O SONHO NÃO ACABOU

Considerada a melhor banda de tributos aos Beatles no Brasil, fundada em 1976, a Beatles 4Ever realiza o show “O Sonho não acabou”, no Teatro J. Safra, sexta-feira, dia 11 de maio.

O espetáculo conta, com detalhes, a trajetória da banda britânica e é dividido em três partes. O início traz a fase da “beatlemania”, composta por músicas dançantes, incluindo grandes hits como “She Loves You”, “Twist And Shout”, “All My Loving” e A “Hard Day’s Night”. Nesta época que os Beatles usavam seus consagrados terninhos e o corte de cabelo “tigelinha”, revolucionário para a época. Em seguida, vem a fase psicodélica, tendo seu auge com o álbum Sargent Pepper’s Lonely Hearts Club Band e com o desenho Yellow Submarine. Neste momento, as cores tomam conta do espetáculo, com o uso das fardas, interpretações e músicas divertidas, como “Lucy In The Sky With Diamonds”, “Hello Goodbye” e “Penny Lane”. A última fase do show é composta pelas músicas lançadas próximo à separação dos Beatles, quando já começavam a transparecer seus estilos individuais. Canções grandiosas como “Don’t Let Me Down”, “Something” e “Let It Be” emocionam a plateia.

A maioria dos instrumentos e amplificadores são da mesma época daqueles utilizados por eles, o que torna a sonoridade mais próxima possível das gravações originais. O show do Beatles 4Ever sempre conta com um público composto por crianças, jovens e adultos, mostrando que a obra dos Beatles é atemporal e continua viva até hoje.  A banda cover procura interagir com a plateia, criando uma atmosfera intimista e descontraída.

 image002.png

Beatles 4Ever – O Sonho Não Acabou
Com Beatles 4Ever (Ricardo Felício, Raffa Machado, Nando Braga, Rene Zayon
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda, São Paulo)
Duração 120 minutos
11/05
Sexta – 21h30
$40/$120
Classificação Livre

E FORAM QUASE FELIZES PARA SEMPRE

E Foram Quase Felizes Para Sempre é primeira comédia solo escrita e encenada pela atriz Heloisa Périssé.

A peça brinca já no título com a ideia de que uma relação a dois é (ou deveria ser) semelhante a um conto de fadas. O espetáculo traz a atriz no papel de Letícia Amado, escritora workaholic que passou os últimos meses enfurnada no projeto de seu nome livro até que é dispensada por seu companheiro.

Toda essa história é contada através das lembranças de Letícia, desfiadas no dia do lançamento do seu livro, como se os espectadores fossem os convidados do evento. Os episódios narrados ganham vida através de Heloisa, desdobrando-se em quinze papéis. O resultado é uma visão do casamento sem ingenuidade, mas também sem amargura.

maxresdefault.jpg

E Foram Quase Felizes Para Sempre
Com Heloisa Périssé
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda, São Paulo)
Duração 70 minutos
18 a 27/05
Sexta e Sábado – 21h, Domingo – 19h
$30/$100
Classificação 14 anos

AGNALDO RAYOL E ÂNGELA MARIA

Em homenagem ao Dia das Mães, o cantor Agnaldo Rayol convidou Angela Maria – uma das artistas com mais tempo em atividade  no país –  para um show especial, no sábado, dia 12 de maio às 21h, no Teatro J. Safra, em São Paulo.

Agnaldo, conhecido nacionalmente por sua voz poderosa e com uma carreira coroada por grandes sucessos, retorna ao palco do Teatro J. Safra, pela terceira vez, para receber o carinho de seus fãs.

Com mais de 60 anos de carreira artística e mais de 50 discos gravados, Agnaldo Rayol irá cantar seus principais sucessos com a participação especial de Angela Maria, outro grande ícone da música brasileira que mantém viva a memória da Era do Rádio no Brasil. No repertório sucessos como “Ave Maria”, “Mia Gioconda”, “Fascinação”, “New York, New York”, “As Rosas não Falam” e “Chão de Estrelas”, serão relembradas por este dueto icônico.

Com banda intimista e cenário aconchegante, Agnaldo Rayol espera poder levar ao público momentos de muito amor, emoção e surpresas.

