FESTIVAL DE FÉRIAS DO TEATRO FOLHA

Tradicional no circuito teatral paulistano, com duas versões anuais, o Festival de Férias do Teatro Folha chega a 32ª edição. Realizado desde 2004, soma 200 espetáculos de 90 companhias, aproximadamente. Com uma sessão às 16 horas, de segunda a sexta, e uma dobradinha (às 16h e 17h40) aos sábados e domingos, a programação de janeiro de 2020 do evento reúne sete espetáculos, sendo cinco clássicos do universo infantil, além de uma peça inspirada em texto de Ruth Rocha e outra adaptada da obra de Monteiro Lobato.

A Bela e a Fera e As Desmemórias da Emília – A Marquesa de Rabicó abrem o cardápio no dia 4 de janeiro, respectivamente, sendo apresentadas aos sábados e domingos, às 16 e 17h40, até 26 de janeiroAlice no País das Maravilhas é a atração das segundas-feiras, a partir do dia 6, às 16h, até dia 27. Pinóquio poderá ser visto nas terças-feiras, do dia 7 até 28. Nas quartas-feiras, a criançada pode assistir Dois Idiotas Sentados cada Qual no Seu Barril, de 8 a 29. A Branca de Neve – o Musical estará em cartaz às quintas, do dia 9 até dia 30. Às sextas, a partir de 10 de janeiro, é a vez de O Mágico di Ó – O Clássico em Forma de Cordel, com sessões até dia 31.

O diretor artístico do Teatro Folha, Isser Korik, conta que a criação do festival foi uma consequência natural já que, desde a construção do teatro, havia sido traçada uma diretriz de que o teatro infantil teria tanta prioridade quanto o adulto.  Nenhuma peça poderia ocupar o palco com cenários fixos nem ocupar as instalações de luz como quisesse. Tudo teria que ser compartilhado em igualdade de condições.  “Investir no teatro infantil era investir num grande público potencial do bairro, no presente e na formação de público no futuro. Essa atitude atraiu os melhores espetáculos infantis para o Teatro Folha e logo o público compareceu prestigiando. A ideia de um festival com espetáculos diferentes a cada dia se provou uma fórmula acertada.” Isser assina a curadoria ao lado de Claudio Marinho, responsável pela programação. A linha obedece ao critério da qualidade artística, segundo Isser, que procura atender públicos de todas as idades e oferecer variedade de linguagens teatrais, para agradar o máximo de pessoas.

Confira a programação completa:

image004

A Bela e  a Fera

Adaptado e dirigido por Rafael Junqueira, clássico da Disney, conto de fadas francês originalmente escrito por Gabrielle-Suzanne Barbot, Dama de Villeneuve, em 1740, apresenta versões variadas do original que se adaptam a diferentes culturas e momentos sociais. Em cena, a história de amor entre uma linda e inteligente jovem (Bela) e um príncipe que foi enfeitiçado e transformado em Fera. Bela vive em um vilarejo francês com seu pai, que é capturado e aprisionado pela Fera em seu castelo. A jovem consegue localizá-lo e se oferece para ficar no lugar dele. Sua bondade a faz enxergar o lado humano da Fera, por quem se apaixona perdidamente, quebrando o feitiço.

Com Rafael Junqueira, Larissa Leal, Marcelo Ayres, Layana Cattoni, Davi Willians, Karla Bonfá, Danilo Martins, Fábio de Carvalho, Fávio Pimenta e Johnny Salvi

Duração: 60 minutos

4 a 26/01

Sábado e Domingo – 16h

$50

image006

As Desmemórias da Emília – A Marquesa de Rabicó

Concebida e dirigida pelo jovem diretor Muriel Vitória, a história é uma ficção baseada na obra de Monteiro Lobato (cuja obra entrou em domínio público em 2019). O Grupo Trapo traz à cena um espetáculo infanto-juvenil apresentando a famosa boneca da literatura infanto-juvenil brasileira que resolve escrever suas “des-memórias”. São memórias de meias verdades contadas do seu jeito. Para tal missão, ela conta com a ajuda do inseparável sábio Visconde de Sabugosa. Pedrinho, Dona Carochinha, o príncipe Escamado e até mesmo a Cuca ajudam Emília nesta missão de compartilhar suas desmemórias com o mundo.

