PLUFT, O FANTASMINHA

O Teatro Dr. Botica apresentará o espetáculo, aclamada pelo público infantil, “Pluft, o Fantasminha” entre os dias 25 e 26 de novembro e nos dias 02 e 03 de dezembro.

A peça, encenada pela Cia dos Reis, conta a cômica e inusitada história de Pluft, um fantasma que tem medo de gente. A trama também foca na amizade de Pluft com uma menina que irá ajudá-lo a superar seus medos. Com autoria de Maria Clara Machado, quem assina a direção da montagem é o ator e diretor Ivo Ueter.

Pluft, o Fantasminha começa quando o malvado e temido Pirata Perna de Pau, que está em busca do tesouro perdido do Capitão Bonança Arco-Iris, sequestra a jovem Maribel que é escondida na antiga casa de Bonança. Chegando lá, a menina descobre que a morada abriga uma família muito engraçada de fantasmas, inclusive Pluft, um gentil e bondoso fantasminha que tem medo de pessoas.

Quando os atrapalhados e divertidos marinheiros, amigos de Maribel percebem seu desaparecimento, logo começam a desconfiar que o maldoso Pirata possa ter levado a amiga para a antiga e assombrada residência do Capitão. Juntos, João, Julião e Sebastião vão atrás da garota para salvá-la, passando por momentos onde a coragem de cada um é colocada à prova. Com isso, o Pluft também terá que testar sua bravura e passar por cima do medo para enfrentar seus anseios e construir uma linda amizade entre ele e os humanos.

Com texto leve e simples, a peça leva às crianças a loucura com as trapalhadas de seus personagens.

pluft
Pluft, o Fantasminha 
Com Cia dos Reis
Teatro Dr. Botica – Shopping Metrô Tatuapé (Rua Domingos Agostim, 91. Tatuapé, São Paulo)
Duração 60 minutos
25/11 a 03/12
Sábado e Domingo – 14h
$40
Classificação Livre

UM SONHO DE NATAL

Temos na nossa mente o Natal com os cenários brancos, cobertos pela neve; pessoas apaixonadas ao pé da lareira; famílias se reunindo para troca de presentes e a ceia; decorações espalhadas pela casa inteira; grupos de corais interpretando canções que se perpetuam pelos anos,…

Este espírito natalino chega ao Teatro Porto Seguro, com o espetáculo “Um Sonho de Natal“. O mais novo musical da O Alto Mar Produções (“O Palhaço e a Bailarina“) promete trazer esta imagem para o palco do teatro – com direito a trenó, neve artificial e luzes natalinas. Esta época do ano, inspiradora de boas ações, é a oportunidade perfeita para alegrar os corações tanto de quem propõe a generosidade quanto de quem a recebe.

O musical é estrelado por Kiara Sasso e Lázaro Menezes ao lado de Jonathas Joba, Valentina Oliveira, Gabriel Cordeiro e um coro de 15 crianças. Conta com as participações mais que especiais de Saulo Vasconcelos, Miguel Falabella e Alessandra Maestrini, que alternam o papel antagonista em cada uma das três apresentações, dias 8, 9 e 10 de dezembro.

No espetáculo, com o Natal se aproximando, uma trupe se prepara para contar uma história cheia de mensagem e emoção; Ela ganha rumo com um casal, que tem por hábito compartilhar com seus filhos o verdadeiro significado desta época mágica. Conforme os filhos vão crescendo, eles ensinam que, mais do que esperar presentes do Papai Noel, é possível ser um também, fazendo o bem sem olhar a quem, e mostrando como todos merecem ser tocados pelo generoso espírito natalino, repleto de compaixão e amor, até mesmo aqueles que têm tudo para estar na lista negra do bom velhinho.

Para a caçula, Tina, que chega enfim a idade de entender a importância e se tornar um, ninguém parece ser menos digno do espírito natalino do que um rabugento vizinho, um senhor recluso que é motivo de temor entre as crianças do bairro. Exatamente por isso, com a ajuda de seus pais, e seu irmão Biel – que por ser mais velho já passou por essa experiência, Tina se empenha em ajuda-lo neste ano, tornando ele o alvo principal da família para viver a transformação que só o Natal pode fazer.

O texto e cenografia são de Lázaro Menezes, que divide com Kiara Sasso a direção geral. Kiara também é responsável pelo figurino e pela versão de alguns clássicos natalinos do inglês para o português. A direção musical é de Guilherme Terra, que comanda mais nove músicos da orquestra. Manu Littiéry e Pedro Arrais são os back vocals do espetáculo. Tato Menezes é o diretor de palco, iluminação de Alexandre Zullu, o som de Alexandre Martins (Japa) e o visagismo de Anderson Bueno.

