TEATRO EM 2017

 

Com o final das apresentações das peças para este ano, que tal se preparar para o que volta e o que estreia em 2017?

Muitas produções já estão divulgando suas agendas. Veja abaixo o que o começo do próximo ano promete para os palcos paulistanos.

Clique sobre cada nome para saber sobre o espetáculo e o serviço.

E já aproveitando para desejar boas festas a você e todos os seus amigos e familiares. Obrigado por acompanhar o Opinião de Peso.

1-capa

Janeiro:

Jacqueline – dia 06 (SESC Consolação)

God – dia 06 (Teatro Procópio Ferreira)

Ovono – dia 07 (Centro Cultural Banco do Brasil)

Rent – dia 10 (Teatro Frei Caneca)

O Musical Mamonas – dia 11 (Teatro Procópio Ferreira)

Nove em Ponto – dia 11 (Teatro Folha)

Morte Acidental de um Anarquista – dia 13 (Teatro Tuca)

Histeria – dia 13 (Teatro Frei Caneca)

Visitando o Sr. Green – dia 13 (Teatro Jaraguá)

Osmo – dia 13 (Oficina Cultural Oswald de Andrade)

Neura – dia 13 (Teatro Gazeta)

Juro que é Verdade – dia 13 (Teatro Folha)

Acorda pra Cuspir – dia 20 (Teatro Nair Bello)

Os Homens São de Marte E é pra lá que vou! – dia 20 (Teatro Cetip)

Tróilo e Créssida – dia 25 (Teatro do SESI)

Roque Santeiro – dia 27 (Teatro FAAP)

Leite Derramado – dia 27 (Centro Cultural São Paulo)

Fevereiro:

Rocky Horror Show – dia 10 (Teatro Porto Seguro)

O que terá acontecido a Baby Jane– dia 15 (Teatro Porto Seguro)

Março:

O Homem de la Mancha – dia 09 (Teatro Alfa)

Les Misérables – sem data definida (Teatro Renault)

Infantil:

A Bela e a Fera – 07/01 (Teatro das Artes)

O Conto das Estrelas – 08/01 (Top Teatro)

Carrossel, o Musical – 20/01 (Teatro Santander)

CANTANDO NA CHUVA (AUDIÇÃO)

O musical “Cantando na Chuva” está com a estreia prevista para o próximo ano, uma realização da IMM, Raia Produções e EGG Entretenimento. O espetáculo é baseado no clássico filme com Gene KellyDebbie ReynoldsDonald O’Connor nos papéis principais.

As audições ocorrem no mês de março de 2017

Interessados devem enviar: a ficha de cadastro preenchida, currículo, duas fotos (corpo e rosto) e um link de vídeo cantando ou sapateando, até o dia 20/01, para o e-mail audicaocantandonachuva@immbr.com.

Veja abaixo os perfis dos personagens:

audic3a7c3a3o-cantando.jpg

 

AMERICAN IDIOT

A produção brasileira de “American Idiot” já tem o seu protagonista. O músico Di Ferrero, vocalista da banda NX Zero e jurado do programa X Factor (Band), interpretará “”St. Jimmy“. Na Broadway, Billie Joe Armstrong, vocalista e guitarrista do Green Day, também deu vida ao protagonista em algumas sessões do musical, junto com Tré Cool Mike Dirnt, também integrantes do Green Day (fonte – Mônica Bergamo, Folha de São Paulo).

1-teste3

A direção é de Mauro Mendonça Filho, que também participa da produção junto com Renata Borges, da Fabula Entretenimento, que trouxe neste ano a montagem “Cinderella, o Musical – Rodgers & Hammerstein“.

Além de Di Ferrero, o elenco conta com atores de peso do teatro musical brasileiro:

A versão do musical para o português conta com o trabalho da dupla Bianca Tadini e Luciano Andrey (vencedores do Prêmio Bibi Ferreira pela versão de “Mudança de Hábito”)

O espetáculo estreou em 2010 na Broadway, inspirado no álbum homônimo da banda norte americana Green Day, e tem previsão de estreia, primeiramente no Rio de Janeiro, em janeiro de 2017.

