SILVIO SANTOS VEM AÍ

Com texto de Marília Toledo e Emílio Boechat, direção de Fernanda Chamma (que também assina a coreografia) e Marília Toledo, além de direção musical de Marco França, a comédia musical Silvio Santos Vem Aí! estreia dia 13 de março (sexta-feira), no 033 Rooftop (Teatro Santander), no complexo JK Iguatemi, em São Paulo.

O espetáculo faz um recorte na vida do apresentador e empresário Senor Abravanel (vivido pelo ator Velson D’Souza) desde sua infância, quando era camelô no Rio de Janeiro, até a década de 90, logo após a consolidação do SBT. Com personagens icônicos como Gugu Liberato, Hebe, Elke Maravilha, Wagner Montes, Bozo, Pedro de Lara entre outros, a peça promete agradar todas as gerações.

O elenco é formado pelos atores Adriano Tunes (Velha da Praça Nahim), Andreas Trotta (Leon), Bianca Rinaldi (Íris), Bruno Kimura (Anestesista, Bailarino Russo), Daniela Cury (Rebeca Abravanel, Hebe Camargo), Diego Montez (Wagner Montez, Sidney Magal, Boni), Gigi Debei (Mara Maravilha, Telemoça), Giselle Lima (Sônia Lima, Cidinha), Gustavo Daneluz (Silvio Jovem), Hellen De Castro (Gretchen, Telemoça), Ivan Parente (Pedro de Lara), Ju Romano (Rosana, Telemoça), Juliana Bógus (Aracy de Almeida), Léo Rommano (Atrasildo, Manoel de Nóbrega Alternante), Lucas Colombo (Bozo), Paula Flaibann (Elke Maravilha), Pedro Passari (Swing), Rafael Aragão (Alberto Abravanel, Silvio Alternante), Roney Facchini (Manoel de Nóbrega), Roquildes Junior (Roque), Thiago Garça (Pablo, Bailarino Russo), Velson D’souza (Silvio Santos), Verônica Goeldi (Boneca, Bolinha de Sabão, Telemoça), Vinícius Loyola (Gugu Liberato, Gilliard, Sérgio Mallandro)

Para Marília Toledo, fazer um musical 100% nacional é um dos principais desafios deste trabalho e também o seu maior orgulho. “Falar de uma figura tão emblemática da nossa cultura popular, usando a música como fio condutor da história, nos permite uma boa liberdade estética. Isso se dá porque conhecemos bem os personagens ligados ao Silvio Santos, além dos ritmos e canções que acompanharam a trajetória do apresentador e empresário desde sua ascensão profissional até a década de 90, que é a linha cronológica da dramaturgia, escrita por mim e pelo Emilio Boechat”. Comenta Marília.

Já Emilio Boechat conta que a peça foi escrita ao longo de um ano e meio. “Investimos um bom tempo levantando uma timeline de eventos importantes na vida do Silvio. Depois jogamos esses eventos dentro da estrutura clássica de um musical. Foi quando decidimos contar a história do Sílvio por meio de um devaneio, como em ‘All That Jazz’. A partir daí, escrevemos poucas cenas juntos. Como era difícil coincidir nossas agendas de trabalho, eu escrevia algumas cenas quando podia e ela idem. Pouco antes do início dos ensaios escrevemos juntos as cenas que faltavam. Mas sabíamos que com a entrada do Marco França muitas cenas com diálogos seriam transformadas em música. Era um desejo dos dois que o espetáculo fosse conduzido pelas canções“, comenta.

O ator Velson D’Souza, de 35 anos, foi o escolhido para interpretar Silvio Santos – ele trabalhou no SBT em novelas como ‘Cristal’, ‘Revelação’ e ‘Vende-se Um Véu de Noiva’, e com o próprio apresentador no Programa Sílvio Santos. Para se preparar para esse papel desafiador, ele conta que tem procurado fugir da caricatura do homenageado, que já foi imitado por tantas personalidades.

