IV PRÊMIO REVERÊNCIA

Após se consolidar no cenário cultural brasileiro em três prestigiadas edições, o Prêmio Reverência de Teatro Musical inicia uma nova fase em seu quarto ano consecutivo. A maior novidade é a criação de uma Academia, responsável por indicar e eleger os premiados. Cerca de 170 profissionais foram convidados para o novo júri, entre artistas já indicados ao Reverência, veteranos consagrados, produtores e jornalistas especializados. Eles escolheram os nomes que disputam as 15 categorias técnicas da premiação, marcada para o dia 13 de novembro no Teatro Alfa (SP).

O Prêmio Reverência nasceu do desejo genuíno de valorizar a classe do teatro musical brasileiro, reverenciar nossos talentos e criar mais oportunidades de visibilidade. Com novas vozes, engajadas e atuantes, reforçamos nossas escolhas passadas e também a crença de que ninguém melhor do que a própria classe para votar nela mesmo. É uma iniciativa para promover ainda mais união no meio e dar total protagonismo a quem dedica seu dia-a-dia à arte de fazer musical no Brasil’, ressalta Antonia Prado, idealizadora do Prêmio Reverência, ressaltando que o processo de votação continua com a supervisão da auditoria Ecovis Peemon e que os envolvidos não podem votar na categoria que concorrem. ‘Sempre tivemos como meta conquistar a credibilidade do meio, ao sermos reconhecidos como uma premiação transparente, correta e referência no mercado’, diz.

A lista de finalistas foi marcada pelo equilíbrio. Entre os 35 espetáculos que concorrem neste ano, ‘Cantando na Chuva’ lidera com 11 indicações, enquanto três musicais empatam com 10: ‘Romeu e Julieta’, ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’ e ‘Peter Pan’. ‘Bibi, uma Vida em Musical’, ‘Elza’ e ‘Pippin’ tiveram nove indicações cada um.

A Categoria Melhor Espetáculo Voto Popular está aberta a todos e disponível para votação no site da premiação, a partir de hoje. Esta categoria contempla todos os 35 musicais inscritos nesta temporada.

Outra novidade é o lançamento da categoria Melhor Ensemble, valorizando o coro dos musicais, sempre tão importante e pouco lembrado nas premiações.

A cerimônia continuará no mesmo formato dos outros anos, com a apresentação ao vivo de trechos dos principais musicais indicados, além de números criados especialmente para a ocasião. Como acontece desde a sua criação, a festa se reveza entre Rio de Janeiro e São Paulo, pois este é o único prêmio que contempla espetáculos que estrearam nas duas cidades.

CARMEN (1)

LISTA DE INDICADOS AO 4º PRÊMIO REVERÊNCIA DE TEATRO MUSICAL

Melhor Direção

Duda Maia por ‘Elza’
Dani Barros por ‘Dançando no Escuro’
José Possi Neto por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Miguel Falabella por ‘Hebe, O Musical’
Tadeu Aguiar por ‘Bibi, uma vida em musical’
Zé Henrique de Paula por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’

Melhor Ator

Chris Penna por ‘Bibi, uma vida em Musical’
Gabriel Leone por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Jarbas Homem de Mello por ‘Cantando na Chuva’
Marcelo Médici por ‘Se meu apartamento falasse’
Mateus Ribeiro por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’

Melhor Atriz

Amanda Acosta por “Bibi, uma vida em musical’
Alessandra Maestrini por ‘O Som e a Sílaba’
Débora Reis por ‘Hebe, O Musical’
Larissa Luz por ‘Elza’
Totia Meireles por ‘Pippin’

Melhor Ator Coadjuvante

André Dias por ‘Se meu apartamento falasse’
Claudio Galvan por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Edgar Bustamante por ‘Os Produtores’
Fred Silveira por ‘O Fantasma da Ópera’
Patrick Amstalden por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Tiago Abravanel por ‘A Pequena Sereia’

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrezza Massei por ‘A Pequena Sereia’
Claudia Raia por ‘Cantando na Chuva’
Carol Bezerra por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Cristiana Pompeo por ‘Pippin’
Nicette Bruno por ‘Pippin’
Stella Maria Rodrigues por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’

Melhor Autor

Leandro Muniz por ‘A Vida não é um musical’
Luanna Guimarães e Artur Xexéo por “Bibi, uma vida em musical’
Miguel Falabella por ‘O Som e a Sílaba’
Vinicius Calderoni por ‘Elza’
Vitor Rocha por ‘Cargas d’Água’

Melhor Coreografia

Alonso Barros por ‘Pippin’
Alonso Barros por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Duda Maia por ‘Elza’
Gabriel Malo por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Kátia Barros  e Chris Matallo por ‘Cantando na Chuva’

Melhor Cenário

Bruno Anselmo por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Daniela Thomas por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Josh Zangen por por ‘Cantando na Chuva’
Renato Theobaldo e Roberto Rolnik por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Rogério Falcão por ‘Pippin’

Melhor Direção Musical

Apollo Nove por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Carlos Bauzys por ‘Cantando na Chuva’
Fernanda Maia por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Pedro Luís por ‘Elza’
Tony Lucchesi por ‘Bibi, uma vida em musical’

