QUEM TEM MEDO DE ITÁLIA FAUSTA

Em 1979, Miguel Magno e Ricardo de Almeida apresentaram ao público o despretensioso espetáculo “Quem tem medo de Itália Fausta“, que surpreendeu com um estrondoso sucesso que marcou o início do chamado “teatro besteirol“.

A peça se tornou um “cult” na época, por fazer uma tradução cômica e sofisticada de gêneros que fizeram parte da história do teatro como a comédia de costumes, o vaudeville, o melodrama e o teatro de revista.

Queremos divertir o público em uma produção de qualidade. A nova geração precisa conhecer esta pérola do Teatro“, afirma o ator Eduardo Martini que ganhou do amigo, o saudosos Miguel Magno todos os personagens interpretados originalmente por ele.

cred_anagois3-jpg

Quem Tem Medo de Itália Fausta
Com Eduardo Martini, Ailton Guedes, Raquel Araujo
Teatro Itália (Av. Ipiranga, 344 – República, São Paulo)
Duração 80 minutos
05 a 27/04
Terça e Quarta – 21h
Recomendação 12 anos
$50
 
Texto: Miguel Magno e Ricardo de  Almeida.
Direção: Eduardo Martini.
Figurinos e Design gráfico: Adriana Hitomi.
Iluminação: Gyba Filiputti.
Direção Geral: Eduardo Martini

 

EDUARDO MARTINI EM TRÊS COMÉDIAS

O ator Eduardo Martini começa o ano de 2016 apresentando três comédias no Teatro Itália: “Sexo dos Anjos“, “Quem Tem Medo de Itália Fausta” e “Até que o Casamentos nos Separe“.
Sem título-1
“Sexo dos Anjos” fala sobre o encontro na antecâmara do ‘lado de lá’ das duas metades de um ator que morreu no palco, fazendo o papel de Hamlet. Ambas precisam se entender e se aceitar antes que possam se unir e ‘passar para o lado de lá’.
Com direção de Eduardo Martini (que também está no elenco ao lado de Fernando Vieira), o texto de Flávio de Souza usa o enredo simples para ‘falar de maneira divertida e instigante sobre teatro, representar papéis no palco e na vida real, o medo da morte, suicídio em clima de comédia de absurdo’, conta o autor.
“Quem Tem Medo de Itália Fausta?” é uma comédia que faz uma tradução cômica e sofisticada de gêneros que fizeram parte da história do teatro como a comédia de costumes, o vaudeville, o melodrama e o teatro de revista. Texto de Ricardo de Almeida e Miguel Magno, sob direção de Eduardo Martini.
Este espetáculo inspirado nas grandes damas que marcaram o Teatro Brasileiro no início do século e, em seu companheiro inseparável: o ponto. Ponto, o bisavô do tele-prompter, era aquela pessoa que ficava em baixo do palco, com a cabeça saindo de dentro de uma concha na boca de cena, que acompanhava o texto e “soprava” ao ator quando ele esquecia alguma coisa.
Italia fausta_monitor horizontal.cdr
Em “Até que o Casamento nos Separe”, Suzy Rêgo e Eduardo Martini interpretam um casal, que, com a maior sinceridade, abre sua vida, cheia de comédia, contrapontos e riqueza de detalhes. Até que o casamento nos separe é uma sequência de momentos hilários. A direção é de Eduardo Martini e o texto de Eduardo Martini e Cris Nicolotti.
Sem título-1
“Sexo dos Anjos”
Com Eduardo Martini e Fernando Vieira
Duração 80 minutos
6 a 27/01
Quarta – 21h
$50
 
“Quem tem Medo de Itália Fausta?”
Com Eduardo Martini, Ailton Guedes, Alexandre Jabali, Luciana Riccio e Raquel Araujo
Duração 90 minutos
07/01 até 25/02
Quinta – 21h
$50
 
“Até que o Casamento nos Separe”
Com Suzy Rêgo e Eduardo Martini
Duração 90 minutos
08 a 17/01
Sexta – 21h30; Sábado – 21h; Domingo – 19h
22/01 até 26/02
Sexta – 21h30
$60
Teatro Itália (Edifício Itália – Avenida Ipiranga, 344 – República, São Paulo)