Estou tentando partir da desconstrução. Minha abordagem é olhar as situações da vida dele com o máximo de verdade, da maneira mais próxima de mim, do que eu vivi e me colocar no lugar dele. Acho que a convivência com ele ajudou bastante, sobretudo para perceber que ele é daquela forma que conhecemos mesmo quando não está em cena. E trazer um pouco da voz do Silvio, sobretudo do timbre. Não para ficar aquela coisa carregada, mas para termos uma pequena diferenciação de quando é o showman e quando está conversando com outras pessoas fora de cena, como, por exemplo, com Manoel da Nóbrega. O grande lance é não ficar aquela caricatura do Silvio Santos que todo mundo faz. E isso também funciona para o gestual. Tem a questão da mão, que é muito presente, toda aquela postura altiva e elegante do Silvio. Eu acho que temos que entender isso e atravessar. Quando ele era jovem, provavelmente não era igual ao que é hoje. Mas temos que fazer algo que lembre como ele é hoje”, revela o ator

Antes do início do espetáculo, haverá um pré-show com diversas atrações do programa Silvio Santos ao longo de décadas no ar, como a “Porta da Esperança”, o “Foguete do sim ou não” e o “Roletrando”, além de um bar com comidas típicas do Domingo no Parque, como cachorro – quente, algodão doce, pipoca, entre outros. Outra novidade é que o público que for assistir pode se inscrever para concorrer a uma participação da cena do Show de Calouros, como calouro.

É justamente a novidade e o ineditismo que pautam a direção de Fernanda Chamma. “O processo criativo do musical do Silvio está sendo bem bacana. Fechamos um elenco expressivo do teatro musical, então, estou trabalhando com uma liberdade de criação dos personagens de uma maneira bem inusitada e atemporal. Eu não quero rótulos – mesmo que estejamos trabalhando com personalidades bem conhecidas, acho que tudo o que não é previsível será bem aceito. E acho que estamos fazendo um espetáculo com muito ritmo, diversão e um formato diferente. Sempre quero ser diferente e não parar de criar nunca, pois é uma forma de respeito ao público e ao teatro musical. E o Silvio Santos é isto: uma persona única, jamais existiu e nem existirá outra similar. Acho que tem que ter esse ineditismo, humor, alegria e um estilo SBT de se fazer”, explica a diretora.

A trilha sonora é composta por músicas que marcaram a trajetória de Silvio Santos até a década de 1990 e animaram os programas de auditório. “Fazer esse projeto é inevitavelmente olhar para o passado e revisitar minha infância, na qual esse universo não só do programa, mas das músicas – sobretudo da década de 1980 – esteve tão presente. A minha função primeira é ser fiel aos arranjos originais, tentando mudar minimamente, colocando um pouco da minha personalidade, mas sem ferir a identidade dessas canções que estão nesse imaginário e que fizeram parte dessa época. E a outra parte compor canções novas que tenham a ver com a necessidade da dramaturgia. Dentro desse repertório popular que estava presente nas vinhetas do programa do Silvio tem um pouco do jingle publicitário. Para reforçar esse caráter, resolvi trabalhar com o Fernando Suassuna, um grande músico e amigo de infância. Ele escreveu as letras e eu compus todas as canções originais. Acho que todos estão bem felizes com o resultado”, acrescenta o diretor musical Marco França.

FACE

Silvio Santos Vem Aí!

Com Adriano Tunes, Andreas Trotta, Bianca Rinaldi, Bruno Kimura, Daniela Cury, Diego Montez, Gigi Debei, Giselle Lima, Gustavo Daneluz, Hellen De Castro, Ivan Parente, Ju Romano, Juliana Bógus, Léo Rommano, Lucas Colombo, Paula Flaibann, Pedro Passari , Rafael Aragão, Roney Facchini, Roquildes Junior, Thiago Garça, Velson D’souza, Verônica Goeldi, Vinícius Loyola

033 Rooftop – Teatro Santander (Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi, São Paulo)

Duração 135 minutos

13/03 a 17/05

Sexta – 20h30, Sábado – 15h30 e 20h30, Domingo – 15h e 20h

$75/$180

Classificação Livre

SILVIO SANTOS VEM AÍ

image1As comemorações dos 90 anos de Silvio Santos começaram cedo. O apresentador mais conhecido do país recebe um presente inusual e singular no dia 13 de março. É quando estreia o musical “Silvio Santos Vem Aí“.

Primeira produção da Paris Cultural – braço teatral da Paris Filme – o espetáculo biográfico levará recortes da vida pessoal e profissional do homenageado para o palco do 033 Rooftop. O texto é de Emílio Boechat e Marilia Toledo, que assina também a direção com Fernanda Chamma. Marco França além de ser o diretor musical, compôs junto com Fernando Suassuna canções originais para a história. Mas as músicas clássicas cantadas nos programas de Silvio também estarão no espetáculo.

