ELES NÃO USAM BLACK-TIE

Após uma temporada de sucesso em 2018, no Teatro Aliança Francesa e viagens pelo interior de São Paulo, Eles não usam Black-Tie” um dos textos mais importantes da dramaturgia nacional retorna em mais uma temporada a partir do dia 31 de maio no Teatro Morumbi Shopping. O texto de Gianfrancesco Guarnieri comemorou ano passado 60 anos da primeira montagem realizada no Teatro de Arena.

Nesta obra, Gianfrancesco Guarnieri transcreve de maneira cotidiana questões sócio-políticas vividas por Tião, personagem que o próprio autor viveu na montagem do Arena.

A história revela, como primeira instância, a organização de uma greve com suas posições ideológicas, morais e divergentes para cada personagem, o que faz com que as discussões entre pai e filho sejam frequentes. Num plano abrangente estão apoiadas relações familiares como: gravidez, casamento, educação e religião.

A plateia poderá vivenciar no palco uma família comovente que sobrevive de maneira humilde, mas não menos digna, refletindo o espelho de uma camada social que abrange milhões de brasileiros. Além disso, a peça tem como pano de fundo reflexões sobre a frágil condição humana, sobre os homens e seus conflitos, trazendo um verdadeiro um debate entre a coletividade e o individualismo, simultaneamente cru e sensível.

FACE (1).png

Eles Não Usam Black-Tie

Com Camila Brandão, Carolina Stofella, Haroldo Miklos, Kiko Pissolato, Miriam Palma, Paloma Bernardi, Paulo Gabriel, Samuel Carrasco, Tiago Real e Vicentini Gomez

Teatro Morumbi Shopping (Av. Roque Petroni Jr., 1089 – Jardim das Acácias, São Paulo)

Duração 100 min

31/05 até 30/06

Sexta e Sábado – 20h, Domingo – 19h

$70

Classificação 12 anos

BEATLES BIG BAND

Conhecidos Brasil afora por circular com os dois shows do projeto Beatles Para Crianças, os músicos e arte-educadores Fabio Freire, Gabriel ManettiEduardo PuperiJohnny Frateschi Humberto Zigler agora colocam foco no público adulto. Embalando as músicas do quarteto de Liverpool ao ritmo do blues e do jazz, o show Beatles Big Band faz sua estreia nacional no Teatro MorumbiShopping para temporada de 6 a 27 de junho, com sessões às quintas-feiras, às 21 horas.

No formato de big band, o show, com clássicos da banda de Liverpool, reúne no palco 10 músicos, sob a regência do maestro e pianista Eduardo Puperi, além da cantora Cláudia Bossle – intérprete conhecida do Jazz e da Bossa Nova na noite paulistana. “A voz dela deu um baita brilho“, comenta Fabio Freire. Estreia no ano em que o Beatles Para Crianças completa cinco anos e que o disco Abbey Road, um dos mais icônicos dos Beatles, faz 50.

O show abre com uma versão de Sargent Peppers Lonely Hear ts Club Band e prepara o público para clássicos imperdíveis da carreira dos Beatles – A hard day’s nightCan’t buy me love e Ticket to ride, entre outras. Outras versões recriadas para big band sãoSomething, BlackbirdLet it be e Hey Jude.

Além dos integrantes da formação original do BPC (Beatles Para Crianças), o grupo terá reforço de um quarteto de sopros (sax tenor, sax alto, trombone e trompete) para recriar arranjos da banda. No palco serão: Fabio Freire (voz e guitarra), Gabriel Manetti (voz),Edu (Ludi) Puperi (piano e vocais), Johnny Frateschi (baixo e vocal), Humberto Zigler (bateria), Luís Passos (guitarra), Chiquinha de Almeida (sax tenor, sal alto e flauta), Pedro Vithor (sax tenor e sax alto), Joabe (trombone) e Bruno Belasco (trompete).

Todos os integrantes já haviam trabalhado juntos em formação de big band em shows, festas e eventos. Dessa vez, os artistas uniram-se para recriar algumas das músicas mais famosas dos Beatles. “Fizemos releituras que não ficam restritas só ao rock. Também há muitas citações de jazz e de blues”, adianta Fabio Freire. Como exemplo, o artista cita A Hard Day’s Night, que ganhou arranjo jazzístico para os shows no Teatro MorumbiShopping.

