SUPER MOÇA

Baseado em histórias reais, a atriz Izabella Van Hecke dá vida à atrapalhada aeromoça Pérola, que, ao completar 25 anos de aviação e finalmente se aposenta, podendo agora retomar o sonho de adolescente, ser atriz.

Para esta realização junta suas economias  e aluga um teatro para montar um clássico grego: Jocasta. Mas louca como é, resolve inovar e arriscar na busca do tão sonhado prêmio Shell, trocando Édipo por Hamlet, e para mostrar todo seu potencial como atriz dramática, Pérola faz sua Jocasta ser paraplégica e com problemas auditivos.

Sem perceber, nossa aeromoça vai se distraindo do seu clássico e acaba contando inúmeras histórias ocorridas dentro dos seus voos, com classe de pessoas que ela mais tem pavor na vida: Os passageiros.

CARMEN.png

Super Moça

Com Izabella Van Hecke

Teatro Municipal Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva 269, Leblon, Rio de Janeiro)

Duração 60 minutos

08 a 29/11

Quinta – 22h30

$40

Classificação 14 anos

PRIMEIRO DE ABRIL

A CAT – Cooperativa Artística de Teatro – traz ao Teatro Café pequeno a peça “Primeiro de Abril“. Uma comédia leve, exemplo de Metateatro, em que os atores estão esperando o cenário e o figurino para a peça acontecer, enquanto na verdade já está acontecendo.

A CAT é uma Companhia de Teatro que monta espetáculos teatrais através do método inédito e exclusivo chamado Construção Cênica Performática. O projeto tem como base de inspiração a fusão entre o Teatro grego e contemporâneo.

Com texto da própria Cia e Mariana Marciano, montagem cumpre temporada terças e quartas, 22h30, até o dia 29 de agosto.

SINOPSE: Uma companhia de teatro espera a chegada do cenário e do figurino para apresentar uma peça que jamais acontece.

CARMEN.png

Primeiro de Abril

Com Mariana Marciano, Flávia Oliveira, Kássia de Paula, Alicia Castro, Anderson Zani, Gabriela Neves, Artur Telles, Helena Medeiros, Jéssica Marques, Rafaela Queiroz e Glauber Damasceno.

Teatro Municipal Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon, Rio de Janeiro)

Duração 60 minutos

21 até 29/08

Terça e Quarta – 22h30

$40

Classificação Livre

DESEJO

Espetáculo teatral livremente inspirado na obra Um Bonde Chamado Desejo de Tennessee Williams. O projeto nasceu da necessidade de retratar as incertezas que cercam qualquer indivíduo na busca por seus sonhos e desejos mais íntimos, e também de fortalecer a importância do respeito e da representatividade, abordados numa relação homo afetiva e inter-racial.

A equipe é composta por um coletivo de artistas que se uniram em prol da arte e da diversidade, a maioria formada pela Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Penna. A peça conta com a direção e supervisão geral de Vera Lopes.

SINOPSE:

Um artista relembra sua história em busca do seu maior sonho: interpretar a personagem Blanche Dubois. Logo ele começa a reviver seu passado e a paixão por um diretor de teatro. A peça retrata a relação entre dois homens e as consequências de um desejo sem limites, trazendo imagens e provocações através do encontro do teatro com o cinema.

IMG_9004.jpeg

Desejo
Com Jamal D’Izéte, Daniel Vargas e Isabelle Nassar.
Teatro Municipal Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon, Rio de Janeiro)
Duração 60 minutos
03 a 25/04
Terça e Quarta – 20h
$40
Classificação 16 anos

A PEÇA AO LADO (RIO DE JANEIRO)

Durante uma noite chuvosa, um grupo de atores mambembes ocupa um teatro público no intuito de se proteger. Encantado com o local, encontra textos do dramaturgo francês Jean Tardieu e inicia encenações divertidíssimas. Com humor ácido, crítico e um texto livremente inspirado no universo de Tardieu e em Dario Fo, a montagem inédita de “A Peça ao Lado” marca a primeira parceria entre a “Cia Ao Lado” e o diretor Delson Antunes, que também assina a adaptação do texto ao lado de Victor Lósso e dos atores da Cia Ao Lado.

A peça conta ainda com a pesquisa de Clown e Bufão orientada por Daniela Carmona e traz no elenco João Telles, Luíza Surreaux, Marcos Guian, Milla Fernandez e Valléria Freire, acompanhados pelos músicos Dani Ruhm e Pedro Botafogo. O espetáculo reestreia dia 31 de outubro e fica em cartaz às terças e quartas-feiras, às 20h, até o dia 22 de novembro no Teatro Municipal Café Pequeno.

