HEBE, O MUSICAL

A atriz Débora Reis foi a escolhida para interpretar a apresentadora Hebe Camargo, no musical sobre a sua vida.

Escolhida entre 35 finalistas, Débora já viveu a apresentadora no musical “Rita Lee Mora Ao Lado” (2014).

O espetáculo, com direção de Miguel Falabella, estreia na primeira quinzena de outubro no Teatro Procópio Ferreira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

(fonte Veja SP)

GOD

Quando alguma coisa está errada, pode confiar: Deus toma as devidas providências. E dessa vez, o Todo-Poderoso, Rei do Universo, autor do espaço e do tempo decide vir à Terra pessoalmente… ou quase isso. Cansado dos Dez Mandamentos e de toda a incerteza que eles vêm gerando à humanidade, o criador toma forma através de Miguel Falabella para propor novas leis e esclarecer qualquer mal-entendido a seu respeito.

No espetáculo, ele e seus dois arcanjos dedicados, Miguel (Magno Bandarz) e Gabriel (Elder Gattely), respondem a algumas das questões mais profundas que têm atormentado a humanidade desde a Criação, em apenas 90 minutos. De uma forma muito particular, o Deus de Falabella vem para arrancar muitas risadas do público e desvendar os maiores segredos do universo ou, pelo menos, do Brasil. Afinal, Deus não é brasileiro?

De David Javerbaum, vencedor de Emmy Award Winner, o aclamado e premiado “GOD” fez um enorme sucesso na Broadway, sendo definido pelo jornal The New York Times como “delirantemente, divinamente engraçado”. No Brasil, o espetáculo chega ao público pelas mãos de Miguel Falabella que, além de interpretar o personagem principal, assina a versão brasileira e a direção.

O altíssimo vem aos seus em uma versão bem mais “moderninha”, com direito à Bíblia em formato iPad, sabendo tudo sobre corte de gordura trans e glúten, e sem paciência para política. Dentre os mandamentos repaginados, estão “Honrarás teus filhos”, “Separar-me-ás do Estado” e “Não me dirás o que devo fazer” – todos peculiarmente muito bem explicados e fundamentados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

God
Com Miguel Falabella, Elder Gattely e Magno Bandarz.
Voz em off: Bruno Garcia
Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2823 – Jardins, SP)
Duração 90 minutos
06/01 até 19/02
Sexta – 21h; Sábado – 18h e 21h; Domingo – 18h
$90/$150
Classificação 12 anos
 
Texto: David Javerbaum
Versão Brasileira e direção: Miguel Falabella
Codireção: Fernanda Chamma
Produção Geral: Sandro Chaim
Cenário e Figurino: Marco Pacheco
Iluminação: Adriana Ortiz
Trilha Sonora: Leandro Lapagesse
Visagismo: Dicko Lourenço
Transportadora Oficial: Avianca
Promoção: Globo
Realização: Aveia Cômica e Chaim Produções
Assessoria de Imprensa: Mattoni Comunicação

 

 

 

 

 

 

O MUSICAL MAMONAS

Há vinte anos cinco garotos de Guarulhos viravam a música brasileira de ponta cabeça. Em uma carreira meteórica os “Mamonas Assassinas” fizeram história por sua irreverência, conquistando o país através de um escrachado rock’n roll combinado com diversos ritmos e letras bem humoradas. Os mesmos jovens que encantaram, também comoveram pela maneira abrupta que tiveram suas carreiras interrompidas.

Agora imagine se os Mamonas pudessem contar sua própria história?

Foi pensando nessa pergunta que o dramaturgo Walter Daguerre (mesmo autor do musical Jim, sobre Jim Morrison) apresenta O Musical Mamonas.  Com direção do premiado José Possi Neto, o musical apresenta a mesma irreverência e o mesmo escracho que Bento, Dinho, Júlio, Samuel e Sergio demonstravam dentro e fora dos palcos, representados pelos atores Ruy Brissac, Adriano Tunes, Yudi Tamashiro, Elcio Bonazzi e Arthur Ienzura, todos escolhidos em audições.

