ROLETA RUSSA

Após duas temporadas em São Paulo e duas no Rio de Janeiro, com excelente repercussão de público e crítica (03 estrelas da Revista Veja SP e ganhador do Prêmio Arte Qualidade Brasil 2016 de direção para César Baptista), o espetáculo Roleta-Russa volta no dia 16 de setembro no Espaço Parlapatões para uma última temporada na capital paulista.

A peça é uma adaptação de Suicidas de Raphael Montes, um dos livros de maior repercussão no meio literário nos últimos anos, com mais 20 mil exemplares vendidos e traduzido para mais de 10 idiomas.

Para os palcos, o espetáculo foi adaptado e dirigido por César Baptista e traz um jovem elenco formado pelos atores Ana Terra, Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho e Virgínia Castellões.

A história se passa em um porão, onde estão nove jovens e uma Magnum 608. Meninos e meninas universitários da elite carioca, aparentemente sem problemas, decidem participar de uma roleta russa. Depois de um ano da morte desses jovens, uma nova pista, um manuscrito é encontrado.

Numa trama de suspense noir, o público é convidado a tentar desvendar a história como realmente aconteceu. Rompendo as relações de tempo e espaço, o espetáculo apresenta um suspense arrebatador, com uma dose de humor irônico, personagens dúbios e tramas que se entrelaçam até a solução surpreendente que só se mostra nas últimas palavras.

A peça, além de apresentar um clima de suspense entre os personagens, aborda alguns temas delicados como preconceito e o desrespeito à diversidade, com casos de homofobia e de pessoas portadoras de necessidades especiais como a síndrome de down; a auto-afirmação; a aceitação a falta de discernimento; o orgulho; o egoísmo; a mania de grandeza; a rebeldia.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Roleta Russa
Com Ana Terra, Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho e Virgínia Castellões
Espaço Parlapatões (Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro, São Paulo)
Duração 120 minutos
16/09 até 28/10
Sábado – 21h
$50
Classificação 16 anos

ROLETA RUSSA – MAIS UMA RODADA

Um dos livros de maior repercussão no meio literário nos últimos anos, com mais 20 mil exemplares vendidos e traduzido para mais de 10 idiomas, Suicidas do autor Raphael Montes ganhou ano passado uma montagem inédita para os palcos com o título de Roleta-Russa.
O espetáculo adaptado e dirigido por César Augusto volta para mais uma temporada, agora no Espaço Parlapatões, de 07 de janeiro até 26 de fevereiro. No seu elenco temos os atores Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões.

12187919_462591560591946_5654905839347504_n.jpg

A história se passa em um porão, onde estão nove jovens e uma Magnum 608. Meninos e meninas universitários da elite carioca, aparentemente sem problemas, decidem participar de uma roleta russa. Depois de um ano da morte desses jovens, uma nova pista, um manuscrito é encontrado.
Numa trama de suspense noir, o público é convidado a tentar desvendar a história como realmente aconteceu. Rompendo as relações de tempo e espaço, o espetáculo apresenta um suspense arrebatador, com uma dose de humor irônico, personagens dúbios e tramas que se entrelaçam até a solução surpreendente que só se mostra nas últimas palavras.
A peça, além de apresentar um clima de suspense entre os personagens, aborda alguns temas delicados como preconceito e o desrespeito à diversidade, com casos de homofobia e de pessoas portadoras de necessidades especiais como a síndrome de down; a auto-afirmação; a aceitação a falta de discernimento; o orgulho; o egoísmo; a mania de grandeza; a rebeldia.

Leia a nossa opinião sobre a peça – http://goo.gl/dcjsg6

‪#‎RoletaRussa‬ ‪#‎Teatro‬ ‪#‎DanRosseto‬ ‪#‎FabioCamaraAssessoria‬‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎OpiniãoDePeso‬

FOTO 01.jpg

“Roleta Russa”
Com Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões
Espaço Parlapatões (Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro, São Paulo)
Duração 120 minutos
07/01 até 26/02
Quinta e Sexta – 21h
$50

Texto: Raphael Montes
Adaptação e direção: César Augusto
Figurinos: Rodrigo Reinoso
Trilha sonora: César Augusto
Direção de produção: Felipe Palhares e Virgínia Castellões
Produção Executiva: Maria Dornelas
Fotos: José Luiz da França Neto
Assessoria de Imprensa: Fabio Camara

“ROLETA RUSSA” (Opinião)

Você entra num porão, junto com os outros trinta e nove espectadores. Enquanto aguarda o início da peça, faz mentalmente o reconhecimento do lugar. Está em um ambiente de formato quadricular, com alguns objetos de cena. O palco divide a plateia em duas partes, cada uma de frente a outra. Não há janelas, nem saída, somente a porta por onde você entrou.

Ao sinal, nove jovens entram na sala, cantando, conversando. Todos estão com um ar de excitação, que ainda não sabemos o porquê. Ocupam os seus lugares. Ouve-se o terceiro sinal e começa a peça “Roleta Russa“.