Velson

Velson D’ Souza

Velson D’ Souza foi o escolhido para interpretar Silvio Santos. Ator de mais de 17 espetáculos, Velson tem um bom conhecimento sobre o homenageado e o SBT. Participou de novelas do canal (Cristal, Revelação e Vende-se Um Véu de Noiva) e também do”Jogo dos Pontinhos”, quadro do Programa Silvio Santos.

Bianca Rinaldi e Ivan Parente viverão Íris Abravanel e Pedro de Lara. Para interpretar Wagner Montes, foi convidado seu filho, Diego Montez. Completando elenco temos Adriano Tunes, Andreas Trotta, Bruno Kimura, Daniela Cury, Gigi Debei, Giselle Lima, Gustavo Daneluz, Hellen de Castro, Juliana Bógus, Ju Romano, Léo Rommano, Lucas Colombo, Paula Flaibann, Rafael Aragão, Roney Facchini, Roquildes Junior, Thiago Garça, Verônica Goeldi e Vinícius Loyola.

silviosantos

Vamos conhecer agora 40 fatos sobre a vida e a carreira de Silvio Santos.

1. Seu nome de batismo é Senor Abravanel.

2. Abravanel é uma das famílias judaicas mais antigas e ilustres. Pode também ser grafada como AbarbanelAbrabanelAvravanelBarbernell, ou Barbanel. Seu significado literal é Ab (pai) Rabban (sacerdote) El (Deus).

3. Nasceu no Rio de Janeiro em 12 de dezembro de 1930 no bairro da Lapa, região central da cidade.

 

Certidão Silvio Santos

4. Filho primogênito do casal de imigrantes grego e turca, Alberto Abravanel e Rebeca Caro.

5. Possui cinco irmãos: Beatriz (a mais velha), Perla, Sara (Sarita), Leon (Léo) e Henrique (o mais novo).

6. Silvio era o nome que sua mãe lhe chamava. O sobrenome Santos foi adotado quando participou do concurso de calouros do apresentador Jorge Cury.

7. Formado em Técnico em Contabilidade.

8. Seu primeiro produto vendido foi capa para título de eleitor, em 1945, na avenida Rio Branco (RJ).

9. Participou de um concurso para locutor de programa da rádio Guanabara. Ficou em primeiro lugar. Venceu 300 candidatos, entre eles, Chico Anysio, José Vasconcelos, Celso Teixeira e Fernanda Montenegro.

10. Serviu exército como paraquedista (1948).

11. Nos dias de folga do exército, trabalhava como locutor de rádios.

12. Uma delas ficava em Niterói (RJ). Durante os trajetos de ida e volta, assumiu o sistema de som da barca que fazia o transporte entre as duas cidades. Além de colocar música, vendia espaços para anúncios comerciais e até promovia jogos de bingo para os passageiros.

13. O famoso Baú da Felicidade foi comprado de Manoel de Nóbrega (pai de Carlos Alberto e criador da “Praça da Alegria”) em 1958. Era uma empresa que vendia baús de presentes de Natal para crianças mediante pagamento em prestações.

 

14. Recebeu o apelido “Peru que fala” do amigo Ronald Golias, porque ficava vermelho quando se envergonhava. Outra marca registrada é sua risada inconfundível.

15. Casou primeira vez com Maria Aparecida (Cidinha) e depois com Íris. Pai das famosas filhas número um – Cintia, dois – Silvia, três – Daniela, quatro – Patrícia, cinco – Rebeca e seis – Renata.

Cintia, Rebeca, Renata, Daniela, Patricia e Silvia

Cintia, Rebeca, Renata, Daniela, Patricia e Silvia

 

16. Silvio é avô do ator, cantor e apresentador, Tiago Abravanel.

silvio-santos-e-tiago-abravanel

17. Durante suas férias, Silvio vai com a esposa para a casa na cidade de Celebration, Florida (EUA). Lá ele relaxa e faz as tarefas de casa, como qualquer outra pessoa.

18. Quando vai ao cinema ou teatro, costuma entrar na sala somente após iniciado o filme/peça. Mas gosta mesmo é de ficar em casa e ver NETFLIX (ele tem assinatura gratuita vitalícia dada pelo presidente do canal, após uma propaganda espontânea feita pelo apresentador no seu programa dominical).

A Televisão

19. Entrou para a televisão em 1962, com o programa “Vamos Brincar de Forca“, na tv Paulista (que viria a se tornar na tv Globo).

