SILHUETAS

Com uma carreira consagrada no teatro musical, a cantora e atriz Kiara Sasso apresenta show em comemoração aos seus 30 anos de carreira. Sua trajetória é revivida ao interpretar canções de musicais em que participou como Home, de A Bela e a Fera; Think of Me, de O Fantasma da Ópera; I Have Confidence, de A Noviça RebeldeThe Winner Takes It All, de Mamma Mia; entre outras surpresas. No palco, estará acompanhada por uma banda composta de piano, baixo, bateria e sopros.

maxresdefault.jpg

Silhuetas
Com Kiara Sasso
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 65 minutos
26/06
Terça – 21h
$80/$100
Classificação 12 anos

O LEÃO NO INVERNO

Texto inédito no Brasil, do americano James Goldman (1927 – 1998), com direção de  Ulysses Cruz traz uma história que envolve intrigas no castelo do Rei Henrique II, da Inglaterra, quando sua família se reúne para as celebrações de Natal.

Na meia-idade, mas ainda forte e poderoso, Henrique mantém sua esposa, a lendária rainha Eleanor, de Aquitânia, confinada em uma torre, por alta traição. Nas festas de fim de ano, ele a solta e a convida para se juntar à família. Eleanor aproveita a oportunidade e começa a conspirar, pois quer influir na sucessão de Henrique. A personagem luta para que seu filho mais velho, Ricardo, o futuro “Coração de Leão”, seja o próximo rei. Henrique, por outro lado, prefere o filho caçula, que ficará, mais tarde, conhecido como João “Sem-Terra”.  Já o filho do meio, Geoffrey, está apenas interessado em obter as maiores vantagens, qualquer que seja o escolhido para ocupar o trono. A peça também conta com a bela princesa Alais, amante de Henrique, e Philip, rei da França, irmão de Alais.

6cdfa5dcc099479d89f425675385a82a

O Leão no Inverno
Com Regina Duarte, Leopoldo Pacheco, Caio Paduan, Filipe Bragança, Camila dos Anjos, Michel Waisman e Sidney Santiago.
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 100 minutos
18/05 até 29/07
Sexta e Sábado – 21h, Domingo – 19h
$40/$80
Classificação 12 anos

ME DÁ A TUA MÃO

Após  circular por 14 cidades,  chega a São Paulo o solo com texto e atuação do ator Clóvys Tôrres, Me dá a tua mão, “desconstruído” pelo diretor Amir Haddad.

Trata-se de uma história de amor. Um homem recebe visitas em sua casa enquanto a esposa, Ela, pede sua mão insistentemente no quarto.  Um narrador vai apresentando a história deste casal   e de várias personagens que  aparecem  revelando  momentos que ligam o mar ao sertão, falando sobre a família, o amor e a saudade.

Utilizando um acordeon e um berrante o ator se vale da narrativa como um detonador de memórias da plateia. “A medida que as personagens contam suas emoções, a plateia mergulha em suas memórias e esta é a grande poesia deste trabalho. Possibilitar que cada um viaje por suas paisagens, em suas emoções, a partir da provocação do narrador”,  diz Tôrres.

O ator-autor explica que durante todo o processo criativo, desde a primeira leitura do texto já havia plateia. “Eu queria experimentar minha escrita e me colocar neste lugar de criação sem nenhum truque. Estive em grupos de estudos, em residências, em escolas, universidades,  hotel, casa de repouso, jardim e até salão de beleza. Queria construir uma história que comunicasse a diversas pessoas.

Sobre a participação do diretor Amir Haddad no projeto, o ator descreve “Amir  chegou para me desconstruir de tudo que eu pensava sobre  a peça e sobre teatro.  Sua “desconstrução” foi e é muito bem vinda e nunca terá um final. A peça está começando, assim como nossa parceria. Me interessa o seu “teatro depois do teatro”, a sua ideia de narrativa e o seu não teatro. Um caminho longo e que pretendo sempre dividir com o público.

image001

Me Dá a Tua Mão
Com Clóvys Tôrres
Livraria da Vila (Alameda Lorena, 1731 – Jardim Paulista, São Paulo)
Duração 70 minutos
06/04 até 26/05
Sexta e Sábado – 20h
$60
Classificação 12 anos

OS PRODUTORES

O clássico de Mel Brooks Thomas Meehan, lançado em 1968, ganhou uma versão musical na Broadway em 2001 e remake do filme em 2005, este estrelado por Nathan Lane, Matthew Broderick, Uma Thurman, Will Ferrell, entre outras estrelas de Hollywood. No Brasil, Os Produtores ganhou vida pelas mãos do ator, diretor e produtor Miguel Falabella.