Com Vitória Rabelo, Diego Britto, Isaque Patrício, Marília Pacheco, Lucas Soares e Priscilla Rosa

Duração 40 minutos

4 a 26/01

Sábado e Domingo – 17h40

$50

image008

Alice no País das Maravilhas

A Cia. dos Tantos apresenta livre adaptação da obra de Lewis Carroll. Considerado um dos textos mais célebres do gênero, a história parte do sonho da curiosa menina Alice. Ela segue um coelho de colete e relógio e é projetada para um novo mundo. No país das Maravilhas, Alice encontra seres fantásticos como a Lagarta, o Chapeleiro Maluco e a temida Rainha. Alice no País das Maravilhas é uma viagem de ida e volta, mas como diz o personagem principal, você vai sentir saudades quando acordar. Com elementos da cultura hippie dos anos 60 e 70 e da cultura pop, a montagem faz o público questionar e refletir sobre sua função no mundo.

Com Talytha Pugliesi, Thiago Tavares, Fani Feldman, Renan Ferraz e Álvaro Franco

Duração: 50 minutos

6 a 27/01

Segunda – 16h

$50

image010

Pinocchio

Com concepção e direção de Pamela Duncan, a peça livremente inspirada na obra do italiano Carlo Collodi, narra a história de Pinocchio, um boneco de madeira feito por Gepetto, um homem simples. A madeira é mágica e, depois de pronto, o boneco começa a se mexer e agir como um menino de carne e osso. E, como tantos meninos, Pinocchio não ouve os conselhos do Gepetto – ele prefere divertir-se. Mas, é ingênuo e tem um bom coração. Um dos traços típicos de Pinocchio é que quando mente seu nariz cresce (uma imagem tão acertada de Collodi que é conhecida mesmo por aqueles que nunca leram o texto).

Com Jonathan Well, Rogerio Favoretto, Mauricio Madruga, Dulcineia Dibo, Ricardo Aires

Duração: 60 minutos

07 a 28/01

Terça – 16h

$50

image012

Dois Idiotas Sentados Cada Qual no seu Barril

Realizado pela Borbolina Cia, a comédia Dois Idiotas Sentados Cada Qual no seu Barril é uma livre adaptação do livro de Ruth Rocha, autora conhecida por seus livros infantis. Em clima descontraído, a montagem instiga o público a refletir sobre as disputas que muitas vezes travamos antes mesmo de permitir o diálogo. Em cena, Teimosinho e Mandão são palhaços combatentes de guerra que atuam em exércitos distintos, cada qual com um barril cheio de pólvora. Quando os dois, extremamente egoístas e autoritários, não conseguem dialogar sem brigas, acendem uma vela e colocam em risco toda vida ao redor – incluindo a deles. Nesta versão leve e intrigante, a peça destaca o quanto a polaridade entre ideias pode ser ruim quando o diálogo é deixado de lado. As personagens se alternam entre conflitos e brincadeiras, baseadas em números de palhaçaria.

