BÊ A BACH

Na semana do dia das crianças o grupo Furunfunfum e a Cia. Noz de Teatro realizarão no dia 12 de outubro (11h) uma sessão extra da peça Bê a Bach, dentro da Programação Especial Gratuita do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Programação completa <clique aqui>

O espetáculo infantil Bê a Bach (03 estrelas da Revista Veja SP), conta a história de um dos maiores nomes da música mundial, o alemão Johann Sebastian Bach.

Nele quatro atrizes acompanhadas por flauta, violão e violoncelo, traduzem em forma e movimento a perfeição cristalina e as emoções do universo sonoro de Bach

A peça conta com diversos atrativos para as crianças com música ao vivo, dança, cores, formas e texturas, tudo junto e misturado. Bê a Bach celebra a união do grupo Furunfunfum e da Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação, conjugando suas linguagens e evidenciando o que cada um tem de melhor.

Bê a Bach nasceu como um espetáculo sem palavras, com muita música, movimento, formas e cores. Assim todos podem entrar nessa viagem musical, inclusive bebês.

Embora o grupo Furunfunfum e a Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação já se conheçam há muito tempo, nunca tinham trabalhado juntos. Gostar de Bach, reconhecer que sua música provoca a imaginação e pode ser divertida foram os motivos que uniram as duas companhias. A música ao vivo e a pesquisa musical sempre marcaram as produções do Furunfunfum, e a dança e a manipulação de objetos, marcas dos espetáculos da Cia. Noz, possibilitaram os exercícios de imaginação que levaram à criação de Bê a Bach.

A música de Bach pode ser tocada em qualquer tipo de instrumento musical (flauta, violão e violoncelo), mas também com novos instrumentos, virtuais (sintetizadores e processadores de efeitos). O espetáculo também mostrará um pouco de como se dançava na época que Bach viveu e também novos jeitos de se dançar.

FOTO 02

Bê a Bach
Com Aline Alves, Anie Welter, Nathalia Kwast e Renata Maciel
Elenco Stand in: Maiara Roquetti
Músicos: João Guilherme Figueiredo, Marcelo Zurawski e Marcio Guedes Correa Músico Stand in: Sérgio Zurawski
CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil SP (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo)
Duração 50 minutos
12/10
Quinta – 11h
Ingresso grátis
Classificação Livre

 

LEMBRO TODO DIA DE VOCÊ

O musical “Lembro Todo Dia de Você“, um musical autoral e inédito do Núcleo Experimental.

O espetáculo acompanha Thiago em sua jornada de busca por respostas e autoconhecimento fazendo um retrato realista e contemporâneo de um assunto delicado, mas necessário.

Leia nossa Opinião em https://goo.gl/xiOqBG

 

 

Lembro Todo Dia de Você. Estreia dia 18 de maio, quinta-feira, às 20h, no CCBB São Paulo (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo) Temporada: Sextas, sábados e segundas, às 20h, e domingos, às 19h. Até 26 de junho. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Capacidade: 140 lugares. Classificação Indicativa: 16 anos. Duração: 100 minutos.

LEMBRO TODO DIA DE VOCÊ (opinião)

O novo musical do Núcleo Experimental – “Lembro Todo Dia de Você” – estreia nesta próxima quinta, 18 de maio, às 20 horas, no teatro do Centro Cultural Banco do Brasil.

Conta a história de Thiago, um jovem que se descobre soropositivo e inicia uma jornada de autoconhecimento em direção a questões decisivas de sua vida – como o abandono paterno, a descoberta da sexualidade, relacionamentos, amizades e o estigma enfrentado diariamente por pessoas que têm o vírus.

O texto foi escrito baseado em fatos da vida de Rafa Miranda, compositor e regente da peça, e de sua experiência como portador de HIV, bem como através de pesquisas de campos com jovens portadores do vírus e de grupos de apoio.

