MANUAL DA FAMÍLIA – A ARTE DE EDUCAR NO SÉCULO XXI

Nos dias 06 e 07 de agosto, a Associação Cultural Casa das Caldeiras realiza o encerramento de mais uma fase do projeto Manual da Família – A Arte de Educar no Século XXI, propondo um encontro com o público com atividades lúdicas que possibilitem trocas e afetos, no intuito de estimular práticas saudáveis capazes de transformar positivamente a convivência em família e no coletivo, em busca de uma sociedade capaz de conviver e respeitar as diferenças sem abrir mão de combater desigualdades e injustiças.

Serão dois dias para conviver e experienciar cada espaço da Casa das Caldeiras, especialmente produzido pelo olhar e percepção da equipe do Manual da Família sobre o objeto de estudo e pesquisa do projeto. Experiências significativas serão vivenciadas na Casa das Caldeiras, que receberá acolhedoramente a população para sensibilizar, conectar e inspirar as pessoas sobre possíveis transformações que impactem positivamente suas relações no cotidiano. Através de atividades prazerosas e lúdicas, os participantes serão convidados a observar suas histórias e perceber a si mesmo e ao outro, identificando suas capacidades para então refletir a respeito dos seus vínculos familiares e das suas relações em sociedade.

Queremos falar de coisas importantes como potências e valores de uma maneira leve e sensível. Convivência, Presença, Conexão, Reconhecimento, Percepção do Coletivo e da Vizinhança, Protagonismo,  Afetividade, Consciência serão temas presentes nas diversas ações propostas durante a mostra. O nosso trabalho é revelar a importância de desenvolvermos habilidades como Empatia, Respeito, Comunicação, Abertura ao novo, Sociabilidade, Criatividade, Cooperação, Confiança, Autonomia, para a formação das crianças e de uma sociedade por nós desejada. Nós da equipe do Manual da Família partiremos do acolhimento e da escuta para estender o nosso convite de participação para a população”, comenta Karina Saccomanno Ferreira, presidente da Associação Cultural Casa das Caldeiras.

Através de uma exposição final que abordará as habilidades sócio relacionais, sócio emocionais/não-cognitivas desenvolvidas potencialmente no ambiente familiar, acontecerá uma mostra viva e interativa com atividades diferentes e inspiradoras, compartilhando todo o conteúdo desenvolvido (e-book Manual da Família, Blog, Aplicativo, artigos do Diário do Manual e o material aplicado nas vivências Família-Ação. Acolhendo todos os diferentes formatos de família, as diferentes formas de interagir e de se relacionar de cada indivíduo, reconhecendo todos como membros de uma família e cidadãos do mundo.

Haverão brincadeiras, instalações, contação de histórias, performances, espaços de trocas de objetos e de histórias, depoimentos, construções coletivas, vídeos e projeções, fornadas com comidinhas, muitos destes espaços serão interativos e os participantes poderão construir, co-criar, inventar e deixar suas próprias marcas e seus aprendizados no projeto, contando e compartilhando também a sua própria história. O andar Térreo contará com a participação especial do Coletivo Zebra5 que fará intervenções que dialogam com o trabalho desenvolvido. A mostra pretende acima de tudo valorizar as diferentes composições de família e a diversidade, inspirando um sentimento de encontro e identificação com o outro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A ideia é que os participantes sintam que estão entrando num lugar especial, um lugar familiar, que os inspire a cuidar ainda melhor de si e do outro, que estimule o sentimento de respeito, que promova uma melhor convivência no coletivo e impacte no exercício diário de práticas que transformem o mundo a nossa volta!”, comentam Marcela B. Camara e Carlos Maldonado, integrantes da equipe do projeto.

