MANIFESTO GRÁFICO: PALESTRAS E VISITAS

Em Manifesto Gráfico, Rico Lins traz ao Espaço Cultural Porto Seguro um amplo panorama do design gráfico nacional e internacional. São cerca de 120 cartazes, entre obras impressas, digitais e instalação com lambe-lambes, com curadoria do próprio artista.

Rico Lins propõe um cuidadoso olhar para a produção brasileira e internacional de cartazes, e discute diferentes correntes e expressões no campo do design gráfico. Obras de autoria própria estão articuladas às de artistas como Leonilson, Antonio Maluf, Rodolfo Vanni, Alexandre Wollner, Kiko Farkas, Andre Stolarski e Guilherme Cunha Lima e também cartazes dos designers do prestigiado grupo russo Ostengruppe. A mostra apresenta ainda um conjunto de livros e outras obras de referência, fundamentais para seu repertório.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A importância do cartaz junto aos espetáculos

O cartaz surgiu como um grito das ruas, uma forma de intervenção nas cidades, com o objetivo de comunicar algo à população. Tem a temporalidade do presente, o seu discurso é para o hoje.

Referente ao espetáculo, o cartaz funciona como o início do show. Apesar de estar posto na parte exterior do teatro, o cartaz serve para informar o espectador sobre qual é o tema da peça. Sua informação serve como chamariz inicial para o que será apresentado pelos atores, fazendo com que o público já entre com uma informação prévia.

Visitas e Palestras

Manifesto gráfico: uma visita guiada com o curador Rico Lins

Dias 19 e 20 de agosto.

Visita guiada pela exposição com o curador Rico Lins, que aborda em trajeto pelo espaço expositivo o projeto da mostra, os destaques apresentados e a trajetória do cartaz ao longo do século 20.

Datas e horários: 19 e 20 de agosto – Sábado e domingo, das 11h às 13h.

Vagas: 20 vagas.

Ingressos: Grátis (com distribuição de senhas com 30 minutos antes)

Classificação indicativa: Livre.

****

Visitas temáticas – De 22 a 31 de agosto.

Visitas guiadas pelos educadores do Espaço Cultural Porto Seguro pelas exposições por meio de recortes temáticos que dialogam com os trabalhos apresentados.

Datas e horários: De 22 a 31 de agosto – Terças e quintas, das 14h às 15h30.

Vagas: 20 vagas.

Ingressos: Grátis (com distribuição de senhas com 30 minutos antes)

Classificação indicativa: Livre.

****

Palestras

O Cartaz na Linha de Frente com Rico Lins – Dia 22 de agosto.

O designer e curador Rico Lins traça um panorama comentado da coleção de cartazes apresentada na exposição Manifesto Gráfico e fala a história do cartaz impresso como peça fundamental da manifestação pública nas grandes cidades, e atualmente em meios digitais.

Quais características fazem do cartaz um veículo privilegiado para a comunicação rápida através de avisos postados em lugares públicos? Como chamar a atenção do público a um espetáculo, explicitar uma mensagem política ou publicitária? Entre essas e outras questões, Rico Lins aborda também os desdobramentos da impressão mecanizada no século 20, a diferença de contextos no Brasil e em outros países, e transformação do cartaz frente às mudanças tecnológicas.

Rico Lins é designer e curador da exposição Manifesto Gráfico. Formado pela ESDI, em 1979, e com Master pelo Royal College of Art de Londres, é membro da AGI (Alliance Graphique Internationalle), com longa carreira internacional que combina atividades profissionais e didáticas. Atuou nas últimas três décadas entre Paris, Londres, New York, Rio e São Paulo. Foi professor da NY School of Visual Arts, coordenou o Master em Graphic Design no Istituto Europeo de Design SP e atualmente coordena a área de ilustração na EBAC- Escola Britânica de Artes Criativas.

Datas e horários: Dia 22 de agosto – Terça-feira, das 19h30 às 21h.

Ingressos: Grátis (com inscrição antecipada pelo site).