A falta de informação, a solidão, as inseguranças, as frustrações e o sentimento de culpa me deixavam submerso no medo. O Zé e a Fernanda me acolheram e me deram suporte, criando uma rede de segurança onde eu pudesse compartilhar meus sentimentos e sair do silêncio”, diz Rafa. Ele disse que ao ouvir os depoimentos de outros jovens, percebeu que suas experiências eram similares, e que tinham dificuldade em dividi-las com outras pessoas.

Tivemos contato com o texto no final do ano passado, quando assistimos uma leitura dramatizada feita no Teatro do Núcleo Experimental. Nesta apresentação inicial, feita para um público reduzido, onde sentamos próximo dos atores, o impacto do texto, atuação e canções, nos atingiu em cheio. E emocionou muito!

O que nos marcou mais foi esta busca do personagem Thiago pelo seu autoconhecimento. Tirar os véus, que impomos em certos fatos (como uma forma de proteção) e percebermos que a realidade não é bem aquela que pintamos (e tentamos crer). É uma jornada de crescimento do personagem.

O elenco é mais um acerto de Fernanda Maia (Texto e Diretora Musical) e de Zé Henrique de Paula (que além de dirigir, ainda atua). Davi Tápias vive o jovem Thiago, com uma candura, mas que mesmo assim, consegue enxergar os seus medos e incertezas (Davi também está em “Senhor das Moscas“, do Núcleo Experimental, no teatro do SESI. Leia nossa opinião aqui). Junto dele, temos Bruna Guerin, Fabio Redkowicz, Gabriel Malo e Zé Henrique (todos do espetáculo Urinal, o Musical), Anna Toledo e Fábio Augusto Barreto.

As canções também são de uma primazia, e passeiam pelos gêneros pop, bolero, disco, jazz e música de jogos digitais. É de querer ter a trilha sonora gravada para poder ouvir novamente depois.

Lembro Todo Dia de Você” tem todos os ingredientes para ser mais um sucesso, e já esperamos que pós temporada no CCBB, venha ser apresentado no teatro do Núcleo Experimental. Esperamos temporada lotada e com filas. Porque merece!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serviço

Lembro Todo Dia de Você. Estreia dia 18 de maio, quinta-feira, às 20h, no CCBB São Paulo (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo) Temporada: Sextas, sábados e segundas, às 20h, e domingos, às 19h. Até 26 de junho. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Capacidade: 140 lugares.  Classificação Indicativa: 16 anos. Duração: 100 minutos.

Texto/letras e direção musical: Fernanda Maia. Música: Rafa Miranda. Direção: Zé Henrique de Paula. Colaboradores: Herbert Bianchi e Zé Henrique de Paula. Elenco: Anna Toledo, Bruna Guerin, Davi Tápias, Fábio Augusto Barreto, Fabio Redkowicz, Gabriel Malo e Zé Henrique de Paula. Músicos: Fernanda Maia (piano), Abner Paul (bateria), Benjamin Bernardes (violino), Branco Bernardes (viola), Clara Bastos (contrabaixo elétrico) e Felipe Parisi  (violoncelo).

O APRENDIZ DE FEITICEIRO

No dia 15 de julho, às 11h, no CCBB São Paulo, acontece a estreia nacional da peça “O Aprendiz de Feiticeiro“.

image004O espetáculo apresenta o jovem Arthur, excelente aluno, dono de grande imaginação, que sofre por conta disso constante bullying por parte dos valentões de sua escola. Numa dessas agressões ele é salvo pela valente Jane, de quem ganha um celular. Ao manejá-lo, ele é transportado magicamente para o passado. Aí começa uma aventura, repleta de dragões, vampiros e bruxas.

A peça aborda questões éticas, tais como lealdade, amizade, compaixão, traição, valor humano e união, enfocando elementos importantes sobre o posicionamento de cada um no mundo, reconhecimento de nosso lugar e ponto de vista. E, um dos aspectos mais importantes, ainda apresenta questionamentos sobre a relação mestre/aprendiz.