O projeto Manual da Família – A difícil arte de educar no Séc. XXI nasceu com o objetivo de estimular o desenvolvimento das habilidades não-cognitivas, através de ações que promovessem reflexão e protagonismo nas famílias, de forma inclusiva. O projeto surgiu com a pesquisa e elaboração de um e-book com apoio da Fundação Itaú Social, hoje disponibilizado gratuitamente para download [www.casadascaldeiras.com.br/manual e www.manualdafamilia.com.br], que privilegiou um diálogo direto com as famílias e acesso fácil. O texto é intencionalmente leve e interativo, trazendo falas de diversas famílias entrevistadas, identificando que cada núcleo familiar já traz um punhado de potências, capacidades, que cada um de nós parte de um lugar diferente e avança até onde é possível naquele momento específico. Desde o lançamento do e-book o projeto promove trocas através das redes sociais e compartilha virtualmente as experiências com as famílias. A partir do reconhecimento das habilidades sócio relacionais, o projeto pretende construir uma sociedade mais humana, acolhedora e sensível, pautada muito mais nas potências do que nas fragilidades. As fragilidades devem ser reconhecidas como um dos lados de uma gangorra, o que impulsiona para o outro, o do desenvolvimento das habilidades que atuam para a superação. Neste último ano de trabalho, com o convênio firmado com a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo e a conquista do financiamento através do Edital CONDECA 2015, o projeto avançou e se multiplicou. Foram iniciados ciclos de encontros com diferentes grupos de famílias, as Vivências Família-Ação, pautadas no conteúdo apresentado nos capítulos do e-book EU SOU FAMILIA – EU SINTO – EU POSSOOutra vertente que se desenvolveu nesta etapa do projeto foi o trabalho de sensibilização junto a profissionais e técnicos da Assistência Social que trabalham com famílias. Uma metodologia que vai sendo construída e customizada na prática. A intenção é potencializar o papel de cada um de nós enquanto sociedade, no desenvolvimento de valores e habilidades, dentro do ambiente familiar. Seja como membro da família, seja como agente transformador.

MOSTRA ESPECIAL – MANUAL DA FAMÍLIA – A ARTE DE EDUCAR NO SÉCULO XXI

Dois dias de convivência onde as famílias, em seus mais variados formatos e em ampla diversidade, serão convidadas para atividades lúdicas e de sensibilização, com o intuito de valorizar cada um dos membros da família, inspirar para as práticas saudáveis no cotidiano co-criando uma convivência harmoniosa em sociedade. Atrações: Contação de histórias, brincadeiras, música, fornadas, feira de trocas, projeções, performances e ainda instalações e ações interativas com participação especial do coletivo ZEBRA5.

Quando: 06 de agosto – Domingo – 13h às 19h / 07 de agosto – segunda-feira – 10h às 17h

Classificação Livre – Entrada gratuita

Ocupação de todos os espaços da Casa das Caldeiras com : Barraca de Trocas, Espaço de Brincadeiras (Área Central), Espaço de Contação de Histórias, Diário do Manual, Sala de Estar (Sala Lateral), Cabine com Super Poderes, Cabine de depoimentos com Famílias, Espaço de reunir (Cozinha), Construssim (Ruazinha), Penetráveis (Térreo), Linha do Tempo (Túnel), Geodésica (Ateliê), Primeira Infância (Salão dos Tanques)

Mais informações: www.facebook.com/manualdafamiliaXXI

CAMA DE GATO

O drama “Cama de gato”, escrito por Max Mendes e dirigido por Marcello Gonçalves e Marcelo Dias, estreia dia 10 de agosto na Sala Baden Powell, Copacabana, zona sul carioca.

Montagem estrelada pelos atores Fabrício Portela, Fernando Dolabella, Felipe Freitas, Henrique Sathler, Hugo Carvalho, Tiago Homci, Thiago Tenório, e a DJ Cacá Werneck, ficará em cartaz às  quintas e sextas-feiras, às 22h30, até dia 1º de setembro.

A peça conta a história da aproximação entre três garotos de programa com uma misteriosa e elegante travesti, chamada Lois Lane. Ela aparece na vida de Mike, Biel e Bruno para quebrar preconceitos. A narrativa é costurada por músicas e debates sobre aceitação, distorção de valores, comercialização das relações e  amor. “Cama de gato” fala de amor. Amor capaz de quebrar barreiras. Amor capaz de transformações.

Observo que cada vez mais estamos nos tratando como coisas, que são descartáveis, rotuladas, comercializadas e julgadas. Escrevi esse texto para nos enxergarmos como gente. Gente que se forma na diferença, que tem sentimentos diversos e deve ser respeitada. A intolerância, a homofobia, os assassinatos e  a discriminação contra gays, lésbicas, travestis, transexuais e transgêneros se tornaram assustadores. Não devemos alimentar o ódio.” diz Max Mendes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cama de Gato
Com Fabrício Portela, Fernando Dolabella, Felipe Freitas, Henrique Sathler, Hugo Carvalho, Thiago Tenório, Tiago Homci, e a DJ Cacá Werneck.
Sala Municipal Baden Powell (Av. Nossa Srª de Copacabana, 360 – Copacabana, Rio de Janeiro)
Duração 80 minutos
10/08 até 01/09
Quinta e Sexta – 22h30
$40
Classificação 16 anos

AGNALDO RAYOL – A ALMA DO BRASIL

Agnaldo Rayol – A Alma do Brasil é um espetáculo musical que homenageia uma das mais emblemáticas vozes masculinas do nosso país. Com direção de Roberto Bomtempo e texto de Fátima Valença, a peça retrata momentos singulares de sua trajetória nos palcos e da sua vida ao redor do Brasil. O elenco é formado Marcelo Nogueira (que interpreta Agnaldo), Stela Maria RodriguesMona Vilardo e Fabrício Negri.  Direção musical e arranjos de Marcelo Alonso Neves.

