de amor deixa a terra onde nasceu, a Alemanha, e torna-se sujeito de seu próprio destino em território brasileiro. Uma prostituta alemã inserida na sociedade aristocrática de disfarces. A protagonista, apesar de estar colocada no contexto histórico do início do século XX, é ideal para discutir o constante papel de subordinação da mulher na sociedade burguesa e patriarcal.

Escolhi esse romance porque gosto muito da literatura de Mário de Andrade. Ele construiu uma personagem muito complexa, fascinante, redonda e vertical e eu tive muita curiosidade de me lançar nesse trabalho. Apesar de se passar nos anos de 1920, o romance espelha muito a nossa sociedade atual, na qual a mulher é subordinada ao homem o tempo todo. Por mais que Fräulein tenha sua dignidade e seja intelectualmente e culturalmente superior àquela família, é tratada como um ser inferior – não só pelo fato de ela ser prostituta, mas por ser mulher. Na história, vemos claramente que a sociedade paulistana, a aristocracia e a burguesia não mudaram nada”, revela a atriz Luciana Carnieli, que idealizou a montagem.

A encenação tem como foco central o jogo cênico entre os dois atores, que narram a história e simultaneamente interpretam os personagens. Assim, a linguagem cênica se alterna entre narração e dramatização.

A ação transcorrerá em um cenário que simula um estúdio cinematográfico. As partes dramatizadas acontecerão como se estivessem sendo filmadas, acrescentando mais um degrau à história e à linguagem do espetáculo. Literatura, teatro e cinema se intercalam nessa transposição do romance para o palco.

A criação dos figurinos conta com elementos essenciais e necessários para a construção desse universo. A música e a iluminação também darão suporte para retratar o ambiente de aparências e a sociedade patriarcal em que estão inseridos os personagens.

FACE

Amar, Verbo Intransitivo

Com Luciana Carnieli e Pedro Daher

Teatro Eva Herz – Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073 – Cerqueira César, São Paulo)

Duração 70 minutos

11/07 até 29/08

Quinta – 21h

$50

Classificação 12 anos