Em 2007, a hilária adaptação, que passou por cidades como São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro, levou mais de 200 mil pessoas ao teatro e contou com nomes de peso como Juliana Paes e Vladimir Brichta. Para a remontagem da versão brasileira em comemoração dos 10 anos de sua estreia em palcos tupiniquins, o musical volta com estrelas de mesma grandeza e terá em cena, além do próprio Falabella (também responsável pela direção geral), Danielle Winits (atriz já consagrada das telas e dos palcos) e o comediante e apresentador Marco Luque (que faz sua estreia no gênero musical e promete arrancar risadas com seu jeito icônico de fazer comédia).

A reestreia de Os Produtores está marcada para 20 de abril de 2018, e ficará em curta temporada no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo. A produção segue viagem para o Rio de Janeiro, quando estreia em 13 de julho de 2018, no Vivo Rio. Os ingressos para a temporada paulistana já estão à venda pela http://www.ingressorapido.com.br e pontos de vendas oficiais. Vide serviço completo abaixo.

A superprodução volta repaginada em 2018, com mais de 16 cenários, mais de 350 peças de figurino60 perucas, uma orquestra de 11 músicos, equipe técnica e de produção de 100 pessoas e um grande elenco de 25 atores.

A versão atual tem um maior número de cenários, além de mais grandiosos do que a edição de 2007. A cenografia procurou retratar todas as atmosferas que envolvem um espetáculo musical ao recriar ambientes como o espaço de audição, o teatro, além de outros lugares que se passam a história como um tribunal, a casa do diretor, escritório de contabilidade, prisão, tribunal, a cidade. Todos os espaços foram reproduzidos nos mínimos detalhes. A riqueza também está inserida nos figurinos que misturam cores e texturas e se transformam em extensões dos personagens.

SINOPSE
Primavera de 1959 em Nova York. O produtor Max Bialystock (Miguel Falabella) amarga seu último fracasso no teatro quando chega, em seu escritório, um contador tímido e um tanto nervoso, Leo Bloom (Marco Luque), para revisar a contabilidade. Sem querer, Leo descobre que um produtor pode ganhar mais dinheiro com um fracasso do que com um sucesso. “Você pode juntar um milhão de dólares de investidores, gastar cem mil e guardar o resto!”. A ideia faz brilharem os olhos de Max, que convence o até então honesto contador a se associar a ele.

A dupla então se dedica a encontrar a pior obra jamais escrita, conseguir o mais desastroso diretor de teatro e produzir o maior fracasso da história. A eles junta-se Ulla (Danielle Winits), uma dançarina sueca que conquista seu espaço com algum talento e belas pernas. No entanto, nem tudo sai como planejado: a obra resulta num estrondoso sucesso, o golpe é descoberto e ambos são presos. Mas o que parece o fim acaba virando um novo começo. Após saírem da prisão, Max e Leo voltam à Broadway com o musical “Prisioneiros do Amor”. Desta vez, porém, a ideia é fazer sucesso e a peça é um recomeço para os dois.

30704856_564781457225272_1931533088524882636_n.png

Os Produtores
Com Miguel Falabella, Marco Luque, Danielle Winits, Sandro Christopher, Edgar Bustamante, Mauricio Xavier, Brenda Nadler, Carol Costa, Fefa Moreira, Giovanna Zotti, Hellen de Castro, Mariana Belém, Maysa Mundim, Renata Vilela, Talita Real, Thais Garcia, Adriano Tunes, Carlos Leça, Daniel Caldini, Fernando Lourenção, Gustavo Klein, Marcel Octavio, Pedro Paulo Bravo, Rafael Machado, Ubiracy Brasil
Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2.823 – Jardins, São Paulo)
Duração 150 minutos
20/04 até ?
Quinta e Sexta – 21h, Sábado – 17h e 21h, Domingo – 15h30
$75/$250
Classificação 12 anos

MUITO LOUCA

As atrizes Suely Franco e Fafy Siqueira fizeram parte do elenco do musical As Noviças Rebeldes, com direção de Wolf Maia, no início dos anos 90. Porém, nunca se encontraram no palco já que Suely entrou no elenco depois de Fafy ter saído. Finalmente, mais de 15 anos depois, tamanho desencontro é resolvido em comédia de Gabriel Chalita, dirigida por Hudson Glauber.