Melhor Design de som

Carlos Esteves por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Gabriel D’Angelo por ‘Elza’
Gabriel D’Angelo por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Marcelo Claret por ‘Pippin’
Tocko Michelazo por ‘Cantando na Chuva’

Melhor Iluminação

Cory Pattak por ‘Cantando na Chuva’
Fran Barros por ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’
Monique Gardenberg e Adriana Ortiz por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Renato Machado por ‘Elza’
Rogério Wiltgen por ‘Pippin’
Wagner Freire e José posse Neto por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’

Melhor Figurino

Fabio Namatame por ‘Cantando na Chuva’
João Pimenta por ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Ligia Rocha e Marco Pacheco por ‘Hebe, O Musical’
Ney Madeira e Dani Vidal por ‘Bibi, uma vida em musical’
Thanara Schonardie por ‘Peter Pan, O musical da Broadway’

Categoria Especial

Anderson Bueno pelo Visagismo de ‘Hebe, O Musical’
Bianca Tadini e Luciano Andrey pelas versões de ‘Peter Pan, O musical da Broadway’
Claudio Botelho pelas versões de ‘Pippin’
Miguel Briamonte  pelos Arranjos e Composições Originais  de ‘2 Filhos de Francisco’
Mariana Elisabetsky e Victor Mühlethaler pelas versões de ‘Cantando na Chuva’
Jules Vandystadt pela Direção Vocal de ‘Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte’
Letieres Leite pelos arranjos de “Elza’
Projeto de Acessibilidade e Inclusão : 2 cegos na banda original + libras e audiodescrição em toda temporada, de ‘Dançando no Escuro’
Thereza Tinoco pelas composições originais de ‘Bibi, uma vida em musical’
Tauã Delmiro, Caio Scot, Junio Duarte, Carol Berres e Luisa Vianna pelas versões de texto e música de ‘Nome do Espetáculo’

Melhor Ensemble

Cantando na Chuva
Bibi, uma vida em musical
Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812
Peter Pan, O musical da Broadway
Romeu e Juleta ao som de Marisa Monte

Melhor Espetáculo

Bibi, uma vida em musical
Cantando na Chuva
Elza
Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812
Pippin
Peter Pan, O musical da Broadway
O Fantasma da Ópera
Romeu e Julieta ao som de Marisa Monte

3a edição Prêmio Reverência

A noite desta terça feira, 5 de dezembro, foi noite de festa para o Teatro Musical. No palco do Teatro Bradesco (Rio de Janeiro), aconteceu a terceira edição do Prêmio Reverência.
 
O grande vencedor foi “My Fair Lady” (Takla Produções Artísticas, EGG Entretenimento e IMM). Das onze categorias que concorreu, arrecadou cinco prêmios. “Les Misérables” (T4F Musicais) recebeu três estatuetas, sendo que um deles foi de melhor musical. “Cinderella” (Fábula Entretenimento) também recebeu três prêmios, sendo um por melhor musical voto popular. Os outros quatro prêmios foram distribuídos por “Lembro Todo Dia de Você” (Núcleo Experimental), “Auê” (Sarau Agência de Cultura Brasileira), “Cia Barca dos Corações Partidos” e “Gota D’Água [a seco]” (Sarau Agência de Cultura Brasileira).
A cerimônia foi apresentada pelos atores Lúcio Mauro Filho e Tiago Abravanel. O número de abertura foi sobre a produção de um espetáculo. Lembrando o musical “The Book of Mormon”, atores cantaram sobre os percalços de colocar um espetáculo em pé. Depois um mashup em referência aos musicais que concorriam a categoria de melhor espetáculo.
Como curiosidade, Laila Garin ficou invicta na categoria melhor atriz – recebeu por “Elis, a Musical” (2015), “O Beijo no Asfalto, o Musical” (2016) e “Gota D’Água [a seco] (2017).
Os cinco prêmios de “My Fair Lady” não foram recebidos por seus vencedores (pois estavam todos viajando). Quem subiu para agradecer pelas cinco estatuetas foi a atriz Noêmia Duarte (na última vez, recebeu até uma ovação em coro por parte da plateia).
Ano que vem, a cerimônia acontece em São Paulo. Nos vemos lá!
Prêmio-Reverência-Brasil
Veja abaixo a lista dos vencedores (está em negrito)

Melhor Direção

Duda Maia por Auê’
João Falcão por Gabriela, Um Musical
Jorge Takla por ‘My Fair Lady
Luis Carlos Vasconcelos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Susana Ribeiro por Rent

Melhor Ator

Gabriel Bellas por A Era do Rock
Jarbas Homem de Mello por A Paixão Segundo Nelson
Marcelo Medici por Rocky Horror Show
Marcos Tumura por Forever Young
Nando Pradho por Les Miserables
Paulo Szot por ‘My Fair Lady

Melhor Atriz

Fabi Bang por Wicked
Laila Garin por Gota d’água [a seco]
Myra Ruiz por Wicked
Paula Capovilla por Forever Young
Rebeca Jamir por Suassuna – O Auto do Reino do Sol

Melhor Ator Coadjuvante

Diego Montez por Rent
Fred Silveira por My Fair Lady
Ivan Parente por Les Miserables
Nicola Lama por Rocky Horror Show
Sandro Christopher por My Fair Lady

