CARTOLA – O MUNDO É UM MOINHO

O Ministério da Cultura e o Banco Itaú apresentam o Musical “Cartola – O Mundo é um Moinho” –  com apoio do Museu do Samba e patrocínio da Rede e Lojas Renner, Transportadora oficial Avianca.

Idealizado pelo ator e produtor Jô Santana, dramaturgia de Artur Xexéo, direção e encenação de Roberto Lage, pesquisa de Nilcemar Nogueira, neta de Cartola, diretora do Museu do Samba no Rio de Janeiro e Direção Musical de Rildo Hora, o espetáculo irá contar a trajetória de um dos maiores nomes do samba: Cartola – fundador de uma das mais antigas e certamente a mais popular Escola de Samba, A G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira! Arlindo Cruz, em parceria com Igor Legal, compôs, com exclusividade, o samba-enredo que encerrará o espetáculo.

A estreia acontece no dia 10 de setembro/2016 para convidados, com a participação da cantora Roberta Sá, no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo – ano em que se comemora os “Cem Anos de Samba”. Paralelamente, no dia 17 de setembro, uma linda exposição contará os Cem Anos do Samba com uma Ocupação sobre Cartola, no Itaú Cultural. O Samba recebeu em 2007 o “Registro Imaterial”, das matrizes do samba carioca – (samba de terreiro, partido-alto e samba-enredo) – pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Livro de Registro das Formas de Expressão.

O Espetáculo ganhou proporções maiores do que apenas uma peça teatral, se tornando uma grande ação de empoderamento dos Artistas Negros deste país, além de revelar novos talentos”, declara Jô Santana, idealizador e produtor do projeto, que contará com 18 atores e 8 músicos.

O Musical “Cartola – O Mundo é um Moinho”, espetáculo que ficará em cartaz inicialmente por dois meses em São Paulo, seguirá, no ano seguinte, temporada no Teatro João Caetano no Rio de Janeiro em março, abril e maio de 2017 e fará turnê por mais oito capitais brasileiras.

A dramaturgia retrata a quadra de Escola de Samba em processo criativo, para o desenvolvimento do Desfile de Carnaval que levará à avenida em seu enredo e alegorias a vida e obra do mestre Cartola. Para explicar aos seus componentes sobre o tema do enredo, o Carnavalesco inicia a história que permeia fatos importantes da vida do cantor e compositor, em meio a conflitos cotidianos de uma agremiação carnavalesca, pautados pelas canções de Cartola. A cada apresentação o espetáculo recebe a participação de um cantor convidado.

 

Cartola – O Mundo é um Moinho
Com Flávio Bauraqui, Vírginia Rosa, Adriana Lessa, Hugo Germano, Augusto Pompêo, Ivan de Almeida, Silvetty Montilla, Edu Silva, Renata Vilela, Larissa Noel, Lu Fogaça, Andrea Cavalheiro, Grazzi Brasil, Flávia Saolli, Paulo Américo, Gabriel Vicente, Rodrigo Fernando e André Muato.
Teatro Sérgio Cardoso ( (Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 150 minutos
11/09 até 31/10
Sexta – 20h; Sábado – 21h; Domingo – 18h; Segunda – 20h
$30/$120
Classificação 12 anos
 
Idealização: Jô Santana
Dramaturgia: Artur Xexéo
Direção e Encenação: Roberto Lage
Pesquisa: Nilcemar Nogueira
Direção Musical: Rildo Hora
Coreografia: Alex Morenno
Diretora Assistente: Joanah Rosa
Diretor Residente e Coordenador de Elenco: Ricardo Gamba
Arranjos vocais, Direção Musical Assistente e Pianista Regente: Guilherme Terra
Composição Original: Arlindo Cruz e Igor Leal
Designer de Som: Bruno Pinho
Figurino: Luciano Ferrari
Cenografia: Paula de Paoli
Fotografia Artística: Vânia Toledo
Iluminação: Fran Barros
Visagismo: Eliseu Cabral
Gestão Financeira: Dani Correia
Coordenação de Produção: Renato Araujo
Marketing Cultural: Simone Galiano
Assessoria de Imprensa: FM Pró-cultura
Gestão de Leis de Incentivo: Correia Cultural
Realização: Fato Marketing & Produções

CARTOLA – O MUNDO É UM MOINHO

O musical “Cartola – O Mundo é um Moinho“, que presta uma homenagem ao cantor, compositor e sambista, Cartola anunciou o seu elenco. Foram 3000 inscrições, mais de 400 audições e 30 candidatos selecionados para a fase final, que foi com a leitura do texto.

