PARALAMAS EM CENA

O musical “Paralamas em Cena” estreia dia 06 de setembro no Teatro Folha e tem como fonte de inspiração o repertório da banda Paralamas do Sucesso, mesclando música e teatro, com referência nos anos 80 num estilo “rock de garagem”. As sessões serão as quartas e quintas-feiras às 21h até 26 de outubro.

As músicas da banda ganham novos arranjos para o espetáculo que tem direção geral de Isser Korik. As letras são utilizadas como texto de teatro e formam o fio condutor da montagem. O musical exalta a riqueza de letras como “Meu Erro”, “Óculos” e “Lanterna dos Afogados”, entre outros hits. Esta é a segunda montagem do projeto MPB em cena, que promete continuar revisitando e valorizando a música brasileira.

Os arranjos apresentam variedade de referências musicais passando pelo hardcore, rock balada, ritmos brasileiros, jazz e, claro, rock dos anos 80. Com direção musical e arranjos vocais do maestro  Paulo Nogueira, o espetáculo conta com renomados músicos que formam o time de arranjadores. Zeca Baleiro fez arranjo de um medley com as músicas “Saber Amar”, “Um Amor Um Lugar”, “Cuide Bem  do Seu Amor” e “Aonde Quer que eu Vá”; André Abujamra trabalhou com as músicas “O Calibre”, “Selvagem” e “O Beco”; Miguel Briamonte criou arranjo para “Lanterna dos Afogados”; Jair Oliveira assina arranjo para o medley com as músicas “A Lua que Eu te Dei”, “Só Pra te Mostrar”, “O Amor Não Sabe Esperar”. O musical tem também arranjos feitos por Ricardo Severo, Drika Lima, Marcelo Castro, Crika Amorim, Peter Mesquista, Rodolfo Schwenger, Kalau, Ivan Parente, Osmar Barutti e Paulo Nogueira.

A montagem conta ainda com a coreógrafa e preparadora corporal Vanessa Guillen, que além de coordenar a movimentação dos atores, realizou um trabalho de criação de coreografia com movimentos baseados na linguagem do teatro musical.

O elenco é formado por quatro atores convidados e mais sete escolhidos de uma oficina de teatro musical realizado pela produtora Conteúdo Teatral durante os meses de junho, julho e agosto de 2017. Os atores convidados Ruy Brissac – que interpretou o personagem Dinho no musical “Mamonas Assassinas”-, Carol Bezerra, Juliana Romano e Diego Rodda vão se juntar aos sete atores selecionados da oficina de teatro musical que passaram por um intenso processo de preparação ao longo de três meses. São eles: Ana Catharina Oliveira, Anna Paula Alonso, Carol Eloá, Érica Correia, Éric Terra, Gui Giannetto e Nalin Junior.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Paralamas em Cena
Com Ana Catharina Oliveira, Anna Paula Alonso, Carol Bezerra, Carol Eloá, Diego Rodda, Érica Correia, Éric Terra, Gui Giannetto, Juliana Romano, Nalin Junior e Ruy Brissac.
Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis (R. Dr. Veiga Filho, 133 – Higienópolis, São Paulo)
Duração 60 minutos
06/09 até 26/10
Quarta e Quinta – 21h
$40
Classificação 10 anos

NÃO VAMOS PAGAR!

A comédia “Não Vamos Pagar!” do dramaturgo italiano Dario Fo inicia temporada no Teatro Folha dia 1º de setembro e fica em até 22 de outubro, com sessões de sexta-feira a domingo. Dirigida por Inez Viana, a peça, num ritmo dinâmico e divertido, mostra as hilariantes situações que envolvem as personagens Antônia e Margarida, donas de casa que fazem de tudo para manter suas finanças sob controle.