Os shows mantém a marca registrada dos artistas, que é a interação com o público, sempre estabelecida com bom-humor e informalidade. Entre as canções, Fabio e Gabriel compartilham histórias sobre os Beatles, desde curiosidades até informações sobre como foram gravadas as canções do repertório do show.

O set list prioriza clássicos como Sargent Peppers Lonely Hearts Club BandCan’t Buy me LoveTicket to RideLet it Be Hey Jude. Fabio conta que também estão incluídas músicas dos Beatles que não entraram no repertório dos shows do Beatles Para Crianças, como Come Together eEleanor Rugby. “São músicas mais pesadas que não combinam com o clima do infantil, mas que casa com o formato de big band”, conta Fabio.

FACE.png

Beatles Big Band

Com Fabio Freire, Gabriel Manetti, Cláudia Boosle, Edu (Ludi) Puperi, Johnny Frateschi, Humberto Zigler, Luís Passos, Dado Magnelli, Pedro Vithor, Joabe Reis e Bruno Belasco

Teatro MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Jardim das Acácias, São Paulo)

Duração 70 minutos

06 a 27/06

Quinta – 21h

$60ShoShow

Classificação 12 anos

O DIÁRIO DE MIKA EM O MUNDO É NOVO PARA MIM

Baseado em animação de sucesso indicada ao Emmy Kids Awards de 2017 e televisionada pela Disney Junior, TV Brasil e TV Escola, o espetáculo O Diário de Mika em: O Mundo É Novo Para Mim faz temporada no Teatro MorumbiShopping a partir do dia 16 de março, sábado, às 16 horas. A peça tem direção de Rodrigo Maiellaro, ator formado pela escola de atores Braapa, que está no ramo infantil há oito anos. As coreografias são assinadas por Luciana Basso, que foi professora no grupo Raça, uma das mais conceituadas escolas de dança do Brasil. No elenco, composto por nove atores e bailarinos, há sete bonecos e dois personagens humanos que interagem e improvisam o tempo todo com o público. Quem assina o texto da peça é Elizabeth Mendes em parceria com Rodrigo Maiellaro.

O Diário de Mika em: O Mundo é Novo para Mim conta a história de Mika, uma menina que descobre, de forma divertida, como lidar com as novidades do dia-a-dia. Com a ajuda de seus amigos brinquedos, que ganham vida em sua presença e assumem traços de sua personalidade, ela ilustra as descobertas que os pequenos fazem nessa fase da vida. Repleta de interações com o público, a peça é voltada para o público de todas as idades.

Sobre a série

O Diário de Mika, uma série de animação brasileira indicada ao Emmy Kids Awards 2017 conta as aventuras de Mika, uma menina de quatro anos muito curiosa, que está aprendendo a lidar com tudo que o mundo tem para oferecer.

A série é veiculada no Brasil, entre outros canais, por Disney Junior, TV Brasil e TV Escola, estando também presente em mais de 130 países de todos os continentes, nas principais plataformas digitais (Netflix) e canais de TV. Recentemente a empresa criadora da animação, Supertoons, fechou parceria com a renomada TV Cultura, para exibição da série.

Desenvolvida como um projeto transmídia, com acompanhamento psicopedagógico, é capaz de expandir seu universo ficcional em diversos formatos para diferentes públicos. A presença no YouTube também é marcante, reunindo episódios da primeira temporada, além de clipes e karaokês das músicas originais, ultrapassando a marca de 142 milhões de visualizações e mais de 385 mil inscritos no Youtube Brasil.

Em setembro de 2017, a Supertoons em parceria com a Sony Music, lançou o primeiro DVD com episódios da primeira temporada da série, e também o canal VEVO que já conta com mais de 77 mil inscritos. Outra novidade são os episódios em libras, levando o conteúdo a milhares de crianças com deficiência auditiva no Brasil.

FACE.png

O Diário de Mika em: O Mundo É Novo Para Mim

Com Rodrigo Maiellaro, João Pedro Bierrenbach, Tamiris Santos de Lima, Gustavo Maester, Joilton Lopes dos Santos, Yasmin de Souza Koppe, Lucas Godoy, Jorge Braz Basso e Luciana Basso

Teatro MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Jardim das Acacias, São Paulo)

Duração 55 minutos

16 a 31/03

Sábado e Domingo – 16h

$60

Classificação Livre

PUTZ GRILL…

Putz Grill…“, definitivamente, é um show de Stand-Up Comedy que merece menção no Guinness Book, o livro dos Recordes pelos números que apresenta. É o único show solo de stand-up no Brasil em cartaz por 11 anos ininterruptos. 

