MARY E OS MONSTROS MARINHOS

De família pobre e sem educação formal, Mary Anning começou a trabalhar com apenas 12 anos, sobreviveu a tempestades e enfrentou perigosos deslizamentos de terra para fazer grandes descobertas científicas. Ela estudou anatomia dissecando répteis em sua cozinha e, assim, foi capaz de remontar o primeiro esqueleto de um ictiossauro (um gigante monstro marinho da época dos dinossauros). Sua história, até então difundida apenas no meio acadêmico, ganhará os palcos no espetáculo infantil Mary e Os Monstros Marinhos, da Companhia Delas de Teatro, que estreia no dia 30 de junho no Sesc Pompeia, onde fica em cartaz até 29 de julho.

Em uma busca rápida no Google por “cientistas importantes”, os mais citados são Albert Einstein, Isaac Newton, Charles Darwin, Nicolau Copérnico, Galileu Galilei, Antoine Laurent Lavoisier, entre outros homens. Nosso imaginário coletivo reflete e reforça a presença feminina quase inexistente na ciência.

Mas não é bem assim. Em uma busca um pouco mais apurada, encontraremos figuras como Marie Curie, Rita Levi-Montalcini, Rosalind Franklin, Maria Mayer e Jane Goodall, que, a despeito de toda a falta de incentivo, de espaço e reconhecimento, conduziram importantes estudos para a humanidade mesmo nesse ambiente majoritariamente masculino das ciências.  Muitas delas somente tiveram suas descobertas reconhecidas depois de mortas, foram impedidas de ingressar a universidade e tiveram seus nomes excluídos de artigos científicos e premiações.

Mary Anning foi uma delas. A peça dá à homenageada o êxito que lhe foi conferido pós-morte, mostrando aos espectadores a importância de seu legado para as gerações posteriores e o reconhecimento nos meios acadêmicos de que suas descobertas constituem alguns dos achados geológicos mais essenciais para conhecermos a história da Terra.

Com muita poesia e diversão, o espetáculo fala diretamente com meninos e meninas que estão prestes a construir o futuro, incentivando-os a sonhar com novas descobertas e novos mundos de infinitas possibilidades.

CARMEN (1).png

Mary e os Monstros Marinhos

Com Cecília Magalhães, Julia Ianina e Thaís Medeiros

Sesc Pompéia (Rua Clélia, 93, Pompeia, São Paulo)

Duração 60 minutos

30/06 até 29/07

Sábado, Domingo e Feriado – 12h

(Haverá sessão no dia 9. Por conta da Copa do Mundo, a peça terá as sessões dos dias 7 e 14, adiada para 13h, e a do dia 15 adiantada para 11h.)

***Haverá audiodescrição e tradução em Libras – Linguagem Brasileira de Sinais nas sessões dos dias 28 e 29 de julho.

$17 ($5 – credencial plena) (criança até 12 anos não paga)

Classificação Livre

FÁBULAS DE UM SÓTÃO

O espetáculo Fábulas de um Sótão conta a história de Arthurzinho, um garoto que vai ter que mudar da casa onde mora, por decisão de seus pais. Numa tentativa de impedir isso, ele se esconde no sótão com seu amigo Lotti e os dois acabam trancados. No meio de um monte de objetos antigos guardados, encontram um rádio e um pião que, usados simultaneamente, provocam uma viagem no tempo-espaço que trará direto do futuro para o presente Arthurzão – o Arthurzinho já adulto. Dirigida por César Baptista, cria dos diretores Antunes Filho e Gabriel Vilela, o espetáculo está em cartaz no Teatro Alfa.

Ao arriscar mandar Arthurzão de volta para o futuro, sem querer, Arthurzinho e Lotti acabam indo para diferentes períodos da história e descobrindo brinquedos e brincadeiras esquecidas pelo tempo. Juntos, eles descobrem de que forma uma pipa, um catavento, uma amarelinha, um estilingue e tantos outros brinquedos estão conectados com Faraó Quéfren, com Napoleão Bonaparte ou até com índios canibais do Brasil.

No palco, Eduardo Tocha, Filipe Peña, Haroldo Joseh, Renato Cruz e César Baptista dão vida aos personagens dessa história em que um simples pião, usado no Egito Antigo como instrumento de premonição para adivinhar o futuro, ajuda a compor a máquina do tempo de nossos heróis. “Descobri junto com os atores que os brinquedos deveriam ter participação ativa na peça, como personagens que interferissem na história e no destino das coisas e dos fatos”, afirma César Baptista, diretor da montagem.