Antônia acaba de perder o emprego. Seu marido, João, trabalha em uma fábrica ameaçada de ser fechada. Em protesto contra aumento de preços, um grupo de mulheres decide invadir e saquear um supermercado. Entre elas, Antônia, que a partir daí se envolve em uma sequência de peripécias. O marido, cheio de valores e princípios éticos, prefere morrer de fome a fazer algo ilegal – e não faz ideia do que sua mulher tem feito. Somam-se a isso os problemas criados pela amiga Margarida, relutante em ajudá-la, e os vários encontros e incidentes com a polícia.

Na montagem tudo acontece de maneira muito ágil, graças ao elenco formado por Virginia Cavendish, idealizadora e produtora do projeto, Marcello Airoldi, Zéu Britto, André Dale e Luísa Vianna. O espetáculo estreou em 2014 e já percorreu 26 cidades, em temporadas de sucesso.

Os diálogos escritos por Dario Fo são ágeis, inteligentes e cheios de sátiras políticas. A diretora Inez Viana observa que a peça é muito atual porque as personagens vivem em crise financeira bem parecida com a que os brasileiros experimentam no momento. Ao mesmo tempo o texto permite que os atores brilhem e se divirtam nas situações cômicas. “É notória a inspiração de Dario Fo no popular para chegar ao erudito, mantendo a crítica, sempre no tom satírico, político e mordaz, sem perder a poesia e a esperança em dias melhores”, destaca a diretora Inez Viana.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não Vamos Pagar!
Com Virginia Cavendish, Marcello Airoldi, Luísa Vianna, André Dale e Zéu Britto.
Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis (R. Dr. Veiga Filho, 133 – Higienópolis, São Paulo)
Duração 95 minutos
01/09 até 22/10
Sexta – 21h30, Sábado – 20h e 22h, Domingo – 20h
$40/$70
Classificação 12 anos

NOVE EM PONTO

Mistério, suspense e muito humor é o que promete ao público a peça “Nove em Ponto”, que reestreia no Teatro Folha dia 11 de janeiro e permanece em cartaz até 09 de março com sessões às quartas e quintas-feiras. Com elenco encabeçado por Bianca Rinaldi e Leonardo Vieira, o espetáculo reúne quatro personagens que vivem um encontro de potencial explosivo. A direção da montagem é de Isser Korik e o elenco conta ainda com Alex Gruli e Carol Bezerra.

Na trama, dois casais têm um encontro marcado para as nove da noite na casa de um deles. A história é contada a partir de três versões diferentes: o casal convidado chegando 15 minutos antes, o casal chegando no horário marcado, o casal chegando 15 minutos atrasado. A trama se desenrola a partir de um acontecimento misterioso do passado que gera discórdia e tensão entre as personagens, resultando em um espetáculo com muito humor e suspense. O público é levado a observar os personagens sob as diferentes possibilidades, conforme a variação de horários em que os personagens se encontram.

O texto foi feito a partir de uma ideia original do autor de novelas Rui Vilhena, escrito por ele com a colaboração de Joana Jorge e Vinícius Marquez.

Heloísa, personagem de Bianca Rinaldi, é a diretora de uma revista feminina e alvo de constante desconfiança de seu marido, o piloto de aviões Diogo, interpretado por Leonardo Vieira. Alex Gruli faz Henrique Bonaparte, amigo de Heloísa e ator em ascensão que se prepara para trabalhar numa novela. Carol Bezerra interpreta a misteriosa Alice, professora e esposa de Henrique.

O diretor Isser Korik explica que a engenhosidade do texto remete à Teoria do Caos e ao Efeito Borboleta. “O texto nos mostra o quanto a vida de todos nós acaba sendo regida por uma sucessão de acasos e como tudo poderia ter saído diferente graças a aspectos meramente circunstanciais”, comenta. “O desafio da direção é deixar claro ao público qual foi o fato, o acontecimento que deflagra consequências diferentes em cada versão”.