Apresentado e patrocinado pelo Banco do Brasil Seguridade, O Musical Mamonas é em primeiro lugar, uma grande brincadeira com o gênero musical biográfico. Convocados pelo anjo Gabriel para uma importante missão – dar um jeito na caretice que tomou conta da vida dos brasileiros – Bento, Dinho, Júlio, Samuel e Sergio resolvem contar em um musical como conseguiram passar pelo estreito funil do show business: na base da persistência e da corajosa aceitação de suas personalidades um tanto quanto divertidas.  O espetáculo traz ao público de maneira despojada e divertida a trajetória da banda desde sua “Utopia”, até a transformação desta na realidade dos “Mamonas Assassinas”, passando por todas as músicas do primeiro e único álbum de estúdio da banda até o apoteótico show no histórico “Thomeuzão” em Guarulhos.

Com direção musical de Miguel Briamonte e coreografias de Vanessa Guillen, o musical traz também músicas de bandas que fizeram a cabeça dos cinco rapazes e marcaram a década de noventa, como Titãs, Legião Urbana, Engenheiros do Hawaii, Guns’n Roses, Rush e ainda reserva espaço para paródias e músicas originais compostas para o espetáculo O Musical Mamonas .  

O Musical Mamonas
Com Ruy Brissac, Adriano Tunes, Yudi Tamashiro, Elcio Bonazzi, Arthur Ienzura, Rafael Aragão, Patrick Amstalden, Vanessa Mello, Nina Sato, Gabriela Germano, Maria Clara Manesco, Marco Azevedo, Reginaldo Sama, Bernardo Berro, Andre Luiz Odin, Davi Tostes
Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2.823 – Jardins, São Paulo)
Duração 120 minutos
11 a 25/01
Terça, Quarta e Quinta – 21h
$50
Classificação 12 anos
Texto – Walter Daguerre
Direção Geral –  José Possi Neto
Direção Musical – Miguel Briamonte
Coreografia – Vanessa Guillen
Cenário – Nello Marrese
Figurinos – Fabio Namatame
Designer de Maquiagem e Cabelo – Anderson Bueno
Designer de Luz – Wagner Freire
Designer de som – Gabriel D’Angelo
PRODUTORES ASSOCIADOS – Rose Dalney, Márcio Sam e Túlio Rivadávia
Apresentado por Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo e Banco do Brasil Seguridade
Patrocinado por Banco do Brasil Seguridade e Besni
Realizado por MINIATURA 9
Assessoria de Imprensa: Morente Forte

DIVAS – O MUSICAL (OPINIÃO)

Estreou nesta sexta feira, 07 de outubro, o espetáculo “Divas – o Musical“, no Teatro Procópio Ferreira, com sessões de quinta a domingo. O texto é de autoria de Anna Toledo e direção de Jarbas Homem de Mello.

Conta a história de três amigas – Sofia (Luiza Possi), Cecília (Jeniffer Nascimento) e Mariah (Nikki) – que na adolescência formaram uma girl band. Mas quando foram gravar o primeiro CD, Sofia abandonou as amigas e desapareceu. Só foram se reencontrar adultas, quando por coincidência do destino, as três foram convidadas para participar do reality show “Quero Ser Pop“. Como será a convivência das três durante a gravação do programa e quem será a escolhida para ganhar o concurso, gravar um DVD e abrir o show de Madonna?

2-20161009_185955

Interessante que as três atrizes – Luiza, Jeniffer e Nikki – participaram de reality shows musicais. Luiza foi a conselheira de Michel Teló no “The Voice” (Globo), mesmo programa onde Nikki foi finalista na edição de 2015. Já Jeniffer foi escolhida para ser integrante da banda feminina Girls, no programa “Fábrica de Estrelas” (Multishow), em 2013.