Sucesso absoluto de público, com mais de 1 milhão de espectadores, ele volta aos palcos paulistanos no dia 16 de março, com uma nova temporada no Teatro MorumbiShopping, com sessões aos sábados, às 23h, onde espera fazer jus, mais uma vez, às melhores avaliações em sites de vendas e continuar enchendo as sessões e garantindo a confiança do público.

No espetáculo, vida pessoal e fatos do cotidiano fazem parte do repertório do show, sob o ponto de vista sarcástico e irônico de Oscar Filho. Valendo-se de seu talento como ator, a criatividade de seus textos e com um trabalho de corpo marcante, a comédia mostra seus vários talentos, que é o que garante a longevidade do espetáculo e as gargalhadas da plateia.

FACE (1).png

Putz Grill…

Com Oscar Filho

Teatro MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Jardim das Acacias, São Paulo)

Duração 60 minutos

16/03 até 25/05

Sábado – 23h

$50

Classificação 14 anos

CHEGUEI VIVO AOS 30

Cheguei Vivo Aos 30 é o segundo show solo de stand up comedy do humorista André Santi. Neste show, que inicia temporada no Teatro MorumbiShopping dia 18 de janeiro, sexta-feira, às 23 horas, André conta algumas experiências e observações de sua vida e, como de costume, interage e improvisa muito com a plateia, além de apresentar músicas, marca registrada do humorista nos palcos.

O show dá sequência ao trabalho Não É Grande Coisa, que circula desde 2013 por todo o Brasil e por países como Japão, Austrália e Nova Zelândia.

André Santi é comediante stand up, youtuber, ator e músico. Hoje se destaca como um dos principais comediantes de Stand Up Comedy do circuito nacional e produz conteúdo na internet semanalmente. Com vídeos de diferentes estilos André possui mais de 50 milhões de visualizações em seu canal do YouTube e página do Facebook.

CARMEN (1).png

Cheguei Vivo aos 30

Com André Santi

Teatro Morumbi Shopping – Morumbi Shopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Jardim das Acacias, São Paulo)

Duração 70 minutos

18/01 até 29/03

Sexta – 23h59

$60

Classificação 14 anos

UM PALCO, DOIS TROUXAS

Comédia de cara limpa, imitações e paródias são alguns dos artifícios usados pela dupla de humoristas Marcos Castro e Ed Gama no show “Um Palco, Dois Trouxas” que estreia dia 17 de julho no Teatro Morumbi Shopping para uma temporada, com sessões as terças-feiras, às 21h.

Fora de cena, somos amigos e conhecemos bem o estilo do outro de fazer humor. Daí surgiu a ideia de levar essa versatilidade para o teatro e produzir um espetáculo que fugisse de rótulos por combinar vários tipos de recursos artísticos, e que, ao mesmo tempo fosse dinâmico e acima de tudo divertido”, explica Castro.

Acostumados a produzir conteúdos juntos para o YouTube, a dupla pretende trazer para o show não apenas alguns dos números que já fazem sucesso na internet como o quadro “Famosos Cantam” – em que hits do universo geek e nerd são interpretados por personalidades diversas, incluindo Maria Bethânia, Dinho Ouro Preto, Faustão e Silvio Santos – mas principalmente novos números de humor pautados pela atualidade.

Cada show será completamente diferente do outro. Procuramos estar sempre antenados com o que vem acontecendo e queremos que todo o show tenha essa conexão com a atualidade. A comédia precisa dialogar com o cotidiano das pessoas para gerar identificação”, destaca Gama.

CARMEN (1)
Um Palco, Dois Trouxas

Com Marcos Castro e Ed Gama

Teatro Morumbi Shopping (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Jardim das Acácias, São Paulo)

Duração 70 minutos

17/07 até 23/10

Terça – 21h

$50

Classificação 14 anos

PEDRO CARDOSO SE APRESENTA NO TEATRO MORUMBI SHOPPING

Os atores Graziella Moretto e Pedro Cardoso vêm ao Brasil, diretamente de Lisboa, para apresentar três espetáculos no Teatro MorumbiShopping.

O Autofalante (27 de junho a 24 de agosto) é um monólogo escrito, interpretado e dirigido por Pedro Cardoso (Amir Haddad coassina a direção).

Uãnuêi – Esta Noite se Improvisa (7 de julho a 26 de agosto) é um espetáculo de improviso que conta com a colaboração da plateia.