O autor Rui Vilhena conta que a inspiração para a peça partiu de uma experiência pessoal, quando ao dirigir um carro surgiu de repente uma moto na contramão. “A moto bateu no meu carro. Na realidade o motociclista estava fugindo da polícia, olhou pra trás e o acidente aconteceu. Fiquei imaginando que se eu estivesse passado por ali cinco segundos antes ou depois nada disso teria acontecido”, conta.

Na peça, a personagem Diogo é maníaca por pontualidade e isto influencia seu humor em relação às outras personagens, de acordo com o horário de chegada dos convidados para o jantar. “Quando os convidados chegam quinze minutos antes nada está pronto para o jantar e isto, para a anfitriã, é uma situação caótica porque ela ainda não está preparada para recebê-los. Quando Henrique e Alice chegam na hora isto causa surpresa em Diogo. Quando chegam quinze minutos atrasados, Diogo já está com um humor insuportável e o suflê que ele preparou passou do ponto”. Todos estes detalhes, de acordo com o momento em que os convidados chegam, influenciam a relação entre as personagens e determinam o que acontecerá.

nove_em_ponto_2

Nove em Ponto
Com Bianca Rinaldi, Leonardo Vieira, Carol Bezerra e Alex Gruli
Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis (R. Dr. Veiga Filho, 133 – Higienópolis, São Paulo)
Duração 80 minutos
11/01 até 09/03
Quarta e Quinta – 21h
$40
Classificação 14 anos
 
Dramaturgia: ideia original de Rui Vilhena
Texto: Joana Jorge, Vinícius Marques e Rui Vilhena
Cenografia: Paula de Paoli
Figurinos: Marichilene  Artisevskis
Expressão corporal: Juliana Sanches                                            
Trilha sonora composta: Rodrigo Zalcberg
Video: Lucas Mendes
Criação gráfica: Winnie Affonso
Fotografia: Gilberto Haider
Equipe técnica: Jardim Cabine
Administração: Isabel Gomez e Iná Schneider
Coordenação de produção: Isabel Gomez
Assistentes de direção: Ian Soffredini e Mariana São João                    
Direção e iluminação: Isser Korik            
Realização: RDP Marketing Cultural Ltda / Conteúdo Teatral

 

 

JURO QUE É VERDADE

O humorista Marcelo Marrom prorroga o espetáculo “Juro que é Verdade” para contar um pouco – e rir – da sua história pessoal, dividida em quatro décadas, transformando em piada sua trajetória desde a infância até hoje. Apelidos de infância, traumas, alegrias, relacionamentos, conquistas, sucessos e fracassos são alguns dos temas abordados.

Marcelo Marrom aborda no espetáculo diversos temas sempre com a marca registrada de seu humor inteligente que por vezes provoca a reflexão do público.

Ele ainda se rende ao pedido do público e apresenta o quadro “Música Por Encomenda”, que ficou conhecido em apresentações no programa global Altas Horas.

Em “Música por Encomenda” Marrom improvisa sobre temas sugeridos pela plateia e tudo pode acontecer. Ele faz estas performances tocando violão e ukulele.

Sobre Marcelo Marrom – Um dos principais nomes da comédia brasileira com seu humor leve e despretensioso. Sua carreira começou há pouco mais de nove anos quando passou a integrar a Cia de Humor Deznecessários, mas ficou conhecido do grande público quando entrou para o elenco do programa Altas Horas, na Rede Globo, fazendo o quadro “Música Por Encomenda”.

Depois de três anos na TV Globo, Marrom partiu para uma empreitada maior ainda, dessa vez no Multishow apresentando o programa “Queimando a Roda”, uma sátira bem humorada do programa “Roda Viva”. Atualmente está no Multishow como jurado do “Prêmio Multishow de Humor” e acaba de fazer a primeira temporada do programa “Tá Rindo do Quê?”, ao lado de Rafinha Bastos.

