QUASE LIVRES

O longa-metragem “Quase Livres” aborda a reflexão sobre a liberdade
e a degradação de valores humanos num contexto social. Numa
construção profunda em sua pesquisa humana, carregada pelo
suspense e por reviravoltas, a obra mantém a expectativa do público
elevada do início ao fim e, além de propor a reflexão para aspectos
profundos da vida em sociedade, faz um paralelo exacerbado com o
cotidiano dos que assistem.


“É amanhã, Chico! Dá pra acreditar?”, grita Romano para o seu
companheiro de cela. Depois de tantos anos juntos, confinados
naquela precária caixa de ferro, a espera finalmente chegará ao fim.
Poucas horas separam-nos da liberdade. Um será solto; o outro,
executado. De todo modo, ao amanhecer, não estarão mais ali. São
os seus últimos momentos, afinal, é quase manhã…

(Sinopse de “Quase Livres”, de André Borelli)

Quase Livres” é uma realização da Borelli Produções, produtora
responsável pelo Gruparteiro de Teatro (companhia teatral criadora de
“Ruindade – O Musical”, “Poço – O Musical”, “Noites de Sol – O
Musical”, dentre outros espetáculos originais), que tem como missão
produzir projetos únicos e de identidade brasileira.

Celebrando o seu lançamento, o filme fará uma sessão especial de
première na Cinesala, em São Paulo/SP, no dia 30 de julho de 2019,
às 21h.

Os ingressos para o evento são vendidos como forma de contribuição
coletiva no site: www.catarse.me/QuaseLivres

FICHA TÉCNICA

Gênero: Drama
Classificação Indicativa: 12 anos
Duração: 60 min
Elenco: Arnaldo Ramalho e Chico Neto
Texto e Direção: André Borelli
Direção de Fotografia: Carina Borelli
Direção de Arte: André Borelli, Carina Borelli e Melissa Maia
Trilha Sonora Original: Vitor Moutte
Figurino e Visagismo: Melissa Maia
Assistência de Direção: Carol Guimarães, Bruna Helena e Melissa Maia
Assistência de Câmera: Juliana Tahamtani e Simone Borelli
Direção de Produção: Simone Borelli
Produção Executiva: Delduque Martins
Realização: Borelli Produções
Apoio: Teatro Escola Macunaíma, Planeta’s Restaurante, Cantina Luna di Capri e APRPP

CHACRINHA, O VELHO GUERREIRO

Chacrinha está de volta. Depois de temporada nos palcos do nosso teatro musical, o Velho Guerreiro toma as telas de cinema do nosso país.

O filme, assim como o musical, retrata a vida de Abelardo Barbosa desde sua juventude e a transformação no ícone da comunicação nacional.

Eduardo Sterblitch e Stepan Nercessian dividem o papel do comunicador. Gianne Albertoni dá a vida a Elke Maravilha. No elenco, outros nomes do nosso teatro, como Rodrigo Pandolfo, Thelmo Fernandes (Boni), Laila Garin (Clara Nunes), Karen Junqueira (Rita Cadillac), Marcelo Serrado, entre outros.

Chacrinha – O Velho Guerreiro estreia no dia 25 de outubro. A direção é de Andrucha Waddington.

O REI LEÃO (LIVE ACTION)

No dia de ontem foi definido o elenco dos moradores da Terra do Reino, e todo rei merece uma rainha à altura. Pois bem, Beyoncé aceitou o papel.

O filme live-action de “O Rei Leão“, produção da Disney Studios, divulgou o elenco dos atores que dublarão os personagens. Nos papeis principais, temos Donald Glover (Simba), Seth Rogan (Pumba), Billy Eichner (Timão), Chiwetel Ejiofor (Scar) e James Earl Jones (Mufasa).

Além de dar a voz a Nala, Beyoncé também ficará encarregada pela trilha sonora do filme. Rumores dizem que pela participação ‘Queen B’ receberá cerca de 25 milhões de dólares.

A direção é de Jon Favreau, que também foi responsável pela adaptação de “Mogli: O Menino Lobo”. “É o sonho de qualquer diretor ter uma equipe talentosa como essa para trazer esta história clássica de volta à vida“, declarou Favreau em um comunicado oficial.

O longa metragem animado de “O Rei Leão” foi lançado em 1994. É o 32o filme da Disney. Ganhador de vários prêmios, entre eles Oscar e Globo de Ouro. Já arrecadou mais de 987 milhões de dólares em bilheterias ao redor do mundo. Com o sucesso foi adaptado para o teatro (em cartaz desde 1997), duas sequências (em vídeo) e duas séries televisivas.

A estreia prevista é para o dia 19 de julho de 2019. ‘Long Life to the Queen!

DNlKkoVVoAAenxt

 

FILMES ‘LIVE ACTION’ DISNEY

Os Estúdios Disney preparam sua nova leva de adaptações dos seus clássicos do desenho para filmes live action, com objetivo de atingir a nova geração de público.

Depois do sucesso de “Alice no País das Maravilhas“, “Malévola“, “Cinderela“, “Mogli – O Menino Lobo” e “A Bela e a Fera“, vem aí as novas produções, com estreias previstas a partir do ano que vem.