Com Giuliano Caratori e William Maciel

Duração: 50 minutos

08 a 29/01

Quarta – 16h

$50

image014

Branca de Neve – O Musical

O conto de fadas originário da tradição oral alemã, que foi compilado pelos Irmãos Grimm, roteirizado e dirigido por Rodrigo Gomes, é o ponto de partida para o musical produzido pela Dos Clássicos Produções. O espetáculo conta com quatro atores cantores (Ella Dalcin, Thiago Lemmos, Simone Luiz e Vitor Moresco), que dão vida ao conto, misturando o mundo fantasioso da famosa história, com músicas ao vivo. No palco, o elenco interpreta as canções trazendo referências à tão conhecida história, mas também dão voz a outros personagens. Para isso, foram acrescentadas três canções do musical Into The Woods: “Witch’s Lament” (“Veja, espelho meu”- solo da Rainha Má), “Agony” (“Ai de mim!” – dueto do Príncipe e Caçador) e “It’s The Last Midnight” (“Sou a mais bela” – solo da Bruxa), versionadas por Rafael Oliveira, especialmente para o espetáculo que conta a história de uma rainha conhecida por sua beleza e maldade. Entre seus segredos e feitiços, havia um espelho mágico que revelava se a malvada continuava sendo a mais bela de todas as mulheres. Certa vez, o misterioso espelho confessou a sua senhora que outra moça crescia em graça e beleza: Branca de Neve, enteada da cruel rainha. Inicia-se então uma bela história envolvendo uma linda princesa, uma mulher invejosa, uma maçã envenenada e um beijo de amor verdadeiro.

Com Ella Dalcin, Thiago Lemmos, Simone Luiz e Vitor Moresco

Duração: 60 minutos

09 a 30/01

Quinta – 16h

$50

image016

O Mágico Di Ó – O Clássico em Forma de Cordel

Inspirado no clássico O Mágico de Oz, de Frank Baum, o espetáculo escrito pelo dramaturgo Vitor Rocha, narra a saga de retirantes nordestinos a caminho da cidade de São Paulo. A peça traz um olhar abrasileirado dos personagens Dorothy, Espantalho, Leão e Homem de Lata, tendo como ponto de partida o embarque da menina Doroteia e seus tios em um pau-de-arara, rumo à capital paulista em busca de uma vida melhor, fugindo de uma terra sem chuva e sem esperanças. Neste grupo de migrantes está o cordelista e versador Osvaldo, que começa a contar uma história para distrair seus companheiros de viagem. Os versos, baseados em uma história real, dão asas à imaginação da garota, fazendo com que realidade e fantasia se misturem neste divertido enredo, que tem como protagonista uma Doroteia que deseja levar chuva para sua terra e ver um arco-íris cruzar o Cariri.

Com Diego Rodda; Elton Towersey; Lui Vizotto; Luiza Porto; Renata Versolato; Thiago Sak; Vitor Rocha; Renan Rezende

Duração: 55 minutos

10 a 31/01

Sexta – 16h

FESTIVAL DE FÉRIAS – TEATRO FOLHA – CRIANÇAS

image022
Os Três Porquinhos
 
Os porquinhos Puffy, Poffy e Piffy vivem numa floresta. Puffy é estudioso, Poffy é guloso e preguiçoso, Piffy é medrosa. Mesmo com tantas diferenças, os porquinhos precisam se unir porque o inverno está chegando e com ele a ameaça de um faminto lobo, que logo se mostra divertido e atrapalhado.
A criançada se encanta e se diverte com essa aventura, que também aborda temas importantes como solidariedade, medo e determinação.
 
Com Claudio Marinho, Gígio Badaró, Kelita Carvalho e Victor Di Lourenço
Duração 50 minutos
07 a 29/01
Sábado e Domingo – 17h40
$40
Classificação 3 anos
 
Texto e direção: Pitty Webo
Figurinos: Elisangela Kopke
Adereços: Rose Bandeira
Cenário: Fabio Alexandre Cenografias
Iluminação: Kadu Moratori
Ilustrações: Marilena Saito
Preparação corporal: Mega Dança – Jorge Amaro
Produção: Marya Cecília Ribeiro, Andreia Pacheco e Paulo Previatto
Assistente de direção e de produção: Carlos Braga
Coordenação de produção: Pitty Webo
Administração: Silvano Alves
image023
Pluft, o Fantasminha
 
Pluft é um fantasminha que tem medo das pessoas. Um dia ele conhece Maribel, menina que foi sequestrada pelo pirata Perna de Pau, que a escondeu na casa onde moram Pluft e sua família. Logo o fantasminha faz amizade com Maribel e, para salvá-la, se envolve em muitas aventuras.
 