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrezza Massei por Les Miserables
Bruna Guerin por Rocky Horror Show
Giulia Nadruz por ‘Cinderella
Laura Lobo por Les Miserables
Paula Capovilla por Meu Amigo Charlie Brown
Priscila Borges por Rent

Melhor Autor

Bráulio Tavares por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Diego Fortes por O Grande Sucesso
Duda Maia e Cia Barca dos Corações Partidos por Auê’
Fernanda Maia por Lembro Todo Dia de Você’
Gustavo Gasparani por ‘Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical

Melhor Coreografia

Alonso Barros por Rocky Horror Show
Alonso Barros por Cinderella
Fabricio Licursi por Gota d’água [a seco]
Jarbas Homem de Mello e Fernando Neves por A Paixão Segundo Nelson
Tania Nardini por My Fair Lady

Melhor Figurino

Carol Lobato por Cinderella
Charles Möeller por Rocky Horror Show
Fabio Namatame por My Fair Lady
Kika Lopes e Heloisa Stockler por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Simone Mina por Gabriela, Um Musical

Melhor Iluminação

Cesar de Ramires por Gabriela, Um Musical
Maneco Quinderé por Cinderella
Renato Machado por Auê’
Renato Machado por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Robert Wilson e John Torres por Garrincha

Melhor Cenário

Duda Arruk por A Paixão Segundo Nelson
Kika Lopes por Auê’
Nicolás Boni por My Fair Lady
Rogério Falcão por Cinderella
Sérgio Marimba por Suassuna – O Auto do Reino do Sol

Melhor Design de Som

Gabriel DAngelo por Gota d’água [a seco]
Gabriel DAngelo por Auê’
Gabriel DAngelo por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Mike Potter por Les Miserables
Tocko Michelazzo por My Fair Lady

Melhor Direção Musical

Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por Auê’
Chico Cesar, Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Luis Gustavo Petri por My Fair Lady
Nando Duarte por Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical
Pedro Luís por Gota d’água [a seco]

Categoria Especial

Claudio Botelho pelas versões de Les Miserables
Elenco da Cia. Barca dos Corações Partidos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ e ‘Auê’
Feliciano San Roman pelo design de perucas de My Fair Lady
Mariana Elisabetsky e Victor Muhlethaler pelas versões de Wicked
Rafa Miranda e Fernanda Maia pelas composições de Lembro Todo Dia de Você’
Tony Luchesi pelos arranjos de 60 Doc Musical

 

Melhor Espetáculo – Voto Popular

‘Cinderella’ – Fábula Entretenimento

Melhor Espetáculo

Auê’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
Cinderella’ – Fábula Entretenimento
Forever Young’ – Benjamin Produções e Chaim XYZ Produções
Gabriela, Um Musical’ – Tempo Entertainment, Caradiboi Arte e Esporte, em associação com Opus Promoções e quinaMáquina ProduçõesArtísticas 
Gota D’água [a seco]’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
Les Miserables’ – T4F Entretenimento
My Fair Lady’ – Takla Produções Artísticas, EGG Entretenimento e IMM
‘Rocky Horror Show’ – M&B
Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
‘Wicked ‘– T4F Entretenimento

PRÊMIO REVERÊNCIA 2017

Chegando a sua terceira edição, foi divulgada hoje a lista dos indicados ao Prêmio Reverência 2017. A cerimônia acontecerá no dia 27 de setembro na Grande Sala, da Cidade das Artes (RJ).

(a saber – o Prêmio Reverência é a única premiação a reconhecer o trabalho das produções paulistas e cariocas simultaneamente, com isso, sua cerimônia de entrega se reveza entre as duas cidades.)

Foram avaliados no total 49 espetáculos (estiveram em cartaz entre janeiro de 2016 e julho de 2017), sendo que os jurados escolheram 19 musicais para concorrer em 15 categorias (Direção, Ator, Atriz, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Autor, Cenografia, Iluminação, Figurino, Coreografia, Direção Musical, Design de Som, Especial, Melhor Espetáculo  Melhor Espetáculo – Júri Popular – este último em votação online a partir de 22/08).

Quem saiu na frente no número de indicações foi o musical “My Fair Lady“, que foi reconhecida em 11 categorias, seguida por “Suassuna – O Auto do Reino do Sol“, com 10 indicações (estreia em São Paulo no dia 25 de agosto)

O Prêmio Reverência é uma criação da produtora Antonia Prado em parceria com Rodrigo Rivelino, da AktuellMix. ‘O desejo de fazer o prêmio é antigo. Percebi que temos importantes produtoras e artistas, mas ainda precisamos olhar para o mercado, com todo o potencial que ele possui. Somos o terceiro maior produtor de musicais do mundo e não reconhecemos, como deveríamos, nossos talentos. A ideia do Reverência é dar mais visibilidade ao gênero e garantir a sua perpetuação e crescimento. Precisamos unir forças e por isso é tão importante envolver as duas cidades, analisa Antonia Prado.

temp_regrann_1502833270708

Veja abaixo a lista dos indicados ao Prêmio Reverência 2017

Melhor Direção

Duda Maia por Auê’
João Falcão por Gabriela, Um Musical
Jorge Takla por ‘My Fair Lady
Luis Carlos Vasconcelos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Susana Ribeiro por Rent