Classificação indicativa: Livre.

****

Design Artístico em Cartaz com Guto Lacaz – Dia 29 de agosto.

Entre o design e as artes visuais, Guto Lacaz desenvolve extensa carreira na produção de cartazes, ilustrações e outros trabalhos artísticos. Ele apresenta sua trajetória profissional e a relação entre design e artes gráficas a partir de seus projetos.

Os trabalhos de Guto Lacaz destacam-se pela liberdade de pensamento através do desenho e o bom humor à beira do absurdo. Com formação em arquitetura e a vocação para o design, o artista apresenta sua forma de trabalho em estúdio, ainda remanescente da precisão das técnicas gráficas manuais. O cuidado com a tipografia, a construção geométrica e o uso da cor são colocados lado a lado na invenção de soluções entre homem e objeto. Ele retoma os pontos de destaque de sua carreira e as mudanças com a implementação do uso do computador, sem perder o olhar de artista inventor. Uma elaboração de linguagem a partir do traço geométrico que transborda poeticamente na criação de ilustrações, máquinas artísticas e objetos cotidianos.

Guto Lacaz é arquiteto e artista. Formado em arquitetura pela FAU São José dos Campos em 1975. Em 1978, iniciou sua carreira como artista visual, e desde então ganhou vários prêmios. É membro da AGI (Alliance Graphique Internationalle) e tem trajetória muito atuante tanto no design como nas artes. Já expôs nas mais respeitadas instituições culturais do país. Entre os seus livros publicados estão Desculpe a Letra (Ateliê Editorial), Gráfica – Arte Moderna, omemhobjeto – Decor Books e 80 desenhos – Dash Editora.

Datas e horários: Dia 29 de agosto – Terça-feira, das 19h30 às 21h.

Ingressos: Grátis (com inscrição antecipada pelo site).

Classificação indicativa: Livre.

****

Espaço Cultural Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 610. Campos Elíseos. São Paulo)

PRÊMIO REVERÊNCIA 2017

Chegando a sua terceira edição, foi divulgada hoje a lista dos indicados ao Prêmio Reverência 2017. A cerimônia acontecerá no dia 27 de setembro na Grande Sala, da Cidade das Artes (RJ).

(a saber – o Prêmio Reverência é a única premiação a reconhecer o trabalho das produções paulistas e cariocas simultaneamente, com isso, sua cerimônia de entrega se reveza entre as duas cidades.)

Foram avaliados no total 49 espetáculos (estiveram em cartaz entre janeiro de 2016 e julho de 2017), sendo que os jurados escolheram 19 musicais para concorrer em 15 categorias (Direção, Ator, Atriz, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Autor, Cenografia, Iluminação, Figurino, Coreografia, Direção Musical, Design de Som, Especial, Melhor Espetáculo  Melhor Espetáculo – Júri Popular – este último em votação online a partir de 22/08).

Quem saiu na frente no número de indicações foi o musical “My Fair Lady“, que foi reconhecida em 11 categorias, seguida por “Suassuna – O Auto do Reino do Sol“, com 10 indicações (estreia em São Paulo no dia 25 de agosto)

O Prêmio Reverência é uma criação da produtora Antonia Prado em parceria com Rodrigo Rivelino, da AktuellMix. ‘O desejo de fazer o prêmio é antigo. Percebi que temos importantes produtoras e artistas, mas ainda precisamos olhar para o mercado, com todo o potencial que ele possui. Somos o terceiro maior produtor de musicais do mundo e não reconhecemos, como deveríamos, nossos talentos. A ideia do Reverência é dar mais visibilidade ao gênero e garantir a sua perpetuação e crescimento. Precisamos unir forças e por isso é tão importante envolver as duas cidades, analisa Antonia Prado.

temp_regrann_1502833270708

Veja abaixo a lista dos indicados ao Prêmio Reverência 2017

Melhor Direção

Duda Maia por Auê’
João Falcão por Gabriela, Um Musical
Jorge Takla por ‘My Fair Lady
Luis Carlos Vasconcelos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Susana Ribeiro por Rent