Com Allan Salinas, Cristiano Belarmino, Filipe Bertini, Icaro Gimenez, Tamires Rhayane, Thiago Mantovani, Vivian Nóbrega e Ivo Ueter
Duração 60 minutos
02 a 23/01
Segunda – 16h
$40
Classificação 3 anos
 
Texto: Maria Clara Machado
Direção: Ivo Ueter
Operação de luz: Kauã Silva
Operação de som: Kauê Santos
image026
Watchatchá, uma Viagem pela Ciência
 
Produção da Mad Science, franquia de uma empresa canadense que explora o lado divertido da ciência, a peça ensina conceitos importantes de forma divertida, aguçando a curiosidade do público.
Dois cientistas malucos e seus três assistentes criam efeitos aparentemente mágicos – todos explicados durante a peça – para demonstrar algumas leis científicas.
Experimentos fantásticos, como uma bola que sobrevoa a plateia, bolhas de sabão cheias de fumaça, uma máquina de aprisionar sombras, entre outros, mostram às crianças e adultos como a ciência está presente no nosso dia-a-dia.
 
Com Fabiana Ferrari, Marcus Máximo, Tiago Prates e Gustavo Zanetti
Duração 55 minutos
03 a 24/01
Terça – 16h
$40
Classificação 6 anos
 
Autoria: Mad Science São Paulo
Direção: Marcelo Klabin
Cenografia: Edson Expedito
Iluminação: Rossana Boccia
Sonoplastia: Gilson
Contrarregra: Vinicius Feliciano e Eduardo Oliveira
Produção: Dany Artel
image027
João e Maria
 
Esta divertida adaptação da Cia. Le Plat du Jour para o clássico dos Irmãos Grimm conta a história de João Maria e Maria João, que perdidos no bosque acabam entrando na casa de doces da Bruxa. A narrativa ganhou um cunho ecológico e a graça de duas simpáticas pássaras, Bicudinha e Bicudona, que estão em apuros por causa do desmatamento. São elas que começam a história e dão a deixa para a entrada dos personagens clássicos.
 
Com Beatriz Diaféria e Flávia Strongolli
Duração 55 minutos
04 a 25/01
Quarta – 16h
$40
Classificação 3 anos
 
Autoria e direção: Alexandra Golik e Carla Candiotto
Técnico de som: Valdilho Cruz
Técnico de Luz: Pedro Alexandre
Duração: 55 minutos
Classificação indicativa: a partir de 03 anos
image028
Branca de Neve
 
A conhecida história de Branca de Neve e os Sete Anões é contada de forma divertida e bem humorada, com uma boa dose de aventura e suspense. Seis atores dão vida aos personagens e manipulam bonecos que representam os sete anões. A peça tem trilha sonora com músicas dos Beatles.
 
Com Kauê Gibran, Enrico Verta, Adriano Ferreira, Leandro Grance, Mariana Faloppa, Thamires Kovalski, Priscila Cammarosano e Bianca Almeida.
Duração 60 minutos
05 a 26/01
Quinta – 16h
$40
Classificação 3 anos
 
Autoria: Irmãos Grimm.
Adaptação: Leandro Mariz
Direção: Leandro Mariz e Sabrina Korgut
Cenografia e iluminação: Leandro Mariz
Figurinos: Reinaldo Patrício
Visagismo: Thiago Wanderley
Coordenação artística e trilha sonora: Tiago Higa
Coordenação de Produção: Marcia Ximenes
Direção de produção: Fernando Ramos
Camareira: Valeria de Souza
Realização: Goldfinch Entretenimento e Kommitment Produções
image029
O Imprevisível Circo da Lua
 
O espetáculo é uma homenagem aos primeiros circos da Terra. Livremente inspirado no universo fantástico do pai do cinema, o francês George Melies (1902), a montagem traz acrobacias aéreas, teatro de sombras, muita projeção e ilusionismo.
Com dramaturgia altamente visual e trilha sonora original, a história promete desvendar os mistérios e segredos guardados sob uma lona estelar, com a aparição de personagens fantásticos como as irmãs siamesas, o homem sem cabeça, a mulher mais gorda do mundo, o lobisomem, entre outros bizarros personagens.
 