Melhor Ator

Gabriel Bellas por A Era do Rock
Jarbas Homem de Mello por A Paixão Segundo Nelson
Marcelo Medici por Rocky Horror Show
Marcos Tumura por Forever Young
Nando Pradho por Les Miserables
Paulo Szot por ‘My Fair Lady

Melhor Atriz

Fabi Bang por Wicked
Laila Garin por Gota d’água [a seco]
Myra Ruiz por Wicked
Paula Capovilla por Forever Young
Rebeca Jamir por Suassuna – O Auto do Reino do Sol

Melhor Ator Coadjuvante

Diego Montez por Rent
Fred Silveira por My Fair Lady
Ivan Parente por Les Miserables
Nicola Lama por Rocky Horror Show
Sandro Christopher por My Fair Lady

Melhor Atriz Coadjuvante

Andrezza Massei por Les Miserables
Bruna Guerin por Rocky Horror Show
Giulia Nadruz por ‘Cinderella
Laura Lobo por Les Miserables
Paula Capovilla por Meu Amigo Charlie Brown
Priscila Borges por Rent

Melhor Autor

Bráulio Tavares por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Diego Fortes por O Grande Sucesso
Duda Maia e Cia Barca dos Corações Partidos por Auê’
Fernanda Maia por Lembro Todo Dia de Você’
Gustavo Gasparani por ‘Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical

Melhor Coreografia

Alonso Barros por Rocky Horror Show
Alonso Barros por Cinderella
Fabricio Licursi por Gota d’água [a seco]
Jarbas Homem de Mello e Fernando Neves por A Paixão Segundo Nelson
Tania Nardini por My Fair Lady

Melhor Figurino

Carol Lobato por Cinderella
Charles Möeller por Rocky Horror Show
Fabio Namatame por My Fair Lady
Kika Lopes e Heloisa Stockler por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Simone Mina por Gabriela, Um Musical

Melhor Iluminação

Cesar de Ramires por Gabriela, Um Musical
Maneco Quinderé por Cinderella
Renato Machado por Auê’
Renato Machado por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Robert Wilson e John Torres por Garrincha

Melhor Cenário

Duda Arruk por A Paixão Segundo Nelson
Kika Lopes por Auê’
Nicolás Boni por My Fair Lady
Rogério Falcão por Cinderella
Sérgio Marimba por Suassuna – O Auto do Reino do Sol

Melhor Design de Som

Gabriel DAngelo por Gota d’água [a seco]
Gabriel DAngelo por Auê’
Gabriel DAngelo por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Mike Potter por Les Miserables
Tocko Michelazzo por My Fair Lady

Melhor Direção Musical

Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por Auê’
Chico Cesar, Alfredo Del-Penho e Beto Lemos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol
Luis Gustavo Petri por My Fair Lady
Nando Duarte por Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical
Pedro Luís por Gota d’água [a seco]

Categoria Especial

Claudio Botelho pelas versões de Les Miserables
Elenco da Cia. Barca dos Corações Partidos por Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ e ‘Auê’
Feliciano San Roman pelo design de perucas de My Fair Lady
Mariana Elisabetsky e Victor Muhlethaler pelas versões de Wicked
Rafa Miranda e Fernanda Maia pelas composições de Lembro Todo Dia de Você’
Tony Luchesi pelos arranjos de 60 Doc Musical

Melhor Espetáculo

Auê’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
Cinderella’ – Fábula Entretenimento
Forever Young’ – Benjamin Produções e Chaim XYZ Produções
Gabriela, Um Musical’ – Tempo Entertainment, Caradiboi Arte e Esporte, em associação com Opus Promoções e quinaMáquina ProduçõesArtísticas 
Gota D’água [a seco]’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
Les Miserables’ – T4F Entretenimento
My Fair Lady’ – Takla Produções Artísticas, EGG Entretenimento e IMM
‘Rocky Horror Show’ – M&B
Suassuna – O Auto do Reino do Sol’ – Sarau Agência de Cultura Brasileira
‘Wicked ‘– T4F Entretenimento

PRÊMIO REVERÊNCIA 2016 (MATÉRIA)

A cerimônia do Prêmio Reverência 2016 aconteceu na noite de ontem, terça feira, 19 de julho, no Teatro Alfa. O Prêmio é uma criação da produtora Antonia Prado em parceria com Rodrigo Rivellino, da Aktuell Mix, e é dedicado para reconhecer e reverenciar o Teatro Musical e seus profissionais

O evento começou com um certo atraso, mas serviu para que todos os convidados pudessem se reencontrar e colocar a conversa em dia. O Teatro Alfa estava lotado.

Na abertura, Tiago Abravanel cantou uma canção, com a música de “Be Our Guest” (A Bela e a Fera). A canção falava sobre a cerimônia e o trabalho em musicais. Contou com a participação de Simone Gutierrez (“Hairspray”), Fred Silveira (“Avenida Q”) e Kiara Sasso (“A Noviça Rebelde”); além de Bruna Guerin (“Mary Poppins”), falando sobre o trabalho que os atores têm para estudar e fazer audição, mas os musicais não acontecem.