Natal1

Um Sonho de Natal

Com Kiara Sasso, Lázaro Menezes, Valentina Oliveira, Gabriel Cordeiro, Jonathas Joba.
Participações Especiais: Miguel Falabella, Alessandra Maestrini, Saulo Vasconcelos
Coro infantil: Ana Julia Santaniello, Gabi Leão, Mariana Dias, Gabriela Borer, Clara Peralta, Haggi Andrade de Souza, Carol Pelegrini, Isabella Faile, Nina Medeiros, Duda Araújo, Duda Pedroso, Isabella Daneluz e Ana Clara Martins.
Teatro Porto Seguro (Al. Barão de Piracicaba, 740 – ­ Campos Elíseos ­- São Paulo)
Duração 80 minutos
08 a 10/12
Sexta e Sábado – 21h, Domingo – 19h
$90/$120
Classificação Livre

ALÉM DA MEIA NOITE

“Um dia você terá idade suficiente para ler os contos de fadas outra vez” C. S. Lewis

O projeto Além da meia-noite foi criado pelo ator e escritor Victor Delboni, com a colaboração do artista visual João Galera. Trata-se de um projeto social que vai distribuir exemplares do livro Além da meia-noite em escolas de São Paulo e interior.

A cultura brasileira precisa cada vez mais de incentivos, e essa é a razão principal pela qual esse projeto nasceu. É um projeto em prol da cultura, da educação, daliteratura e das artes visuais.

Queremos, cada vez, mais incentivar as crianças e os adolescentes a pegarem um livro por gosto e não por obrigação, queremos criar o hábito da leitura desde cedo e para sempre, mostrando que dentro de cada livro existe um mundo a ser descoberto. Convidamos a todos a mergulhar nesses novos universos conosco, a descobrir novos horizontes, a conhecer novos personagens.

Um mundo dos sonhos que pode ser construído aos trancos e barrancos, mas mostrando que no final sempre vale a pena. Mostrar a todos que existe mágicadentro de cada um de nós, e que, se realmente acreditamos nisso, podemos conquistar aquilo que querermos.

E sabe como a gente quer mostrar tudo isso? Colocando a mão na massa!

Com o dinheiro arrecadado nessa campanha, serão produzidos 500 livros que serão distribuídos gratuitamente em escolas de São Paulo e interior.

Serão realizadas palestras sobre a construção de um sonho!

O livro Além da meia-noite foi escrito pelo criador desse projeto Victor Delboni, e vai ser ilustrado pelo artista visual João Galera e temos certeza de que o resultado final vai ser um dos livros mais lindos que você já viu!

Mas você deve tá se perguntando: sobre o que é o livro? Em qual a história que eu vou investir?

Você lembra de quando era criança e assistia os contos-de-fadas clássicos, ou quando sua mãe os lia pra você antes de dormir? Além da meia-noite vai resgatar a sua infância e te trazer uma nova versão de um dos contos mais conhecidos da história: A gata borralheira.

Sinopse:

Uma jornalista sonha em ser escritora. Um dia seu caminho cruza com o de uma velha senhora no supermercado que começa a lhe contar uma das histórias mais fascinantes que ela já ouviu.

Inspirado nas histórias de A gata borralheira Cinderella, e com um final surpreendente, Além da meia-noite traz aventuras e romances do mundo dos contos-de-fadas que começam a se confundir com o mundo real.

Você pode ajudar o projeto através do link https://www.catarse.me/alemdameianoite Se não puder ajudar com valor em dinheiro, você pode ajudar na divulgação, compartilhando a matéria…..

RECICLONES – NA CONQUISTA DE UM LIXO CONSCIENTE

Homem Plástico, Senhor dos Papéis e Vida Vitral, além do Latacão são os Reciclones, super-heróis do ano de 2063, data em que a natureza no Planeta Terra está devastada, graças a terrível vilã Nebulosa, que escurece a mente das pessoas para que elas não cuidem do meio ambiente. Esse é o ponto de partida do musical infantil RECICLONES – NA CONQUISTA DE UM LIXO CONSCIENTE, que está em cartaz no Teatro Viradalata.

A montagem da Cia Paulista de Teatro Bilíngue tem direção de Danielle Andrade, que também assina a dramaturgia ao lado de Liliane Zimermann e Milena Moura. Conhecida do público pelos espetáculos em língua inglesa, sempre com ótimas críticas, o grupo estreia sua primeira peça em língua portuguesa e traz no elenco os atores Alan Ribeiro, Jéssica Alves, Liliane Zimermann, Luccas Garcia, Matheus Polimeno, Milene Vianna, Milton Junior e Vinicius Candoti.

