SIMONE CANTA IVAN LINS

Ligadas desde o início dos anos 1970, quando, em seu álbum de estreia, Simone gravou uma canção de Ivan Lins (Chegou a Hora), as carreiras desses dois ícones da MPB se cruzaram muitas vezes. Desde então, como que seguindo a mensagem contida em Começar de Novo (um clássico da dupla Ivan Lins e Vitor Martins também lançado pela cantora baiana), eles têm se reencontrado, sempre renovados, prontos para novos desafios.

Agora, com direção de Zélia Duncan, direção musical de Delia Fischer e cenários e figurinos de Simone Mina, Simone volta a cantar clássicos de Ivan Lins gravados pela cantora nas últimas décadas. No repertório, entre outras pérolas, estão garantidas Começar de NovoDesesperarAtrevidaBilheteDaquilo que Eu Sei e Vieste.

FACE (4).png

Simone Canta Ivan Lins

Com Simone

Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)

Duração 70 minutos

09/07

Terça – 21h

$180/$250

Classificação Livre

DE VOLTA AO COMEÇO

Em celebração aos 40 anos de carreira, a cantora Joanna retorna aos palcos, para o show De Volta Ao Começo.

O roteiro homenageia compositores marcantes em sua carreira como Milton Nascimento (Nos Bailes da Vida), Renato Teixeira (Recado), Aristides Guimarães e Geraldo Amaral (Um sonho a dois, Amanhã Talvez e Mensagem pra Você), e músicas conhecidas das trilhas sonoras da televisão e do teatro, como Tô Fazendo Falta, Meu Primeiro Amor e Amor Bandido.

FACE (3).png

De Volta ao Começo

Com Joanna

Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)

Duração 90 minutos

23/07

Terça – 21h

$100/$120

Classificação 12 anos

LÍRICO PERO NO MUCHO

Após muitos pedidos de seu público, o ator e cantor, Leonardo Neiva, recém-saído do elenco de “O Fantasma da Ópera” onde dava vida ao icônico personagem Fantasma, estreia seu novo projeto em junho no Teatro Opus, em São Paulo.

Lírico Pero no Mucho” será um show onde o renomado barítono brasileiro, consagrado no mundo da ópera e dos musicais, irá mostrar sua versatilidade cantando clássicos do jazz, pop, rock, MPB, musicais e lírico para comemorar os 20 anos de sua carreira no Brasil e no exterior. A ideia já existia há muitos anos e o momento propício finalmente chegou, servindo também como uma comemoração, por conta destes anos de carreira.

Com clima descontraído, feito com elegância e bom gosto musical, o show terá duração de 90 minutos, contendo 18 músicas em seu repertório. A direção musical do show fica por conta de Léo Mancini e a direção geral de Jonathas Joba.

Leonardo possui em seu currículo mais de 40 títulos dentre eles ópera, musical e repertório sinfônico. Já interpretou diversos personagens tanto no Brasil como no exterior. Foi um dos protagonistas do musical Les Misérables no Brasil e no México e em 2018 protagonizou o icônico e mais famoso personagem dos musicais o Fantasma da Ópera. Trabalhou ao lado de grandes artistas como Roger Waters, Daniela Mercury, Fernando Meirelles e o grupo Take 6. Participou de gravações premiadas como a da Ópera Rienzi na França e a Sinfonia Nº 10 de Villa-Lobos com a OSESP, além de suas discografias independentes. Foi vencedor do XII Prêmio Carlos Gomes e do Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão.

O reconhecido e premiado cantor brasileiro possui críticas ao redor do mundo, como por exemplo a importante revista alemã “Opernwelt”, que o descreveu como: “…um barítono de linda voz, ensolarada e incandescente que impressiona cantando e atuando maravilhosamente bem…”.