Ao término do número, começou a premiação, tendo os atores Totia Meireles e Daniel Boaventura, como mestres de cerimônia.

A noite consagrou os espetáculos “Kiss Me, Kate – O Beijo da Megera” e “Urinal, o Musical“.

Kiss Me, Kate – O Beijo da Megera” ganhou nas categorias de ator (José Mayer), atriz coadjuvante (Fabi Bang), figurino (Carol Lobato), Coreografia (Alonso Barros), Design de Som (Marcelo Claret) e Categoria Especial (Claudio Botelho, pelas versões das canções)

“Urinal, o Musical” foi o vencedor de melhor espetáculo, direção (Zé Henrique de Paula), ator coadjuvante (Fabio Redkowicz), cenografia (Zé Henrique de Paula) e direção musical (Fernanda Maia).

Entre as entregas dos prêmios, foram apresentados quatro números dos cinco musicais que concorriam a categoria “Melhor Musical” (infelizmente, não foi apresentado o número de “Mudança de Hábito“).

Próximo ao final do evento, foi feita uma homenagem a uma das grandes damas do Teatro Brasileiro, Marília Pêra. Primeiro passou um vídeo com depoimentos de Nelson Motta (ex-marido de Marília) e diretores com quem ela trabalhou, como Aderbal Freire FilhoCharles Möeller e Claudio BotelhoJorge Takla e Miguel Falabella.

Depois, ao som do piano, foram apresentados trechos de cinco musicais que Marília Pêra fez – “Como Vencer na Vida Sem Fazer Força” (1964), com Letícia Colin; “Roda Viva” (1968), com Laila Garin; “Pippin” (1974), com Totia Meireles; “Vitor ou Vitória” (2001), com Daniel Boaventura, que foi par dela no musical.

A última a se apresentar foi Sandra Pêra, irmã de Marília, que cantou “Hello, Dolly“, uma das músicas do último musical que ela trabalhou (2013).

Para receber o Prêmio Reverência em homenagem à mãe, vieram ao palco as duas filhas de Marília – Nina e Esperança.

A meia noite e meia, a cerimônia terminou com um número com alguns dos musicais que, com certeza, estarão indicados para a terceira edição do Prêmio Reverência. No mesmo palco, Júlio Mancini (“Os Dez Mandamentos, o Musical”), Bianca Tadini (“Cinderella, o Musical”), Daniela Blois (“Gabriela, um Musical”), Alírio Netto e Lívia Dabarian (“We Will Rock You”) e Ruy Brissac (“O Musical Mamonas”)

(Como os melhores momentos do Prêmio Reverência serão apresentados no dia 03 de agosto, no canal Bis (Globosat), só podemos mostrar trechos de 30 segundos de cada número musical.)

(Outras fotos e trechos de vídeos também podem ser vistos na nossa página do Facebook e no nosso instagram).

Lista dos Vencedores do Prêmio Reverência 2016

ESPETÁCULO
‘Urinal, O Musical’

ESPETÁCULO VOTO POPULAR
‘Mudança de Hábito’

DIREÇÃO
Zé Henrique de Paula (‘Urinal, O Musical’)

AUTOR (Texto Original ou Adaptação)
João Falcão (‘Gonzagão – A Lenda’)

ATOR
José Mayer (‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’)

ATRIZ
Laila Garin (‘O Beijo no Asfalto -O Musical’)

ATOR COADJUVANTE
Fábio Redkowicz (‘Urinal, O Musical’)

ATRIZ COADJUVANTE
Fabi Bang (‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’)

CATEGORIA ESPECIAL
Claudio Botelho pelas versões de ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’

CENOGRAFIA
Zé Henrique de Paula (‘Urinal, O Musical’)

FIGURINO

Carol Lobato (‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’)

ILUMINAÇÃO

Paulo Cesar Medeiros (‘Nine – Um Musical Felliniano’)

COREOGRAFIA
Alonso Barros (‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’)

DIREÇÃO MUSICAL
Fernanda Maia (‘Urinal, O Musical’)

DESIGN DE SOM
Marcelo Claret (‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’)

 

 

PRÊMIO REVERÊNCIA 2016

Está chegando a hora de conhecermos os vencedores da segunda edição do Prêmio Reverência. A cerimônia de premiação acontece no dia 19 de julho no Teatro Alfa, em São Paulo.

O Prêmio Reverência é voltado exclusivamente para o Teatro Musical. Concorrem espetáculos que estiveram em cartaz nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. As cerimônias de premiação acontecem alternadamente nas duas cidades.

O prêmio foi criado pela produtora Antonia Prado em parceria com Rodrigo Rivellino, da AktuellMix. ‘O desejo de fazer o prêmio é antigo. Percebi que temos importantes produtoras e artistas, mas ainda precisamos olhar para o mercado, com todo o potencial que ele possui. Somos o terceiro maior produtor de musicais do mundo e não reconhecemos, como deveríamos, nossos talentos. A ideia do Reverência é dar mais visibilidade ao gênero e garantir a sua perpetuação e crescimento. Precisamos unir forças e por isso é tão importante envolver as duas cidades’, analisa Antonia Prado. O troféu foi criado por Fred Gelli, responsável pela identidade visual dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os jurados

O Prêmio Reverência tem dois júris que trabalham simultaneamente em um sistema de votação secreto, fiscalizado pela auditoriaEcovis Pemom. A votação acontece em duas etapas: uma parte do júri escolhe os indicados e a outra elege os vencedores.