Com Daniel Salvi, Marcos Becker e Marilia Ennes
Duração 50 minutos
06 a 27/01
Sexta – 16h
$40
Classificação 6 anos
FICHA TÉCNICA
Concepção: Marcos Becker e Marilia Ennes
Direção: Marion e Alex Brede
Cenário, adereços e efeitos Especiais: Abel Saavedra
Figurinos: Marilia Ennes, Raquel Saldivia.
Indumentária: Luci Martinelli
Light design: Marcos Becker
Trilha sonora: Pedro Assad e Vinicius Sampaio
Ilustrações e maquete: Anybool Cris
Design Gráfico: Arthur Amaral
Fotos: Débora Branco
Captação e edição de vídeo: Flavio Carnielli
Confecção de aparelhos circenses: Felix Caro
Produção: Naiane Beck e Paraladosanjos

FESTIVAL DE FÉRIAS DO TEATRO FOLHA

A Conteúdo Teatral lançou a 24ª edição do Festival de Férias do Teatro Folha. São sessões diárias de apresentações de espetáculos infantis, que acontecem todos os dias da semana até o dia 31 de janeiro. Sete espetáculos ficam em cartaz, garantindo a diversão durante o recesso escolar. As peças são:

image005
Cinderella
O clássico conto de fadas “Cinderela” foi revisitado pelo diretor Isser Korik, que se manteve fiel ao conto original, explorando a forma de narrar a história, com teatralidade, humor e criatividade.
Em cena dois atores interpretam doze personagens. Em ritmo dinâmico, eles entram e saem do palco, ora como uma bela donzela, ora como um gato malvado, ora como frágeis ratinhos, ora como megeras, ora como príncipe, ora como fada, e assim por diante. A dinâmica desperta a curiosidade das crianças. É um espetáculo ágil, engraçado, poético e cheio de surpresas.
Elenco: Ian Soffredini e Michelle Zampieri
Duração: 60 minutos
Sábado e Domingo – 16h
Recomendação: A partir de 3 anos
 
Figurinos e adereços: Inês Sacay
Produção: Isabel Gomez e Felipe Costa
Preparação corporal: Vanessa Guillén
Preparação vocal: Madalena Bernardes
Assistência de direção: Eduardo Leão
Credito fotos: João Caldas Filho
Cenário, iluminação e direção geral: Isser Korik
 
image006
Pedro e o Lobo
Adaptação premiada da fábula musical russa, “Pedro e o Lobo” mescla a manipulação de bonecos e técnicas de teatro negro, sob a direção de Fernando Anhê. Uma das qualidades da montagem é introduzir ao público infantil os sons de uma orquestra e apresentar seus principais instrumentos musicais.
Baseado em um antigo conto russo –sobre o menino valente que tenta capturar um lobo para salvar os bichos, seus amigos, na floresta–, o compositor Sergei Prokofiev (1891-1953) designou uma personalidade sonora para cada personagem ao criar a obra, em 1936. O passarinho é representado pelo flautim; o gato, pelo clarinete; a pata, pelo oboé; o lobo, pelas trompas; os caçadores, pela percussão (marimba); o avô pelo fagote; e Pedro, pelas cordas. A base orquestral é pré-gravada, e o maestro Jamil Maluf narra, em off, a entrada de cada instrumento.
Elenco: Daniela Sakumoto, Janette Santiago, Valter Felipe e Isa Gouvêa
Duração: 50 minutos
Sábado e Domingo – 17h40
Recomendação: A partir de 3 anos
 
Dramaturgia: Sergei Prokofiev
Direção e adaptação: Fernando Anhê
Direção musical e narração pré-gravada: Jamil Maluf
Cenário, iluminação e figurinos: Fernando Anhê
Crédito fotos: Fernando Anhê
Realização: Cia. Imago
 