American Idiot” é uma ópera rock que fala sobre a desilusão e falta de rumo da juventude do tempo do 11 de setembro. É a história de três jovens (Johnny, Will e Tunny) descontentes que querem fugir do seu estilo de vida suburbana. Johnny e Tunny vão para a cidade para correr atrás dos seus sonhos, enquanto Will fica para poder resolver o relacionamento com a namorada que ficou grávida. Na cidade, ambos percebem que ela não é a solução completa para suas vidas. Johnny cai no vício das drogas e Tunny alista-se no exército, vai para a guerra, de onde volta sem uma perna.

Abaixo a apresentação do elenco de “American Idiot” durante a premição do Tony em 2010, quando ganharam os prêmios por Melhor Design Cênico de Musical – Christine Jones, e Melhor Design de Ilumunação de Musical  – Kevin Adams.

 

ROQUE SANTEIRO

Uma das novelas que mais fez sucesso no Brasil chega aos palcos do teatro musical brasileiro. “Roque Santeiro” tem estreia prevista para 27 de janeiro de 2017, no Teatro FAAP.

A novela, de Dias Gomes, foi apresentada entre junho de 1985 e fevereiro de 1986. Tinha uma média geral de 67 pontos de audiência, o que fez com que fosse a novela de maior audiência da televisão brasileira.

No elenco, nomes de peso como José Wilker, Regina Duarte, Lima Duarte, Yoná Magalhães, Ary Fountoura, Eloísa Mafalda, Armando Bógus, Lucinha Lins, Cássia Kiss, Cláudio Cavalcanti, Lídia Brondi e Carlos Augusto Strazzer. Foi nesta novela que Claudia Raia, Alexandre Frota e Maurício Mattar ficaram conhecidos pelo grande público.

A novela, além de seus três álbuns, influenciou no vestuário feminino (turbantes da personagem Viúva Porcina); foi capa de várias revistas; e foi transformada em álbum de figurinhas.

roque-santeiro-1985-novela_MLB-F-3096861953_092012.jpg

O Musical

Esta é a primeira vez que Roque Santeiro será montada, em formato musical, em São Paulo. O texto, tornado clássico depois de proibido e adaptado com grande sucesso para a TV, será finalmente encenado no formato pensado originalmente pelo autor Dias Gomes – como uma opereta popular.

O elenco desta montagem é composto por 13 atores: Jarbas Homem de Mello é Chico Malta; Livia Camargo faz a viúva Porcina; Flávio Tolezani é Roque Santeiro; Mel Lisboa interpreta Mocinha, filha de Dona Pombinha, vivida pela atriz Nábia Villela, e do prefeito Florindo Abelha, interpretado por Dagoberto Feliz.

Edson Montenegro é Padre Hipólito; Luciana Carnieli vive a dona do bordel da cidade, Matilde, e as duas prostitutas – Rosali e Ninon – são vividas respectivamente pelas atrizes Yael Pecarovich e Giselle Lima. O músico e ator Marco França faz o papel de Toninho Jiló. Samuel de Assis é Zé das Medalhas, e Cristiano Tomiossi faz o papel do General.A estreia acontece dia 27 de janeiro no Teatro FAAP.

A trilha sonora composta por Zeca Baleiro é executada ao vivo pelos atores com o apoio de dois músicos – André Bedurê (baixo e violão) e Érico Theobaldo (guitarra, percussão e eletrônicos). Baleiro musicou algumas letras do autor que já existiam na versão original do texto e compôs outras canções especialmente para a peça.

“A trilha traz um toque levemente marcial, um certo tom militar, mas também tem elementos de bolero, tango, baião, valsa, muita brasilidade e brejeirices. Mas é bom deixar claro: a peça é diferente da novela, desde o texto até a música”, comenta Zeca Baleiro.

Roque Santeiro marca a quarta parceria da diretora Debora Dubois com o compositor. Juntos, eles já fizeram “Quem tem Medo de Curupira?”, “Lampião e Lancelote” e “A Paixão Segundo Nelson”. “Essa parceria é longa porque nos entendemos muito artisticamente, o Zeca é um artista muito completo, que entende o teatro e coloca a música a seu serviço de uma forma linda”, conta a diretora. “Optamos por uma trilha musical original. Resistimos à tentação de usar músicas da trilha da novela, que foi muito marcante. Mas, como uma espécie de ‘homenagem’ à novela, incluímos dois trechos de canções de Sá & Guarabyra”, continua Débora.

A direção de movimento é de Fabrício Licursi que, junto com Debora Dubois, optou por coreografias mais orgânicas, que misturam gestos e traços característicos dos personagens com a movimentação coletiva nos números musicais, como se reproduzissem festas populares na fictícia cidade de Asa Branca.