Sucesso também no teatro, Marcelo Marrom atuou recentemente nos espetáculos Comédia em Preto & Branco”, “0300 Pra Salvar Seu Casamento”, “Preto Combina Com Tudo” e “Confissões de Um Quarentão”,todos com textos de sua autoria.

image003

Juro que é Verdade
Com Marcelo Marrom
Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis ( R. Dr. Veiga Filho, 133 – Higienópolis, São Paulo )
Duração 55 minutos
04/03 até 29/04
Sábado – 23h59
$40/$50
Classificação 16 anos
Ator, autor e diretor – Marcelo Marrom
Produção – Marcelo Serdeira
Empresários – Alexandre Paiva e Fabiana Rebizzi

 

EU NUNCA

 

Retratar o universo jovem pode ser considerado uma missão bastante peculiar. Com o intuito de aliar diversão e reflexão, a peça “Eu Nunca”, que estreia dia 11 de junho no Teatro da Livraria da Vila, do Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo, surge com uma linguagem descontraída e com certo peso dramático, através de um conjunto de textos, depoimentos e pesquisas de colaboração coletiva, que abordam temas atemporais discutidos pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), estimulando assim o senso crítico de jovens com idade entre 14 e 19 anos.

Tendo como diferencial o modo como se conquista o interesse do jovem diante de certos assuntos e tabus, o espetáculo deixa um ponto de interrogação na cabeça de seu público alvo, abrindo mão de diretrizes fixas, onde o texto não tem como missão criar verdades ou mentiras absolutas, e sim despertar no adolescente alguns questionamentos sobre situações que, em seu dia a dia, podem vir a passar despercebidas.

A dificuldade de fazer esse projeto é justamente pela responsabilidade de ser um espetáculo para o jovem, que é um publico fiel, que ou te ama e idolatra, ou te rejeita, e conseguir tocar o jovem, que normalmente acha que já tem suas opiniões formadas sobre a vida e alguns aspectos, é muito difícil. Por isso que o texto do ‘Eu Nunca’ foi escrito, reescrito, experimentado, reexperimentado, com muitos depoimentos coletados, até que conseguíssemos chegar a um formato que acreditamos que tocará essa platéia segmentada, pois não existe formula certa, a mudança do jovem é constante. Eu sempre acreditei que o artista tem um poder social muito grande e neste momento espero conseguir atingi-lo com o espetáculo, de modo que a comunicação seja clara, pois se trata do nosso futuro, nós somos a satisfação do amanhã, explica o ator, produtor e diretor Júlio Oliveira.

Após um intenso processo de criação do texto, a fim de proporcionar uma melhor conexão entre o público e a plateia, o espetáculo, que faz referência a um jogo popular homônimo, que revela fatos interessantes e muitas vezes desconhecidos sobre os envolvidos, aposta em uma ação interna a partir das lembranças, reflexões e críticas de Téo (Júlio Oliveira), David (Ghilherme Lobo) e Duda (Gabriela Gama), três jovens de vidas extremamente opostas, convivendo e dividindo suas intimidades até o limite do suportável. A trama, que gira em torno da intensidade dos relacionamentos, esbarra ainda em assuntos como a sexualidade, independência financeira, dependência química, descoberta profissional e afetividade.

3b371e4e-9d42-47eb-9252-6d30f644bea9

Com um texto que surpreende a cada cena, construído de forma moderna, descolada, intensa e extremamente realista, a produção traz à tona as questões mais emergentes da juventude, quebra os clichês e apresenta novos desfechos com os quais estamos condicionados no dia a dia. Em cena, os “contos de fadas” são desconstruídos, de modo que o adolescente possa repensar o lugar em que se encontra atualmente, quando nunca se precisou tanto refletir sobre as escolhas de futuro como agora – escolhas estas que podem levá-lo aos mais desconhecidos e temidos questionamentos.

Assumindo o gênero drama adolescente, com leve toque de bom humor e sarcasmo, a peça “Eu Nunca” é ao mesmo tempo a narrativa da vida de indivíduos que buscam se encontrar em um retrato dos principais problemas que afetam a juventude, propondo assim que o jovem olhe para si mesmo e se sinta mais preparado para enfrentar os desafios da vida, criando uma positiva conexão com uma rede de conteúdo e entretenimento.