Em RECICLONES – NA CONQUISTA DE UM LIXO CONSCIENTE a natureza está devastada, há lixo por todos os lados e o mundo, no ano de 2063, está prestes a acabar graças a terrível vilã Nebulosa. Dessa necessidade de salvar a Terra surgem os Reciclones (Homem Plástico, Senhor dos Papéis e Vida Vitral). Quando Latacão, o fiel escudeiro robô, é sequestrado, os super-heróis têm que voltar no tempo e para deter Nebulosa. Nesta viagem ao passado acabam conhecendo Kadu, uma criança muito esperta que aprendeu tudo sobre a natureza com a sua avó e acaba se tornando aliada nesta batalha. Juntos eles ensinarão as pessoas sobre a importância de reciclar, reutilizar, reduzir e repensar, pois este é o único jeito de derrotar a temível vilã e conquistar um mundo melhor.

Ritmos brasileiros

Para Danielle Andrade, que assina a direção e as músicas de RECICLONES – NA CONQUISTA DE UM LIXO CONSCIENTE, o espetáculo traz momentos de reflexão sobre o meio-ambiente sem ser didático. “Minha maior preocupação era não deixar uma montagem piegas, então aliei as mensagens, principalmente sobre reciclagem, com a música e uma boa dose de humor”, conta ela.

Com ritmos brasileiros, como baião e frevo, as músicas e trilha sonora do espetáculo se encaixam com a dramaturgia. Já a cenografia e figurinos são todos confeccionados com material reciclável. “O espetáculo sensibiliza o público sobre os riscos que corre o meio ambiente e o que devemos fazer para minimizá-los. A ideia é que tudo pode virar outra coisa. Se não dá para reciclar, pode transformar ou achar um novo uso”, explica Danielle.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Reciclones – Na Conquista de um Lixo Consciente
Com Alan Ribeiro, Jéssica Alves, Liliane Zimermann, Luccas Garcia, Matheus Polimeno, Milene Vianna, Milton Junior e Vinicius Candoti
Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Sumaré, São Paulo)
Duração 55 minutos
14/10 até 26/11
Sábado e Domingo – 16h
$30
Classificação Livre

 

ZEPELIM (OU O BALÃO QUE NUNCA EXISTIU)

Zepelim (ou O Balão que Nunca Existiu conta a história de Zezinho, um garoto que mora e trabalha no lixão e só tem um amigo, o vira-lata Pelim e é com ele que divide seu abrigo, seu trabalho, sua comida, suas brincadeiras, suas aventuras e principalmente seus sonhos: e o maior deles é poder voar de balão. Para isso, os dois viverão grandes aventuras.
 
O espetáculo é de grande delicadeza, feito não só para as crianças, mas também para todo mundo, porque trata de assuntos como preconceito, utopias, reutilização de materiais jogados no lixo, trabalho infantil e muito mais, só que com muita poesia, músicas, cores, imagens e bonecos. A dura realidade estampada numa ficção doce e brincada. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Zepelim (ou O balão que nunca existiu) 
Com Cia Variante (Danilo Mora, Samantha Verrone e Tati Takiyama)
SESC Ipiranga (R. Bom Pastor, 822 – Ipiranga, São Paulo )
Duração 40 minutos
15/10 até 19/11
Domingo – 11h
$17 ($5 – credencial Sesc)
Classificação Livre
 
 
(crédito foto – Thiago Takiyama e Lazerum)

A MALA DE HANA

Após o sucesso da temporada no Teatro Folha, o espetáculo infantil A Mala de Hana faz apresentações no Teatro Anne Frank, localizado no Clube Hebraica, nos dias 29 de outubro, 5 e 12 de novembro, sempre aos domingos, às 17hDe forma singela e delicada, a montagem tem a direção de Marcelo Klabin e o elenco é formado pela dupla Fernando Chapaval e Luana Paroni. A peça é uma adaptação do aclamado livro infanto-juvenil homônimo da escritora canadense Karen Levine.

A trama conta a história da menina Hana Brady a partir das descobertas feitas pela japonesa Fumiko Ishioka e seus alunos, que foram em busca da história de quem seria a dona de uma mala que receberam para utilizar em uma exposição. A montagem é um retrato da vida das crianças no Holocausto em paralelo com a visão atual da realidade.