Junta tudo_Still044

Agnaldo Rayol – Show Dia das Mães
Com Agnaldo Rayol e Ângela Maria
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda, São Paulo)
Duração 90 minutos
12/05
Sábado – 21h
$50/$140
Classificação Livre

VICTOR & LEO – ACÚSTICO

A dupla Victor & Leo, conhecida como “O Fenômeno da Música”,  aterrissa no Teatro J. Safra, em São Paulo, nos dias 16 e 17 de março, para apresentar seu show acústico, que faz parte da turnê de comemoração dos 25 anos de carreira.

Em um formato mais intimista, os cantores trazem as canções que embalaram tantos anos de sucesso desde os primeiros hits, como “Amigo Apaixonado”, “Fada”, “Vida Boa” e “Fotos”, passando pelas consagradas “Borboletas”, “Tem que ser você”, “Deus e eu no Sertão” e “Quando você Some”, até sucessos mais recentes como “Na linha do tempo”, “10 minutos Longe de Você” e “Momentos”.

Conhecida como uma das maiores e mais versáteis duplas do país, Victor & Leo deram início à carreira musical em 1992, na cidade em que foram criados, Abre Campo-MG. Compositores, produtores, cantores e arranjadores, os irmãos são responsáveis pela construção de quase todos os seus trabalhos.

A dupla que despontou no cenário nacional a partir do final de 2006 com um folk e uma identidade inconfundíveis, trouxe uma profunda renovação para a música como um todo e, de lá para cá, são 14 CDs, 4 DVDs ao vivo e 2 DVDs documentário. Mesmo em tempo de intensa pirataria, Victor & Leo venderam mais de 3,5 milhões de discos, somam quase 500 milhões de visualizações no YouTube, e acumulam diversas premiações na carreira, entre elas, a do Grammy Latino e do Prêmio da Música Brasileira.

A dupla fará dessa vez uma versão inusitada e acústica de seus grandes sucessos que promete encantar ainda mais seus fãs. Por oferecer um espaço mais intimista, o Teatro J. Safra dará a oportunidade para o público ficar ainda mais próximo de seus ídolos.

Victor & Leo Acústico
Com Victor & Leo
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda, São Paulo)
Duração 60 minutos
16 e 17/03
Sexta – 21h30, Sábado – 21h
$250/$400
Classificação Livre

ALÉM DO QUE OS NOSSOS OLHOS REGISTRAM

O Teatro J. Safra inicia sua temporada teatral de 2018 com uma peça estrelada pelas atrizes Priscila Fantin, Luíza Tomé e Letícia Birkheuer, na sexta-feira dia 19 de janeiro. A comédia dramática “Além do que os nossos olhos registram” é escrita por Fernando Duarte, mesmo autor de “Callas” e “Depois do amor”, ambos dirigidos pela saudosa Marília Pêra. A direção artística da peça é de Fernando Philbert, que esteve a frente de aclamados espetáculos, como “O topo da montanha”, com Lázaro Ramos e Thais Araújo e “O escândalo de Felippe Dussack”, com Marcos Caruso.

Inédito em São Paulo, o espetáculo que já foi sucesso de público em duas únicas apresentações em Porto Alegre no último mês de outubro, chega ao Teatro J. Safra trazendo temas super atuais como família, amizades, classes sociais, racismo, homofobia e bullying, discutidos entre mãe, filha e avó. “Além do que os nossos olhos registram” trata da convivência entre três gerações de mulheres, com visões diferentes de suas vivências particulares, para problemas semelhantes. De maneira emocional, o espetáculo aborda as angústias e alegrias do universo feminino.

As personagens são mulheres comuns, dessas que encontramos nas esquinas da vida, e por isso são tão fascinantes. Delfina – personagem interpretada por Luíza Tomé – quando jovem, casou-se com um rapaz negro, a família era contra e, mesmo assim, enfrentou o preconceito da época e foi viver sua história de amor. Desta união nasceu Violeta, personagem de Letícia Birkheuer – que veio ao mundo com os traços da mãe, com a cor do pai, e desde pequena sente vergonha dele. Aos vinte anos, entre viver uma história de amor e casar com um homem mais velho e rico, optou pelo casamento por interesse e, nasceu Sofia. Sofia – interpretada por Priscila Fantin – como toda filha única, sempre foi muito cobrada, é a filhinha do papai, que eles esperam ver casada com um bonito rapaz de família importante. Violeta sonha e planeja o casamento do século para sua única filha. Quando Sofia assume ser lésbica, o mundo de sua mãe desmorona e ela põe para fora todo o seu preconceito até então velado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além do que os nossos olhos registram
Com Luíza Tomé, Priscila Fantin, Letícia Birkheuer
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda – São Paulo)
Duração 65 minutos
19/01 até 11/03
Sexta – 21h30, Sábado – 21h, Domingo – 20h
$25/$80 – a partir 18/01 ($20/$50 – até 17/01)
Classificação 12 anos