O texto é inspirado pela obra “Der Zauberlehrling”, escrito por  Goethe, em 1797. Adaptações anteriores deram origem ao filme “Fantasia”, de Walt Disney, e, mais recentemente, a saga de “Harry Potter”.  Nesta montagem, a dramaturgia é assinada por Antonio Calmon, que apesar de sua vasta experiência em cinema e televisão, faz seu primeiro trabalho para os palcos.

Com premiada equipe de criação, o espetáculo tem trilha original assinada por Guga Stroeter e Matias Capovilla, executadas ao vivo, e bonecos e efeitos de luz negra de Anie Welter, além da direção de arte, cenários, figurinos de Marcio Vinicius, projeto de Luz do Guilherme Bonfanti e visagismo de Anderson Bueno.

A direção é de Eduardo Figueiredo e traz no elenco Maurício Machado, Ghilherme Lobo, Klara Castanho, Julio Oliveira, Wilson Feitosa, Victor Garbossa, Miguel Roque e Marcelo Callegaro (ator alternante).

13439108_1561486984154791_3656539889338721859_n

 

O Aprendiz de Feiticeiro
Com Maurício Machado, Ghilherme Lobo, Klara Castanho, Júlio Oliveira, Wilson Feitosa, Victor Garbossa, Miguel Roque e Marcelo Callegaro
Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo)
Duração
15 até 31/07
Sexta, Sábado e Domingo – 11h
06/08 até 12/11
Sábado – 11h
$ 20
Classificação livre
 
Dramaturgia: Antonio Calmon, inspirado no poema de Goethe
Direção: Eduardo Figueiredo
Direção Musical e Trilha Original: Guga Stroeter e Matias Capovilla
Preparador vocal: Roberto Anzai
Direção de arte, cenário e figurinos: Marcio Vinícius
Bonecos e efeitos de luz negra: Anie Welter
Assistente de direção: Marcelo Callegaro
Lightdesigner: Guilherme Bonfanti
Preparação de elenco: Dani Biancardi
Visagismo: Anderson Bueno
Fotografia: Gabriel Wickbold
Fotografia de cena: Lenise Pinheiro
Programação Visual: Vitor Vieira
Gerente de Projetos: Bia Izar
Produção executiva: Ton Miranda
Leis de Incentivo: Renata Vieira
Secretária: Thais Vasconcellos
Realização e produção: Manhas & Manias Projetos Culturais
Patrocínio: Brasilprev
Assessoria de Imprensa: Flavia Fusco Comunicação

GATA EM TELHADO DE ZINCO QUENTE

A montagem do grupo TAPA, do texto de Tennessee Williams,  estreia no dia 5 de maio no Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo, e depois deve percorrer outros teatros do Banco do Brasil.

A peça narra a celebração do aniversário de 65 anos do rico patriarca de uma família sulista americana. Num dia de calor intenso, a ambição por sua herança vai gerando conflitos de forma inesperada e implacável. As relações mais íntimas vão sendo  dissecadas e expostas de forma devastadora, numa explosão de revelações pessoais e familiares.

A região onde se passa a ação tem passado escravagista.  “Esta família de latifundiários mimados e sem  valores culturais permanece presa aos preconceitos e à juventude”, fala Eduardo Tolentino sobre os personagens deste texto ainda atual e que ainda espelha nossa sociedade.

Vencedora do Prêmio Pulitzer em 1955, o texto de Tennessee Williams foi adaptado para o cinema em 1958. O filme foi indicado a seis Oscars, incluindo Melhor filme, Melhor Ator (Paul Newman) e Melhor Atriz (Elizabeth Taylor), no papel agora interpretado por Barbara Paz.