Com dramaturgia de criação coletiva, direção de Júlio Oliveira, que assina também a produção ao lado de Ricco Antony, a assistência de direção de Ingrid Mantovan, e de produção de Gabriela Gama, o espetáculo “Eu Nunca” estréia em curta temporada que vai de 11 de junho a 31 de julho, sábados às 20h e domingos às 18h, no teatro da Livraria da Vila, localizado no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo.

Após o espetáculo, o elenco recebe a platéia para uma extensão da conversa, onde se colocam a disposição para um breve bate-papo sobre os temas abordados e suas colocações em questão.

Eu Nunca
Com Gabriela Gama, Ghilherme Lobo, Júlio Oliveira e Felipe Gaia (Cover de David)
Livraria da Vila – Shopping Pátio Higienópolis (Av. Higienópolis, 618 – Consolação, São Paulo)
Duração 70 minutos (+15 minutos pós espetáculo)
11/06 até 31/07
Sábado – 20h; Domingo – 18h
Recomendação 14 anos
$50
 
Direção: Júlio Oliveira
Assistente de Direção: Ingrid Mantovan
Dramaturgia: Criação Coletiva
Fotografia: Marcelo Auge
Produção: Ricco Antony e Júlio Oliveira
Assistente de Produção: Gabriela Gama
Assessoria de imprensa: Grazy Pisacane | InterArte
(Foto cabeças – Carol Schievenin / Foto sofá – Marcelo Auge)

 

SOLDADINHO E A BAILARINA

A Cia dos Tantos chega aos palcos com “Soldadinho e a Bailarina”. A montagem ganhou uma versão delicada e emocionante, que conta as aventuras o bravo Soldadinho de Chumbo como seu primeiro amor a encantadora Bailarina, e ainda ter que enfrentar as peripécias de um divertido vilão Araque (o Mágico) e aprender a combater o preconceito num mundo onde a aparência é tudo.
Numa enorme caixa de brinquedos, que serve de pano de fundo para aventura do Soldadinho de Chumbo e sua amada Bailarina… e narram de maneira divertida as travessuras dos brinquedos que não são vendidos, por terem algum defeito de fabrica…
12728860_788446471287321_8590551897452552618_n
 
Soldadinho e a Bailarina
Com Ricardo Aires, Laura Bauler e Thiago Tavares
Teatro Livraria da Vila Shopping Pátio Higienópolis (R. Dr. Veiga Filho, 133 – Higienópolis, São Paulo)
Duração 50 minutos
até 28/02
Sábado e Domingo – 16h
Recomendação Livre
$30

“João e Maria”

A Cia Dos Tantos estreia o espetáculo “João e Maria”, baseado no contos dos Irmãos Grimm, com um toque de modernidade, sem perder a essência do clássico.
João (Thiago Tavares) e Maria (Laura Bauler) que, ao desobedecerem a seus pais, resolvem sair para uma aventura  e vão ao encontro de uma velha senhora que eles conheceram na internet, porém não imaginavam que seria uma bruxa
Acabam presos na casa feita de doces. Com muito medo, descobrem o quanto é ruim a desobediência. São obrigados  a comer as guloseimas feitas pela bruxa Merdolina  (Janaina Maranhão), que precisa deles para fazer um ensopado para manter-se jovem.
Além de tudo a mesma começa a fazer bullying por serem tão diferentes e inocentes por acreditar nela. João e Maria vão descobrir que só existe uma forma de fugir da Bruxa – enfrentando seus medos.
 
SONY DSC

SONY DSC

 “João e Maria”
Com: Thiago Tavares, Laura Bauler e Janaina Maranhão
Teatro Livraria da Vila do Shopping Pátio Higienópolis (Avenida Higienópolis, 618 – Higienópolis, São Paulo)
Duração: 50 minutos
03/10 até 29/11
Sábado e Domingo – 16h
$30