O show acontecerá no dia 04 de junho, às 21h no Teatro Opus, situado no quarto andar do Shopping Villa Lobos (Av. Das Nações Unidas, 4777. Jardim Universidade Pinheiros, São Paulo – SP). O teatro tem lugar para 720 pessoas, divido em três setores, sendo plateia baixa, plateia alta e balcão. Os valores dos ingressos custarão de R$25,00 a R$100,00. Os ingressos já estão à venda pelo site uhuul.com e na bilheteria do teatro.

FACE

Lírico Pero no Mucho

Com Leonardo Neiva

Teatro Opus – Shopping Villa Lobos (Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros, São Paulo)

Duração 90 minutos

04/06

Terça – 21h

$50/$100

Classificação Livre

BEATLES BIG BAND

Conhecidos Brasil afora por circular com os dois shows do projeto Beatles Para Crianças, os músicos e arte-educadores Fabio Freire, Gabriel ManettiEduardo PuperiJohnny Frateschi Humberto Zigler agora colocam foco no público adulto. Embalando as músicas do quarteto de Liverpool ao ritmo do blues e do jazz, o show Beatles Big Band faz sua estreia nacional no Teatro MorumbiShopping para temporada de 6 a 27 de junho, com sessões às quintas-feiras, às 21 horas.

No formato de big band, o show, com clássicos da banda de Liverpool, reúne no palco 10 músicos, sob a regência do maestro e pianista Eduardo Puperi, além da cantora Cláudia Bossle – intérprete conhecida do Jazz e da Bossa Nova na noite paulistana. “A voz dela deu um baita brilho“, comenta Fabio Freire. Estreia no ano em que o Beatles Para Crianças completa cinco anos e que o disco Abbey Road, um dos mais icônicos dos Beatles, faz 50.

O show abre com uma versão de Sargent Peppers Lonely Hear ts Club Band e prepara o público para clássicos imperdíveis da carreira dos Beatles – A hard day’s nightCan’t buy me love e Ticket to ride, entre outras. Outras versões recriadas para big band sãoSomething, BlackbirdLet it be e Hey Jude.

Além dos integrantes da formação original do BPC (Beatles Para Crianças), o grupo terá reforço de um quarteto de sopros (sax tenor, sax alto, trombone e trompete) para recriar arranjos da banda. No palco serão: Fabio Freire (voz e guitarra), Gabriel Manetti (voz),Edu (Ludi) Puperi (piano e vocais), Johnny Frateschi (baixo e vocal), Humberto Zigler (bateria), Luís Passos (guitarra), Chiquinha de Almeida (sax tenor, sal alto e flauta), Pedro Vithor (sax tenor e sax alto), Joabe (trombone) e Bruno Belasco (trompete).

Todos os integrantes já haviam trabalhado juntos em formação de big band em shows, festas e eventos. Dessa vez, os artistas uniram-se para recriar algumas das músicas mais famosas dos Beatles. “Fizemos releituras que não ficam restritas só ao rock. Também há muitas citações de jazz e de blues”, adianta Fabio Freire. Como exemplo, o artista cita A Hard Day’s Night, que ganhou arranjo jazzístico para os shows no Teatro MorumbiShopping.

Os shows mantém a marca registrada dos artistas, que é a interação com o público, sempre estabelecida com bom-humor e informalidade. Entre as canções, Fabio e Gabriel compartilham histórias sobre os Beatles, desde curiosidades até informações sobre como foram gravadas as canções do repertório do show.

O set list prioriza clássicos como Sargent Peppers Lonely Hearts Club BandCan’t Buy me LoveTicket to RideLet it Be Hey Jude. Fabio conta que também estão incluídas músicas dos Beatles que não entraram no repertório dos shows do Beatles Para Crianças, como Come Together eEleanor Rugby. “São músicas mais pesadas que não combinam com o clima do infantil, mas que casa com o formato de big band”, conta Fabio.