A diversidade do júri carioca abriga a bailarina Ana Botafogo, os jornalistas e críticos Daniel Schenker, Macksen Luiz (crítico teatral de O Globo) e Rafael Teixeira, a pesquisadora Tânia Brandão, o diretor Paulo Afonso de Lima, a coreógrafa Janice Botelho e a atriz e cantora Mirna Rubin. Já em São Paulo, o corpo de jurados será formado pelos jornalistas Maria Luisa Barsanelli (Folha de S. Paulo), Ubiratan Brasil (O Estado de S. Paulo) e Miguel Arcanjo Prado (APCA), a produtora Claudia Hamra, os pesquisadores Lucia Camargo e Claudio Erlichman, a diretora Neyde Veneziano e a coreógrafa Kika Sampaio.

Prêmio Reverência 2016

Para esta edição, doze musicais dividem as indicações do prêmio. “Urinal, o Musical” e “Kiss Me, Kate – O Beijo da Megera” foram os maiores indicados, com 14 e 13 indicações, respectivamente.

Depois aparecem o autoral ‘Gonzagão – A Lenda’ (nove indicações), em que o diretor João Falcão celebra a obra centenária de Luiz Gonzaga, e ‘O Beijo no Asfalto – O Musical’ (seis indicações), transposição para o gênero musical do célebre texto de Nelson Rodrigues. A variedade dá o tom do restante lista com o autoral ‘Bilac Vê Estrelas’ e ‘Chaplin, O Musical’ empatados em três categorias, além de ‘Nuvem de Lágrimas – O Musical’, ‘Mudança de Hábito’ – que concorre, inclusive, na categoria Melhor Espetáculo – e ‘Ou Tudo Ou Nada’ com duas indicações cada. ‘Simbora – A História de Wilson Simonal’ e ‘Bodas de Fígaro’ também foram lembrados.

 

Veja a lista dos indicados das 14 categorias:

ESPETÁCULO
‘Gonzagão – A Lenda’
‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
‘Mudança de Hábito’
‘O Beijo no Asfalto- O Musical’
‘Urinal, O Musical’
 
DIREÇÃO
Charles Mõeller por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
João Falcão por ‘Gonzagão – A Lenda’
Tadeu Aguiar por ‘Ou tudo Ou nada’
Zé Henrique de Paula por ‘Urinal, O Musical’
 
AUTOR (Texto Original ou Adaptação)
Anna Toledo por ‘Nuvem de Lágrimas – O Musical’
Bianca Tadini e Luciano Andrey por ‘Mudança de Hábito’
Heloísa Seixas e Julia Romeu por ‘Bilac vê Estrelas’
João Falcão por ‘Gonzagão – A Lenda’
 
ATOR
André Dias por ‘Bilac vê Estrelas’
Daniel Costa por ‘Urinal, O Musical’
Ícaro Silva por ‘Simbora – A História de Wilson Simonal’
José Mayer por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
 
ATRIZ
Alessandra Verney por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Bruna Guerin por ‘Urinal, O Musical’
Laila Garin por ‘O Beijo no Asfalto -O Musical’
Luciana Ramanzini por ‘Urinal, O Musical’
 
ATOR COADJUVANTE
Adrén Alves por ‘Gonzagão – A Lenda’
Claudio Tovar por ‘O Beijo no Asfalto – O Musical’
Fábio Redkowicz por ‘Urinal, O Musical’
Will Anderson por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
 
ATRIZ COADJUVANTE
Adriana Alencar por ‘Urinal, O Musical’
Claudia Ventura por ‘As Bodas de Fígaro’
Fabi Bang por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Leticia Maneira Zapulla por ‘Nuvem de Lágrimas – O Musical’
 
CATEGORIA ESPECIAL
Claudio Botelho pelas versões de ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Fernanda Maia e Zé Henrique de Paula pelas versões de ‘Urinal, O Musical’
‘O Beijo no Asfalto- O Musical’ (ineditismo de transformar a obra de Nelson Rodrigues em musical)
Nei Lopes pela composição das músicas de ‘Bilac vê Estrelas’
 
CENOGRAFIA
Edward Monteiro por ‘Ou tudo Ou nada’
Matt Kinley por ‘Chaplin, O Musical’
Rogério Falcão por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Zé Henrique de Paula por ‘Urinal, O Musical’
 
FIGURINO
Carol Lobato por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Fábio Namatame por ‘Chaplin, O Musical’
Kika Lopes por ‘Gonzagão – A Lenda’
Zé Henrique de Paula por ‘Urinal, O Musical’
 
ILUMINAÇÃO
Fran Barros por ‘Urinal, O Musical’
Paulo Cesar Medeiros por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Paulo Cesar Medeiros por ‘Nine – Um Musical Felliniano’
Renato Machado por ‘Gonzagão – A Lenda’
 
COREOGRAFIA
Alonso Barros por ‘Chaplin, O Musical’
Alonso Barros por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Duda Maia por ‘Gonzagão – A Lenda’
Gabriel Malo e Inês Aranha por ‘Urinal, O Musical’
 
