BRUTA FLOR

Sucesso de público e de crítica, “Bruta Flor”, peça que provoca o espectador a refletir sobre homoafetividade e preconceitos nas relações amorosas, retorna ao cartaz, em curta temporada, no Teatro Augusta, às sextas-feiras dos meses de agosto e setembro.  A peça estreou em novembro de 2016 e ficou em cartaz por oito meses, em temporadas distintas, no Viga Espaço Cênico e no Teatro Augusta.

Texto denso e potencialmente polêmico, que trata da homofobia internalizada e sua possível consequência trágica, despertou o interesse do ator Marcio Rosario em assumir a direção e a produção do espetáculo. “O tema não poderia ser mais atual: o Brasil vive uma onda de intolerância contra a diversidade sexual”, diz Rosario.

O drama de Vitor de Oliveira e Carlos Fernando de Barros aborda o relacionamento de dois homens, Lucas e Miguel, que se reencontram e começam a relembrar a trajetória deles, desde a adolescência. Miguel vai estudar em Londres e Lucas se casa com Simone, sua namorada desde o colégio, e lutam para realizar o grande sonho dele: ser pai. Após 12 anos, Miguel e Lucas se reencontram no metrô. Um reencontro que traz à tona sentimentos até então desconhecido para ambos. A relação vai ganhando contornos dramáticos, envolvendo a aceitação da sua própria  homossexualidade.

A peça tem trilha sonora de Cida Moreira e efeitos sonoros de Pedro Lemos, cenário de Reinaldo Patrício e figurinos de Amir Slama.

A realização fica a cargo da produtora de cinema, Três Tons Visuais e tem Produção Executiva de Daniel Chiarelli, projeto gráficos de Angel Jackon e William Rucci e Fotografia de Ronaldo Gutierrez.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bruta Flor
Com Adriano Arbol, Érika Farias e Willian Tucci
Teatro Augusta (Rua Augusta 943 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 80 minutos
04/08 até 27/10
Sexta – 21h30
$70
Classificação 16 anos

BRUTA FLOR

Intolerância e homofobia marcam Bruta Flor, espetáculo em cartaz no Teatro Viga Espaço Cênico, sempre às quartas e quintas às 21h. A montagem tem direção de Márcio Rosário, texto de Vitor de Oliveira e Carlos Fernando de Barros. O elenco conta com Fabio Rhoden, Walquiria Ribeiro, Pedro Lemos, além dos stand-ins: Erika Farias e Adriano Arbol.

Na trama, os atores mergulharam sem rede de proteção em um texto denso que trata da homofobia internalizada e sua possível consequência trágica. A dramaturgia aborda o relacionamento de dois homens, Lucas e Miguel que se encontram presos em um lugar desconhecido e começam a relembrar a trajetória deles, desde a adolescência.

Miguel vai estudar em Londres e eles se afastam. Mais de 10 anos depois, ele volta para o Brasil e reencontra Lucas no metrô. Um reencontro que traz à tona sentimentos que até então desconhecia. A relação vai ganhando contornos dramáticos envolvendo a aceitação da homossexualidade.

O texto inédito chegou em boa hora porque eu queria muito falar sobre preconceitos e homofobia. A abordagem é profunda e há uma dose de espiritualidade. Soube de cara que era a peça que eu procurava e pela receptividade do público”, conta o diretor.

Após emplacar uma série de trabalhos na teledramaturgia, o ator Márcio Rosário decidiu voltar ao teatro, onde começou a carreira, porém trocando de lado. Assumiu as funções de diretor e produtor do espetáculo Bruta Flor.

Para a nova temporada, ele conta com três talentos da nova geração do teatro, cinema e da televisão: Fabio Rhoden que em seu ultimo trabalho na TV interpretou Marcelo na novela Alto Astral na TV GLOBO; Walkiria Ribeiro que interpretou Maria do Socorro em Mascaras na TV Record, Pedro Lemos interpretou Tobias em Chiquititas no SBT, Erika Farias, atriz, desenhista, cantora e compositora; Adriano Arbol atua desde 2002 e já tem em seu currículo mais de 16 espetáculos, dentre eles Os Saltimbancos e A Sogra que pedi a Deus.

A peça tem trilha sonora de Cida Moreira e efeitos sonoros de Pedro Lemos, somada a cenografia de Reinaldo Patricio e Maureen Miranda, além do figurino de Rogério Almeida. Um dos pontos fortes do espetáculo está no desenho de luz feito por Guilherme Orro em conjunto com Marcio Rosario. A montagem fez temporada no Teatro Raposo Shopping no final de 2016.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bruta Flor
Com Fabio Rhoden, Walquiria Ribeiro, Pedro Lemos. Stand-ins: Erika Farias e Adriano Arbol.
Teatro Viga Espaço Cênico (Rua Capote Valente, 1323 – Pinheiros, São Paulo)
Duração 75 minutos
18/01 até 30/03
Quarta e Quinta – 21h
$70
Classificação 16 anos
Texto: Vitor de Oliveira e Carlos Fernando de Barros.
Cenografia: Reinaldo Patrício e Maureen Miranda.
Figurinos: Rogério Almeida.
Cenotécnico: Reinaldo Patrício.
Trilha Incidental e Músicas: Cida Moreira.
Efeitos Sonoros: Pedro Lemos.
Efeitos Visuais: Rick Ramos.
Desenho de Luz: Guilherme Orro e Marcio Rosario.
Operador de Luz: Roberto Herrero.
Operador de Som: Adriano Arbol e Jamile Godoy.
Expressão Corporal: Rodrigo Eloi Leão.
Preparação Vocal: Marcello Boffat.
Fotos: Ronaldo Gutierrez.
Maquiagem e Cabelos: Edi Rodrigues.
Assessoria de Imprensa: Renato Fernandes.
Produção Executiva: Daniel Silveira.
Coordenação de Produção e Palco: Rogério Almeida.
Mídias Sociais: Angel Jackson.
Direção e Produção Geral: Marcio Rosario.
Realização: Três Tons Visuais.
Apoio Cultural: Braapa Escola de Atores, Hostel Alice, Arf Folheados Bijuterias, Clínica Flúor, Jaja Modas, Charles Veiyga Boutique Beauty, First Class, Pintou & Bordou, Restaurante Planeta’s, Cantina Luna di Capri, Rede Biroska, Goa Vegetariano e RG Gastronomia.