1-20161009_185852

Nikki, Jeniffer Nascimento e Luiza Possi

O musical é entretenimento puro. Você gosta das músicas das Divas pop norte-americanas? Este espetáculo é para você!

A história serve como suporte para os atores arrasarem no canto e na dança. A primeira parte do musical é a apresentação das três personagens principais. Já na segunda, é a gravação do programa “Quero Ser Pop”. Há uma interação com a platéia, onde através do site – www.queroserpop.com.br – você pode votar em quem quer que ganhe o concurso, bem como qual música que cada uma da finalista irá interpretar.

No domingo, as apresentações de cada cantora pareciam mesmo uma batalha para ver quem recebia mais aplausos. Era de se ouvir cada uma delas cantando, aplaudir muito e já ficar ansioso pelo que viria em seguida. Mas esta reação não era só com as três não…

Como falar… restante do elenco, elenco de apoio, elenco secundário??? Não temos palavras. Eles arrasam tanto quanto as atrizes principais. E o público reconhecia isso. Foram ovacionados várias vezes em cena aberta. Seja cantando, dançando ou em cenas de humor.

O que falar das vozes de Leilah Moreno e Nick Maia? É de se ficar boquiaberto! Outro que te deixa assim é Marcos Lanza. Apesar de fazer um papel mais cômico (tio drag da personagem Mariah), aguarde só para ouvi-lo cantar! #ficadica

Pelo lado do humor, temos Daniel Blanco (‘namorado-lesado’ de Cecília); Rodrigo Andrade (apresentador do reality show); Mariana Gallindo (uma das participantes do concurso); e Fabiana Figueiredo (repórter do reality), que rende boas cenas com a plateia durante o ‘intervalo’ (quando o público vota no site).

Um show a parte são as coreografias de Kátia Barros, apresentadas por Carol Tanganini, Fabiana Figueiredo, Mari Saraiva, Mariana Gallindo, Leilah MorenoNick MaiaGustavo Della Serra e Ygor Zago (estes dois últimos arrasam nos números de hip hop e stiletto).

Sugestões são sempre bem vindas. Assim que as portas do teatro fossem abertas para o público, o jogo de luzes poderia já estar funcionando; as bolas de discoteca ligadas; as músicas tocadas num volume mais alto. Isso para já deixar o público num estado de espírito mais condizente com o tipo de espetáculo. Melhor ainda se os bailarinos já estivessem no palco.

Não sabemos se por ser final do ano, ou pela própria carreira das três atrizes principais, a duração da temporada é de apenas um mês. Então se você quiser se divertir, ouvir música pop, gritar, sentir a emoção da gravação de um ‘programa de reality show’, não perca “Divas – o Musical“.

Abaixo, veja trecho da cena de encerramento – com os agradecimentos – do espetáculo.

Divas – o Musical
Com Luiza Possi, Jeniffer Nascimento, Nikki, Leilah Moreno, Rodrigo Andrade, Daniel Blanco, Mari Gallindo, Marcos Lanza, Nick Maia, Carol Tanganini, Fabiana Figueiredo, Mari Saraiva, Gustavo Della Serra e Ygor Zago.
Teatro Procópio Ferreira (R. Augusta, 2823 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 100 minutos
07/10 até 13/11
Quinta – 21h; Sexta – 21h; Sábado – 18h e 21h30; Domingo – 17h
$50/$150
Classificação livre

DIVAS – O MUSICAL

Uma girl band de sucesso, três melhores amigas fazendo os mais lotados shows de verão de que se tem notícia é a proposta da gravação do primeiro CD. Seria o caminho mais curto para um estouro no mundo pop, não fosse justamente o fim dessa explosão.

Sofia, Cecília e Mariah veem suas vidas tomarem rumos bem menos glamourosos do que sonharam quando a primeira delas – famosa por começar e abandonar diversos projetos pessoais – entra em uma nova crise e troca o início da carreira do grupo “As Divas” por uma súbita viagem.

