GRAÇA

Indicado o “VI Premio Aplauso Brasil” nas categorias Melhor Atriz, Eloisa Vitz, Melhor Ator, Daniel Gonzales, Melhor Atriz coadjuvante, Miriam Jardim  e melhor Ator Coadjuvante, Darson Ribeiro pela montagem de “A Falecida”, de Nelson Rodrigues,  e destaque do “Blog do Arcanjo” como “Melhor Projeto pela Formação de Plateia”, ambos no  1º semestre de 2017, o Grupo Gattu volta em cartaz para comemorar os 17 anos do grupo. 

Seguindo nossa pesquisa filosófica, depois do “Amor” veio a “Fortuna” e agora é a vez da “GRAÇA”, um tema instigante e cheio de significados, como o engraçado, o sublime, o divino, o que é absurdo, o sutil, o delicado, o gracioso e até o gratuito. A “Graça” é de graça”, fala Eloisa Vitz que assina  o texto e a direção do espetáculo, assim como nas outras montagens.

Cheio de humor, “GRAÇA” é um espetáculo instigante e poético,  que flerta com o Teatro do Absurdo. A peça conta a divertida história dos moradores de uma pacata cidade do interior que veem suas vidas mudarem com a chegada de uma palestra da cidade grande que questiona: afinal de contas o que é a Graça? 

“GRAÇA” estreia no dia 07 de novembro, às 20h, no Teatro do Sol, em Santana. As apresentações acontecem até 17 de dezembro, de terça a sexta às 20h, sábados às 21h e domingos às 19h, com entrada franca.

A “GRAÇA” é instigante e cheia de significados. Assim como Aristóteles, acreditamos que a felicidade está no caminho e nas pequenas coisas. Nós amamos o público e se alcançarmos, de alguma forma, seus corações teremos sido grandemente agraciados”, deseja Eloisa Vitz sobre o oitavo texto assinado e dirigido por ela para o Grupo Gattu.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Graça
Com Miriam Jardim, Daniel Gonzales, Laura Vidotto, Mariana Fidelis, Lilian Peres, Rodrigo Vicenzo e Jailton Nunes.
Teatro do Sol (Rua Damiana da Cunha, 413 – Santana, São Paulo)
Duração 60 minutos
07/11 até 17/12
Terça, Quarta, Quinta, Sexta – 20h, Sábado – 21h, Domingo – 19h
Entrada Gratuita
Classificação 14 anos

 

A FALECIDA

Eloísa Vitz, que já dirigiu 5 peças de Nelson Rodrigues, volta ao dramaturgo com a história de Zulmira, uma mulher obcecada pela ideia da própria morte e que planeja  um enterro de luxo para compensar sua vida suburbana. 

Comemorando 17 anos, o Grupo Gattu voltou à bem sucedida pesquisa das obras de Nelson Rodrigues e estreou, em junho o espetáculo “A FALECIDA”.   O sucesso da temporada traz de volta em agosto a peça aos palcos do Teatro do Sol, em espetáculos gratuitos aos sábados e domingos, até o final de setembro.

As outras incursões do Grupo Gattu ao universo rodrigueano lhes renderam o convite para os festivais Ibero Americano de Teatro (com “Viúva, porém honesta”, em 2009, e “Boca de Ouro”, em 2011), de Curitiba (“Dorotéia”, em 2010) e São José dos Campos (“A Serpente”, em 2012), além de figurarem entre os melhores espetáculos em cartaz na cidade de São Paulo pela Revista Bravo e Revista Veja.

“A FALECIDA” é uma obra ousada, emocionante e cheia de humor mordaz. Assombrada pela moral e fascinada por uma ideia fixa de morte purificadora, Zulmira percorre funerárias planejando seu próprio enterro com pompas e cerimônias. A fim de se igualar a castidade de sua prima, desafia sua família e contraria seu marido, um homem desempregado e igualmente fanático, mas por futebol.