DIREÇÃO MUSICAL
Alexandre Elias por ‘Gonzagão – A Lenda’
Delia Fisher por ‘O Beijo no Asfalto- O Musical’
Fernanda Maia por ‘Urinal, O Musical’
Marcelo Castro por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
 
DESIGN DE SOM
Carlos Esteves por ‘O Beijo no Asfalto- O Musical’
Fernando Fortes por ‘Gonzagão – A Lenda’
Marcelo Claret por ‘Kiss me, Kate – O Beijo da Megera’
Raul Teixeira por ‘Urinal, O Musical’
15ª categoria é o do Melhor Espetáculo – Voto Popular. Para você votar, basta entrar no site do Prêmio Reverência e votar quantas vezes quiser. São 35 espetáculos que estão concorrendo.
Agora é aguardar pela cerimônia. Estaremos lá conferindo o evento e depois contaremos tudo o que aconteceu.

 

 

 

 

PRÊMIO REVERÊNCIA 2015 – CONHEÇA OS GANHADORES

Na noite de ontem, 24 de agosto, aconteceu a cerimônia de entrega da primeira edição do “Prêmio Reverência”. O evento aconteceu no terraço do hotel Fasano, na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro.
Foi uma noite linda, de sofisticação, com a presença dos indicados e convidados. Todos puderam se confraternizar, rever amigos que estão com produções em São Paulo e vice versa.
A cerimônia entregou prêmios em 14 categorias, sendo uma por votação popular para “melhor espetáculo”.
Elis, a musical“, uma produção da Aventura Entretenimento, foi a grande vencedora e levou para casa quatro estatuetas, inclusive a de melhor espetáculo, atriz principal e ator coadjuvante.
O segundo maior votado foi “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical“, da Möeller e Botelho, que ganhou três prêmios, entre eles o de melhor espetáculo pelo voto popular.
O musical “Samba Futebol Clube“, deu ao seu diretor, Gustavo Gasparani e ao seu elenco, duas estatuetas.
Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos“, “A Madrinha Embriagada” e “O Grande Circo Místico” levaram uma estatueta cada.
Chico Buarque foi o vencedor como melhor autor pelo seu clássico dos musicais brasileiros – “Ópera do Malandro“.
E na Categoria Especial, o Projeto Educacional SESI-SP em Teatro Musical, que levou aos palcos “A Madrinha Embriagada” e “Homem de La Mancha“, além de formar profissionais para a área, foi o vencedor.
Parabéns mais uma vez aos vencedores e a todos indicados. E principalmente a Antônia Prado e a produção do “Prêmio Reverência” pela ideia de conceber um prêmio que engloba espetáculos do Rio de Janeiro e São Paulo nas mesmas categorias, com o objetivo de unir o país para homenagear e incentivar os nossos talentos nacionais.
E até a próxima edição, cuja cerimônia de premiação acontecerá desta vez em São Paulo.
‪#‎PrêmioReverência‬ ‪#‎Premiação‬ ‪#‎HotelFasano‬ ‪#‎RioDeJaneiro‬‪#‎TeatroMusical‬ ‪#‎Musical‬ ‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎AntoniaPrado‬ ‪#‎OpiniãoDePeso‬

Abaixo a lista detalhada dos vencedores da primeira edição do “Prêmio Reverência

Melhor Espetáculo: “Elis, a Musical”
Melhor Espetáculo – Voto Popular: “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”
Direção: Gustavo Gasparani (“Samba Futebol Clube”)
Ator Principal: Elenco “Samba Futebol Clube”
Atriz Principal: Laila Garin (“Elis, A Musical”)
Ator Coadjuvante: Danilo Timm (“Elis, A Musical”)
Atriz Coadjuvante: Lilian Valeska (“Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”)
Autor: Chico Buarque (“Ópera do Malandro”)
Coreografia: Charles Moeller e Alonso Barros (“Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”)
Figurino: Fause Haten (“A Madrinha Embriagada”)
Iluminação: Luiz Paulo Nenen (“O Grande Circo Místico”)
Cenário: Rogério Falcão (“Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”)
Som: Delia Fischer (“Elis, A Musical” – Direção Musical)
Categoria Especial: Projeto Educacional SESI SP em Teatro Musical com – “A Madrinha Embriagada” e “Homem de La Mancha”

(crédito fotos – Cristina Granato)

“Prêmio Reverência 2015”

O ano de 2015 ficará marcado, além do boom do teatro musical brasileiro, o de ser o início de um novo prêmio destinado a este mercado – o Prêmio Reverência. Atualmente somos o terceiro maior produtor de teatro musical do mundo, ficando apenas atrás da Broadway (EUA) e West End (Inglaterra). É um mercado em crescimento e que movimenta bilhões de reais, além de empregar milhares de pessoas por ano.

O objetivo do prêmio é o de “servir como ‘selo de qualidade’ para o público, a crítica e o mercado teatral brasileiro’. Foi escolhido um júri composto por pessoas reconhecidas do setor, como Ana Botafogo, Neyde Veneziano, Ubiratan Brasil, Claudio Erlichman, entre outros. E o público também poderá votar no site do prêmio – http://premioreverencia.com/ – na categoria Melhor Espetáculo Voto Popular. Ao todos são 14 categorias dos musicais que estrearam no ano passado no eixo Rio – São Paulo.