O texto – baseado no livro “Suicidas” -narra a vida destes jovens em dois momentos: o passado e o presente. Percebemos que testemunharemos seus momentos finais de vida. Afinal, no presente, estão todos mortos.

Seus pais  e representantes estão em uma delegacia, onde a responsável pelo caso, começa a ler o diário de um dos rapazes, que redigiu o que aconteceu naquele porão.

12195786_465444376973331_1893161843365111545_n

O enredo faz com que – muito mais que saber que eles estão mortos – queiramos saber o motivo de eles terem tirado suas próprias vidas num “jogo” de roleta russa. Não há motivo aparente. São jovens, bonitos, saudáveis, bens de vida.

Após os primeiros momentos da peça, quando o jogo já foi armado, os peões colocados no tabuleiro, você já foi pego pelo enredo e não há mais saída (inclusive, a porta por onde entramos foi fechada a chave por um dos personagens).

A montagem faz com que você se sinta muito mais no passado do que no presente. Parece que estamos juntos com aqueles nove jovens dentro daquele porão. Estamos testemunhando tudo. Quando ouvimos os diálogos dos pais com a policial, aquilo nos incomoda, parece que não é conosco, afinal estamos no dia em que houve as mortes (isto é  interessante, pois só sabemos do momento presente através dos diálogos que escutamos, mas que em momento algum vimos os “adultos” da peça)

Ao decorrer da montagem, você vai ficando angustiado com respiração ofegante. Vai vendo um a um os personagens morrendo na sua frente. E quem diz que você não pode ser o próximo? Parece que vai faltar ar, este ar que está carregado com o cheiro das mortes que vão acontecendo. Não deixa de ser um alívio quando a peça termina pois parece que conseguimos respirar melhor.

Roleta Russa” é uma peça que tem uma montagem criativa e envolvente. Um espetáculo teatral policial que faz com que a plateia deixe de ser um agente passivo. Não existe a quarta parede que separa os atores do público (mas em nenhum momento há a interação entre os dois). Parece que somos cúmplices e testemunhas, simultaneamente.

A peça é uma experiência única e envolvente. Seu mérito está no texto, na direção e na atuação dos nove atores. Há uma sincronia e cumplicidade, que se um elo fosse fraco, o impacto final não seria o mesmo.

Quer ver um texto – e uma montagem – completamente diferente do que se vê pelos palcos ultimamente, esta é a peça. “Roleta Russa”, como o próprio nome diz, não é feita para fracos. Mas atreva-se a jogar. Você sairá surpreso com o final.

Link para matéria feita sobre a peça – Roleta Russa

Link para entrevista com Dan Rosseto, onde ele também fala sobre a peça – Entrevista Dan Rosseto

Saiba Mais

“Roleta Russa” é a adptação do livro best-seller policial “Suicidas” do autor Raphael Montes. Ele é um jovem escritor, e também jovem na idade. Suicidas foi seu primeiro livro, lançado quando tinha vinte anos, há cinco anos.

Depois veio seu segundo livro, “Dias Perfeitos”. Ambos foram traduzidos para outros idiomas e tiveram seus direitos vendidos para se tornarem filmes. O autor americano Scott Turrow acredita que Raphael “certamente vai redefinir a literatura policial brasileira e surgir como uma figura da cena literária mundial”, declaração estampada na capa do recente trabalho do jovem.

No momento, o jovem autor está escrevendo simultaneamente seus terceiro e quarto  livros da carreira.

 

SERVIÇO

Roleta Russa
Com Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões
Viga Espaço Cênico (Rua Capote Valente, 1323 – Sumaré, São Paulo)
Duração 90 minutos
07/11 até 21/12
Sexta – 21h30, Sábado – 21h, Domingo – 20h e Segunda 21h (Sextas-feiras somente em dezembro)
$50

Texto: Raphael Montes
Adaptação e direção: César Augusto
Figurinos: Rodrigo Reinoso
Trilha sonora: César Augusto
Direção de produção: Felipe Palhares e Virgínia Castellões
Produção Executiva: Maria Dornelas
Fotos: José Luiz da França Neto
Assessoria de Imprensa: Fabio Camara

 

Conversa com Dan Rosseto

Muito provavelmente você ouviu falar de Dan Rosseto neste ano de 2015. O ator, diretor e dramaturgo esteve à frente de várias peças que estiveram na boca de quem frequenta o meio teatral. São de direções dele “Lisbela e o Prisioneiro, o Musical” (em parceria com a também atriz, Lígia Paula Machado), “Tadzio“, “O Colecionador de Universos”, “O Falcão Vingador“, e a atual “Antes de Tudo“; e ele acabou de estrear, como ator, na peça “Roleta Russa“.

Este paulista de Dracena (interior do estado) formou-se em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Jornalismo, e Cinema; pós-graduado em Teoria da Comunicação e Crítica de Arte. Começou trabalhando em agência de publicidade antes de entrar no campo das Artes Cênicas, de onde não mais saiu.

O ano de 2015 foi corrido, mas segundo Dan, tudo estava previsto. Com até três peças em cartaz simultaneamente, o diretor/ator arrumava a sua agenda diária e tudo correu da melhor maneira.