Mas como nos grandes espetáculos, é no palco que essa história ganha sentido. Em “Divas – o Musical“, o trio se encontra novamente e precisa enfrentar as diferenças do passado para competir entre si em um reality show musical. O público acompanha de perto essa acirrada disputa, que tem como aliadas as maiores divas da música pop internacional.

As apresentações dos candidatos do reality “Quero Ser Pop!” são um verdadeiro show e prometem colocara até mesmo o público para cantar. E para animar ainda mais a competição, quem escolhe as músicas decisivas que os finalistas apresentarão é a plateia, por meio de um aplicativo web – www.queroserpop.com.br desenvolvido especialmente para o espetáculo. Ninguém vai querer ficar de fora dessa votação.

Alto astral e super envolvente, o espetáculo – texto de Anna Toledo e direção de Jarbas Homem de Mello – traz grandes sucessos musicais das décadas de 70 até hoje, que ganharam o mundo nas vozes de estrelas como Céline Dion, Madonna, Cher, Whitney Houston, Donna Summer, Mariah Carrey, Shakira, Spice Girls, Christina Aguilera, Beyoncé, Britney Spears, Jessie J, Rihanna, Tony Braxton e Lady Gaga.

Curiosidades

  • Painel de LED de 4,5m x 8m – 36m²
  • Projeções de quase 40 conteúdos exclusivos e inéditos
  • 3 toneladas de cenário
  • 18 perucas e 10 apliques
  • 5 músicos tocando ao vivo durante o musical
  • Interatividade: a música da batalha final do espetáculo e decidida pelo público através de um aplicativo web desenvolvido especialmente para o espetáculo
  • Participações especiais em vídeo da Claudia Raia, Ivete Sangalo e da cover da cantora Cher.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Divas – o Musical
Com Luiza Possi, Jeniffer Nascimento, Nikki, Leilah Moreno, Rodrigo Andrade, Daniel Blanco, Mari Gallindo, Marcos Lanza, Nick Maia, Carol Tanganini, Fabiana Figueiredo, Mari Saraiva, Gustavo Della Serra e Ygor Zago.
Teatro Procópio Ferreira (R. Augusta, 2823 – Cerqueira César, São Paulo)
Duração 100 minutos
07/10 até 13/11
Quinta – 21h; Sexta – 21h; Sábado – 18h e 21h30; Domingo – 17h
$50/$150
Classificação livre
 
Texto: Anna Toledo
Direção: Jarbas Homem de Mello
Produção Geral: Sandro Chaim
Direção Musical e Vocal: Thiago Gimenes
Coreografia: Katia Barros
Cenografia: Paulo Correa
Figurino: Fábio Namatame
Visagismo: Dicko Lorenzo
Design de Luz: Paulo César Medeiros
Design de Som: Tocko Michelazzo
Design de Video: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca
Assessoria de Imprensa: Mattoni Comunicação

 

 

 

OS DEZ MANDAMENTOS, O MUSICAL

Com dramaturgia de Emilio Boechat, direção e coreografia de Fernanda Chamma, codireção deDaniela Stirbulov, letras, música, arranjos e direção musical de Wladimir Pinheiro, a história se passa em Pi- Ramsés, no Egito, aproximadamente em 1300 a.C., quando o poderoso Faraó Seti decreta a morte de todos os bebês israelitas do sexo masculino. Muitos recém-nascidos são jogados no rio Nilo, mas um deles é salvo por sua mãe, que o coloca num cesto de junco, confiando que Deus o levará para um lugar seguro.  O cesto é encontrado pela filha de Seti, que tem compaixão pela criança e a salva do decreto de seu pai. Moisés é criado como um príncipe egípcio ao lado de seu tio-irmão, Ramsés.

Já adulto Moisés descobre a verdade sobre sua origem e se envolve com o sofrimento de seu povo, caindo em desgraça com o faraó. Condenado a morte ele é obrigado a fugir e vai para a terra de Midiã, onde se casa com a bela Zípora.