FACE.png

Beatles Big Band

Com Fabio Freire, Gabriel Manetti, Cláudia Boosle, Edu (Ludi) Puperi, Johnny Frateschi, Humberto Zigler, Luís Passos, Dado Magnelli, Pedro Vithor, Joabe Reis e Bruno Belasco

Teatro MorumbiShopping (Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Jardim das Acácias, São Paulo)

Duração 70 minutos

06 a 27/06

Quinta – 21h

$60ShoShow

Classificação 12 anos

MÚSICA NO FOYER

De volta ao Música no Foyer do Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, o Coro Luther King apresenta na Sexta-feira da Paixão, 19 de abril, às 17h, o ciclo de cantatas “Membra Jesu Nostri”, de Dietrich Buxtehude.

Considerado um dos compositores mais importantes do período barroco alemão, Buxtehude influenciou a obra de G. F.Handel e J. S. Bach.

Com direção artística e regência do maestro Martinho Lutero Galati, o concerto contará com participação especial do grupo instrumental “La Barca del ’700”.

Sobre o Coro Luther King:

Um dos grupos mais antigos na cidade de São Paulo, o Coro Luther King nasceu em 1970 e se dedica à performance artística e à pesquisa, divulgação e promoção da atividade coral.

Rumo aos 50 anos de atividade ininterrupta, com mais de 1.000 concertos realizados dentro e fora do Brasil, o grupo vocal se destaca no cenário nacional e internacional pela sua capacidade de entrelaçar a linguagem coral à diversas expressões artísticas como teatro, dança e literatura, do popular ao erudito, cantando a música de todos os tempos, de todos os povos, em todos os lugares.

FACE

Música no Foyer

Com Coro Luther King

Auditório Ibirapuera – Foyer (Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque Ibirapuera, São Paulo)

Duração: 60 minutos

19/04

Sexta – 17h

Entrada gratuita (entrada por ordem de chegada ao foyer do auditório)

Classificação Livre

DEUS É MULHER

Elza Soares apresenta o show Deus É Mulher, dia 12 de março, terça-feira, às 21h, no Teatro Porto Seguro.

O show, homônimo ao disco, indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Brasileira, exalta a energia feminina como a provedora do atual cenário sociocultural mundial. Já no título costura a história contada pelas canções do novo álbum, que discute amplamente em suas letras uma mensagem sócio-política ainda mais explícita que no anterior trabalho da artista.

Com produção de Guilherme Kastrup, o álbum traz o samba punk eletrônico que impressiona a cada uma das 11 faixas inéditas. No repertório do show, estão as 11 faixas do disco, entre elas Banho (Tulipa Ruiz), O Que se Cala (Douglas Germano), Dentro de Cada Um (Pedro Loureiro/Luciano Mello), Deus Há de Ser (Pedro Luís) e Exu nas Escolas (Kiko Dinucci/ Edgar). E, ainda, algumas surpresas de trabalhos anteriores.

No palco do Teatro Porto Seguro, Elza estará acompanhada por Guilherme Kastrup (bateria e direção musical), Rodrigo Campos (guitarra e cavaco), Rafael Barreto (guitarra e sinth), Luque Barros (baixo e sinth), Mestre Da Lua (percussões) e Rubi nos vocais e em participação especial.

Em mergulho ainda mais profundo, o novo espetáculo é contundente ao denunciar, porém propor alternativas para mazelas sociais amplamente discutidas atualmente, tais como a desigualdade racial, a violência doméstica e familiar contra as mulheres, a liberdade sexual feminina, o genocídio contra LGBTQI, o instituto da corrupção política brasileira, o reconhecimento do lugar de fala como alternativa para grupos ou minorias vulneráveis socialmente, a intolerância religiosa e o assédio contra praticante de religiões de matriz africana, a irresponsabilidade de setores sensacionalistas da imprensa.

Além disso, o show propõe do início ao fim o renascimento e uma postura social mais transparente, sólida e clara, oferecendo também ao expectador a experiência completa de entretenimento com momentos musicais com intenção rítmica exclusivamente focada em diversão, para ampliar a proposta do discurso.