A Mala de Hana narra a história real de Fumiko, diretora de um centro educacional no Japão, que formou um grupo com alunos para estudar o período. A curiosidade e o fascínio pelo assunto fez com que, no ano 2000, o grupo de estudantes iniciasse uma jornada para conhecer detalhes sobre a história da jovem Hana. Foi assim que Fumiko chegou a George Brady, irmão de Hana (que ainda está vivo e mora no Canadá). Com a ajuda dele conseguiram recriar a história vivida nos campos de concentração, período em que foi separado da sua irmã. Hana, na época com apenas 13 anos de idade, chegou a Auschwitz acreditando que reencontraria George. Na mala, ela levou poucas roupas e alguns dos seus desenhos preferidos

Através de uma história que percorre três continentes diferentes – América, Europa e Ásia – o espetáculo traça, como a autora do livro diz, “uma lembrança da brutalidade do passado e da esperança do futuro”. Em cena, os atores se revezam pela narrativa da história.

A peça desperta na criança o interesse pelo estudo e compreensão de um período histórico extremamente importante para o seu desenvolvimento, não apenas como conhecimento, mas também como seres humanos”, conta Luana Paroni, atriz que interpreta Hana.

A pretende levar para as crianças uma mensagem sobre a intolerância e a injustiça, presentes no período da II Guerra Mundial, e que ainda circulam com diferentes facetas em nossa sociedade. “Queremos disseminar a profundidade do fato histórico de maneira sensível, lúdica e principalmente pedagógica, fazendo com que as crianças se interessem e mergulhem nessa história”, completa Fernando Chapaval, ator que interpreta George.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Mala de Hana
Com Fernando Chapaval e Luana Paroni
Teatro Anne Frank – Clube Hebraica (Rua Hungria, 1.000 – Pinheiros, São Paulo)
Duração 60 minutos
29/10, 05 e 12/11
Domingo – 17h
$40
Classificação 8 anos

 

OS SERVOS DE PAN

Os Servos de PAN é um espetáculo da Cia Terranova,  destinado a toda a família, que promove a parceria entre Euritmia, Teatro, Bonecos, Literatura e Música ao vivo (canto, piano, flauta e percussão), com 24 artistas em cena. Destaque para Euritmista Loreto Suárez*, formada pela Escola de Euritmia de Santiago do Chile, que faz participação especial nesta temporada e está em residência artística no Brasil. A direção é de Marília Barreto, coreógrafa e Euritmista formada pela Escola Superior Hogeschool Helikon em Haia/ Holanda, onde integrou o Nederlands Eurythmie Ensemble, antes de seu retorno ao Brasil em 1988.

O espetáculo já esteve em turnê pela Europa em 2016 e se prepara para nova temporada internacional em 2018. De 11 a 26 de novembro ele estará em cartaz em São Paulo, no Teatro Arthur Azevedo, com sessões aos sábados e domingos, às 16h.

Dinâmico e lúdico, inovador e profundo, o espetáculo Os Servos de Pan nos leva da turbulência à contemplação, através do intrigante deus Pan, com seus faunos bufanescos. E seus servos mais sutis – as ondinas das águas, os gnomos das cavernas, os silfos do ar, as fogosas salamandras… – quem serão eles? Onde se inserem? Será mera fantasia, alienante, ultrapassada? Ou serão entidades, potências atuantes no devir das coisas?

O Mito e os Contos de Fadas compõem, junto a outras fontes e narrativas, as “eternas histórias de antigamente”… que encerram os pequenos e grandes arquétipos curadores, conhecidos desde tempos imemoriais como fontes fortalecedoras da psique, atuantes no inconsciente da humanidade. 

Em Os Servos de Pan esses seres ganham ainda mais expressão, através da pesquisa do filósofo e cientista Rudolf Steiner acerca de tais entidades, que a Cia Terranova apresenta de forma arquetípica e inovadora, evitando clichês e caricaturas.

Os Servos de PAN
Com Ana Ghirello, Ana Paula Nigro, Anna Teresa Marsilio, Andréa Ikeda, Bruna Munhoz, Bárbara Salomé, Clarissa Mattoso, Denise Seignemartin, Eduardo Elias Gotlib, Evas Carretero, Fernando Aveiro, Guilad Haim,Isabela Leibl, José Sampaio, Julia Hebbel, Lilian Soarez, Loreto Suárez, Marília Barreto, Marília Duarte, Murilo Inforsato, Nadia Muradi.
Teatro Arthur Azervedo (Av. Paes de Barros, 955 – Mooca, São Paulo)
Duração 70 minutos
11 a 26/11
Sábado e Domingo – 16h
$16
Classificação Livre