Espetáculo foi indicado a 5 prêmios pela temporada no Rio de Janeiro: Melhor ator de musical, melhor atriz de musical e melhor direção musical (Prêmio Cesgranrio de Teatro 2014), melhor espetáculo pelo júri popular (Prêmio Fita de Teatro 2014) e melhor atriz coadjuvante (Prêmio APTR de Teatro 2014). Em São Paulo, a temporada será curtíssima: de 4 de agosto a 3 de setembro no Teatro Arthur Azevedo.

O texto conta passagens da vida musical de Agnaldo numa espécie de show intimista, entremeado de registros sonoros e visuais de sua carreira e as cenas. A ideia dessa estrutura é mesclar cenas ao vivo com os grandes sucessos da carreira de Agnaldo Rayol. “Importante destacar que, embora sejam contadas e vividas diversas passagens de Agnaldo em diferentes fases de sua carreira, o ator protagonista não se transforma. Não envelhece, não vira menino. É sempre o mesmo belo e elegante Agnaldo, como se pudéssemos congelar no tempo o nosso momento melhor. Nessa concepção, o que prevalece não é a emoção provocada pela transformação física, mas a que vem de dentro, que enternece e emociona”, diz o diretor Roberto Bomtempo.

Combinadas às fotos e cenas reais da vida e obra de Agnaldo Rayol, personagens e trechos de filmes, telenovelas, fotos, shows, entrevistas e programas de rádio e tevê – como os históricos: Papel Carbono, Jovem Guarda, Corte Real Show, Hebe Camargo – especialmente recriados para o espetáculo. Se constituindo num painel sonoro, visual e musical de uma época, que assim retrata, recria e rende a nossa homenagem ao personagem título do musical.

Cantor e ator, de cinema e televisão, apresentador de TV, pintor e poeta, Agnaldo Rayol começou cantando na Rádio Nacional aos oito anos de idade. Seu primeiro disco foi feito em uma das agências dos Correios, onde se gravava mensagens. Lá, neste estúdio, gravou seu primeiro disco. Agnaldo Rayol, que já foi galã de novela ao lado de Fernanda Montenegro e Hebe Camargo, ganhou vários prêmios em sua carreira, entre eles “O Festival Internacional da Canção” e o “Prêmio Sharp de Melhor Cantor de Música Popular”.

Com sua peculiar forma de cantar, a magistral interpretação de Ave Maria de Gounod emocionou noivas de várias gerações. No espetáculo apresentamos um roteiro de sucessos como: “Se todos fossem iguais a você”, “A Praia”, “Fascinação”, “Serenata do Adeus”, “O princípio e o fim”, “Mia Gioconda”, “A voz do violão”, “Estrada do sol” entre outras canções que transmitem a época, a cultura brasileira e suas influências.

(Abaixo, um clipe da divulgação do espetáculo enquanto esteve em cartaz no Rio de Janeiro).

Agnaldo Rayol – A Alma do Brasil
Com Marcelo Nogueira, Stela Maria Rodrigues, Mona Vilardo e Fabrício Negri. Pianista-regente: Roberto Bahal
Teatro Arthur Azevedo (Av. Paes de Barros, 955 – Mooca, São Paulo)
Duração 100 minutos
04/08 até 03/09
Sexta e Sábado – 21h; Domingo – 19h
$20
Classificação 12 anos

CANÇÃO DENTRO DO PÃO

Com direção de Bete Dorgam, a comedia Canção dentro do Pão estreia na sexta-feira, 14 de julho, às 21 horas, no Teatro Denoy de Oliveira. 

A trama traz um pretenso adultério entre a inconsequente Jacqueline e do intendente Monsieur Finot, que pretende incriminar Jacquot – marido de Jacqueline   e leal padeiro do rei Luiz XVI – com a introdução de uma canção subversiva dentro dos pães que serão servidos na corte, às vésperas da Queda da Bastilha.