Em cenário, figurinos e desenho de luz impactantes, continuamente ao lado da vanguarda paulistana de músicos redesenhada na última década, o novo show traz de volta o Samba Punk Paulistano, a malemolência do Samba Carioca e ritmos tipicamente brasileiros como o Frevo, somado a atitude do Rock contemporâneo, porém dessa vez com a presença de timbres mais sintéticos, com as percussões protagonizando o espetáculo.

Deus É Mulher

Com Elza Soares

Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)

Duração 80 minutos

12/03

Terça – 21h

$140/$180

Classificação Livre

ERA UMA VEZ NO OESTE

O minifestival “Era uma Vez no Oeste”, acontece desde 2017 e já reuniu mais de 30 artistas independentes do folk nacional. No dia 09 de março, às 20h, no palco do ‘teatro-balcão’ – Piccolo Teatro acontece a edição especial ‘mulheres no folk’.

Para a edição, sétima do festival, o idealizador do festival, Douglas Mam, convidou a curadora e assessora Nany Gottardi para montar a programação do evento. Os co-curadores optaram por reservara data apenas para artistas mulheres.

O Era Uma Vez no Oeste já contou com a apresentação de diversas mulheres da nova cena folk, como Nô Stopa, Bruna Ryan, Elisa Moreira – da Antiprisma – e Natalia Lobado – da Versos Polaris -, entre outras. Quando convidei a Nany para assumir a co-curadoria desta edição, ela propôs que somente artistas mulheres subissem ao palco. Achei que faria muito sentido …” , comenta Douglas.

Acho importante a questão da representatividade. Em outro festival, que acontecerá este ano no interior do estado e ajudei a idealizar, chamei a atenção para a questão da presença das mulheres, criamos um prêmio para esse público e inserimos mulheres na programação e nas atividades formativas. É um movimento crescente e necessário, vejo festivais e redes que destacam a participação e protagonismo da mulher na música. Nesta edição do Era Uma Vez no Oeste, até o próprio curador, que sempre toca, abriu mão de sua participação. Foi para os bastidores, deixando o palco para as mulheres convidadas. Se a ideia era chamar a atenção para as mulheres do folk esse seria o caminho mais lógico e natural. Estou muito entusiasmada”.Complementa Nany

Piccolo Teatro

Desde sua 6ª edição, o minifestival acontece no Piccolo Teatro, ‘teatro-balcão’ localizado na Rua Avanhandava e idealizado pelo empresário Walter Mancinni. O público tem acesso gratuito e poderá assistir ao show, ao ar livre, da calçada da consagrada rua do centro da cidade.

★ Flávia Felício

Com mais de 150 mil execuções em seu trabalho autoral nas plataformas digitais (mais de 100 mil somente no hit “Mesa Pra Dois”, com Caio Razec), a cantora e compositora paulista Flávia Felício vem conquistando um espaço cada vez maior na cena da música independente brasileira, unindo o Folk, Rock e Pop em suas canções marcadas por uma essência enérgica e vibrante.
Ouça: https://goo.gl/tDUxss

★ Lívia Mendes

Unindo a delicadeza de sua voz e a doçura de suas letras, a cantora e compositora paraense Lívia Mendes combina folk e pop em sua sonoridade. Com um EP disponível em streaming, Lívia agora se prepara para o lançamento de seu primeiro álbum, apresentando um show intimista e romântico, onde prega o amor e a liberdade.

Ouça: https://goo.gl/NbkVCV

★ Magê

Atriz que tem a versatilidade de estar no palco, na tv, no cinema e agora assume mais uma faceta ao se lançar como cantora e compositora com a música “Força de Maria”. O trabalho de Magê na música se destaca pela intersecção de linguagens audiovisuais e performáticas com a musicalidade das palavras.

Ouça: https://goo.gl/J3LtwV

FACE (2)

Era uma vez no Oeste: Edição Mulheres no Folk

Com Flávia Felício, Lívia Mendes e Magê

Piccolo Teatro (Rua Avanhadava, 40 – Consolação, São Paulo)

Duração 75 minutos

09/03

Sábado – 20h

Grátis

Classificação Livre