100_Nem_Menos_Foto_Wesley_Soares
100 + Nem Menos
Com técnicas de teatro, dança e animação de objetos e bonecos, “100 + Nem Menos” apresenta esquetes que reinventam brincadeiras folclóricas e temas do cancioneiro popular. Bonecos cheios de vida entram em cena, inspirados no estilo de arte naïf –típica do desenho infantil, caracterizada por traços simples e pela expressão primária de si e do mundo–, abordando o primeiro contato das crianças com o universo dos números, da matemática e do desenho, onde o contar ou riscar aparece de forma lúdica em seu cotidiano.
No palco linhas coloridas flutuam pelo ar e formam algarismos, juntos a figuras com traços simples e puros que aparecem e desaparecem inesperadamente. A trilha sonora contém músicas cantadas ao vivo e outras compostas especialmente para a encenação. Uma montagem da Cia Noz de Teatro, Dança e Animação.
Elenco: Carla Mercado, Luciana Venâncio, Jota Rafaelli, Renata Andrade e Rafael Bolacha. Stand-in: Sheyla Coelho e Lais Trovarelli
Duração: 42 minutos
Segunda – 16h
Recomendação: a partir de 1 ano
 
Concepção e direção: Anie Welter
Música: Dr Morris e Dani Maia
Cenários e figurinos: Anie Welter
Iluminação: Marisa Bentivegna
Operador de luz e som: Rafael Petri
Criação: Anie Welter, Rafael Petri, Paulo Henrique Alves, Elvira Cardeal, Renata Andrade e Ernandes Araújo.
Crédito fotos: Cacá Berbardes e Wesley Soares
Direção de produção: Rafael Petri
 
image008
Pinocchio
O espetáculo “Pinocchio”, clássico do italiano Carlo Collodi, conta a história de um boneco feito com madeira mágica que ganha vida e jeito de menino. Como muitos outros garotos, Pinocchio prefere se divertir em vez de ir à escola. Ele não ouve os conselhos de seu pai e criador, o carpinteiro Gepetto, e desvia das aulas para se envolver em muitas aventuras.
As peripécias de Pinocchio não impedem que Gepetto saia em busca de seu filho, e o amor que existe entre eles pode ser transformador.
O espetáculo, dirigido e concebido por Pamela Duncan, e interpretado pela Cia. Urbana de Teatro, traz ao palco a saga do crescimento de Pinocchio, desde as mentiras contadas, que fazem seu nariz crescer, até os valores que o transformam em um menino de verdade.
 
Elenco:Luiz Fernando Albertoni, Jonathan Well, Paulo Arapuan, Anna Carolina Longano e Ricardo Aires
Ator-contrarregra: Bruno Casselli
Narração: Lui Strasburger
Duração 50 minutos
Terça – 16h
Recomendação: a partir de 4 anos
Direção e concepção: Pamela Duncan
Assistente de direção e produção: Luiz Fernando Albertoni
Dramaturgia: Rogerio Favoretto e Pamela Duncan
Sonoplastia: Aline Meyer
Iluminação: Juarez Adriano
Crédito fotos: Jefferson Pancieri
Realização: A Peste, Cia Urbana de Teatro – Pamela Duncan
Patrocínio: Bauducco, Marrucci, Grupo LEF, Arcelor Mittal, Sil Cabos Elétricos
Apoio: Porto Seguro
 
Corcunda_Quaqua_Foto2_de_Ricardo_Ferreira
O Corcunda Quaquá
Quaquá é um sineiro que vive recluso no campanário de uma catedral. Alto e forte, porém solitário, fisicamente deformado e surdo por tocar os sinos da igreja, o rapaz conversa com amigos imaginários, escondido das pessoas que moram na cidade, por ordem de seu perverso padrasto Rollo. A aventura do estranho Quaquá começa na festa do Dia de Reis, quando ele aparece na praça, é coroado rei dos Bobos, e conhece a bela cigana Esmeralda.
Cheio de humor, o espetáculo narra a grande aventura de Quaquá para salvar a preciosa cigana, com quem tem uma relação de afeto, das maldades de seu padrasto. Uma montagem vencedora do Prêmio Zé Renato, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, e do Femsa na categoria Melhor Ator Coadjuvante.
Com Joca Andreazza, Paulo Vasconcelos, Dani Nega, Carmo Murano e Vitor Bassi.
Duração 50 minutos
Quarta – 16h
Recomendação: a partir de 4 anos
 