Esta montagem foi contemplada com a “IV Edição do Prêmio Zé Renato de Teatro para a cidade de São Paulo”. O Grupo Gattu  sentiu-se honrado com este prêmio da Secretaria Municipal de Cultura que contempla trabalhos cujas pesquisas são referências para a cultura do país. “Seguimos com orgulho o trabalho de elevar a memória do nosso maior dramaturgo trazendo aos palcos sua obra repleta de humor cáustico, provocação e sensualidade” comemora Eloísa Vitz, que também é a mulher que mais dirigiu espetáculos de Nelson Rodrigues no Brasil.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Falecida
Com Eloisa Vitz, Miriam Jardim, Daniel Gonzales, Laura Vidotto, Mariana Fidelis, Lilian Peres, Rodrigo Vicenzo e Jailton Nunes.
Ator convidado: Darson Ribeiro
Teatro do Sol (Rua Damiana da Cunha, 413 – Santana, São Paulo)
Duração 80 minutos
05/08 até 30/09
Sábado – 21h; Domingo – 19h
Entrada gratuita ( bilheteria abre uma hora antes do espetáculo)
Classificação 16 anos

 

RISADARIA 2017

Pelo quinto ano, o Teatro APCD integra a programação do Festival Risadaria, o maior festival de humor do mundo e recebe nomes representativos da comédia brasileira em seu palco em julho. A casa, na zona Norte de São Paulo, tem uma programação diversificada e sempre abre espaço para nomes consagrados e revelações da comédia em sua programação. Os ingressos para as sessões já estão à venda na bilheteria do teatro e pelo site www.bilheteriaexpress.com.br

Os espetáculos serão apresentados a partir do dia 1 de julho, sábado, em duas sessões: às 18h e às 21hRafael Cortez, ator, músico e humorista paulistano será o “mestre de cerimônias” e embalará as apresentações de Carioca, do Pânico na Band, Luis Miranda, da TV Globo, e Victor Sarro, roteirista e humorista stand up. O último já trabalhou em diversos programas de televisão em diferentes emissoras e brinca com o fato de ter sido demitido da maioria delas em seu solo O que você não vê na TV, que neste ano está concorrendo no Grande Prêmio Risadaria Smiles do Humor Brasileiro.

No dia 2 de julho , domingo, será a vez de Rodrigo Capella comandar e festa, às 17h e às 20h. O humorista, que é integrante do elenco do Programa da Sabrina, é um dos maiores nomes do stand up da atualidade e será responsável por apresentar um time de peso do estilo neste dia. Rafael Portugal, integrante do Porta dos Fundos, Oscar Filho, que ganhou notoriedade no CQC e hoje integra o elenco de Xilindró, do Multishow, e Cris Pereira, que interpreta personagens que retratam estereótipos com os quais as pessoas convivem diariamente.

 

19247785_819425078231361_7485134158243555079_n

Risadaria 2017
Teatro APCD (Rua Voluntários da Pátria, 547 – Santana, São Paulo)
Duração 75 minutos
01/07 (Com Rafael Cortez, Carioca, Luis Miranda e Victor Sarro)
Sábado – 18h e 21h
02/07 (Com Rodrigo Capella, Rafael Portugal, Oscar Filho e Cris Pereira)
Domingo – 17h e 20h
$50
Classificação 16 anos

DEU A LOUCA NO MUSEU

Contemplado pela 28ª edição do Programa de Fomento ao Teatro o espetáculo infantil DEU A LOUCA NO MUSEU reestreia dia 17 de junho, sábado, às 16h, no TEATRO ALFREDO MESQUITA, com entrada franca.

Encenada pelo Grupo Teatro de La Plaza, peça mistura a linguagem do Teatro de Bonecos, Objetos e Animação com a mágica para narrar as aventuras de um guarda de um museu que irá receber uma importantíssima obra de arte. Montagemtem direção de Héctor López Girondo, que assina a dramaturgia junto com Miguel Nigro.

Em DEU A LOUCA NO MUSEU um museu vai receber uma importantíssima obra de arte e o funcionário encarregado terá que usar toda a sua esperteza para evitar que as obras de arte sejam roubadas. Porém, um estranho visitante irá colocar em risco a valiosa coleção artística. O que o visitante nem imagina é que este não é um guarda comum, pois ele conta com uma arma secreta especial: os poderes da mágica e das habilidades para os truques.