Moisés recebe o chamado de Deus que o manda voltar para o Egito para libertar seu povo da escravidão. É lá que Moisés reencontra sua família hebreia e enfrenta aquele que um dia foi como um irmão e que agora se tornará seu pior inimigo: Ramsés, o novo Rei.

Após ter sua terra assolada pelas Dez Pragas e seu primogênito morto, Ramsés permite que o povo finalmente saia do Egito. Arrependido, resolve ir atrás de Moisés no deserto, o que resulta num dos mais grandiosos momentos do Antigo Testamento: a abertura do Mar Vermelho, onde Deus dá passagem aos hebreus.

Com uma equipe gabaritada em grandes produções, o espetáculo traz atores experientes do teatro musical como Julio Mancini, Thiago Machado, Tassia Cabanas, Bruna Pazinato, Ivan Parente e Tony Germano, entre outros.

A montagem de Os Dez Mandamentos é a primeira produção de teatro musical brasileira grandiosa ligada ao tema bíblico e conta com mais de 25 pessoas no palco. Um emocionante musical para toda a família que vai proporcionar ao público uma verdadeira viagem no tempo através de cenas com efeitos surpreendentes.

Emilio Boechat foi um dos roteiristas da novela e participou da equipe que fez a versão para o cinema. “Os episódios bíblicos são histórias incríveis, podem virar musicais perfeitos. O fato de eu ter estudado a Bíblia para escrever a novela e ter ajudado no corte para o filme me ajudaram muito nessa adaptação para o teatro musical. O foco está na história de Moisés e não há nenhuma trama paralela.”, afirma o autor. No espetáculo, As Dez Pragas foram editadas em um só número musical que usa a tecnologia para inusitados efeitos interativos com a plateia. O vídeo cenário, sob direção de Richard Luiz, conta com uma tela de LED de altíssima resolução de 13×4,5m de altura, responsável por impactantes efeitos tecnológicos, como a tão esperada abertura do Mar Vermelho.

O musical é dinâmico, com cenas curtas e uma linguagem diferente da que vemos em outros espetáculos do gênero. Responsável pela direção e coreografia, Fernanda Chamma revela que é um processo com total liberdade de criação. “Há um casamento entre coreografar e dirigir, porque um complementa o outro. As coreografias dão lugar às marcas de corpo, situações cênicas com desenhos coreográficos.”, comenta. “Estamos desenhando um teatro musical diferente, dinâmico, assumindo situações, proporcionando uma inusitada interação com a plateia, pois o que acontece no palco se esparrama pelo teatro”, completa.

Orquestradas, as músicas inéditas estão à altura dessa história milenar, clássica e universal, reforçadas pelo efeito surround 5.1. O diretor musical Wladimir Pinheiro também assina as letras e os arranjos das 25 canções do espetáculo. “Eu já conhecia bem o texto bíblico, mas procurei me aprofundar ainda mais nos detalhes. Isso me ajudou a traçar o perfil musical de cada personagem. Para criar um musical original, o mais importante é entender o que vai ser contado em forma de música. Para que no fim, as composições possam dar sequência ao texto e vice versa. A ideia é que a música também possa fazer a história avançar”, afirma. Destaque para os figurinos e caracterização de época de Eliana Liu, que apresentam duas linguagens opostas, o rústico dos hebreus, através de seus tecidos e texturas e a riqueza egípcia, com seu brilho e pedras preciosas.