1460568330_gatazinco

A montagem

O movimento para a montagem de “Gata em Telhado de Zinco Quente” teve início durante a série de estudos sobre os textos curtos de Tennessee Williams, promovidos pelo Grupo Tapa. As necessárias adaptações geraram novas traduções, que foram comandadas pela pesquisadora teatral, professora universitária e tradutora Maria Sílvia Betti. Este material foi editado pela  É Realizações, que chega agora ao 4º volume da série com a tradução assinada por Augusto Cesar para o clássico  “Gata em Telhado de Zinco Quente”.

O elenco é formado por atores familiares ao Tapa e traz de volta a atriz Noemi Marinho, que não atuava com o Grupo desde os anos 90.

A consultora de moda Gloria Kalil assina um figurino para teatro pela primeira vez. ”Optamos por não datar esta montagem, mas queria que as roupas tivessem um toque dos anos 50, pano de fundo do texto original. Por isso procurei por alguém que, mais que figurinista, entendesse de estilo” fala o diretor sobre a escolha.

Gata em Telhado de Zinco Quente
Com André Garolli, Augusto Zacchi, Bárbara Paz, Fernanda Viacava, Noemi Marinho e Zécarlos Machado
Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo)
Duração 120 minutos
05/05 até 26/06
Quarta, Quinta, Sexta e Sábado – 20h; Domingo – 19h
Recomendação: 14 anos
$ 20
 
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Autor: Tennessee Williams
Tradução: Augusto Cesar
Diretor: Eduardo Tolentino de Araujo
Figurino: Gloria Kalil
Iluminação: Nelson Ferreira
Fotos: Ronaldo Gutierrez
Assessoria de imprensa: Flavia Fusco Comunicação
Assistente de Produção: Ariel Cannal
Produção Executiva: Paloma Galasso
Produção Geral: Cesar Baccan / Baccan Produções
Idealização e produção geral: Grupo TAPA
 
Traslado gratuito
Transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua Santo Amaro, 272, e na Rua da Quitanda, próximo ao CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República.

 

“Cinderela Lá Lá Lá”

Rodeada de croquis, Cinderela quer ser estilista. A madrasta malvada adora shopping center e vive com máscara de pepino no rosto. Invejosas, suas filhas sonham ser atrizes de musical. O antigalã Príncipe Emo luta esgrima e faz GV, a Fada Madrinha é musa do entertainment e o Pai de Cinderela, que está sempre ausente, é um comerciante rico e elegante à lá Gene Kelly.

531973-970x600-1
Referência de qualidade em Teatro Infantil, a premiada Cia Le Plat du Jour segue reinventando as mais famosas histórias do universo das crianças. Depois de Rapunzel (2014), a nova criação da talentosa dupla – formada por Alexandra Golik e Carla Candiotto – é Cinderela Lá Lá Lá.
Com uma média de cinco personagens cada, as atrizes Bebel Ribeiro, Helena Cerello e Paula Flaibann trocam de figurino cerca de 15 vezes. Além de interpretar, as três atrizes conferem dinâmica do começo ao fim da peça cantando e dançando. As três – que já trabalham com o Le Plat e atuaram em outros espetáculos – assinam a coreografia.
Além de suas personagens principais, as três atrizes se revezam a interpretação dos arautos portugueses do reino, dos objetos inanimados que “costuram” os vestidos das irmãs e madrasta da Cinderela e das celebridades que passam pelo baile real – Olivia Newton John, Ana Carolina, Shakira, Mãe Menininha, Gal Costa, Maria Bethânia. Natingonha e Yoko Ono..
#Teatro #TeatroMusical #TeatroInfantil #VáAoTeatro #OpiniãoDePeso #CinderelaLáLáLá #CiaLePlatDuJour

“Cinderela Lá Lá Lá”
Com Cia. Le Plat du Jour – : Bebel Ribeiro, Helena Cerello e Paula Flaibann
Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo)
Duração 60 minutos
18/07 até 30/01/16
Sábado – 11h (Dia 12/10 – sessão extra às 12h30)
$10