20. O programa dominical começou no ano seguinte, com apenas duas horas (12h às 14h). Era um concurso de calouros.

size_960_16_9_silvio-santos51

21. Veio ter a fama nacional na tv Globo, onde ficou por 14 anos (incluindo os anos da tv Paulista). Seu contrato terminou em 1976, quando a Globo cria seu padrão de qualidade, e encerra contrato com atores/apresentadores de cunho popular.

22. Criou em 1976 sua própria emissora, a TVS, que era transmitida apenas para o público carioca, apesar de sua sede ser em São Paulo, no bairro da Vila Guilherme. Foi o embrião para sua rede de televisão nacional:

23.  Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) foi inaugurado em 1981.

Curiosidades

24. Como a concessão foi dada pelo governo (na época militar), Silvio criou o quadro dominical “A Semana do Presidente“. Começou no governo Figueiredo e durou vinte anos. Citava um resumo dos atos semanais do governo federal.

25. Chegou a ficar por 14 horas apresentando os vários quadros dominicais do Programa Silvio Santos.

26. Apresentou ao grande público nomes como Hebe Camargo, Ronald Golias, Carlos Alberto de Nóbrega, Celso Portiolli, Gugu Liberato, Maísa, Mara Maravilha e Luis Ricardo, entre outros.

hebe-beija-silvio-trofeu-imprensa-2009-original1

27. O locutor oficial do seu programa foi Luiz Lombardi Neto, que o público só conhecia pela voz. “Apareceu pela primeira vez” quando participou do desfile de carnaval em homenagem a Silvio.

size_960_16_9_silvio-santos19

Lombardi

28. O Troféu Imprensa, criado por Plácido Manaia Nunes em 1958, começou a ser organizado, produzido e apresentado por Silvio Santos a partir 1970.

29. Gravou as marchinhas carnaval “Coração Corintiano” e “A Pipa do Vovô”. No total foram 135 músicas, 4 álbuns e 41 compactos. Gravou também a Série Silvio Santos para Crianças (1977).

Silvio_Santos_Para_as_Crianças

30. Em 1991, a escola de samba carioca Tradição, levou a história de Silvio para a avenida no enredo “Hoje É Domingo, É Alegria. Vamos Sorrir e Cantar!”.

31. Por um pedido de Hebe Camargo e Décio Goldfarb (Lojas Marisa), Silvio criou o Teleton em 1998. Um programa feito para arrecadar fundos para a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Em 22 anos anos, ajudou a criar e manter 8 centros de reabilitação com os mais de 477 milhões de reais arrecadados.

32. É um homem que não gosta muito de mudar seus hábitos. O cabelo foi cuidado por 40 anos pelo cabeleireiro Jassa. Para se vestir, seus ternos foram feitos pela Camelo ou pelo alfaiate D’Carlos, por muitos anos. Se bem que no tempo livre, Silvio gosta de uma camisa florida ou um T_Jama (marca de roupas do neto, Tiago Abravanel). E não use perfumes ao seu lado, ele é alérgico ao odor forte de perfumes e desodorantes.

33. Diz a lenda que o apresentador não costuma falar com jornalistas e apresentadores, porque uma cigana teria dito que ele morreria no dia seguinte a entrevista.

34. Outra lenda é que Silvio seria careca. A revista Melodias teria divulgado na sua capa uma foto do apresentador careca. Foi apenas uma jogada de marketing para alavancar as vendagens da revista, de propriedade do amigo Placido Manaia – troféu imprensa, que estava com problemas financeiros.

1180910-silvio-santos-apareceu-sem-cabelo-para-950x0-2

 

35. O licenciamento para o programa Big Brother foi oferecido a Silvio Santos. Ele ‘enrolou’ os produtores da ENDEMOL para dar a resposta se ficaria com os direitos ou não. No final, ele declinou. A Globo comprou os direitos e quando iria estrear o programa, Silvio estreou o “Casa dos Artistas” (2001), precursor do gênero reality show no país e que teve três edições.

silvio-santos-com-o-elenco-de-casa-dos-artistas-2001-1477614497607_714x462

36. Silvio tem o seu coringa na programação – Chaves. Seriado de televisão mexicana, criado por Roberto Gomes Bolaños em 1971. Aqui no Brasil estreou no SBT em 1984 e está no ar até hoje.