Muito Louca é uma peça sobre o universo complexo das relações humanas, onde Janete (Fafy Siqueira) e Tete (Suely Franco) discutem o passado em comum e suas frustrações amorosas. Fatos cotidianos ilustram o diálogo das personagens que falam sobre seus terapeutas, as dificuldades de superarem amores passados e o medo da solidão. Nesta peça irreverente, duas grandes amigas passam a limpo suas trajetórias de vida. Entre risadas, superstições, segredos, lágrimas, farpas e picuinhas, elas relembram o passado em comum.

Trata-se de um diálogo entre duas mulheres, em momentos diferentes de suas vidas, onde fatos cotidianos ilustram problemas afetivos. Falam de seus terapeutas e das dificuldades de superarem as amarras que as fazem infelizes. Falam de seus amores e do quanto o medo da solidão faz com que mintam para si mesmas. Falam de suas famílias e das ausências que sentem. Falam da vida.

Enfim, a história de ambas leva o público a percorrer os seus próprios universos pessoais, femininos ou masculinos,  cheios de medos e carências, mas com alguma esperança. No inicio, elas ainda têm muito tempo de vida. No final da peça, acompanha-se o entardecer de suas vidas. Olhamos com elas para o que foi possível viver e para o que ficou faltando.

O autor Gabriel Chalita afirma que “Muito Louca é uma  homenagem à prosa cotidiana, ao dito e ao não dito, às verdades doloridas e aos afetos. No meio dos risos necessários às comédias e à vida, uma reflexão sobre o mais atual dos temas: a solidão”.

Janete e Tetê tem aquilo que chamamos de relação de amor e ódio, o tempo todo implicando uma com a outra, mas sempre com muito carinho. São amigas desvairadas, que com humor e ironia abordam temas delicados como amizade, amor, ciúme, solidão, dúvidas em relação ao futuro e arrependimentos em relação ao passado”, comenta o diretor Hudson Glauber.

 

30652910_1704340459612501_8546277267343409152_n

Muito Louca
Com Suely Franco e Fafy Siqueira
Teatro Raul Cortez (Rua Dr. Plínio Barreto 285 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 70 minutos
20/04 até 08/07
Sexta e Sábado – 21h, Domingo – 18h
$60/$80
Classificação 12 anos

O LOUCO E A CAMISA

Texto do argentino Nélson Valente, O Louco e a Camisa está em sua nona temporada na cidade de Buenos Aires, além de já ter ganhado os palcos de outros países como Chile, Espanha, França, Portugal e Estados Unidos.  Sucesso de público e crítica, agora chega ao Brasil com elenco nacional e direção de Elias Andreato.

O texto entrelaça temas como a loucura, a convivência familiar, a revelação da verdade e a violência doméstica, ao retratar um pai violento e severo. O público se depara com uma família distorcida e marcada pela convivência hipócrita entre eles, que se esforçam para esconder a existência de um “louco” (o filho) e suas ideias aparentemente malucas.

No decorrer do espetáculo, percebe-se que o “louco” é, na verdade, o mais são entre os integrantes da família, pois é fiel e íntegro aos seus valores. O único com percepção real e verdadeira. Desta forma, a comédia se dá em contraponto ao drama vivido com esses conflitos familiares, pois os personagens naturalmente se metem em situações cômicas para solucionar seus problemas.

É importante estar em constante discussão sobre as diferenças e estimular a tolerância e o respeito ao próximo. Neste espetáculo retratamos distúrbios de personalidades e relacionamentos, e isso serve para pôr uma lupa em nós mesmos e fazermos uma autoanálise do quanto somos permissivos e complacentes com certas situações”, comenta Priscilla Squeff, idealizadora do projeto no Brasil, ao lado dos sócios Leandro Luna e Danny Olliveira. Os produtores assistiram ao espetáculo em Buenos Aires e, cada vez mais, acreditam na importância deste intercâmbio cultural.

SINOPSE

O Louco e a Camisa conta a história de uma família marcada por seus valores distorcidos em contraponto ao filho que não se encaixa nos padrões impostos a ele. Ao decidir reunir a família para apresentar seu namorado, a irmã coloca todos em situação limite. E assim, os segredos mais íntimos de cada um se revelam. Um drama familiar para rir e chorar.

