OS MONÓLOGOS DA VAGINA

Comemorando 19 anos de sucesso absoluto de crítica e público. A comédia Os Monólogos da Vagina continua encantando e emocionando plateias de todo Brasil.

Produzido em mais de 150 países e traduzido para mais de 50 idiomas o espetáculo tornou-se fenômeno mundial. Depoimentos verídicos de mais de 200 mulheres colhidos pela autora em todo o mundo abordam de maneira extremamente bem humorada, direta e livre de preconceitos uma reflexão sobre a relação da mulher com sua própria sexualidade.

A estreia brasileira desse fenômeno teatral aconteceu em 07 de abril de 2000, no Teatro Clara Nunes, no Rio de Janeiro, com incrível sucesso de público e crítica. A genialidade de Miguel Falabella na adaptação e direção do texto o tornou o primeiro diretor no mundo a escalar três atrizes para, ao mesmo tempo, encenarem as narrativas das entrevistas originais colhidas por Eve Ensler. Essa concepção, a pedido da própria autora que esteve presente na estreia brasileira, foi adotada mundialmente em todas as produções e assim permanece até hoje.

Atualmente o elenco é formado por Maximiliana Reis, Cacau Melo, Sônia Ferreira e Rebeca Reis. Atrizes consagradas, como Zezé Polessa, Cláudia Rodrigues, Cissa Guimarães, Fafy Siqueira, Totia Meirelles, Bia Nunes, Lucia Veríssimo, Tânia Alves, Elizângela, Mara Manzan, Chris Couto e Claudia Alencar, Adriana Lessa, dentre outras, se orgulham de um dia ter tido a oportunidade de encenar esse espetáculo.

Muito mais que um espetáculo teatral, Os Monólogos da Vagina tornou-se um Movimento Mundial. Segundo Charles Isherwood, do The New York Times, “provavelmente a mais importante obra de teatro político da última década.”

_107236969_eve3

Mas como surgiu este fenômeno?

A autora Eve Ensler escreveu o primeiro rascunho dos Monólogos em 1996, após entrevistar mais de 200 mulheres de vários países sobre sexo, relacionamentos, violência doméstica, estupro, etc. Essas entrevistas se transformaram numa enorme fonte de pesquisa e informações.

Eve escreveu o texto para “celebrar a vagina”, mas o propósito do espetáculo transformou-se de uma simples performance comemorativa sobre vaginas e feminilidade em um enorme movimento mundial para acabar com a violência contra as mulheres. A primeira temporada do espetáculo foi no teatro HERE Arts Center em Nova Iorque, e o que era para ter sido uma curtíssima temporada transformou-se rapidamente em um fenômeno ganhando extraordinária visibilidade através de uma enorme campanha popular e mídia espontânea. O espetáculo, desde então, tornou-se fenômeno mundial, sendo inclusive apresentado em países Islâmicos, considerados muito fechados para tal contexto, incluindo Egito, Indonésia, Bangladesh, Malásia e Paquistão.

O texto ganhou em Nova Iorque o prêmio “Obie Award”, na categoria Melhor Espetáculo Inédito, e em apresentações beneficentes já teve em seu cast estrelas hollywoodianas, como Jane Fonda, Susan Sarandon, Glenn Close, Melissa Etheridge, Whoopi Goldberg e até Oprah Winfrey.

FACE

Os Monólogos da Vagina

Com Maximiliana Reis, Cacau Melo, Sônia Ferreira e Rebeca Reis

Teatro Gazeta (Av. Paulista, 900 – Bela Vista, São Paulo)

Duração 90 minutos

31/08 até 29/09

Sábado – 20h, Domingo – 18h

$80

Classificação 12 anos

É O QUE TEM PRA HOJE!

Com agenda cheia e shows lotados em casas noturnas em todo Brasil, Silvetty Montilla volta a São Paulo com o espetáculo “É O Que Tem Pra Hoje!”, primeiro Stand Up criado por ela.  A estreia acontece no dia 4 de setembro, às 21h, no Teatro Folha.  A temporada vai até o dia 13 de novembro, com sessões sempre as quartas-feiras. 

