ENSAIO ABERTO NO NÚCLEO EXPERIMENTAL

O pessoal do Núcleo Experimental convida para os ensaios abertos de ‘Sonhos não envelhecem’, de Fernanda Maia e ‘Romeu e Julieta’, de William Shakespeare, as novas montagens do Teatro do Bardo e do Núcleo Experimental, com direção de Fernanda Maia e Zé Henrique de Paula, respectivamente.

No próximo dia 15, sexta-feira, é a vez de conferir o que Shakespeare tem a ver com o Clube da Esquina, na adaptação de ‘Sonho de uma noite de verão’ realizada pelo Teatro do Bardo. E no próximo dia 26, terça-feira, o Núcleo Experimental promove um ensaio aberto de ‘Romeu e Julieta’ em sua versão feminina (há duas versões da mesma peça: uma só com atrizes e outra só com atores), para amigos e convidados. A entrada é franca e os ingressos podem ser retirados uma hora antes na bilheteria do teatro.

Sinopse “Sonhos Não Envelhecem”

Em Atenas, nos dias que antecedem as bodas do Duque Teseu e da Rainha HIpólita, um dilema é levado à corte para ser resolvido: Hérmia e Lisandro, dois apaixonados, são impedidos de se casar porque o pai da moça havia prometido sua mão a Demétrio. Pelas leis de Atenas, Hérmia será obrigada a obedecer seu pai, caso contrário, deverá passar o resto da vida num convento. Os jovens combinam uma fuga, deverão atravessar o bosque aquela noite para se casar na cidade vizinha, mas são perseguidos por Demétrio, que por sua vez, é seguido por Helena, que morre de amor por ele.

Enquanto isso, uma troupe de artesãos prepara uma peça de teatro para apresentar na festa de casamento do duque, marcando um ensaio também no bosque, naquela noite. O bosque onde todos vão estar tem espíritos que também encontram-se em polvorosa, Oberon, rei dos elfos, está estremecido com Titânia, rainha das fadas e arma um plano para vencê-la: pede a seu criado, Puck, que encontre uma flor encantada. Quando o suco da flor é espremido nos olhos de uma pessoa adormecida, ela se apaixonará pela primeira coisa viva que vir ao acordar. Puck faz uma confusão enorme com o suco da flor, os casais se misturam e a noite se torna agitada no bosque.

Sinopse “Romeu e Julieta

Escrita entre 1591 e 1595, Romeu e Julieta se tornou uma das maiores referências da importância da obra teatral de William Shakespeare. Baseado no mito romano de Píramo e Tisbe, tornou-se um dos maiores signos de romantismo da história, sendo quase impossível listar todas as obras que se inspiraram neste clássico. De Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco, até a saga Crepúsculo, best seller da escritora americana Stephanie Meyer, passando pela ópera de Gounod, pelo musical da Broadway West Side Story e pelas versões cinematográficas, as leituras se sucedem sempre revelando novos aspectos e refletindo sobre o amor puro e capaz de atos de entrega extrema, como a própria morte. Tão forte quanto o obstáculo que alimenta e potencializa a paixão entre os dois jovens, está a ideia de amor interrompido, que não tem tempo para passar pelas adversidades dos relacionamentos humanos, sejam estes de que época forem. Quais seriam os obstáculos ao amor no século XXI?

Conheça também o novo site do grupo – Núcleo Experimental.

Teatro do Núcleo Experimental (Rua Barra Funda, 637 – Barra Funda, São Paulo)
Duração 90 minutos
Entrada gratuita (retirar ingresso com uma hora de antecedência)
Sonhos Não Envelhecem
Com Andressa Andreatto, Beatriz Amado, Júlia Maia, Leandro Oliveira, Luiz Rodrigues, Marcos Teixeira, Miriam Madi e Tito Soffredini
15/07
Sexta – 20h
Adaptação de texto, direção, direção musical e preparação vocal: Fernanda Maia
Assistente de direção musical: Bibi Cavalcanti
Preparação de elenco: Inês Aranha
Assistente de direção: Cy Teixeira
Oficina de ritmo: Betinho Sodré
Cenário e figurinos: Zé Henrique de Paula
Assistente de cenografia e figurinos: Cy Teixeira
Estagiária de figurinos: Mariane Brito
Iluminação: Fran Barros
Arte gráfica e making of: Herbert Bianchi
Coordenador de produção: Tony Germano
Produção executiva: Louise Bonassi
Assistente de produção: Laura Sciulli
Coordenador de projetos para escola e mediador de debates: Alexandre Meirelles
Operador de luz: Rodrigo Caetano
Técnica de som: Hayeska Somerlatte
Violão: Luiz Aranha
Violoncelo: Felipe Parisi
 