Abaixo o tema da novela, interpretado por Sá e Guarabyra.

Enredo da Novela

A história acontece na cidade de Asa Branca, um microcosmo do Brasil. No passado, Roque Santeiro, que era um artista que esculpia imagens sacras, foi assassinado ao defender os habitantes da cidade dos capangas do bandido Navalhada. Por causa disso, Roque foi santificado pela população. Os poderosos da cidade criaram um comércio e fizeram com que Asa Branca prosperasse por causa do seu filho mais ilustre.

No presente, Roque Santeiro, que não morreu, volta para acabar com esse comércio criado ao redor do seu nome. Isso irá mexer com as bases políticas, religiosas e econômicas da cidade e não deixará muita gente feliz.

E como se isso fosse pouco, há uma viúva que nunca foi (Porcina); a namorada de Roque que vive perseguida por um lobisomem;  a abertura da boite Sexus em uma cidade tradicional; e a vinda de uma equipe de cinema para gravar a história do herói.

Curiosidade

A novela é baseada em uma peça teatral de Dias Gomes, cuja primeira montagem é de 1965, mas que foi censurada pela ditadura militar brasileira. Dez anos depois, a rede Globo tentou fazer uma primeira versão da novela com o nome de “A incrível história de Roque Santeiro e sua fogosa viúva, que o era sem nunca ter sido”, mas que também foi censurada. Só 20 anos após a primeira montagem do texto teatral, é que as aventuras de Roque Santeiro foram apresentadas ao público.

trilhas

Trilha Sonora

Outro sucesso foi a trilha sonora criada para a novela. “Roque Santeiro” teve algo inédito. Sempre que uma novela era lançada, a gravadora Som Livre lançava um álbum com músicas nacionais e outro com internacionais.

Mas, por ser uma novela cuja trama original era regional, foram lançado dois álbuns com músicas nacionais: “Volume 1” e “Volume 2″, para depois lançar o internacional. O primeiro álbum nacional chegou a vender mais de 500.000 cópias em três meses.

“Roque Santeiro” produziu sucessos no ano de 1985 como: “Dona” (Roupa Nova), “Vitoriosa” (Ivan Lins), “Sem Pecado e Sem Juízo” (Baby do Brasil), “De Volta pro Aconchego” (Elba Ramalho), “Chora Coração” (Wando), “Isso Aqui Tá Bom Demais” (Dominguinhos e Chico Buarque), “Coração Aprendiz” (Fafá de Belém), entre outras.

Para encerrar a matéria, vamos relembrar a música tema da viúva Porcina (Regina Duarte), interpretada pelo conjunto Roupa Nova – “Dona“.

Roque Santeiro
Com Jarbas Homem de Melo, Livia Camargo, Flavio Tolezani, Mel Lisboa, Luciana Carnieli, Edson Montenegro, Dagoberto Feliz, Nábia Villela, Yael Pecarovich, Giselle Lima, Marco França, Samuel de Assis, Cristiano Tomiossi.
Teatro FAAP (Rua Alagoas, 903 – Higienópolis, São Paulo)
Duração 120 minutos
Estreia 27/01
Sexta e Sábado – 21h; Domingo – 18h
$80/$90
(dias 27/01 e 03/02 – ingressos a $30)
Classificação 14 anos
 
Texto: Dias Gomes.
Direção: Débora Dubois.
Direção musical: Zeca Baleiro.
Músicos: André Bedurê e Érico Theobaldo.
Assistência de direção: Luis Felipe Correa.
Direção de movimento: Fabrício Licursi.
Cenário: Débora Dubois.
Figurinos: Luciano Ferrari.
Iluminação: Fran Barros.
Preparação Vocal: Marco França.
Produção Executiva: Fabrício Síndice e Vanessa Campanari.
Coordenação: Elza Costa.
Direção de Produção: Edinho Rodrigues.
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Realização: Ministério da Cultura e Brancalyone Produções Artísticas.

GABRIEL SATER NO CINEMA

O intérprete, compositor, instrumentista e ator Gabriel Sater será o protagonista de “Coração de Cowboy”, filme do cineasta brasileiro radicado nos Estados Unidos Gui Pereira.