O elenco que estará no palco do Teatro Sérgio Cardoso, a partir do dia 10 de setembro (previsto), é encabeçado por Flávio Bauraqui e Virgínia Rosa, que interpretarão Cartola e sua esposa, dona Zica. Temos também Hugo Germano, Adriana Lessa, Silvetty Montila, Augusto Pompeu, Edu Silva, Renata Vilella, Ivan de Almeida, Larissa Noel, Lu Fogaça, Andrea Cavalheiro, Grazzi Brasil, Flávia Saoli, Esdras de Lucia, Gabriel Vicente, Rodrigo Fernando e André Muato.

A equipe criativa é também de primeira. A idealização e produção é de Jô Santana; a direção é de Roberto Lage. O jornalista Artur Xexéo escreveu o texto e a direção musical é do maestro Rildo Hora.

O espetáculo tem previsão de ficar em cartaz em São Paulo até 01 de novembro. Em 2017, estreia no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, onde fica entre março a maio. Depois será apresentado por mais seis capitais brasileiras.

13533081_1122829651123407_784991647725238792_n

Elenco do musical “Cartola – o Mundo é um Moinho”

Cartola

Batizado como Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola, nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 11 de outubro de 1908, e faleceu em 30 de novembro de 1980. Foi um cantor, compositor, poeta e violinista.

É considerado por músicos e críticos como o maior sambista do Brasil. Aprendeu com o pai a tocar cavaquinho e violão. Morou no morro da Mangueira, onde conheceu e fez amizade com Carlos Cachaça, outro sambista famoso de nossa história da música.

Quando trabalhou como pedreiro, foi que surgiu o seu apelido. Ele usava sempre um chapéu para impedir que o cimento lhe sujasse a cabeça, o qual chamava de cartola

Fundou, junto com amigos, a segunda escola de samba carioca – a Estação Primeira de Mangueira, em 28 de abril de 1928, que teve seu nome e as cores verde e rosa escolhidos por ele.

Seus sambas se popularizaram a partir da década de 1930 nas vozes dos principais cantores nacionais, como Araci de Almeida, Carmen Miranda, Francisco Alves, Mário Reis e Sílvio Caldas.

Gravou o primeiro dos seus quatro discos-solo somente aos 66 anos, em 1974, quando sua carreira tomou impulso com a criação de clássicos como “As Rosas não Falam”, “O Mundo É um Moinho”, “Acontece”, “O Sol Nascerá”, “Quem Me Vê Sorrindo”, “Alvorada” e “Alegria”.

Cartola casou-se com sua última esposa, Euzébia Silva do Nascimento, ou mais conhecida como Dona Zica, em 1954, e viveram juntos por 26 anos.

Cartola

MUSICAL CARTOLA – O MUNDO É UM MOINHO

Musical Cartola – O Mundo é um Moinho, estreia no mesmo ano em que se comemora os “Cem Anos de Samba”, não poderia ser diferente uma vez que ele foi fundador de uma das mais antigas e certamente a mais popular Escola de Samba, A G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira.

O espetáculo narra vida e obra do Ícone popular, a pesquisa para realizar este espetáculo é de Nilcemar Nogueira, neta do Cartola e diretora do Museu do Samba no Rio de Janeiro.

O Samba que nasceu e se desenvolveu nas comunidades negras e durante anos foi rejeitado pela elite branca, recebeu em 2007 o “Registro imaterial”, das matrizes do samba carioca – (samba de terreiro, partido-alto e samba-enredo) – pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Livro de Registro das Formas de Expressão.

Para comemorar os 100 anos do samba, Jô Santana e o Museu do Samba já deram início ao projeto Musical Cartola – O Mundo é um Moinho, espetáculo que ficará em cartaz inicialmente por dois meses e tem sua estreia programada para setembro deste ano no teatro Sérgio Cardoso, no próximo ano o espetáculo segue temporada no Rio de Janeiro.

O musical, com direção e encenação de Roberto Lage, dramaturgia de Artur Xexéo e Direção Musical de Rildo Horavai contar a trajetória de um dos maiores nomes do samba, semanalmente serão convidados cantores de renome nacional para participações especiais. Cartola, responsável pelo Bloco dos Arengueiros, cujo núcleo fundou a Estação Primeira de Mangueira em 1928, foi cantor e compositor até o fim de sua vida, em 1980.

Para formação do elenco, serão realizadas audições no mês de maio com divulgação da convocatória em todo o território nacional, com a intenção de dar oportunidade e revelar novos talentos (atores/atrizes) negros que comporão a quase totalidade do conjunto de intérpretes. Interessados encaminhar material (currículo/release e fotos) para: producao

13006471_1313384815344672_4545511235195387449_n

Gestão Cultural: Correia Cultural facebook.com/correiacultural

Produção: Fato Produções