Galeria

BODAS DE SANGUE

A Cia London está em cartaz com a peça “Bodas de Sangue”, do escritor espanhol Federico Garcia Lorca.

Em BODAS DE SANGUE, no dia das bodas aparece Leonardo, ex-namorado da noiva, que decide seduzi-la e relembra-la do passado. Em meio à cerimônia do casamento, a noiva e Leonardo fogem, e desencadeiam uma série de perseguições pelo deserto espanhol.

García Lorca também explora a possibilidade do irreal. Lua e Morte ganham vida e, mais que isso, participam do desenrolar da trama, auxiliando a luta ritualística entre o Noivo e Leonardo. Bodas de Sangue pertencente à trilogia formada por Yerma e A Casa de Bernarda Alba. Foi escrita em 1932 e estreou em Madrid e Buenos Aires em 1933.

Bodas de Sangue
Com Hellen Kazan, Willian Mello, Rafael Mallagutti, Diego Krausz, Adelita Del Sent, Bruno Akimoto, Bárbara Trabasso, Bruna Izar, Isis Cunha, Cintia Cunha, Nina Vettá, Dan Sinclair, Celo Carvalho, Caio Baldin, Bruno Loschiavo, Ivan Radecki, Denis Yoshio, Juliana Lima, Jessica Menezes, Maira Natássia, Elisa Malta.
Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Perdizes, São Paulo)
Duração 80 minutos
07/05 até 26/06
Sábado – 21h30; Domingo – 19h
$60

Segue o registro fotográfico do espetáculo.

BODAS DE SANGUE

Bodas de Sangue é uma peça de teatro do espanhol Federico Garcia Lorca, pertencente à trilogia formada por Yerma e A Casa de Bernarda Alba. Foi escrita em 1932 e estreou em Madrid e Buenos Aires em 1933.

A ação acontece numa vila onde vivem a Noiva, que mora com seu Pai, e o Noivo, que tem uma triste vida ao lado de sua desolada Mãe, que perdera filhos e marido em lutas por terra.

No dia das bodas aparece Leonardo, ex-namorado da noiva, que decide seduzi-la e relembra-la do passado. Em meio à cerimônia do casamento, a noiva e Leonardo fogem, e desencadeiam uma série de perseguições pelo deserto espanhol.

Na obra, García Lorca também explora a possibilidade do irreal. A Lua e a Morte ganham vida e, mais que isso, participam do desenrolar da trama, auxiliando a luta ritualística entre o Noivo e Leonardo.

Misturando poesia e realidade, violência e sutilidade, se faz o drama dessa que é uma das mais aclamadas obras de Federico García Lorca –  um espetáculo forte que nos leva à Espanha de 1930 e suas noções de honra e orgulho, onde o recurso do assassinato é parte do quotidiano.

Bodas de Sangue
Com Hellen Kazan, Willian Mello, Rafael Mallagutti, Diego Krausz, Adelita Del Sent, Bruno Akimoto, Bárbara Trabasso, Bruna Izar, Isis Cunha, Cintia Cunha, Nina Vettá, Dan Sinclair, Celo Carvalho, Caio Baldin, Bruno Loschiavo, Ivan Radecki, Denis Yoshio, Juliana Lima, Jessica Menezes, Maira Natássia, Elisa Malta.
Teatro Viradalata (Rua Apinajés, 1387 – Perdizes, São Paulo)
Duração 80 minutos
07/05 até 26/06
Sábado – 21h30; Domingo – 19h
$60
Texto: Federico Garcia Lorca
Direção geral, tradução e adaptação: Rafael Mallagutti
Assistência de Direção: Diego Krausz
Produção Companhia London

 

BODAS DE SANGUE

O Núcleo do 184 realiza no dia 22 de março, terça-feira, às 20h, a leitura da peça BODAS DE SANGUE, de Federico Garcia Lorca, no TEATRO STUDIO HELENY GUARIBA. Evento dá continuidade ao Ciclo de Leituras Páginas da Revolução, que faz parte do Projeto 18 Anos, contemplado pela 27ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura. Entrada Franca.

A leitura tem direção Reginaldo Nascimento, diretor do Teatro Kaus Cia Experimental e comentários da professora Marisa Bertolli. O Projeto 18 Anos apresenta durante os próximos meses uma série de atividades como ciclo de debates, palestras, espetáculos, concurso de dramaturgia e leituras, entre outras ações. 

Em BODAS DE SANGUE, no dia das bodas aparece Leonardo, ex-namorado da noiva, que decide seduzi-la e relembra-la do passado. Em meio à cerimônia do casamento, a noiva e Leonardo fogem, e desencadeiam uma série de perseguições pelo deserto espanhol.

García Lorca também explora a possibilidade do irreal. Lua e Morte ganham vida e, mais que isso, participam do desenrolar da trama, auxiliando a luta ritualística entre o Noivo e Leonardo. Bodas de Sangue pertencente à trilogia formada por Yerma e A Casa de Bernarda Alba. Foi escrita em 1932 e estreou em Madrid e Buenos Aires em 1933.

Bodas de Sangue
Com Ester De Vega, Evinha Sampaio, Fernanda Arantes, Flávia Arantes, Hugo Oskar, Leandro Lago, Marcus Barreto, Paulo Paixão, Poliana Pitteri, Roberto Ascar, Dulce Muniz e Zé Vitor Sendacz.
Teatro Studio Heleny Guariba (Praça Franklin Roosevelt, 184 – Consolação, São Paulo)
Duração 120 minutos
22/03
Terça – 20h
Recomendação livre
Entrada gratuita (48 lugares)
 
Direção: Reginaldo Nascimento.
Com o Núcleo do 184. 
Músico: Beto Kpta.
Comentários:Professora Marisa Bertolli.