Usando brinquedos que foram bem mais presentes na infância dos pais das crianças de hoje como fio condutor, e tendo como fonte de pesquisa o livro A História do Brinquedo, de Cristina Von, Fábulas de um Sótão mostra que nem tudo é descartável. “Essa peça não pretende resgatar as coisas ‘velhas’, quer, sobretudo, mostrar que a preservação da memória – de bens materiais e imateriais – pode ser um instrumento fundamental como ideia de formação de cidadania e, consequentemente, para construção de uma nação. E que brincadeira melhor se não a de viajar no tempo-espaço para lidar com a memória?”, completa Baptista.

FABULAS_ESTILINGUE_FOTO_MARCELLO_VITORINO

Fábulas de um Sótão

Com César Baptista, Eduardo Tocha, Filipe Peña, Haroldo Joseh, e Renato Cruz

Teatro Alfa – Sala B (R. Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro, São Paulo)

Duração 60 minutos

09/06 até 01/07

Sábado e Domingo – 17h30

$40

Classificação 6 anos

A BRUXA MORGANA CONTRA O INFALÍVEL SENHOR DO TEMPO

A personagem Bruxa Morgana, famosa na TV com a atriz Rosi Campos, há anos, conquista os corações de crianças, jovens e adultos. Desta vez, a feiticeira comemora seu aniversário bruxesco em uma grande festa no espetáculo A Bruxa Morgana Contra O Infalível Senhor Do Tempo. A temporada está em cartaz no Teatro Porto Segurocom sessões aos sábados e domingos, às 15h.

A Bruxa Morgana (Rosi Campos) sempre soube que tinha seis mil anos de idade, mas porque ela nunca envelhece, devido à imagem que vê no espelho, ela decide investigar quantos anos tem e juntamente com seus sobrinhos Lucrécia (Ana Guasque) e Lourival (Pedro Brandi), pede auxilio ao Deus do Tempo Khronus (Tadeu Di Pyetro) para descobrir sua verdadeira idade e então poder celebrar com todos os amigos bruxos sua festa de aniversário. Porém, por conta de um conflito antigo com Khronus, ela terá que vencer um grande desafio e contará com a ajuda de  sua tia Tia Malu (Suzan Damasceno) e de personagens históricos como Einstein, Galileu Galilei e Leonardo da Vinci.

O público é convidado a participar de uma grande celebração, onde as crianças da plateia que estiverem aniversariando, também serão agraciadas com o “Parabéns a Você”. O espetáculo une cultura, história, aventura, mistério, desenvolvendo a sensibilidade, o conhecimento e valores humanos de fundamental importância como: companheirismo, solidariedade, amor e união.

Rosi Campos e o Teatro Grafitti Produções desenvolvem espetáculos da Bruxa Morgana, como A Saga da Bruxa Morgana e o Enigma do Tempo, de Cláudia Borioni, Bruxa Morgana e a Criação do Mundo e Bruxa Morgana e a Família Real. A feiticeira mais amada do Brasil tem espaço garantido no coração das crianças, jovens e adultos, perpassando gerações.

CARMEN (1).png

A Bruxa Morgana Contra o Infalível Senhor do Tempo

Com Rosi Campos, Ana Guasque, Pedro Brandi, Suzan Damasceno, Tadeu Di Pyetro e Cleber Tolini.

Teatro Porto Seguro (Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)

Duração 75 minutos

09/06 até 29/07

Sábado e Domingo – 15h

$40/$50

Classificação Livre

 

 

QUE MONSTRO TE MORDEU?

Criado em 2014 como série televisiva (TV Cultura, 2014 – 2015) por Cao Hamburger e Teodoro Poppovic,Que Monstro Te Mordeu? transborda seu mundo pela primeira vez para a linguagem teatral.

Com texto e direção de Carla Candiotto, e espetáculo estreia para público dia 9 de junho, sábado, às 14 horas. A temporada segue até 2 de dezembro aos sábados e domingos às 14 horas. Além do espetáculo, a criançada também poderá visitar, a partir do dia 6 de junho, quinta-feira, uma exposição que exibe várias etapas do processo de criação da série infantil, no espaço expsositivo. A exposição e o espetáculo teatral apresentam narrativas que se complementam e oferecem um programa divertido e informativo para fãs da série e também para aqueles que ainda não a conhecem. Entrada gratuita.