Gabriel Sater interpretará Lucca, um cantor sertanejo famoso em busca de mais sucesso que depois de brigar com seu empresário volta à sua cidade natal no interior em busca de inspiração para compor músicas mais autênticas que tocam sua alma.  Lá ele reencontra uma antiga parceira de composição e amor de infância com quem tenta reatar laços e procura resolver pendências do passado com seu pai.

Fiquei muito contente com o convite para dar vida ao Lucca. Estou muito animado com o projeto, me dedicando muito e pronto para o início das filmagens”, comenta Gabriel Sater.

“Coração de Cowboy” terá no elenco o ator Jackson Antunes vivendo o pai de Lucca e a atriz Thaís Pacholek no papel do amor de infância do protagonista, participações especiais de Chitãozinho & Xororó, Aline Lima e Enrico Alves de Lima (ambos filhos de Chitãozinho), entre outros artistas sertanejos, trilha sonora assinada pelo músico Lucas Lima (Família Lima) e roteiro de Gui Pereira e Jonathan London.

O longa-metragem, que será rodado nas cidades de Mairiporã e Jaguariúna em novembro deste ano, tem previsão de estreia para o segundo semestre de 2017.

Filho do grande violeiro Almir Sater, o músico paulista criado no Mato Grosso do Sul Gabriel Sater traz na bagagem três CDs lançados, vários prêmios musicais, mais de 80 composições criadas, parcerias com grandes nomes da música como a com Sá (da dupla com Guarabyra), que já deu origem a 29 canções, além de atuações na novela global Meu Pedacinho de Chão e no teatro musical com “Nuvem de Lágrimas, o Musical”, que já passou pelas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto e Belo Horizonte.

Abaixo, um trecho do espetáculo, onde Gabriel e Lucy Alves interpretam um dos clássicos da música caipira brasileira, “Tristeza do Jeca“.

 

CRIATÓRIO – RESIDÊNCIA DRAMATÚRGICA

Nos dias 07,14,21 e 28 de Janeiro de 2017, Rhommel Bezerra, dramaturgo e diretor do Grupo Itinerante de Teatro, ministrará no TOP Teatro a residência dramatúrgica intitulada Criatório.

A residência se propõe a auxiliar os participantes a encontrar uma forma singular e criativa de se expressar através da escrita dramatúrgica, buscando dar voz as idéias de todos aqueles que têm vontade de expressar-se através do teatro, oferecendo ferramentas e estratégias dramatúrgicas para que o texto possa ganhar corporeidade e realização teatral.

Serão 04 encontros com duração de 4h, com exercícios práticos de escrita e com leituras dramáticas.

Os roteiros produzidos durante a residência poderão ser montados pelo Grupo Itinerante de Teatro com temporada na programação do TOP Teatro nas segundas-feiras de 2017.

O Criatório é voltado para atores, escritores, estudantes de Artes Cênicas e de Letras Vernáculas, além de interessados em escrever textos para teatro. Deve ser acima de 18 anos e morador na cidade de São Paulo ou região metropolitana.

As inscrições vão até 11 de novembro de 2016.

Maiores informações e a ficha de inscrição  – https://goo.gl/OQksE5

Facebook.com/grupoitineranteoficial
Facebook.com/foradachuva
Facebook.com/topteatrobelavista

14859426_148569135610075_1511351361_o.png

 

AMERICAN IDIOT

A nova produção da Fabula Entretenimento (Renata Borges), “American Idiot“, começou a divulgação dos nomes do seu elenco e da equipe de criativos. O musical será dirigido por Mauro Mendonça Filho (que também produz o espetáculo). A direção musical é de Carlos Bauzys; Ciça Castello é a produtora de elenco; a versão é de Bianca Tadini e Luciano Andrey.

O elenco (divulgado até o momento) é formado por

 

O espetáculo estreou em 2010 na Broadway, inspirado no álbum homônimo da banda norte americana Green Day, e tem previsão de estreia, primeiramente no Rio de Janeiro, em 2017.

American Idiot” é uma ópera rock que fala sobre a desilusão e falta de rumo da juventude do tempo do 11 de setembro. É a história de três jovens (Johnny, Will e Tunny) descontentes que querem fugir do seu estilo de vida suburbana. Johnny e Tunny vão para a cidade para correr atrás dos seus sonhos, enquanto Will fica para poder resolver o relacionamento com a namorada que ficou grávida. Na cidade, ambos percebem que ela não é a solução completa para suas vidas. Johnny cai no vício das drogas e Tunny alista-se no exército, vai para a guerra, de onde volta sem uma perna.