Além disso, o guarda não está sozinho no combate ao crime: as próprias obras de arte irão se transformar e interagir com as personagens por meio de artifícios e ilusões. Ao mesmo tempo em que o público se surpreende, conhecerá alguns dos grandes artistas e suas obras (Leonardo da Vinci, René Magritte, Amadeo Modigliani, entre outros), tudo isso de maneira educativa e descontraída.

O espetáculo aprofunda as linhas narrativas do teatro e da mágica, acrescentando as próprias possibilidades expressivas dos elementos plásticos que, no contexto de um museu de arte, irão adquirir uma nova dimensão”, afirma o diretor Héctor López Girondo. “A peça também promove o interesse pelo valor da conservação das obras de arte por meio de uma linguagem original e divertida”, completa o diretor.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deu a Louca no Museu
Com Afonso Braga, Gustavo Martins e Wagner Dutra Sobrinho.
Teatro Alfredo Mesquita (Avenida Santos Dumont, 1770 – Santana, São Paulo)
Duração 50 minutos
17/06 até 09/07
Sábado e Domingo – 16h
Entrada gratuita
Classificação livre

A FALECIDA

Comemorando 17 anos, o Grupo Gattu volta à bem sucedida pesquisa das obras de Nelson Rodrigues e estreia o espetáculo “A FALECIDA”,  no dia 25 de abril, às 21h, no Teatro do Sol, em Santana. As apresentações acontecem aos sábados e domingos e os ingressos são gratuitos.

 As outras incursões do Grupo Gattu ao universo rodrigueano lhes renderam o convite para os festivais Ibero Americano de Teatro (com “Viúva, porém honesta”, em 2009, e “Boca de Ouro”, em 2011), de Curitiba (“Dorotéia”, em 2010) e São José dos Campos (“A Serpente”, em 2012), além de figurarem entre os melhores espetáculos em cartaz na cidade de São Paulo pela Revista Bravo e Revista Veja.

“A FALECIDA” é uma obra ousada, emocionante e cheia de humor mordaz. Assombrada pela moral e fascinada por uma ideia fixa de morte purificadora, Zulmira percorre funerárias planejando seu próprio enterro com pompas e cerimônias. A fim de se igualar a castidade de sua prima, desafia sua família e contraria seu marido, um homem desempregado e igualmente fanático, mas por futebol.

Esta montagem foi contemplada com a “IV Edição do Prêmio Zé Renato de Teatro para a cidade de São Paulo”. O Grupo Gattu  sentiu-se honrado com este prêmio da Secretaria Municipal de Cultura que contempla trabalhos cujas pesquisas são referências para a cultura do país. “Seguimos com orgulho o trabalho de elevar a memória do nosso maior dramaturgo trazendo aos palcos sua obra repleta de humor cáustico, provocação e sensualidade” comemora Eloísa Vitz, que também é a mulher que mais dirigiu espetáculos de Nelson Rodrigues no Brasil. 

image001

A Falecida
Com Eloisa Vitz, Miriam Jardim, Daniel Gonzales, Laura Vidotto, Mariana Fidelis, Lilian Peres, Rodrigo Vicenzo e Jailton Nunes. Ator convidado: Darson Ribeiro
Teatro do Sol (Rua Damiana da Cunha, 413 – Santana, São Paulo)
Duração 80 minutos
25/04 até 25/06
Sábado – 21h; Domingo – 19h
Entrada gratuita
Classificação 16 anos
 
Texto: Nelson Rodrigues
Direção: Eloísa Vitz
Assistente de Direção: Miriam Jardim
Crédito das fotos: Claudinei Nakasone
Assessoria de Imprensa: Flavia Fusco Comunicação

PANCADÃO DO SEM DENTE

Depois de levar Dilma Ducheff aos palcos, com público de mais de 80  mil espectadores em 2016, agora é a vez de Marcelo Sem Dente ganhar vida fora da telinha. O personagem faz parte da galeria criada por Márvio Lúcio, o Carioca, do programa Pânico na Band. O show de humor Pancadão do Sem DentePague para Entrar e Reze para sair faz estreia nacional nos dias 17 e 18 de março, sexta-feira, às 21h30, e sábado, às 21h, no Teatro APCD. 

