[NOME DO ESPETÁCULO]

A versão brasileira do espetáculo da Broadway [title of show], aqui chamada[nome do espetáculo], fez três temporadas na cidade do Rio de Janeiro além de uma apresentação para 600 pessoas no Festival Palco Giratório do SESC. O texto do autor americano Hunter Bell foi indicado na Broadway ao Tony Award de Melhor Libreto de Musical. No Brasil, a comédia musical recebeu 10 indicações em diversas categorias de prêmios de teatro e foi vencedor no Prêmio do Humor, idealizado pelo ator Fábio Porchat, em duas categorias: Melhor Espetáculo e Prêmio Especial pela Versão Brasileira. [nome do espetáculo] faz sua primeira temporada em São Paulo, no ano seguinte em que a versão americana completou uma década desde que subiu aos palcos da Broadway, em 2008.

Através da metalinguagem, o musical conta a sua própria história com quatro atores e um músico no elenco. Satiriza e homenageia o gênero musical ao mesmo tempo em que aborda o próprio fazer artístico e todas as etapas de se produzir arte de maneira independente. [nome do espetáculo] é, acima de tudo, sobre sonhar e fazer acontecer. Além da diversão, o espetáculo suscita reflexões importantes para o atual momento brasileiro ao mostrar que há a possibilidade de criar e investir em projetos próprios, estimulando a autonomia empreendedora do público e contribuindo para o enriquecimento cultural.

O elenco é composto por Ingrid Klug, foi indicada como Melhor Atriz pelo espetáculo no Prêmio do Humor e no Prêmio Botequim Cultural; Caio Scot, que recebeu indicação de Melhor Ator no Prêmio Cesgranrio de Teatro 2019 pela performance no espetáculo argentino Como Se Um Trem Passasse; Junio Duarte, que recebeu indicação de Melhor Ator no Prêmio Botequim Cultural por [nome do espetáculo], Carol Berres e Jorge de Godoy. A direção musical do espetáculo é assinado por Tibi, pianista e vocalista da Banda Jamz, indicada duas vezes ao Grammy Latino e finalista do programa SuperStar (da Rede Globo) e Rafael Villar, que também é responsável pela direção vocal do espetáculo.

A montagem é uma idealização e produção da CAJU, que tem a frente o ator e cineasta Caio Scot, além do ator e mestre em estudos contemporâneos das artes, Junio Duarte. Versão Brasileira do texto e das músicas é assinada por  Caio Scot, Carol Berres, Junio Duarte, Luísa Vianna e Tauã Delmiro.

Sinopse: O espetáculo é a história real (ou quase real) de Jeff e Hunter, dois escritores que, para participar de um festival, precisam criar um musical em apenas três semanas e, para isso, contam com a ajuda de Susan, Heidi e Larry. Utilizando-se da metalinguagem na encenação, eles escrevem o texto ao mesmo tempo em que executam o próprio espetáculo. Com o elenco reunido, Jeff e Hunter fazem um pacto para escreverem o texto até o prazo final do festival e sonham com um espetáculo que mude suas vidas.

FACE

[nome do espetáculo]

Com Caio Scot, Carol Berres, Junio Duarte, Ingrid Klug e Jorge de Godoy

Teatro do Núcleo Experimental (Rua Barra Funda, 637 – Barra Funda, São Paulo)

Duração 90 minutos

16/11 até 09/12

Sábado – 21h, Domingo – 19h, Segunda – 21h

$80

Classificação 14 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s