Texto e direção: Ricardo Ripa (livremente inspirado em “O Corcunda de Notre-Dame”, de Victor Hugo)
Cenário e figurino: Rosa Berger
Trilha sonora: Ricardo Severo
Iluminação: Will Damas
Coreografia: Eder Cardoso
Assistente de direção: Luciana Azevedo
Assistente de cenário e figurino: Eliana Liu
Adereços: Palhassada Ateliê
Estagiárias/cenografia: Laura Pappalardo e Gabriella Gonçales
Fotografia: Ricardo Ferreira
Direção de produção: Henrique Benjamin
Produção executiva: Hamilton Feltrin
Produção: Dinâmica Eventos
Realização: Dinâmica Eventos e Notábile Filmes
 
O_Grande_Circo_Cientifico_foto_5_de_Anderson_Far
O Grande Circo Científico
Dois cientistas muito malucos e atrapalhados revelam os mais divertidos números do picadeiro como nunca visto antes em “O Grande Circo Científico”, espetáculo que mistura a magia, o encantamento e a nostalgia do circo de antigamente com elementos da ciência moderna.
O show revela segredos por trás da magia circense, a partir de experimentos que explicam truques apresentados, como o corajoso homem que cospe fogo, ou a habilidosa bailarina que rodopia, ou o resistente faquir que deita o corpo sobre pregos. De forma divertida, a dupla de cientistas apresenta conceitos como a gravidade, o equilíbrio e reações químicas, sempre presentes no dia a dia das pessoas. Uma montagem da Mad Science, que tem parceria com a NASA.
 
Elenco: Tiago Prates e Gigi Bifulco
Duração: 60 minutos
Quinta – 16h
Recomendação: a partir de 5 anos
 
Direção: Marcelo Klabin
Produção: Mad Science Brasil
Cenografia: Edson Expedito
Crédito fotos: Anderson Farry
 
Operilda_na_Floresta_Amazonica_Foto_2_de_Joao_Ca
Operilda na Floresta Amazônica
Neste espetáculo musical, a divertida Operilda sobe ao palco para contar a história da música erudita brasileira, de um jeito alegre e cheio de vida, ao lado de seu livro mágico e de uma camerata de seis músicos.
Uma montagem dinâmica, com canções ao vivo, interação com a plateia e repertório de composições formado por nomes históricos da música erudita brasileira, como Alberto Nepomuceno, Padre José Maurício, Carlos Gomes, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Xisto Bahia, Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, Guerra-Peixe e Tom Jobim, e também músicas de origens folclóricas, africanas e indígenas brasileiras.
O cenário traz referências da floresta Amazônica, com propostas lúdicas e práticas. A peça recebeu os prêmios APCA de 2013 de Melhor Musical Infantil e FEMSA na Categoria Especial, e obteve o 2º lugar dos Melhores do Ano do Guia da Folha de 2013.
Elenco: Andréa Bassitt, Elaine Giacomelli, Willians Marques, Clara Bastos, Paula Souza Lima, Joca Araújo e Joyce Peixoto.
Duração 60 minutos
Sexta – 16h
Recomendação: a partir de 4 anos
 
Texto e pesquisa: Andréa Bassitt
Direção Geral: Regina Galdino
Direção musical: Miguel Briamonte
Cenário e Adereços: Marco Lima
Fotos: João Caldas Filho
Iluminação: Newton Saiki
Programação Visual: Sato – Casa da Lapa
Realização: Oasis Empreendimentos Artísticos Ltda
 
 
SERVIÇO – FESTIVAL DE FÉRIAS NO TEATRO FOLHA
Teatro Folha (Shopping Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 618 – Higienópolis, São Paulo)
04 até 31/01
Segunda a Sexta – 16h; Sábado e Domingo – 16h e 17h40
$30