“É O Que Tem Pra Hoje!” foi criado para os amantes do humor inteligente. O público pode esperar a irreverência e o improviso que são características da artista. O Stand Up foi dirigido pelo produtor artístico Vagner Cavalcante, que também atua em participação especial no espetáculo que também receberá convidados surpresa. 

Há 32 anos nos palcos,  Silvetty Montilla é uma das maiores artistas da noite LGBT. Entretanto, seu talento e carisma já ultrapassaram este legado, fazendo de sua platéia uma verdadeira festa da diversidade.  Prepare-se para boas gargalhadas!

FACE (2)

 

 

É O Que Tem Pra Hoje!

Com Silvetty Montilla, Vagner Cavalcante e convidados

Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis (Av. Higienópolis, 618 – Santa Cecilia, São Paulo)

Duração 60 minutos

04/09 até 13/11

Quarta – 21h

$40/$50

Classificação 16 anos

DIÁRIO DE UMA MULHER ILUMINADA

Baseado na História de vida da Professora Leslie Temple-Thurston, que hoje vive em Joanesburgo, na África do Sul,  o espetáculo “Diário de uma Mulher Iluminada” estreia no dia 9 de agosto, às 21h, no espaço Viga. O texto é de Miguel Filliage, com direção de Francisco Gomes. Em cena as atrizes Andrea Prior e Thaís Ienaga.

Sinopse

Leslie recebe a visita em sua casa da aluna Marie, que passa por uma crise profunda e resolve recorrer à sua professora espiritual em busca de salvação e de respostas. Porém, ela é surpreendida por uma situação inesperada com sua mestre, o que acaba contribuindo para que o destino das duas mude completamente.

FACE (1)

Quem é Leslie?

Leslie Temple-Thurston é uma professora espiritual sul-africana que doou grande parte da sua vida ao estudo da mística e da antiga sabedoria. Nos anos 80, reclusa em seu apartamento em Los Angeles, alcançou a iluminação e a completa dissolução de sua velha identidade. Hoje ela é fonte de inspiração e orientação para o despertar de diversos admiradores e discípulos ao redor do mundo.

É autora de dois livros, escritos com seus parceiro, há mais de 25 anos, Brad Laughlin. São eles: “O casamento do Espírito” e “Retornando a Unidade”, ambos traduzidos para várias línguas.

Leslie e Brad são fundadores de duas organizações não governamentais, Corelight, com foco na transformação,  que promove seminários, meditações coletivas, eventos online e estudos contínuos;  e a Seeds of Light – braço humanitário que luta pra preservar ecossistemas ameaçados em todo mundo e oferece ajuda aos órfãos da AIDS e às comunidades excluídas na África do Sul.

FACE

Diário de uma Mulher Iluminada

Com Andrea Prior e Thaís Ienaga

Viga Espaço Cênico (R. Capote Valente, 1323 – Pinheiros, São Paulo)

Duração 60 minutos

09/08 até 27/09

Quinta e Sexta – 21h

$80

Classificação 14 anos

VAMOS FALAR DE AMOR, AMOR?

A peça começa com uma mestre de cerimônias que apresenta um convidado muito especial,  que todos conhecem, em todas as culturas, desde o princípio dos tempos. Ele  é nossa glória e nossa dor, inspira a paz, mas já fizeram guerras por ele.  Não é Deus, não é celebridade, mas também é muito famoso. Com vocês: “Amor!”

 A partir daí, para encontrar o amor, a personagem se enreda em grandes aventuras e confusões, levando o público a uma enorme identificação e muitas gargalhadas com as loucuras que ela faz por amor.

A comédia Vamos falar de Amor, Amor? traz reflexões sobre os limites entre os desejos, a busca incessante por amar e ser amado e as sua obsessões. Interpretada por Ana Guasque, com direção de Grace Gianoukas e roteiro original das duas artistas, a comédia retorna aos palcos de São Paulo no dia 8 de agosto, com sessões as quintas-feiras, 21h, teatro Folha.