A BELA E OS TENORES – ENTÃO É NATAL

O Teatro J. Safra antecipa as comemorações de Natal com o show dos tenores Jorge Durian, Armando Valsani e a soprano Giovanna Maira, em “A Bela e os Tenores – Então é Natal”, na sexta-feira, dia 17 de novembro.

Depois de 20 anos de sucesso se apresentando em espetáculos a bordo de diversos navios pelo mundo, o trio de cantores se apresenta, pela primeira vez no Brasil, neste show de lançamento do primeiro álbum de Natal “Hallelujha”.

Neste espetáculo de tirar o fôlego e que reúne essas belas vozes, o público irá se emocionar com canções clássicas e românticas internacionais, com temas natalinos como White Christmas, de Irvin Berlin, Adeste Fideles, de John Francis Wade, Ave Maria, de Johann Sebastian Bach e Charles Gounod e Panis Angelicos, de César Franck.

Sobre os cantores

Armando Valsani é um tenor lírico com quase 40 anos de carreira, que se destacou pelo mundo pela sua brilhante potência vocal e é muito requisitado pelas colônias italianas por todo o país. Já ganhou diversos prêmios, entre eles o de melhor cantor erudito do Brasil.

Giovanna Maira, cantora lírica (soprano), compositora e instrumentista, traz delicadeza para a apresentação com sua voz doce e cristalina, com canções que vão do pop ao erudito. Como solista, à frente da Orquestra Bachiana Jovem sob regência de João Carlos Martins, realizou grandes concertos, sendo um deles a abertura dos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro.

Para abrilhantar ainda mais o espetáculo e com uma sólida carreira com mais de 30 anos, Jorge Durian, tenor que sempre foi destaque por transformar canções populares em clássicos eruditos. Já gravou diversos CDs em italiano e se encontrou com os Três Tenores (Plácido Domingo, José Carreras e Luciano Pavarotti).

A Bela e os Tenores
Com Armando Valsani, Giovanna Maira e Jorge Durian  
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda – São Paulo)
Duração 90 minutos
17/11
Sexta – 21h30
$30/$100
Classificação Livre

 

AGNALDO RAYOL, 60 ANOS DEPOIS

O Teatro J. Safra recebe no sábado, dia 18 de novembro, o show especial e em única apresentação: “Agnaldo Rayol, 60 anos depois”.  Em comemoração aos seus 60 anos de carreira, Agnaldo apresenta um espetáculo pautado por um refinado repertório que passeia pelos seus grandes sucessos e novas canções.

Um dos maiores nomes da música brasileira, conhecido nacionalmente por sua estonteante voz e com uma carreira coroada com muito sucesso – com mais de 50 discos lançados e o carinho de milhões de fãs pelo Brasil e pelo mundo -, Rayol já garantiu seu espaço de honra na música brasileira.

O artista não esconde o entusiasmo em comemorar um marco tão importante em sua vida e carreira: “É um prazer e uma emoção muito grande completar tantos anos de trabalho. O que pretendo com esta apresentação tão especial é agradecer ao meu público, sempre fiel, que esteve ao meu lado desde o início de minha carreira. O show foi preparado com muito carinho e será composto por um repertório com alguns de meus principais sucessos como Ave Maria, Mia Gioconda, Fascinação, New York, New York, As Rosas não Falam e Chão de Estrelas. Além, claro, de outras músicas inéditas”, comenta ele.

Com uma banda e cenário íntimo e aconchegante, Agnaldo Rayol espera poder levar ao público momentos de muito amor, emoção e surpresas.

 

Rayol-672x372

Agnaldo Rayol, 60 Anos Depois
Com Agnaldo Rayol e músicos convidados
Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda, São Paulo)
Duração 90 minutos
18/11
Sábado – 21h
$50/$140
Classificação Livre