AS MONA LISAS

A comédia deslavada, As Mona Lisas,  que está em cartaz há 13 anos, está de volta e faz curta temporada  no Teatro Augusta, de 10 de junho a  29 de julho, sempre aos sábados, 22h30.

Com texto de Wilson Coca e direção de Sebastião Apolônio, o público vai se divertir com a história de três “gays hilários”Kaká (Cássio Valero) um Cabeleireiro, Mark (Alexandre Luz) um bancário, e Haroldo (Raul Mesquita) um figurinista de TV que dividem um apartamento onde tudo, mas tudo mesmo pode acontecer…. Tem, ainda, a Luiza (Viviane Esteves), que se apaixona por Klaus (Márcio Marinello), um rapaz que é mimado pelos três gays.

O tumulto se instala quando dona Ravena, mãe de Kaká, que desconhece a homossexualidade do filho, vai visitá-lo.

As Mona Lisas tem, também, uma responsabilidade social: com muito humor, apela para a perigosa dengue, zika e contra o preconceito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As Mona Lisas
Com Cássio Valero, Alexandre Luz, Raul Mesquita, Viviane Esteves e Márcio Marinello
Teatro Augusta (Rua Augusta, 943 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 80 minutos
10/06 a 29/07
Sábado – 22h30.
$60
Classificação 14 anos

 

AS MONA LISAS

Há mais de 10 anos em cartaz, a peça “As Mona Lisas” volta para uma única apresentação neste sábado, 21 de maio, às 21 horas no Teatro Brigadeiro.
Uma comédia que fala sobre preconceito, aceitação da família pela orientação sexual, relacionamento, além de abordar o assunto da dengue. É uma peça que não tem apelação, sendo adequada para toda a família
O enredo conta a vida de três gays, super divertidos, que dividem um apartamento. Kaká é um cabeleireiro, Mark, um bancário e Haroldo, um figurinista de tv. São vaidosos e consumistas e adoram curtir a vida numa boa, mas estão sempre sem grana.
Luíza, vendedora de produtos de beleza, visita regularmente o apartamento dos rapazes, e se apaixona por Klaus, um rapaz que foi criado pelos três gays como se fosse um filho.
A mãe de Kaká, que desconhece a opção sexual do filho, vai visitá-lo, e a confusão está armada.
Entre brigas, tapas, beijos, declarações de amor e muito humor, os quadros vão surpreendentemente se desenrolando, trazendo um final bem ao gosto do público.

As Mona Lisas
Com Eduardo Moreno, Alexandre Luz, Roberto Taty, Adriani Richter e Márcio Marinelo.
Teatro Brigadeiro (Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 884 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 90 minutos
21/05
Sábado – 21h
$60

Vídeo

“As Mona Lisas”

Há 12 anos em cartaz, a peça “As Mona Lisas” continuam levando diversão para o público no Teatro Ruth Escobar – Sala Dina Sfat”
Uma comédia que fala sobre preconceito, aceitação da família pela orientação sexual, relacionamento, além de abordar o assunto da dengue. É uma peça que não tem apelação, sendo adequada para toda a família
O enredo conta a vida de três gays, super divertidos, que dividem um apartamento. Kaká é um cabeleireiro, Mark, um bancário e Haroldo, um figurinista de tv. São vaidosos e consumistas e adoram curtir a vida numa boa, mas estão sempre sem grana.
Luíza, vendedora de produtos de beleza, visita regularmente o apartamento dos rapazes, e se apaixona por Klaus, um rapaz que foi criado pelos três gays como se fosse um filho.
A mãe de Kaká, que desconhece a opção sexual do filho, vai visitá-lo, e a confusão está armada.
Entre brigas, tapas, beijos, declarações de amor e muito humor, os quadros vão surpreendentemente se desenrolando, trazendo um final bem ao gosto do público.
#AsMonaLisas #TeatroRuthEscobar #Comédia #Teatro #VáAoTeatro #OpiniãoDePeso

“As Mona Lisas
Autor Wilson Coca
Direção Sebastião Apollônio
Com Eduardo Moreno, Alexandre Luz, Roberto Taty, Adriani Richter e Thiago Catelani
Teatro Ruth Escobar (Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 90 minutos
até 26/07
Sábado – 21h30; Domingo – 19h30
$60