Melhor Ator

Gabriel Bellas por A Era do Rock
Jarbas Homem de Mello por A Paixão Segundo Nelson
Marcelo Medici por Rocky Horror Show
Marcos Tumura por Forever Young
Nando Pradho por Les Miserables
Paulo Szot por ‘My Fair Lady

Melhor Atriz

Fabi Bang por Wicked
Laila Garin por Gota d’água [a seco]
Myra Ruiz por Wicked
Paula Capovilla por Forever Young
Rebeca Jamir por Suassuna – O Auto do Reino do Sol

Melhor Ator Coadjuvante

Diego Montez por Rent
Fred Silveira por My Fair Lady
Ivan Parente por Les Miserables
Nicola Lama por Rocky Horror Show
Sandro Christopher por My Fair Lady

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrezza Massei por Les Miserables
Bruna Guerin por Rocky Horror Show
Giulia Nadruz por ‘Cinderella
Laura Lobo por Les Miserables
Paula Capovilla por Meu Amigo Charlie Brown
Priscila Borges por Rent

Melhor Autor

Bráulio Tavares por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Diego Fortes por O Grande Sucesso
Duda Maia e Cia Barca dos Corações Partidos por Auê’
Fernanda Maia por Lembro Todo Dia de Você’
Gustavo Gasparani por ‘Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical

Melhor Coreografia

Alonso Barros por Rocky Horror Show
Alonso Barros por Cinderella
Fabricio Licursi por Gota d’água [a seco]
Jarbas Homem de Mello e Fernando Neves por A Paixão Segundo Nelson
Tania Nardini por My Fair Lady

Melhor Figurino

Carol Lobato por Cinderella
Charles Möeller por Rocky Horror Show
Fabio Namatame por My Fair Lady
Kika Lopes e Heloisa Stockler por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Simone Mina por Gabriela, Um Musical

Melhor Iluminação

Cesar de Ramires por Gabriela, Um Musical
Maneco Quinderé por Cinderella
Renato Machado por Auê’
Renato Machado por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Robert Wilson e John Torres por Garrincha

Melhor Cenário

Duda Arruk por A Paixão Segundo Nelson
Kika Lopes por Auê’
Nicolás Boni por My Fair Lady
Rogério Falcão por Cinderella
Sérgio Marimba por Suassuna – O Auto do Reino do Sol

Melhor Design de Som

Gabriel DAngelo por Gota d’água [a seco]
Gabriel DAngelo por Auê’
Gabriel DAngelo por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Mike Potter por Les Miserables
Tocko Michelazzo por My Fair Lady

Melhor Direção Musical

Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por Auê’
Chico Cesar, Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Luis Gustavo Petri por My Fair Lady
Nando Duarte por Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical
Pedro Luís por Gota d’água [a seco]

Categoria Especial

Claudio Botelho pelas versões de Les Miserables
Elenco da Cia. Barca dos Corações Partidos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ e ‘Auê’
Feliciano San Roman pelo design de perucas de My Fair Lady
Mariana Elisabetsky e Victor Muhlethaler pelas versões de Wicked
Rafa Miranda e Fernanda Maia pelas composições de Lembro Todo Dia de Você’
Tony Luchesi pelos arranjos de 60 Doc Musical

Melhor Espetáculo

Auê’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
Cinderella’ – Fábula Entretenimento
Forever Young’ – Benjamin Produções e Chaim XYZ Produções
Gabriela, Um Musical’ – Tempo Entertainment, Caradiboi Arte e Esporte, em associação com Opus Promoções e quinaMáquina ProduçõesArtísticas 
Gota D’água [a seco]’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
Les Miserables’ – T4F Entretenimento
My Fair Lady’ – Takla Produções Artísticas, EGG Entretenimento e IMM
‘Rocky Horror Show’ – M&B
Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
‘Wicked ‘– T4F Entretenimento

HEBE, O MUSICAL

A atriz Débora Reis foi a escolhida para interpretar a apresentadora Hebe Camargo, no musical sobre a sua vida.

