A CARRUAGEM DE BERENICE

O diálogo entre o adulto e a criança é o tema do infantil A Carruagem de Berenice, com dramaturgia de Camila Appel e músicas originais de Zeca Baleiro. Traz aos palcos Luiza Micheletti e Thay Bergamin. Estreia no dia 11 de agosto, no MUBE Nova Cultural, onde segue em cartaz até dia 14 de outubro. Com direção de Márcio Macena e Hudson Senna, a peça levanta questões que são comuns ao universo infantil e pouco abordadas na dramaturgia brasileira. Berenice tem apenas oito anos mas já lida com situações difíceis, como toda criança dessa idade.

Ela escuta os pais brigando, ela sofre bullying na escola por querer fugir de estereótipos, vê seu grande amigo mudar de cidade e questiona conceitos de vida e a morte ao saber que seu animal de estimação morreu. Nada incomum ou improvável. Esse espetáculo traz para si o desafio de abordar questões que normalmente trariam constrangimento, com naturalidade e diversão. Afinal, são parte da vida. Essa mensagem é o mote desse espetáculo, idealizado para, justamente, mostrar que há leveza nos desafios. E que sofrer é um sentimento tão natural quanto se alegrar.

A trama conta a história da menina Berenice e a Moça da Carruagem. Berenice enfrenta suas primeiras situações difíceis e tem a ajuda da Moça da Carruagem, uma figura misteriosa que se espanta com a espontaneidade da criança. Juntas, partem em uma aventura que levanta noções de geografia, espaço, tempo e liberdade de expressão. No final, descobrimos que são a mesma pessoa. A carruagem é uma máquina do tempo e a moça  vem do futuro. Ela está em um processo de terapia representado nessas viagens ao passado. Em que as dificuldades são oportunidades de aprendizado.

As músicas de Zeca Baleiro traduzem esse lema com maestria. A criança, na sua essência, recebe a visita de uma mulher em uma carruagem. As visitas ocorrem em momentos tristes, mas anunciam um futuro onde tudo ficará bem. A adulta visita sua criança onde algo a marcou  Não existem opostos, mas sim momentos da vida. O espetáculo mostra que o tempo pode ser um caminho para compreender que a beleza da vida, é viver. Talvez, uma forma bonita de passar por essas experiências, seja mesmo brincando. E isso não tem idade.

CARMEN.png

A Carruagem de Berenice

Com Luisa Micheletti Thay Bergamim

Teatro do MUBE (Av. Europa, 218 – Jardim Europa, São Paulo)

Duração 55 minutos

11/08 até 14/10

Sábado – 16h, Domingo – 11h

$40

Classificação Livre

“O Mistério do Sapato Desaparecido”

A peça “O Mistério do Sapato Desaparecido” conta a história do roubo do sapato de Cinderela, que está em exposição num castelo. Quem o roubou tem um objetivo muito claro: precisa que ele seja alargado. Para isso, o leva para uma sapataria. Na sapataria, além de dois sapateiros muito divertidos, existe um mundo fantástico onde os sapatos têm vida. Quando entra em cena um Sapato Detetive, a la Sherlock Holmes, a peça se transforma num caso policial.
A montagem utiliza a técnica de Teatro de Animação mais apropriada à encenação. A linguagem da pantomima é utilizada nas cenas interpretadas por atores, com a criação de personagens caricatos e clownescos. Os sapatos são manipulados com o manipulador visível. “A ideia não foi transformar o sapato num boneco convencional, mas através de suas particularidades, como a existência de uma fivela (que pode parecer uma boca ou olhos) ou um cadarço (que pode lembrar um bigode) revelar sua personalidade”, declara o autor e diretor Péricles Raggio.

‪#‎Teatro‬ ‪#‎TeatroInfantil‬ ‪#‎OMistérioDoSapatoDesaparecido‬ ‪#‎VáAoTeatro‬‪#‎OpiniãoDePeso‬

“O Mistério do Sapato Desaparecido”
Com grupo Teatro Por Um Triz: Andreza Domingues, Márcia Nunes, Péricles Raggio e Wagner Dutra
Teatro do MUBE (Avenida Europa, 218, Jardins – São Paulo)
Duração 50 minutos
07/06 a 26/07
Domingo – 11h
$40

‪#‎AmáliaPereiraAssessoria‬