Nem Sim, Nem Não – Uma Peça de Teatro Infantil que Ninguém Pediu é uma produção inédita que faz temporada de 7 de julho até 26 de agosto com temas que passam pelo autoritarismo, autoestima e educação – ambos os espetáculos são criados, dirigidos e interpretados por Graziella e Pedro.

Residentes de Portugal há três anos, os atores apresentam-se lá e também no Brasil, onde circulam frequentemente com as peças O Autofalante (1990), Uãnuêi – Esta Noite se Improvisa (2011) e a mais recenteO Homem Primitivo, que esteve em cartaz em São Paulo em 2015. Os artistas também estão em processo de criação da peça A Pessoa Honesta, com previsão de estreia para 2019 e com material de pesquisa baseado nas temporadas mais recentes que têm feito de Uãnuêi – Esta Noite se Improvisa.

o-autofalante-722x454

O Autofalante

O monólogo de Pedro Cardoso conta a história de um homem que diz ter sido abordado por outro na rua, e que este outro afirmou que eles eram a mesma pessoa. Como num jogo de espelhos, o público lida com os questionamentos despertados por essa personalidade misteriosa.

Identidade, relação com o desemprego e um passado recente associado aos impasses de lidar com as tecnologias criadas no começo dos anos 1990 garantem a permanência da peça, que se mantém atual mesmo após 30 anos da primeira encenação.

Ainda não havia redes sociais e o telefone portátil era uma novidade. Mas os vícios das indústrias da comunicação – e suas mentiras e manipulações; e o uso abusivo que a publicidade faz de todo e qualquer meio – já estavam se anunciando. E, hoje, muito do que estava ainda se esboçando, fez-se presente na sociedade de modo ainda mais agressivo do que eu supus que seria quando escrevi”, diz Pedro.

Para o artista, o humor se produz na revelação do sentido oculto dos acontecimentos. “Ele nada tem a ver com a dramaticidade – ou a tristeza, ou a tragédia – do que se conta. Tem a ver com o distanciamento do narrador em relação ao que é contado”.

Pedro entende por esse distanciamento uma postura crítica, uma não aceitação do que é tido como já revelado, “uma postura crítica; uma não aceitação do que é tido como já revelado; uma busca pelo sentido que permanece escondido na trama da banalidade cotidiana. Ao propor-se esta atitude reflexiva, o ator encontrará, inevitavelmente, a comédia. Não porque ele a produza, exatamente. Mas porque o público a produzirá quando confrontado com a revelação do que, embora já fosse sabido, permanecia protegido de ser explicitado evidentemente pelos mecanismos de defesa e fuga da verdade, que são tão naturais ao ser humano”.

O artista ainda diz que “o riso é o resultado no corpo de acessão a consciência de um conteúdo inconsciente. Eu rio da soberba de Édipo e das simulações de loucura de Hamlet; e ambas são tidas como tragédias. Rio delas, mas não sei precisamente do que. E este rir de algo que, embora seja uma revelação, nunca saberemos muito bem precisar, é que faz a comédia tão fascinante, na minha opinião”, completa.

404006

Uãnuêi – Esta Noite Se Improvisa

A cada sessão, uma peça completamente diferente da anterior e criada na hora a partir de um tema proposto pela plateia: esse é o espetáculo Uãnuêi – Esta Noite se Improvisa, idealizado por Pedro Cardoso e Graziela Moretto em 2011.

O espetáculo de improviso long form (termo que designa uma peça longa improvisada a partir de um único tema) conta com uma relevante coautoria do público. A cada sessão, alguém dá um tema que serve de partida para a apresentação de Pedro e Graziela. “Em lugar de trazermos já decidido o assunto, que haveremos de ter recolhido em nossas próprias preocupações, nos decidimos a dispor a nossa criação a serviço do assunto que o público elege como prioritário. E permanecemos em conexão com essa escolha do outro, na tentativa de dizer algo sobre o assunto dele. É uma autêntica parceria. Dá-nos o mote que faremos o repente. Teatro popular, de forte raiz na cultura do povo brasileiro”, diz Graziella.

Atual por definição, o espetáculo de improviso é sempre o testemunho de um nascimento. Juntos, criaram uma analogia da peça com uma partida de futebol: “A graça do jogo é não saber quando a jogada vai dar certo e resultar no gol, que é sempre um acontecimento raro. Também no teatro de improviso é raro o momento em que a dramaturgia se conclui de forma perfeita e, em alguns casos, ela nem se conclui, mas a alegria que nos causa quando a jogada termina em gol é a mesma que nos assalta quando o improviso termina em uma fábula perfeita”.