 O espetáculo promete muita interação com o público por meio da sátira ao jornalista e apresentador de televisão Marcelo Rezende (TV Record). Marcelo Sem Dente faz parte do quadro Quarto do Pânico, do programa Pânico na Band. A ideia de Carioca é mostrar ao público “o lado proibido da televisão”, com tiradas de humor que o canal nem sempre permite por causa da classificação indicativa de atração.

Nascido em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Márvio é imitador, humorista, radialista e repórter da Rádio Jovem Pan. Versátil, foi premiado no festival de humor Risadaria (voto popular), nos anos de 2014 e 2015, como melhor imitador do Brasil. O artista faz sucesso com personagens inspirados em nomes conhecidos do grande público como Amaury Jr. (Amaury Dumbo, de 2009), Zeca Camargo (Zeca Tamagro, de 2011), Bispo Edir Macedo (Bispo Didi Mais Cedo, de 2010) e Ricardo Boechat (Bom Echá, de 2014).

image005

Pancadão do Sem Dente – Pague para Entrar e Reze para Sair
Com Márvio Lúcio
Teatro APCD ( R. Voluntários da Pátria, 547 – Santana, São Paulo)
Duração 90 minutos
17 e 18/03
Sexta – 21h30; Sábado – 21h
$60 ($20 – sócios APCD)
Classificação 12 anos

 

FORTUNA

Comemorando 17 anos, o Grupo Gattu reestreia o espetáculo “Fortuna”,  no dia 03 de fevereiro, às 21h, no Teatro Alfredo Mesquita, em Santana. As apresentações acontecem de sexta a domingo. O texto e a direção são de Eloisa Vitz.

Ambientado no ano de 2120, o espetáculo Fortuna conta a história de Maria que após passar por um método de criogenia humana é descongelada sem nenhuma memória e com e desafio de reconstruir sua vida. Buscando os fios da teia que tecem sua Fortuna, ela irá descobrir um novo mundo com ajuda dos cientistas e equipe da clínica onde acontece seu novo despertar.

Com poesia, pitadas generosas de humor e surpresa, Fortuna traz aos palcos uma reflexão acerca do destino, do que esta ou não traçado.

Na montagem de “Amor” (2015), primeira parte da nossa trilogia, apresentamos um espetáculo onde era possível viajar, rir e se emocionar numa trama que permitia as pessoas saírem flutuando do teatro.

Desta vez o Grupo Gattu me pediu um novo texto, provocativo e que tratasse de determinação, do poder de decisão e de ter as rédeas da nossa vida. Além disso, depois do “Amor”, naturalmente viria a “Fortuna”, brinca Eloisa Vitz sobre o sétimo texto assinado por ela para o Grupo Gattu. Eloísa, já foi indicada ao Prêmio FEMSA Coca-Cola em 2012, como Melhor texto adaptado para teatro infantil por “Rapunzel”, e venceu em 2014 o Prêmio de Melhor texto original do Portal R7, com “Reino”.

Eloísa Vitz, é também a mulher que mais montou Nelson Rodrigues no Brasil, foram 4 montagens, e este ano, o Grupo Gattu foi contemplado com o Prêmio Zé Renato para montagem de “A Falecida” (que estreará  em março de 2017).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fortuna
Com Eloisa Vitz, Miriam Jardim, Daniel Gonzales, Laura Vidotto, Mariana Fidelis e Rodrigo Vicenzo.
Teatro Alfredo Mesquita (Avenida Santos Dumont, 1770 – Santana, São Paulo)
Duração 75 minutos
03 a 19/02
Sexta e Sábado – 21h; Domingo – 19h
$20
Classificação 16 anos
Texto e Direção: Eloísa Vitz
Crédito das fotos: Lenise Pinheiro
Estacionamento gratuito