Escolhida entre 35 finalistas, Débora já viveu a apresentadora no musical “Rita Lee Mora Ao Lado” (2014).

O espetáculo, com direção de Miguel Falabella, estreia na primeira quinzena de outubro no Teatro Procópio Ferreira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

(fonte Veja SP)

PROJETOS AUTORIZADOS

Dois projetos da dupla Möeller & Botelho com autorização para captar verba pela Lei Rouanet.

Foi aprovada a captação de R$ 6,3 milhões para o musical “Se Meu Apartamento Falasse” (“Promises, Promises” – 1968). Se você se recorda, o projeto inciou em 2014, com a promessa (desculpe o trocadilho) de ser protagonizado por Gregório Duvivier e Maria Clara Gueiros.  O espetáculo já foi encenado no país, na década de 1970, com Moacyr Franco e Rosemary, como o casal protagonista.

O outro projeto é a remontagem do musical “A Noviça Rebelde” (“The Sound of Musical – 1959), que tem a autorização de captação de R$ 8,2 milhões. A primeira montagem, sob produção da dupla, foi em 2008 (RJ), tendo Kiara Sasso e Herson Capri (substituído depois por Saulo Vasconcelos) nos papéis principais.

5

Aguardemos os próximos capítulos.

(fonte – coluna Mônica Bergamo)

 

 

A HORA DA NOTÍCIA #002

No programa desta semana do “A Hora da Notícia” falamos sobre duas premiações: o Prêmio Bibi Ferreira e o Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem; a estreia do novo musical do projeto Grandes Músicos para Pequenos; a divulgação do elenco de Castelo Rá Tim Bum, o Musical; e do novo espetáculo Lava Jato, o Musical.

Felicidades também aos aniversariantes desta semana: Régis SchazzittDouglas PicchettiFernando LourençãoJamil DiasRenato AlbanoHícaro Nicolai Vicente Negrão.

Queremos ouvir a sua opinião. Deixe seus comentários e sugestões. Curta e compartilhe.

Saiba mais sobre as notícias citadas:
Indicados Prêmio Bibi Ferreira – https://goo.gl/1m5kiQ

Pré Indicados Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem – https://goo.gl/guu7ZJ

Bituca, Milton Nascimento para Pequenos – https://goo.gl/SKAXjx

Elenco de Castelo Rá Tim Bum, o Musical – https://goo.gl/ikTQQ9

Lava Jato, o Musical – https://goo.gl/zk21pu

 

LAVA JATO, O MUSICAL

A maior e mais bem sucedida operação de combate à corrupção no país, sai das páginas dos jornais e vai parar nos palcos do teatro.

Lava Jato, o Musical” deve estrear em 2018, com uma verba autorizada para captação pela Lei Rouanet de R$ 706 mil. A dramaturgia e produção é de Judson Feitosa, do Rio de Janeiro. A direção de movimento é de Chris Matallo, a coreografia é de Julita Machado.

Estamos próximos de abrir audições. Sabemos o quanto é importante haver oportunidades de trabalho. Há muitos talentos por aí e queremos tê-los em nosso espetáculo pois será necessário, além de saber cantar e dançar, ser bom comediante“, disse Judson. A peça deve ser apresentada em Rio de Janeiro e São Paulo, a princípio.

A trama começa com a chegada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, ao Complexo Penitenciário em Bangu. A cena do impeachment da ex-presidente, Dilma Rousseff.

“‘Lava Jato – o musical’ será uma comédia inspirada no período histórico que estamos vivendo. Portanto, esperamos que o público se divirta, reflita e tire suas próprias conclusões sobre as questões atuais do nosso país. Os artistas, através de suas obras, retratam as respectivas épocas nas quais viveram. Vale a máxima de Shakespeare: ‘O teatro é o espelho da vida’“, finalizou o produtor.