Romeu e Julieta
Com Cícero de Andrade, Danilo Rosa, Débora Peccin, Letícia Rocha, Lucas Sanchez, Luiza Porto, Natália Foschini Thiago Sak
26/07
Terça – 20h
Direção: Zé Henrique de Paula
Direção musical: Fernanda Maia
Preparação de atores: Inês Aranha
Cenário: Zé Henrique de Paula
Figurinos: Cy Teixeira
Iluminação: Fran Barros
Assistente de direção: Herbert Bianchi
Assistente de cenografia: João Paulo Oliveira
Produção: Claudia Miranda
Assistência de produção: Laura Sciulli e Mariana Mello
Arte Gráfica: Herbert Bianchi
Mediação de debates e Projeto Escola: Alexandre Meirelles
Realização: Núcleo Experimental

ENSAIO ABERTO “VERMELHO”

Os amantes de teatro terão uma rara oportunidade nos próximos finais de semana. Antonio e Bruno Fagundes abrem leituras e ensaios permitindo ao público o acompanhamento desde o início do processo de criação de Vermelho, que estreia no dia 12 de agosto, no teatro Tuca, em Perdizes. “Há algumas décadas eu já fazia isso e era realmente especial para ambos os lados. É um momento único para quem se interessa.” conta Antonio Fagundes.

Antonio e Bruno receberão até 80 pessoas, durante os ensaios, entre os dias 02 de julho e 10 de agosto, das 15h00 às 16h30 na sala de ensaio do próprio Tuca. Além dos ensaios os atores estarão a disposição dos participantes para esclarecer suas dúvidas e curiosidades. “Queremos que seja um momento de troca e comunicação. Queremos conhecer nosso público de perto e compartilhar nosso estudo com ele.” completa Bruno.

Os interessados poderão adquirir os ingressos para os ensaios pelo valor de R$20,00 através do site da Ingresso Rápido ou na bilheteria do teatro Tuca. Mais informações acesse o site  www.vermelhooficial.com

size_810_16_9_antonio-fagundes-e-o-filho-nos-bastidores-da-peca-vermelho

Vermelho

Em seu ateliê em Nova Iorque, o consagrado artista Mark Rothko recebe, pela primeira vez, seu novo assistente, Ken, e a partir da pergunta “O que você vê?” (apontando para uma das pinturas em que trabalhava) inicia-se um eletrizante embate entre os dois. Conceitos artísticos entre as gerações, diferentes bagagens culturais e o mesmo amor pela arte são alguns dos objetos em cena. “Rothko tem uma história fascinante e um entendimento único de arte. Queremos mostrar, de forma leve e bem-humorada, essa grande história”, afirma Bruno Fagundes.

Vermelho se passa no final dos anos 50, quando o icônico pintor (líder do Expressionismo Abstrato) recebeu um convite para pintar grandes painéis de um luxuoso restaurante em Nova York e recebeu uma quantia quase inestimável para a época (o equivalente hoje a 10 milhões de dólares). Um encontro cheio de nuances entre mestre e aprendiz, com arte, reflexão e questionamento, é o pano de fundo em meio ao cenário repleto de detalhes, com preparo de tintas e quadros pintados durante a sessão.

Ensaio Aberto – “Vermelho”
Com Antônio Fagundes e Bruno Fagundes
Sala de ensaio – TUCA ( R. Monte Alegre, 1024 – Perdizes, São Paulo)
02/07 até 10/08
Sábado – 15h às 16h30
$20