Antes de Tudo” é o segundo texto de autoria de Dan. Seu primeiro texto montado profissionalmente foi “Manual Para Dias Chuvosos”. O espetáculo está em cartaz no Teatro Augusta desde novembro. Fala sobre arte, venda de órgãos e também sobre a relação humana entre um pintor e seus dois modelos.

Clique no link para ler o serviço de “Antes de Tudo”

Depois de sua última participação nos palcos, que foi em 2008 na peça “Imperador e Galileu”, Dan volta a atuar no espetáculo “Roleta Russa“. A peça é baseada no livro “Suicidas”, de Raphael Montes, um dos livros de maior repercussão no meio literário dos últimos anos. Nela, Dan faz o Ale, o alter ego de Raphael. Nove jovens estão em um porão de uma casa, onde decidem “brincar” de roleta russa.

Clique no link para ler o serviço de “Roleta Russa”

Tadzio” (de Zen Salles) estreou em maio no horário maldito (meia noite de sábado) no Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt. A peça arrebatou o público através da propaganda boca a boca, que lotava a plateia. A temporada que era pra ser de dois meses, estendeu-se por cinco, sendo que os últimos meses as apresentações aconteceram no Espaço Cia. da Revista. O espetáculo teve dois elencos distintos, sendo só o ator André Grecco que participou das duas temporadas. A peça tratava da pedofilia na Igreja Católica, bem como também do pré julgamento com base em (in)verdades.

Clique no link para ler nossa – Opinião sobre “Tadzio”

Observação: “Tadzio” será apresentado no dia 13 de novembro, próxima sexta feira, no Dramáticas em Cena do Festival Mix Brasil. A peça acontece às 21h, na Sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo, com entrada gratuita. No elenco estão André Grecco, Rita Giovana Gentile e Lucas Lentini.

Lisbela e o Prisioneiro, o musical” (adaptação de Francisca Braga para o conto de Osman Lins ) é um espetáculo que, apesar de ter uma “picardia” típica nordestina, foi montado para um público familiar. Estreou em abril no Teatro Nair Bello. E pela primeira vez, as aventuras de Leléu e Lisbela sobem ao palco em um musical com canções da MPB. O musical voltou para a sua terceira temporada em São Paulo, após uma turnê pelo Rio de Janeiro, Curitiba, Joinville e Uberlândia.

Clique no link para ler o serviço de “Lisbela e o Prisioneiro, o Musical”

E o que o ano de 2016 prepara para ele?

Agora é só você escolher uma das quatro peças e divirta-se. Com certeza, sairá muito impressionado pelo trabalho de Dan Rosseto.

(crédito foto capa – Caio Galucci)

Roleta Russa

Um dos livros de maior repercussão no meio literário nos últimos anos, com mais 20 mil exemplares vendidos e traduzido para mais de 10 idiomas, Suicidas do autor Raphael Montes ganha uma montagem inédita para os palcos com o título de Roleta-Russa.
O espetáculo adaptado e dirigido por César Augusto estreia, na capital paulista, no dia 07 de novembro no Viga Espaço Cênico e traz um jovem elenco formado pelos atores Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões.

12187919_462591560591946_5654905839347504_n
A história se passa em um porão, onde estão nove jovens e uma Magnum 608. Meninos e meninas universitários da elite carioca, aparentemente sem problemas, decidem participar de uma roleta russa. Depois de um ano da morte desses jovens, uma nova pista, um manuscrito é encontrado.
Numa trama de suspense noir, o público é convidado a tentar desvendar a história como realmente aconteceu. Rompendo as relações de tempo e espaço, o espetáculo apresenta um suspense arrebatador, com uma dose de humor irônico, personagens dúbios e tramas que se entrelaçam até a solução surpreendente que só se mostra nas últimas palavras.
A peça, além de apresentar um clima de suspense entre os personagens, aborda alguns temas delicados como preconceito e o desrespeito à diversidade, com casos de homofobia e de pessoas portadoras de necessidades especiais como a síndrome de down; a auto-afirmação; a aceitação a falta de discernimento; o orgulho; o egoísmo; a mania de grandeza; a rebeldia.

Leia a nossa opinião sobre a peça – http://goo.gl/dcjsg6
‪#‎RoletaRussa‬ ‪#‎Teatro‬ ‪#‎DanRosseto‬ ‪#‎FabioCamaraAssessoria‬‪#‎VáAoTeatro‬ ‪#‎VigaEspaçoCênico‬ ‪#‎OpiniãoDePeso‬

© 2015 Luís França - www.luisfranca.net - Direitos reservados.

“Roleta Russa”
Com Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto Jr., Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões
Espaço Parlapatões (Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro, São Paulo)
Duração 120 minutos
07/01 até 26/02
Quinta e Sexta – 21h
$50

Texto: Raphael Montes
Adaptação e direção: César Augusto
Figurinos: Rodrigo Reinoso
Trilha sonora: César Augusto
Direção de produção: Felipe Palhares e Virgínia Castellões
Produção Executiva: Maria Dornelas
Fotos: José Luiz da França Neto
Assessoria de Imprensa: Fabio Camara