Os autores da série original assinam colaboração dramatúrgica. No elenco estão Alexandre Scaldini, Bebel Ribeiro, Daniel Costa, Fernando Mariano, Gilson Ajala, Melina Menghini, Nilton Marques, Paulo Henrique, Sandro Gattone, Sidnei Caria e Thiago Toledo. A direção de arte (cenografia, adaptação de bonecos e figurino) é de Marco Lima; a direção musical é de Marcelo Pellegrini, e a iluminação de Wagner Freire.

A história do espetáculo se passa no Monstruoso Mundo dos Monstros, um lugar onde os monstros desenhados pelas crianças ganham vida. Certo dia, aparece nesse lugar Lali, uma monstrinha diferente dos demais que ali habitam. Lali conhece e convive com novos amigos – como Luísa, Gorgo e Dedé – até encontrar Dr. Z, que descobre que ela pode ser humana. A partir desse momento, o MMM (Monstruoso Mundo dos Monstros) se transforma em um lugar de medo e intolerância. Cabe a Lali lutar por sua sobrevivência e mostrar para todos que pode ser surpreendente e encantadora a convivência com o diferente.

A Monstruosa Exposição dos Monstros

Na abertura da série infantil Que Monstro Te Mordeu?, Dr. Z anuncia: Toda vez que uma criança desenha um monstro, ele ganha vida em um lugar muito especial“.  E esse lugar existe! Que Monstro Te Mordeu? A Monstruosa Exposição dos Monstros apresenta o universo dos monstros que se imagina e que se cria a partir do simples ato de desenhar. Ao propor uma experiência imersiva e interativa, a exposição apresenta ao público os bastidores criativos do programa e também o seu imaginário. Pinturas, desenhos, animações e projeções mostram as etapas da criação dos personagens: do papel em branco ao desenho da criança; do roteiro à vida animada na série. A atmosfera do espaço proporciona um mergulho neste universo de monstros, também estimulando a imaginação do público ao sugerir que desenhem suas próprias criações e criaturas, que até podem ganhar vida ao serem exibidas no local.

12507479_1013439212031577_6177290564557011834_n

Que Monstro Te Mordeu?

Com Alexandre Scaldini, Bebel Ribeiro, Daniel Costa, Fernando Mariano, Gilson Ajala, Melina Menghini, Nilton Marques, Paulo Henrique, Sandro Gattone, Sidnei Caria e Thiago Toledo

Teatro do Sesi – Centro Cultural FIESP (Av. Paulista, 1313 – Cerqueira César, São Paulo)

Duração 60 minutos

09/06 até 02/12 (não haverá sessões nos dias 17 e 22/06)

Sábado e Domingo – 14h

Entrada gratuita

Classificação Livre

Exposição Que Monstro Te Mordeu? A Monstruosa Exposição dos MonstrosDe 6 de junho a 28 de outubro, de terça a sábado, das 10 às 22h; domingo, das 10h às 20h. Entrada gratuita. Curadoria de Teodoro Poppovic. Espaço de Exposições.

O PLANETA DOS ESQUECIDOS

No próximo dia 02 de junho estreia no Teatro Viradalata o espetáculo O Planeta dos Esquecidos, uma ficção científica de Luccas Papp, que também está está em cena. Completam o elenco as atrizes Francis Helena Cozta e Raissa Chadad e o ator Wilson Gomes. A peça tem direção de Dan Rosseto marcando sua estreia no universo infanto-juvenil.

A peça se passa no ano de 2087, o planeta Terra está devastado por um vírus que já dizimou parte da humanidade. Nessa época vive Cora Corada uma jovem sagaz, que está imune e mora em uma pequena construção em meio ao vazio. Suas únicas companhias são Malone, um misterioso senhor de personalidade infantil e Íris, uma inteligência artificial.

Sua rotina muda quando uma misteriosa figura do espaço desembarca na Terra. É Hector, um clone vindo de Dynamo, planeta para onde foram levados na metade do século XXI os ricos, os líderes mundiais e o material genético dos “melhores” seres humanos da Terra.

 A partir desse encontro no planeta esquecido, sua relação com Cora Corada e os rumos da existência humana mudarão para sempre, além do futuro dos dois mundos.

A peça pretende questionar as ações do homem no presente para um melhor futuro usando um discurso realista, abordando temáticas como a relação entre homem e máquina, tecnologia, clonagem, traumas, perdas, alienação. O espetáculo tem um cenário que gira em 360º graus no palco e dois andares. Parte dos figurinos, cenários e adereços foram utilizados a técnica “upcycling”, que é totalmente sustentável e consiste na reutilização de materiais sem valor comercial que seria descartado transformando em algo diferente, novo sem utilização de processos químicos; dando continuidade ao ciclo de vida do produto, tornando assim o planeta sustentável. Um exemplo: calças, jaquetas e bermudas jeans foram transforadas em casacos longos, inspirados em guerreiros medievais.

