A CASA DA ÓPERA – NOSSO PRIMEIRO TEATRO

Mesmo sendo uma pequena vila, de pouca importância econômica para o país, São Paulo teve seu primeiro teatro construído na segunda metade do século XVIII.

A Casa da Ópera ficava no Pateo do Colégio, local de fundação da cidade, quase em frente à igreja construída pelo Padre Anchieta e os jesuítas.

FACE (1)

 

Só por isso já teria sua importância, mas…

Na noite de sete de setembro de 1822, Dom Pedro I compareceu ao teatro. Ele estava vestido de gala, com um dístico de ouro com os dizeres “Independência ou Morte” no braço (feito às pressas pelo ourives Lessa), preso por um laço de fita verde e amarelo.

Foi aclamado pelo povo como o primeiro Rei brasileiro por três vezes. Executou ao piano o “Hino da Independência“, composta por ele. Após, apresentou-se a peça “O Convidado de Pedra“.

dom-pedro-i-piano

Primeiros Sons do Hino da Independência” (Augusto Bracet, 1922)

Mas como era o interior do nosso primeiro Teatro?

O naturalista francês Saint-Hilaire, descreveu que “o prédio não tinha a aparência de um teatro. Era uma casa pequena, baixa, estreita e sem nenhum ornamento… Estava pintado de vermelho e as janelas eram negras. O interior, no entanto, era melhor e mais cuidado… um belo lustre de cristal. Havia três andares de camarotes e no centro do segundo, ficava o camarote do governador… Mas a plateia era pequena, tomada por bancos de madeira, que nos espetáculos eram ocupados só por homens, como era o costume. Demorou muito até que chegasse o tempo em que as mulheres pudessem ser vistas nas plateias dos teatros“. (”A Capital da Solidão”, Roberto Pompeu de Toledo)

A Casa da Ópera durou até 1870 quando o prédio foi demolido.

No terreno, atualmente, está localizada a Secretaria da Justiça e da Cidadania, projeto do arquiteto Ramos de Azevedo.

Captura de tela 2020-02-03 18.44.16

(fonte: site Assembléia Legislativa de São Paulo; livro “A Capital da Solidão”, vídeo “O Pátio do Colégio em São Paulo” – Paulo Rezzutti)