 

PRÉ INDICADOS 1o SEMESTRE 2017 – PRÊMIO SÃO PAULO DE INCENTIVO AO TEATRO INFANTIL E JOVEM

Kazuki e a Misteriosa Naomi, com oito indicações, e Senhor das Moscas, com sete indicações, são as peças infantil e juvenil, respectivamente, que lideram a lista de pré indicações do primeiro semestre de 2017 ao Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem.

Ao todo, foram avaliados 51 espetáculos, que  cumpriram, no mínimo, temporadas com 12 apresentações. A comissão julgadora é formada por Bia Rosenberg, Dib Carneiro Neto, Gabriela Romeu e Mônica Rodrigues da Costa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os finalistas

Agora no segundo semestre, serão indicadas outras 5 peças para cada categoria. Do total dos 10 pré indicados, os jurados escolherão quem serão os três finalistas que vão disputar os prêmios nas 18 categorias. A cerimônia de premiação acontecerá em março de 2018.

Lista dos Pré Indicados 

ESPETÁCULO INFANTIL
Gagá
Henriques
Kazuki e a Misteriosa Naomi
Nerina, a Ovelha Negra
Pescadora de Ilusão

 ESPETÁCULO JOVEM
Certa Vez numa Ilha – O Musical
Fuente Ovejuna
Pagliacci
Romeu e Julieta – De Almas Sinceras e União Sincera Nada Há Que Impeça
Senhor das Moscas

PRODUÇÃO
SESI-SP e La Mínima – Pagliacci
Felipe Rodrigues – Certa vez numa Ilha
SESI-SP e Núcleo Experimental – Senhor das Moscas
Juliano Barone e Tânia Reis – Fuente Ovejuna
GO Produções e Firma de Teatro – Carrossel – o Musical

DIREÇÃO
Ângelo Brandini – Henriques
Chico Pelúcio – Pagliacci
Sidnei Caria – Nerina, a Ovelha Negra
Zé Henrique de Paula – Senhor das Moscas
Zé Henrique de Paula e Fernanda Maia – Carrossel, o Musical

 AUTOR DE TEXTO ORIGINAL
Alessandro Hernandez – Salve, Malala!
Dario Uzam – Menino Coragem
Marcelo Romagnoli – Gagá
Núcleo Caboclinhas – Cora, Doce Poesia
Pedro Granato – 11 Selvagens

AUTOR DE TEXTO ADAPTADO
Ângelo Brandini – Henriques
GpeteanH – Pescadora de Ilusão
Marcos Daud – Fuente Ovejuna
Marcus Cardelíquio com Heitor Goldiflus, Julia Ianina, Fernando Nitsch, Vitor Vieira e Camila Cohen – Kazuki e a Misteriosa Naomi
Sidnei Caria – Nerina, a Ovelha Negra

 ATOR
Álvaro Assad – João, o Alfaiate – Um Herói Inusitado
Bruno Fagundes – Senhor das Moscas
Davi Novaes – O Príncipe DesEncantado
Ghilherme Lobo – Senhor das Moscas
Guto Togniazzolo – Gagá

ATRIZ
Bia Resende – Nerina, a Ovelha Negra
Carol Badra – Pescadora de Ilusão
Luci Salutes – Certa Vez Numa Ilha
Mel Lisboa – Pescadora de Ilusão
Paola Musatti – O Jardim do Imperador

 ATOR COADJUVANTE
Fernando Nitsch – Kazuki e a Misteriosa Naomi
Fernando Paz – Pagliacci
Marcio Moura – João, o Alfaiate – Um Herói Inusitado
Thalles Cabral – Senhor das Moscas
Val Pires – Henriques

ATRIZ COADJUVANTE
Anna Toledo – Lembro Todo Dia de Você
Carla Candiotto – Pagliacci
Márcia de Oliveira – Carrossel, o Musical
Melissa Telles-Lôbo – João, o Alfaiate – Um Herói Inusitado
Stefani Dourado – Certa Vez Numa Ilha