O espetáculo conta com música ao vivo, cenários e figurinos com características de época, todavia também traz elementos anacrônicos tanto na concepção visual quanto na linguagem em cena. O texto traz a fragmentação de poderes da monarquia e coloca a ficção se aproximando da realidade em meio à crise política vivida pelo Brasil nos últimos anos. A Queda da Bastilha, evento central da Revolução Francesa, ocorreu em 14 de julho de 1789, por isso a escolha da estreia acontecer em 14 de julho no o Teatro Denoy de Oliveira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Canção Dentro do Pão
Com João Ribeiro, Pedro Monticelli, Rebeca Braia, Ricardo Koch Mancini e Vittor Meneghetti. 
Teatro Denoy de Oliveira (Rua Rui Barbosa, 323/ Bela Vista – São Paulo)
Duração 90 minutos
14/07 até 10/09
Sexta e Sábado – 21h; Domingo – 19h
$20
Classificação Livre

 

 

VOZ E PIANO

Paula Lima, considerada uma das belas e marcantes vozes da sua geração, apresenta show inédito “Voz e Piano”, paralelo ao seu show “Mil Estrelas” atualmente rodando o Brasil e exterior.

Com repertório colhido de momentos especiais de sua carreira, como as canções “Mil Estrelas” (Ivo Mozart/Zeider Pires) e “Clareou” (Serginho Meriti/Rodrigo Leite) e canções que fazem parte da sua formação musical, a cantora se apresenta em novo formato.

Seus shows, que sempre tiveram como marca registrada a forte sonoridade de sua banda e a música dançante, aparecem agora enfatizando sua voz, que fica absolutamente em primeiro plano, apresentando algo muito particular e mais intimista, mantendo sua personalidade cheia de nuances e harmonia.

Além dos sucessos da artista, Paula interpreta canções de João Donato, Ella Fitzgerald, Roberto Carlos, Chico Buarque, e muitos outros.

Voz e Piano
Com Paula Lima
Teatro Porto Seguro  (Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 70 minutos
19/09
Terça – 21h
$50/$70
Classificação 12 anos

NA LUZ DO SAMBA

Em seu sétimo álbum, Luciana Mello mergulha de vez no samba com um repertório que apresenta músicas de diferentes gerações.

O disco abre com Estrela Sorridente, faixa gravada em homenagem ao seu pai, Jair Rodrigues (1939–2014), e apresenta canções de outros grandes nomes do gênero como Somente Sombras, de Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho, e Sou Eu, de Moacir Santos e Nei Lopes. Além de cantar uma música gravada há 35 anos por Beth Carvalho, Escasseia (Zé do Maranhão, Beto sem Braço e Aloísio Machado).

Luciana Mello veio dos palcos. Aos 5 anos de idade já se apresentava com o pai, Jair Rodrigues, em programas de TV. Seu primeiro disco foi lançado em 1995, quando Luciana tinha 16 anos de idade.

Na Luz do Samba
Com Luciana Mello
Teatro Porto Seguro (Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 80 minutos
12/09
Terça – 21h
$80/$100
Classificação Livre

BACK2ITALIA

“Back2Italia”, apresentação do projeto “Davi Não Vê Estrelas” celebra os 60 anos do amor que o brasileiro (e o mundo) tem pelas canções pop italianas. Seguindo uma linha do tempo, de 1957 até hoje, mais de 40 canções italianas que embalaram a história de amor de muita gente no Brasil.

De Domenico Modugno e Peppino di Capri, passando por surpresas como Roberto Carlos, Zizi Possi e outras curiosidades (um dos maiores sucessos da carreira de uma das maiores cantoras da MPB é versão de uma música italiana), sem esquecer da era dos tenores (Pavarotti, Bocelli) e dos contemporâneos Eros Ramazzotti, Laura Pausini e Tiziano Ferro, retrabalhando ainda canções que fizeram sucesso na trilha de novelas e filmes brasileiros e estrangeiros.

Visualmente, pequenas mudanças no figurino e visagismo, além de textos curtos, vão acompanhando a evolução dos sucessos italianos. A sonoridade é aquela que se pode esperar de um projeto com a marca Davi Não Vê Estrelas, um projeto luso brasileiro com repertório totalmente acústico e versões particulares de grandes sucessos na voz envolvente de Davi Amarante.

img02-big

Back2Itália
Com Davi Amarante
Teatro Porto Seguro (Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 110 minutos
05/09
Terça – 21h
$60/$100
Classificação Livre