Para o casal, não há um tema mais desafiador que o outro. “Não é o tema que pode tornar o improviso difícil – é a recusa que traz dificuldades”, explica Pedro, que diz receber todas sugestões com igual humildade. O formato ganhou até versão televisiva exibida pelo Fantástico, da Rede Globo, em 2014, alcançando grande sucesso na programação.

1spbp36antocgbj3sjovd9m0d98btcb2vdh3obfo243clf0qo4eald5egb02226ard3lfg9abmimg7n7q8o11uc55lnhmnba7ic86vg

Nem Sim Nem Não – Uma Peça de Teatro Infantil que Ninguém Pediu

Nem Sim, Nem Não é a primeira empreitada do casal em um trabalho dedicado ao público de todas as idades, isso porque “o que é para crianças, é para todos”, nas palavras dos criadores da peça.

O espetáculo conta a história de uma jovem que, como tantas no Brasil, tem que começar a trabalhar cedo como empregada doméstica para ajudar a família. Ela consegue dois empregos; o primeiro, numa casa em que tudo pode: a casa do Sim. Lá pode tudo. Até o que não pode, lá pode. A outra casa em que ela arruma emprego é a casa do Não, onde logicamente tudo é proibido, principalmente dizer sim. Por ter que cuidar de crianças, ela aprende a contar histórias.

Uma série de aventais irá cumprir a função de identificar personagens, ajudar a construir a narrativa e até terão parte na composição de uma cenografia cheia de mobilidade. Os adereços são assinados por Giovanna Moretto, figurinista de outros espetáculos da dupla, como a última remontagem de Os Ignorantes, O Homem Primitivo e Uãnuêi.

Nosso teatro é colado ao essencial; somos frutos de uma combinação entre o Teatro de Rua, o Teatro Antropológico, o Improviso e a Comédia. Nosso compromisso é com a liberdade, para o artista e para o público. Não construímos nossa dramaturgia à partir de formas estéticas, marcações, desenhos de cena. Todo nosso teatro nasce quando o público chega. Portanto o que estamos fazendo agora é reunir todas as nossas experiências e pesquisas sobre tradição oral, narrativas e contação de história, e buscando a teatralidade para essa fábula que criamos”, diz Graziella.

Seguindo a tendência de seus demais espetáculos, esse também será apoiado na presença do ator diante da audiência e na relação ali estabelecida. Com poucos elementos cênicos, o mais relevante no palco será o corpo em cena.

A peça busca falar sobre os defeitos e as consequências de todos os radicalismos; especialmente aos ligados à educação, em um tempo que dá pouca chance para hesitações e variações. “Nem sim nem não é a resposta pedagógica a ditadura do sim e do não. Nada é sim ou não, apenas. É sobre isso que pretendemos falar. Mas logicamente, do nosso jeito. É uma história, contada à moda antiga com dados novos. E, no que depender de nós, com muito humor”, diz Pedro

homemprimitivo1

O Autofalante – De Pedro Cardoso. Direção: Amir Haddad e Pedro Cardoso. Vídeos: Gringo Cardia e Marcelo Tas. Coordenação de produção e supervisão técnica: Hernane Cardoso. Temporada27 de junho a 24 de agosto, quarta, quinta e sexta-feira, 21 horas. Duração: 70 minutos. Classificação: 14 anos. Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Uãnuêi – Esta Noite se Improvisa – De Graziella Moretto e Pedro Cardoso. Piano: Dudu Trentin. Percussão: Rodolfo Cardoso.Coordenação de produção e supervisão técnica: Hernane Cardoso. Figurinos: Giovanna Moretto. Temporada7 de julho a 26 de agosto, sábado às 21 horas, e domingo, às 19 horas. Duração: 70 minutos. Classificação: 14 anos. Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Nem Sim Nem Não – Uma Peça de Teatro Infantil que Ninguém Pediu – De Graziella Moretto e Pedro Cardoso. Música ao vivo: Dudu Trentin e Rodolfo Cardoso. Direção técnica e de produção: Hernane Cardoso. Figurinos: Giovanna Moretto. Temporada7 de julho a 26 de agosto, sábado e domingo, às 16 horas. Duração: 50 minutos. Classificação: Livre. Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Teatro MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Jardim das Acácias, São Paulo)