37. Dentre os seus bordôes mais famosos estão “Má oê”, “Vai pra lá”,

38. Candidatou-se a prefeitura de São Paulo em 1988 e 1989 a presidência da República, pelo PMB. Esteve em primeiro lugar nas pesquisas. Mas teve sua candidatura cassada a pedido de Eduardo Cunha, do PRN.

silvio-santos-08-1544606987647_615x300

39. O Grupo Silvio Santos completou 51 anos, tem 34 empresas e mais de 11 mil funcionários. Entre as empresas a Liderança Capitalização (que opera a Tele Sena), o Hotel Jequitimar e a Jequiti Cosméticos.

40. Silvio Santos é um dos maiores pagadores de imposto de renda do país.

TOP FIVE quadros lendários do Programa Silvio Santos

Nestes mais de 60 anos de carreira, Silvio criou mais de 115 quadros, entre eles Topa Tudo por Dinheiro, Boa noite Cinderela e Câmera Escondida. Escolhemos o nosso TOP FIVE dos quadros que estão na nossa lembrança.

Domingo no Parque

Destinado ao público infantil. Apresentado entre 1977 e 1988. Era o primeiro quadro do programa e ia ao ar nas manhãs de domingo. Um quadro clássico é da criança no foguete que tinha que responder sim ou não para os prêmios que o apresentador oferecia. Mas sem poder ouvir nada.

É nele que uma criança ‘safadinha’ pergunta para Silvio a diferença entre o poste, a mulher grávida e o bambu. Ah criancinha, deixou o apresentador mudo pela primeira vez.

Qual é a música

Foi ao ar de 1976 a 1991. Um game show com personalidades da televisão e da indústria fonográfica. Servia como divulgação dos atores e cantores, que testavam seus conhecimentos musicais em uma série de provas. Os grandes vencedores foram Ronnie Von, Sílvio Brito, Nahim e Gretchen. No video abaixo, veja Sidney Magal ensinando Silvio o seu molejo. “Maestro, sete notas”.

Namoro na TV

Hora de encontrar a cara metade. Nada melhor do que ir até a televisão então. A partir do final dos anos 70, Silvio tentava aproximar casais. O quadro mudou de nome depois de algum tempo para Em Nome do Amor.

 Porta da Esperança

Quer ter seu sonho realizado? Mande sua carta, torça para ser escolhido e fique em frente a uma porta. Quando ela se abrir, ele se realizará ou não! Quadro exibido entre 1984 e 1996. A garota do vídeo vibrou quando teve seu desejo realizado.

Show de Calouros.

Um dos quadros mais lembrados e longevos. Pela bancada, “passaram diversas figuras do rádio, TV e jornalismo de suas épocas. José Fernandes, o lendário jurado que dava nota zero pra todo mundo, Elke Maravilha, a queridinha do público, Pedro de Lara e seus lírios, Aracy de Almeida e os “dez paus”, Sérgio Mallandro, Wagner Montes, Sônia Lima, Décio Piccinini, Flôr, Luis Ricardo, Leão Lobo, entre outros.

Silvio Santos realmente é coisa nossa!

SILVIO SANTOS VEM AÍ

2019 deverá ser um ano inteiro dominical. Explicamos…

Ano que vem, o apresentador/empresário Silvio Santos será homenageado nos palcos do teatro, nas salas de cinema e na telinha.

O grupo cinematográfico Paris Filmes fará não uma mas duas homenagens ao apresentador. Através dos direitos do livro “Silvio Santos – A Biografia“, de Márcia Batista e Anna Medeiros, prepara um filme, tendo o ator/apresentador Rodrigo Faro cotado para interpretar o homenageado. E também estreia no ramo teatral com o musical “Silvio Santos Vem Aí”.

O espetáculo chegará no palco pelas mãos do diretor Zé Henrique de Paula e direção musical de Fernanda Maia (“Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812“, “Dogville“, “Um Panorama Visto da Ponte“). O texto será de Emílio Boechat e Marilia Toledo

Deve passar pelo palco momentos marcantes da vida de Silvio – seu tempo de camelô, locutor da barca Rio-Niterói, a criação da caravana do Baú da Felicidade, a ida para tv,… Além de quadros marcantes dos seus programas dominicais, como “Show de Calouros”, “Qual é a Música”, “Domingo no Parque” e “Porta da Esperança”.

Por enquanto, nenhum nome nem maiores informações foram divulgados.

Silvio também poderá ser visto no filme sobre a vida da apresentadora Hebe Camargo (Globo Filmes/Warner). Na obra, será interpretado pelo ator Daniel Boaventura. Depois o filme será adaptado para uma minissérie, a ser apresentada pela rede Globo.

Que venha 2019 em ritmo de festa!