Os musicais que estão empatados com sete indicações cada são “Os Saltimbancos Trapalhões” (Möeller & Botelho), “O Grande Circo Místico (Maria Siman / Primeira Página Produções) e “Samba Futebol Clube” (Coisas Nossas Produções Artísticas / Sábio Projetos). Depois vem “Elis – A Musical” (Aventura Entretenimento) com seis, e “Jesus Cristo Superstar” (Takla Produções) e “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 minutos” (Möeller & Botelho), ambos com cinco.

A cerimônia de entrega está marcada para o dia 24 de agosto, no Hotel Fasano (Rio de Janeiro).

Viva o Teatro Musical Brasileiro!

Os indicados são:

DIREÇÃO
Dennis Carvalho – “Elis, a Musical”
Gustavo Gasparani – “Samba Futebol Clube”
João Fonseca – “O Grande Circo Místico”
Jorge Takla – “Jesus Cristo Superstar”

ATOR PRINCIPAL
Alirio Netto – “Jesus Cristo Superstar”
Elenco Samba Futebol Clube
Emílio Dantas – “Cazuza, Pro dia Nascer Feliz – o Musical”
Leo Bahia – “Chacrinha, o Musical”

ATRIZ PRINCIPAL
Adriana Garambone – “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”
Jullie – “Constellation, o Musical”
Laila Garin – “‘Elis, a Musical”
Soraya Ravenle – “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”‘

ATOR COADJUVANTE
Danilo Timm – “Elis, a Musical”
Davi Guilhermme – “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”
Felipe Habib – “O Grande Circo Místico”
Wellington Nogueira – “Jesus Cristo Superstar”

ATRIZ COADJUVANTE
Andrea Marquee – “‘Vingança, o Musical”
Andrea Veiga – “Constellation, o Musical”
Lilian Valeska – “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”
Stella Miranda – “A Madrinha Embriagada”

AUTOR
Anna Toledo – “Vingança, o Musical”
Chico Buarque – “Ópera do Malandro”
Gustavo Gasparani – “Samba Futebol Clube”
Newton Moreno e Alessandro Toller – “O Grande Circo Místico”

COREOGRAFIA
Alonso Barros e Charles Möeller – “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”
Kátia Barros – “O Homem de La Mancha”
Renato Vieira – “Samba Futebol Clube”
Tania Nardini – “‘O Grande Circo Místico”

FIGURINO
Claudia Kopke – “‘Chacrinha, o Musical”
Claudio Tovar – “O Homem de La Mancha”
Fause Haten – “A Madrinha Embriagada”
Luciana Buarque – “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”

ILUMINAÇÃO
Luiz Paulo Neném – “O Grande Circo Místico”
Maneco Quinderé – “Elis, a Musical”
Paulo Cesar Medeiros – “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”
Paulo Cesar Medeiros – “Samba Futebol Clube”

CENÁRIO
Gringo Cardia – “Chacrinha, o Musical”
Jorge Takla e Paulo Correa – “Jesus Cristo Superstar”
Nello Marrese – “O Grande Circo Místico”
Rogerio Falcão – “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”

SOM
Bianca Tadini e Luciano Andrey – “Jesus Cristo Superstar” (versão)
Branco Ferreira – “Samba Futebol Clube” (Design de Som)
Carlos Esteves – “Chacrinha, o Musical” (Design de Som)
Délia Fischer – “Elis, a Musical” (Direção Musical)

CATEGORIA ESPECIAL
Elenco de Acrobatas – “Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”
Jules Vandystadt – arranjos vocais em “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”
Projeto Educacional Sesi-SP em Teatro Musical – “A Madrinha Embriagada” e “O Homem de La Mancha”
Thiago Trajano – arranjos musicais em “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”

MELHOR ESPETÁCULO
Atelier de Cultura – “O Homem de La Mancha”
Aventura Entretenimento – “Elis, a Musical”
Coisas Nossas Produções Artísticas / Sábio Projetos – “Samba Futebol Clube”
Maria Siman / Primeira Página Produções – “O Grande Circo Místico”
Möeller & Botelho – “Os Saltimbancos Trapalhões”

MELHOR ESPETÁCULO – VOTO POPULAR

“Cássia Eller, o Musical”
“Cazuza, Pro Dia Nascer Feliz – o Musical”
“Chacrinha, o Musical”
“Constellation, o Musical”
“Crazy For You”
“As Damas de Paus”
“Elis, a Musical”
“O Grande Circo Místico”
“O Homem de La Mancha”
“Jesus Cristo Superstar”
“A Madrinha Embriagada”
“Nas Alturas – Um Musical da Broadway”
“A Ópera do Malandro (Cia. da Cultura)
“A Ópera do Malandro” (Sarau Agência de Cultura Brasileira)
“O Rei Leão”
“Rita Lee Mora ao Lado”
“Rita, o Musical”
“Os Saltimbancos Trapalhões, o Musical”
“Samba Futebol Clube”
“Se Eu Fosse Você, o Musical”
“Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”
“Vampiras Lésbicas de Sodoma”
“Vingança, o Musical”