A Peça ao Lado é um espetáculo construído com diversas referências da comédia universal, como a Commedia dell’art, o melodrama e a farsa. O roteiro é o resultado de uma pesquisa de linguagens, com um grupo de jovens atores. É uma comédia aparentemente despretensiosa, mas, além de divertir, aos poucos se torna uma reflexão crítica sobre o teatro e sobre alguns valores da nossa sociedade. Uma homenagem aos artistas que dedicaram as suas vidas a essa arte milenar e seu poder de comunicar, emocionar e transformar o homem”, conta Delson, que desde o final de 2016 se reúne com os atores num processo colaborativo.

A falta de lugares para se apresentar, o emparelhamento da máquina pública, o não reconhecimento de artistas mambembes e qualquer outra crítica social não são apenas meras coincidências com a realidade atual do país. Essas coincidências são abordadas de maneira a levar o público à reflexão.

Estou muito grata a toda a equipe envolvida no projeto, cada um foi se chegando a seu tempo e contribuindo da melhor forma possível. Tudo isso deu muito confiança para todos nós atores, que iniciamos este encontro em um curso de teatro e agora vamos levar o resultado para o público” – diz Valléria, realizadora e atriz da peça.

A peça reflete sobre a profissão do teatro fora do glamour dos palcos e do audiovisual. Do grupo mambembe, de rua, que se alimenta puramente do amor à arte. O desafio foi criar uma dramaturgia que amarrasse os esquetes do texto de Tardieu.

O grupo se reúne com os diretores desde o ano passado, debatendo sob qual trama gostaríamos que esses esquetes fossem apresentados. O resultado veio desses encontros e de improvisos que foram feitos durante os ensaios. Busca-se a crítica à seletividade artística e a criminalização da arte, tão presente atualmente. Não é à toa que os personagens são inspirados em bufões que são, em sua essência, dejetos, perdedores sociais. Ao mesmo tempo, celebra-se e promove o enaltecimento ao teatro”, conclui Victor Lósso, que assina a adaptação.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Comédia ao Lado
Com João Telles, Luíza Surreaux, Marcos Guian, Milla Fernandez e Valléria Freire
Teatro Municipal Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva 269 – Leblon, Rio de Janeiro)
Duração 60 minutos
31/10 até 22/11
Terça e Quarta – 20h
$40
Classificação 12 anos

ZENÓBBIA – A SECRETÁRIA DO PRESIDENTE (RIO DE JANEIRO)

O Teatro Municipal Café Pequeno apresenta a partir de nove de novembro, a comédia “Zenóbbia – a Secretária do presidente” cujo texto de Marcelo Aoiula e Lígia Ferreira, irmã de Bibi Ferreira,  teve montagens clássicas nos anos 90, nos tempos em que o Brasil passava por maus bocados na nos cenários político e  econômico.

Considerando a atual situação política brasileira, a montagem ganha agora uma nova adaptação, bastante humorada, com um contexto bem similar ao que é noticiado acerca dos escândalos políticos e denúncias que envolvem grandes empresas e membros do governo.

Em cena, Fran Rorato, Nando Moretzsohn e Rodrigo Correa dão vida a 11 personagens que contam a história de Zenóbbia, secretária de confiança, de um funcionário do alto escalão de uma multinacional. Ela chega ao escritório e lê nos jornais uma reportagem acusando a empresa em que trabalha de superfaturamento de verbas; por causa desses desvios, todos os empregados estão sendo investigados numa Operação da Polícia Federal.

Ela se vê em um dilema: entregar o chefe para a Polícia Federal ou salvar o emprego de todos que trabalham na empresa? Para complicar ainda mais a balança de decisão, Zenóbbia traz à tona um momento no passado em que era apaixonada pelo chefe e ele a rejeitou, casando-se com outra. A trama conta ainda com um jornalista infiltrado na empresa, que tentará forçá-la a contar detalhes do que sabe e descobrir mais sobre a rotina da organização.

A direção fica por conta de Rogério Passos, considerado um dos melhores diretores de comédia da televisão brasileira, e diretor de algumas novelas e séries da Record e também da segunda temporada de “Tudo Pela Audiência”, de Fábio Porchat e Tatá Werneck, no Multishow.

Produzida pela Dots – Projetos Culturais, e coprodução da Arrastão de Ideias, a peça promete uma grande interação com a plateia e intérprete de Libras para que deficientes auditivos possam acompanhar esse imperdível espetáculo que cumpre temporada até dia 24 de novembro, sempre as quartas e quintas-feiras, 20h30.

image001-1

 

 

Zenóbbia – a secretária do presidente
Com Fran Rorato, Nando Moretzsohn e Rodrigo Correa
Teatro Municipal Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon, Rio de Janeiro)
Duração 60 minutos
09 até 24/11
Quarta e Quinta – 20h30
$40
Classificação 14 anos
 
Texto: Marcelo Aouila e Lígia Ferreira
Direção: Rogério Passos
Iluminação: Genilson Barbosa
Fotos: Vinicius Mochizuki
Designer Gráfico: Fabio Nobrega
Figurino: Filomena Mancuzo
Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias
Assistente de produção: Marcela Rosário
Produção Executiva: Dots Projetos Culturais
Co-Produção: Arrastão de Ideias