 

30624156_1506458322814288_7866783363460235264_n

O Louco e a Camisa
Com Leonardo Miggiorin, Rosi Campos, Priscilla Squeff, Guilherme Gorski e Ricardo Dantas
Teatro Porto Seguro (Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elísios, São Paulo)
Duração 60 minutos
04/04 até 03/05
Quarta e Quinta – 21h
$40/$60
Classificação 12 anos

1 MELHOR QUE O OUTRO

Devido ao sucesso de público, o Teatro MorumbiShopping apresenta nova temporada do espetáculo 1 Melhor que o Outro a partir do dia 6 de abril, sexta-feira, inaugurando o horário das 23 horas com temporada até dia 29 de junho. O espetáculo retorna a São Paulo depois de temporada bem sucedida no Rio de Janeiro, onde esteve em cartaz no Teatro dos Grandes Atores.

Sem sair do palco durante o show, os humoristas Marcinho EirasMaurício DollenzFelipe Ruggeri e Paulinho Serratentarão fazer jus ao nome do espetáculo, apresentando seus melhores números de humor, a fim de conquistar a simpatia do público.

No palco, o quarteto promete um show de comédia com universos bem diferentes para mostrar o que cada um tem de mais interessante em cena. Paulinho Serra ressalta que a competição entre os parceiros de palco não passa de uma brincadeira para promover um encontro com o público. Serra veste a sua camisa de carioca, conta piadas sobre o cotidiano, enquanto Marcinho Eiras, empunhando duas guitarras, que toca ao mesmo tempo, com pegada jazzista, ilustra casos do cotidiano com músicas. “Eu me intitulo o melhor, o cara“, diz o artista sobre o espírito provocativo de seu personagem.

Já o mágico Maurício Dollenz entra e sai do palco durante o espetáculo, “um pouco como o garçom Alex, do Programa do Jô“, diz, explicando como será o formato de sua apresentação. “Vou fazer a plateia rir com números de mentalismo, quando adivinho o que se passa na cabeça das pessoas“, adianta o artista chileno radicado no Brasil desde 2013.

Felipe Ruggeri faz imitações de personalidades colocando as personagens em situações inusitadas. Ele também aproveita para fazer um stand up incorporando essas vozes.

QUEM SÃO OS CARAS

Felipe Ruggeri

Imitador nato, ator, jornalista e humorista, começou no teatro O Tablado, passou por grandes companhias de humor, como Comédia em Pé e Dezimprovisa, na TV se destacou no Multishow em Treme Treme e no Domingão do Faustão com o saco de risadas. É radialista e trabalha na rádio Mix, no programa De Primeira. Há pouco tempo criou sua própria companhia de humor, Manda Risos, com apresentações em São Paulo e Rio de Janeiro.

Marcinho Eiras

Espirituoso e carismático, Marcinho Eiras é um showman. Guitarrista autodidata, seus números misturam música e comédia sketches baseadas em casos do cotidiano e piadas infames. Com uma pegada jazzista, explora os recursos tecnológicos de seus instrumentos e equipamentos, gravando ao vivo sua própria base e vocais. Conhecido pela técnica inusitada de tocar duas guitarras simultaneamente, já participou das bandas do Programa do Jô e Domingão do Faustão (Globo), Programa Pânico (Bandeirantes) e A Grande Farsa (Multishow), além de ter tocado com Dominguinhos e Fagner, entre outros.

Maurício Dollenz

Ator, mágico e comediante, o chileno radicado no Brasil desde 2013 tem 15 anos de carreira e já se apresentou em mais de 30 países. Com amplo repertório de mágicas, o especialista em manipulação de cartas garante que estará preparado para qualquer improviso. Craque nos jogos de mentalismo (arte de adivinhar o que está na mente das pessoas). Participou do Domingão do Faustão e do Prêmio Multishow de Humor 2013.

Paulinho Serra

Ator dos seriados Chapa Quente, Vai Que Cola e Chilindró, participou em mais de 12 filmes brasileiros, ex-VJ da MTV, fundador do canal Amada Foca, foi repórter de rua do BBB e participou do quadro Super Chef, do programa Mais Você. Esteve no elenco de Aluga-se um Namorado, montou a extinta Cia. de humor DEZNECESSÁRIOS enquanto atuava na novela Duas Caras. Passou pelo programa Pânico na TV, participou das novelas Pé na Jaca, Beleza Pura, atuou nos longas-metragens Super Pai, Mundo Cão e Os Normais 2.

©MurilloSerra (8).jpg

1 Melhor que o Outro
Com Paulinho Serra, Marcinho Eiras, Felippe Ruggeri e Maurício Dollenz
Teatro Morumbi Shopping (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Jd. das Acácias, São Paulo)
Duração 70 minutos
06/04 até 29/06
Sexta – 23h
$50
Classificação 12 anos