CARMEN (1).png

O Planeta dos Esquecidos

Com Francis Helena Cozta, Luccas Papp, Raissa Chadad e Wilson Gomes

Teatro Viradalata (Rua Apinajés 1387, Sumaré, São Paulo)

Duração 70 minutos

02/06 até 28/07

Sábado – 18h30

$60

Classificação 10 anos

CIRCO DA TURMA DA MÔNICA – O PRIMEIRO CIRCO DO NOVO MUNDO

Maior espetáculo já produzido nos estúdios da Maurício de Sousa Produções, Circo da Turma da Mônica – O Primeiro Circo do Novo Mundo, já tem data para estrear: será no dia 7 de julho, em São Paulo, no Teatro Opus do Shopping Villa Lobos. A temporada se estende por Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Belém, Recife, Brasília, Curitiba, Natal, Fortaleza, Porto Alegre. As vendas já estão abertas por meio do site www.circoturmadamonica.com.br e nas bilheterias dos teatros.

Com supervisão geral de Mauricio de Sousa e participação mais que especial do eterno trapalhão Dedé Santana como mestre de cerimônia, além de Rodrigo Robleño, reconhecido internacionalmente por seu trabalho no espetáculo Varekai do Circo Du Soleil, o Circo da Turma da Mônica – O Primeiro Circo do Novo Mundo é um espetáculo que promete encantar e surpreender o público pela sua grandiosidade.

Quem está à frente como produtor e diretor geral é Mauro Sousa, que lidera a Mauricio de Sousa Ao Vivo, responsável por transformar as histórias em quadrinhos em experiências lúdicas, educativas e culturais. “É uma honra e uma grande responsabilidade trocar experiências e dirigir pessoas como Dedé Santana e Rodrigo Robleño, além de um brilhante time de elenco e bailarinos. O Circo da Turma da Mônica é um projeto totalmente diferente do que já fizemos até hoje, é desafiador e grandioso. Esperamos que o espetáculo cumpra o seu papel de entreter e emocionar, que são características intrínsecas da Turma da Mônica, mas que também alcance um patamar de excelência de superprodução brasileira”, afirma Mauro Sousa.

Captura de tela 2018-06-13 12.26.01.png

Circo Turma da Mônica – O Primeiro Circo do Novo Mundo

Com Turma da Mônica, Dedé Santana e Rodrigo Robleño

Teatro Opus – Shopping Villa Lobos (Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo)

Duração 80 minutos

07/07 até 19/08

Sábado e Domingo – 16h

$75/$150

Classificação Livre

AGORA, YOUTUBER!

Miguel Falabella é uma pessoa que não para. Sempre em entrevistas, perguntam quando ele dorme. Mas é tanta criatividade, tantas ideias, que ele não tem tempo para dormir.

Começou a carreira no programa “Caso Verdade” (1982). Logo depois participou de sua primeira novela “Sol de Verão” (1982) e não parou mais. Juntou-se a carreira de ator, as profissões de dramaturgo, diretor, dublador, cineasta, escritor, apresentador, carnavalesco, versionista e roteirista. Ufa, não faltava mais nada. Ou melhor faltava, youtuber. Agora não mais.

charlotte-lunette-personagem-do-canal-da-charlotte-no-youtube-1527518656549_v2_300x400Nesta quarta feira, 06 de junho, estreia o “Canal da Charlotte“, um canal destinado ao público infantil feito em parceria com a escritora e ilustradora Vivian Suppa.

A personagem título foi inspirada na filha de Vivian. Primeiro, foi criado um livro “Os Óculos Mágico de Charlotte” (2016), e neste ano, um canal no youtube.

Charlotte é uma menina de 7 anos, que quando coloca seus óculos mágicos, passa a enxergar o mundo de uma maneira diferente, do jeito que deveria ser. Quando os retira, os problemas voltam a aparecer

Falabella, além de ser roteirista do canal, dubla o cachorrinho Pelusso, um cão filósofo, que está sempre pronto a ajudar Charlotte a entender melhor o mundo onde vive.

Os temas da série são bullying, preconceito, sustentabilidade, entre outros; e já foram produzidos 13 episódios, que podem ser acessados no link – CANAL DA CHARLOTTE

(fonte: Felipe Branco Cruz – UOL)