Vamos falar de Amor, Amor? narra as aventuras de Marta, uma mulher que se apaixona perdidamente e é capaz de fazer loucuras por amor. Na sua ensandecida jornada para conquistar Augusto, entre desventuras e decepções, busca compreender a si mesma, ainda que sem êxito.

Nessa jornada desesperada para capturar o ‘amor da sua vida’ é surpreendida por situações provocadas por suas próprias escolhas. Carente, desesperada e desajustada, encontra no jogo do vale tudo por amor sua válvula de escape, tornando risíveis as carências, os afetos, os desafetos, as obsessões e os desajustes humanos.

Mas não cabe a nós julgá-la. Afinal quem nunca foi um pouco Marta e nunca cometeu nenhuma loucurinha de amor, que atire a primeira pedra!

Quem nunca encontrou em seu caminho alguém que nos fizesse perder a cabeça? Essa é Marta, aquela que perdeu a cabeça e não conseguiu mais encontrar.

FACE (3)

Vamos falar de Amor, Amor?

Com Ana Guasque

Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis (Av. Higienópolis, 618 – Santa Cecilia, São Paulo)

Duração 70 minutos

08/08 até 14/11

Quinta – 21h

$40/$50

Classificação 12 anos

TERÇA INSANA – 18 ANOS

Em  comemoração aos 18 anos do Projeto que revolucionou a cena do humor no Brasil, o Terça Insana, criado e dirigido pela atriz Grace Gianoukas, que também integra o elenco, estreia uma curta temporada no teatro Procópio Ferreira, com sessões as terças-feiras, a partir do dia 3 de setembro.

A Terça Insana estreou no Teatro Next, em São Paulo,  em 2001. O Projeto foi dedicado ao estudo da comédia brasileira, à formação transformação de atores em autores de seus próprios personagens e textos e ao fomento das produções originais de humor adulto contemporâneo.

O sucesso foi imediato.

Do primeiro elenco, permanece em cena nesta comemoração o ator Roberto Camargo e a sua clássica BETINA BOTOX, e Darwin Demarch, um dos últimos humoristas a integrarem o projeto, que traz para esta festa a personagem SHEILA, uma fanqueira que adora ostentar e espera casar o mais rápido possível.

Entre os convidados especiais, atores que já integraram o elenco, ou fizeram participações especiais, como Ilana Kaplan, Angela Dippe, Marcelo Médici, Silvetty Montilla, Agnes Zuliani e Mila Ribeiro e novatos, como Fábio Porchat.

Os espetáculos reúnem alguns dos personagens clássicos de Grace Gianoukas, como a ALINE DOREL, a atriz surreal que é viciada em lexotan, um de seus primeiros personagens, e a PREGUIÇA, que o próprio nome já diz tudo.

Durante o espetáculo Grace e Roberto fazem um bate papo com o público, contando as insanidades, histórias e curiosidades dos bastidores do projeto.

TERÇA INSANA: 18 anos de risos sem humilhar ou ofender, com piadas e textos originais. “Porque não precisa baixar o nível para fazer humor pop”, resume Grace Gianoukas.

FACE.png

Terça Insana Especial – 18 anos do Projeto

Com Grace Gianoukas, Roberto Camargo, Darwin Demarch, Silvetty Montilla, Mila Ribeiro, Agnes Zuliani

Participações Especiais

  • 03 e 10/09 Marisa Orth e Conrado Caputo
  • 17/09 Fábio Porchat
  • 24/09 Ilana Kaplan
  • 01/10 Eduardo Martini
  • 08/10 Marcelo Médici
  • 15/10 As Olívias
  • 22/10 Os Barbixas
  • 29/10 Angela Dippe

Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2.823 – Cerqueira César, São Paulo)

Duração 60 minutos

03/09 até 29/10

Terça – 21h

$70

Classificação 16 anos