Os Dez Mandamentos, o Musical
Com Julio Mancini, Thiago Machado, Thiago Lemmos, Max Grácio, Tony Germano, Ivan Parente, Arthur Berges, Danilo Coelho, Everton Granado, Willian Sancar, Marcos Lanza, Giovana Zotti, Raquel Paulin, Tassia Cabanas, Bruna Pazinato, Ana Araújo, Thay Bergamin, Larissa Andrade, Mari Saraiva, Carla Vasquez, Brenda Nadler, Lucas Righi, Vic Leite, Helena Lazarini, Paulo Marques, Eric Augustus, Laisa Forquim
Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2.823 – Jardins, São Paulo)
Duração 120 minutos
17/06 até 02/10
Quinta e Sexta – 21h; Sábado – 18h e 21h; Domingo – 16h e 19h
$90/$150
Recomendação livre
Duração: 120 minutos
Dramaturgia Emilio Boechat
Direção e Coreografia Fernanda Chamma
Codireção Daniela Stirbulov
Letras, Música, Arranjos e Direção Musical Wladimir Pinheiro
Banda: Maristela Neves (Pianista Regente), Davi Ayres (Baterista),
Álvaro Braga (Trompista), Eduardo Brasil (Baixista), Michel Machado (Trompetista), Thais Duarte (Violoncelista), Carol Duarte (Violinista)
Direção de Conteúdo Cristiane Cardoso
Produtores Associados Antonio Guerreiro e Sandro Chaim
Produção Geral Sandro Chaim
Direção de Vídeo Cenário Richard Luiz
Cenografia Marcio Vinicius
Figurino e Adereços Eliana Liu
Visagismo Jadilson Cruz
Postiçaria Adriana Almeida
Perucaria Aline Milesi
Iluminação Paulo Cesar Medeiros
Designer de Som Tocko Michelazzo
Arranjos Vocais e Preparação Vocal Marcello Sader
Coordenação de Produção Record Bia Cioffi e Josmar Bueno Jr.
Diretora Executiva Marinês Chaim
Direção de Produção Giba Ka
Gerente de Produção Monique Persike
Gerente Artístico Beto Marden
Produção Executiva Edgar Jordão
Produtora Assistente Marilia DiDio
Realização: Record e Chaim Produções
Assessoria de Imprensa Morente Forte

RAIA 30, O MUSICAL

O espetáculo que comemora os 30 anos de carreira de Cláudia Raia – Raia 30, o Musical – volta a São Paulo para três apresentações nos dias 21 e 22 de maio no Teatro Procópio Ferreira. O musical com texto de Miguel Falabella e direção de José Possi Neto faz um grande mergulho na trajetória de Claudia Raia e traz personagens que marcaram a carreira da atriz, bailarina, cantora e pioneira de musicais no Brasil.

Uma artista que nunca fugiu da raia, nem dos palcos, Claudia decidiu celebrar esta importante data presenteando o público com mais uma superprodução, o projeto “Raia 30, o musical”. “O espetáculo conta a história de uma pessoa que desde pequenininha quis uma carreira artística, que sonhou, foi atrás desse sonho, e conseguiu realizá-lo. São estilhaços de memórias contados de maneira muito dinâmica”, define Claudia Raia.

Uma viagem que conta a realização de um sonho”, como define o diretor da produção, José Possi Neto, “Raia 30, o musical” diverte o público com esquetes humorísticas e emociona com números musicais totalmente novos, além de apresentar números consagrados de seus espetáculos anteriores revisitados sob um olhar contemporâneo. “Teremos a Claudia praticamente o tempo todo em cena, se transformando fisicamente e esteticamente. Ela vem muito engraçada e, ao mesmo tempo, muito emotiva”, revela o di As passagens mais transformadoras de sua vida estão presentes: a ida para Nova York e o contato com os musicais e a arte de Bob Fosse, uma das grandes referências da atriz; a viagem para a Argentina e a experiência com o corpo de baile do teatro Cólon; a estreia em “Chorus Line” e a entrada no mundo televisivo.

Outro grande momento da carreira de Claudia é retratado no espetáculo: sua passagem pelo teatro de revista, formato da trilogia que a consagrou no teatro musical brasileiro nos anos 90: “Não fuja da Raia”, “Caia na Raia” e “Nas Raias da Loucura”.

Raia 30, o Musical
Com Claudia Raia, Marcos Tumura e elenco
Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2823 – Jardins, São Paulo)
Duração 90 minutos
21 e 22/05
Sábado – 18h30 e 21h30; Domingo – 18h
$50 / $180