CENOGRAFIA
Eliseu Weide – Salve, Malala!
Marisa Bentivegna – Gagá
Tarcisio Zanon, Raquel Theo e Cia Etc e Tal – João, o Alfaiate – Um Herói Inusitado
Victor Merseguel – Cora, Doce Poesia
Zé Henrique de Paula – Romeu e Julieta – De Almas Sinceras e União Sincera Nada Há Que Impeça

FIGURINO
Christiane Galvan – Henriques
Deborah Corrêa – Kazuki e a Misteriosa Naomi
Marco Lima – Alice no País do Iê Iê Iê
Marco Lima – Pescadora de Ilusão
Silvana Marcondes – A Menina da Lagoa

ILUMINAÇÃO
Adriani Simões – Um Estranho com Asas
Fran Barros – Carrossel, o Musical
Fran Barros – Senhor das Moscas
Marisa Bentivegna – Gagá
Vânia Jaconis e César Pivetti – Kazuki e a Misteriosa Naomi

TRILHA MUSICAL ORIGINAL
Dr. Morris – Kazuki e a Misteriosa Naomi
Fernanda Maia, Michele Iacocca, Sidnei Caria e Ronaldo Liano – Nerina, a Ovelha Negra
Fernando Escrich – Henriques
Jonathan Silva – Eleguá, Menino e Malandro
Pedro Paulo Bogossian – Pescadora de Ilusão

TRILHA MUSICAL ADAPTADA
Eduardo Albertino – Certa Vez Numa Ilha
Fernanda Maia – Romeu e Julieta – De Almas Sinceras e União Sincera Nada Há Que Impeça
Marcelo Pellegrini – Pagliacci
Paola Musatti e Vera Abbud – O Jardim do Imperador
Raul Teixeira e Aragonesco – Menino Coragem

REVELAÇÃO
Camila Cohen – atriz de Kazuki e a Misteriosa Naomi
Eduardo Moreira – autor de Branca de Neve e Zangado
Giselda Perê, Renato Caetano e Rubens Alexandre – elenco de Eleguá, Menino e Malandro
Juliana Baroni – atriz de Branca de Neve e Zangado
Rodrigo Alfer – autor de O Príncipe DesEncantado

 PRÊMIO SUSTENTABILIDADE
Coletivo de Galochas
, por apresentar às crianças da Ocupação Aqualtune, em Pinheiros, o tema muito atual da crise de refugiados pela guerra na Síria, no espetáculo Cantos de Refúgio
Cia. Maracujá Laboratório de Artes – pela criatividade e seriedade em abordar o tema do preconceito e da discriminação no espetáculo Nerina, a Ovelha Negra
Cia. Pelo Canto – pela sensibilidade e graça ao defender os cuidados com a natureza e a importância vital de se cultivar as áreas verdes do planeta, no espetáculo O Jardim do Imperador
Cia. La Leche – por encenar o espetáculo Salve, Malala! como um libelo em defesa da igualdade dos sexos, do direito à educação e do acesso irrestrito às escolas
Cia Articularte – pelo projeto Histórias Sem Fronteiras, voltado para o intercâmbio e inclusão de público de refugiados, exilados, imigrantes e suas crianças, resultando no belo espetáculo Menino Coragem

 PRÊMIO ESPECIAL
Projeto BuZum! – 
pela divulgação e valorização do trabalho dos artesãos populares pernambucanos que criaram os 40 bonecos utilizados no espetáculo itinerante Mamulengo
Grupos A Hora da História e Conto em Cantos – pela extensa pesquisa sobre as lendas populares da região de Florianópolis (SC), utilizadas no espetáculo A Menina da Lagoa
Cia Paideia de Teatro – pela integração exemplar entre teatro e escolas do bairro de Santo Amaro, bem como pelos 10 anos de realização do Festival Internacional Paideia de Teatro para a Infância e Juventude: Uma Janela para a Utopia
Kleber Montanheiro – pelo visagismo no espetáculo Kazuki e a  Misteriosa Naomi
Cleber de Oliveira – pelo visagismo no espetáculo João, o Alfaiate – Um Herói Inusitado