Aladdin” teve seus protagonistas divulgados oficialmente. São Mena Massoud, que viverá o protagonista; Naomi Scott, interpretará Jasmin; e Will Smith, será o Gênio da Lâmpada (que no cinema, teve a voz de Robin Willians.

A direção é de Guy Ritchie (“Sherlock Holmes”), e previsão de estreia em 2018.

(crédito foto – site Omelete)

Os próximos da lista são “Dumbo“, “O Rei Leão” e “Mulan“. Mas vem ainda “A Pequena Sereia“, “Sininho“, “O Aprendiz de Feiticeiro“, “Cruella“, entre outros, além da continuação de “Mogli – O Menino Lobo” e “Malévola“.

DEzCDf6UQAAZFor.jpg

Tim Burton – diretor de “Dumbo”.

A BELA E A FERA

Acredite na magia… o trailer final do filme “A Bela e a Fera“, com atores e computação gráfica, está no ar. Mostra, além de trechos inéditos, como ficou a versão para a canção tema interpretada por Ariana Grade e John Legend.

O elenco conta com Dan Stevens (Fera), Luke Evans (Gaston), Emma Watson (Bela), Emma Thompson (Sra. Potts), Kevin Kline (Maurice), Ian McKellen (Cogsworth), Gugu Mbatha-Raw (Plumette), Ewan McGregor (Lumiere) e Stanley Tucci (Cadenza).

O filme estreia no dia 16 de março.

GABRIEL SATER NO CINEMA

O intérprete, compositor, instrumentista e ator Gabriel Sater será o protagonista de “Coração de Cowboy”, filme do cineasta brasileiro radicado nos Estados Unidos Gui Pereira.

Gabriel Sater interpretará Lucca, um cantor sertanejo famoso em busca de mais sucesso que depois de brigar com seu empresário volta à sua cidade natal no interior em busca de inspiração para compor músicas mais autênticas que tocam sua alma.  Lá ele reencontra uma antiga parceira de composição e amor de infância com quem tenta reatar laços e procura resolver pendências do passado com seu pai.

Fiquei muito contente com o convite para dar vida ao Lucca. Estou muito animado com o projeto, me dedicando muito e pronto para o início das filmagens”, comenta Gabriel Sater.

“Coração de Cowboy” terá no elenco o ator Jackson Antunes vivendo o pai de Lucca e a atriz Thaís Pacholek no papel do amor de infância do protagonista, participações especiais de Chitãozinho & Xororó, Aline Lima e Enrico Alves de Lima (ambos filhos de Chitãozinho), entre outros artistas sertanejos, trilha sonora assinada pelo músico Lucas Lima (Família Lima) e roteiro de Gui Pereira e Jonathan London.

O longa-metragem, que será rodado nas cidades de Mairiporã e Jaguariúna em novembro deste ano, tem previsão de estreia para o segundo semestre de 2017.

Filho do grande violeiro Almir Sater, o músico paulista criado no Mato Grosso do Sul Gabriel Sater traz na bagagem três CDs lançados, vários prêmios musicais, mais de 80 composições criadas, parcerias com grandes nomes da música como a com Sá (da dupla com Guarabyra), que já deu origem a 29 canções, além de atuações na novela global Meu Pedacinho de Chão e no teatro musical com “Nuvem de Lágrimas, o Musical”, que já passou pelas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto e Belo Horizonte.

Abaixo, um trecho do espetáculo, onde Gabriel e Lucy Alves interpretam um dos clássicos da música caipira brasileira, “Tristeza do Jeca“.

 

NOVO FILME “LIVE ACTION” DA DISNEY

Após o sucesso de público e crítica do filme “live action” (com atores) de “Mogli, o Menino Lobo” (2016), a Disney teve mais certeza na decisão de refilmar seus clássicos.

moglimeninoloboposter.jpg

Para o próximo ano, está programada o lançamento de “A Bela e a Fera” no dia 16 de março, com os atores Emma Watson e Dan Stevens nos papéis principais. O elenco ainda conta com os nomes de Josh Gad (Lefou), Luke Evans (Gaston), Ian McKellen (Cogsworth), Ewan McGregor (Lumiere) e Kevin Kline (Maurice), entre outros. A direção é de Bill Condon (Saga Crepúsculo).

Agora, o próximo sucesso a ser transposto para as telas é “O Rei Leão“. A direção cabe novamente a Jean Favreau, responsável também por Mogli. O filme está em processo de desenvolvimento e produção. Ainda não há previsão de lançamento.

O filme original é de 1994 e arrecadou cerca de 970 milhões de dólares no mundo inteiro e ganhou dois Oscars – melhor canção original (“Can you feel the love tonight”) e melhor trilha sonora.

A produção da Broadway já está em cartaz há 19 anos e ganhou seis Tonys. Esteve em cartaz no Brasil em 2014. Seu protagonista, Tiago Barbosa, está agora em palcos espanhóis, revivendo o papel que o fez conhecido do público.