CONHEÇA O ELENCO DE ‘O FANTASMA DA ÓPERA’

O musical “O Fantasma da Ópera” volta aos palcos brasileiros após 13 anos da sua primeira montagem. A estreia é no dia 01 de agosto no mesmo palco – antes Teatro Abril, atualmente Teatro Renault.

A história do triângulo amoroso entre uma cantora lírica, um ‘fantasma’ e um nobre é o enredo do musical criado por Andrew Lloyd Webber, baseado no romance homônimo de Gaston Leroux.

O espetáculo estreou em West End, Londres, em 1986 e dois anos após fez seu debut na Broadway, com o mesmo elenco principal: Sarah Brightman (Christine), Michael Crawford (Fantasma) e Steve Barton (Raoul).

A produção londrina é a terceira peça/musical com mais tempo em cartaz. Na Broadway é a que tem carreira mais longeva; com 9 sessões semanais (de segunda a domingo); além de ser a segunda produção com maior arrecadação. O musical já foi visto por mais de 130 milhões de pessoas, tendo sido apresentado em cerca de 24 países.

A T4F Musicais escolheu o título para sua temporada 2018/2019. Um sucesso de público também no Brasil, ficou em cartaz por dois anos (2005/2007), e que provocava engarrafamento de ônibus e carros na porta do teatro durante a entrada/saída das sessões.

Para esta montagem, foi escolhido um elenco direcionado para o canto operístico (nada mais certo afinal a ação se passa na L’Opera de Paris).

Para interpretarem o casal protagonista (Fantasma e Christine) foram escolhidos o tenor Thiago Arancam e a soprano Lina Mendes, ambos com uma carreira operística respeitada internacionalmente. Como alternantes, o tenor Leonardo Neiva, também conhecido no ramo, e Giulia Nadruz, famosa nos musicais.

Para interpretar Raoul, o Visconde de Chagny, outro ator que começou a carreira em música clássica, Fred Silveira. Inclusive, ele trabalhou na primeira montagem brasileira sendo cover de Raoul e Fantasma.

Completam o elenco principal: Bete Diva (prima donna), Cleyton Pulzi (Piangi), Taís Viera (Madame Giry), Fernanda Muniz (Meg Giry), Sandro Christopher (Monsieur Firmin) e Marcos Lanza (Monsieur Andre).

Como ensemble temos Annanda Samarine, Bianca Tadini, Diego Velloso, Douglas Tholedo, Gabriela Bueno, Gilberto Chaves, Henrique Moretzsohn, Joyce Martins, Laura Duarte, Leandro Cavalcante, Leo Diniz, Misael Santos, Natacha Wiggers, Natália Hubner, Paulo Santos, Raquel Paulin, Rodrigo Miallaret e Vandson Paiva.

No corpo de baile foram escolhidos Ariadne OkuyamaCarol PazCarol TangerinoCaru Truzzi, Isabella Morcinelli, João da Matta, Larissa Leão, Thiago Garça, Victor Vargas Yasmin Barbosa.

A NOVIÇA REBELDE (COLETIVA DE IMPRENSA)

Nesta sexta feira, 23 de março, foi apresentada a imprensa três números musicais do novo espetáculo da dupla Möeller & Botelho – “A Noviça Rebelde“, em parceria com o Atelier de Cultura.

O que se vê agora não é uma remontagem da primeira apresentação em 2008. Passaram-se os anos, a realidade do Teatro Musical é outra, têm-se novos atores e técnicos. Com isso, o espetáculo é algo novo, assim como se encontra nas montagens anuais dos textos de Shakespeare e óperas, por exemplo.

Da primeira montagem, vieram Malu Rodrigues, que de filha passa a interpretar a noviça Maria; e Larissa Manoela, que interpretou a caçula da família Von Trapp e agora foi promovida a irmã mais velha, Liesl.

Abaixo os três números apresentados e no link, a galeria de fotos do espetáculo.

 

 

A Noviça Rebelde
Com Malu Rodrigues, Gabriel Braga Nunes, Larissa Manoela, Marcelo Serrado, Alessandra Verney, Diego Montez, Gottsha, Marya Bravo, Luiz Guilherme, Nabia Vilella, Marianna Alexandre, Roberto Arduin, Fabio Barreto, Carlo Porto, Raquel Antunes, Jana Amorim, Ana Catharina Oliveira, Chiara Gutierri, Laura Visconti, Lia Canineu, Luiza Lapa, Talita Silveira, Vânia Canto, Marcelo Ferrari, Thiago Perticarrari, Lara Suleiman, Andrei Lamberg, Leonardo Cidade, Nicolas Tulchesky, Beatriz Dalmolin, Gigi Patta, Melissa Hendrick, Dudu Ejchel, Michel Singer, Nicolas Cruz, Bia Brumatti, Martha Nobel, Valentina Oliveira, Catharina Colela, Giovanna Lodes, Lorena Queiroz, Danny Prince, Laura Pavan e Maria Eduarda Agois.
Teatro Renault ( Av. Brigadeiro Luis Antônio, 411 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 165 minutos
28/03 até 27/05
Quarta, Quinta e Sexta – 21h, Sábado – 16h e 21h, Domingo – 15h e 20h
$150/$310
Classificação Livre

A NOVIÇA REBELDE

Desde que estreou na Broadway, em 1959, ‘A Noviça Rebelde’ se tornou um fenômeno à parte. Nenhum outro espetáculo conquistou uma trajetória de sucesso tão duradoura como a deste musical, inspirado na real história de amor entre uma jovem noviça e um capitão viúvo, pai de sete filhos. Após ganhar oito prêmios Tony, a montagem gerou o famoso longa-metragem (1965) vencedor de cinco Oscars – incluindo o de Melhor Filme – e se instalou para sempre na memória afetiva das gerações que vieram a seguir. Para matar a saudade dos fãs e também apresentar a história para os mais novos, uma nova versão deste clássico estará em cartaz a partir de 28 de março no Teatro Renault. Com direção de Charles Möeller e Claudio Botelho e produção do Atelier de Cultura em parceria com a M&B, o musical é apresentado pelo Ministério da Cultura e pela Brasilprev.

À frente de 45 atores e 18 músicos, Malu Rodrigues terá o desafio de viver a protagonista eternizada por Julie Andrews no cinema. Gabriel Braga Nunes interpretará o Capitão Von Trapp, herói da resistência à ocupação nazista sob a Áustria. Larissa Manoela, que estreou no teatro como filha mais nova dos Von Trapp na versão de 2008, retorna ao elenco no papel de Leisel, filha mais velha da família austríaca. Marcelo Serrado e Alessandra Verney serão o casal Tio Max e Baronesa Von Schrader, no contraponto entre o conformismo e a resistência, convenções sociais e o amor. Todos foram selecionados após uma maratona de audições com mais de três mil inscritos.

A grandiosidade não fica restrita apenas ao elenco e se estende por todo o projeto, que contará com cenografia de David Harris e figurinos de Simon Wells. Os britânicos Harris e Wells são colaboradores de Cameron Mackintosh e vão passar uma temporada no Brasil especialmente para a empreitada. Alguns efeitos especiais inéditos em palcos nacionais, como projeções e um sofisticado design de som, vão também marcar a superprodução.

Möeller & Botelho, que assinaram uma elogiada montagem de ‘A Noviça Rebelde’ em 2008, planejaram um trabalho absolutamente diferente do passado, com uma gama maior de recursos técnicos e profissionais especializados.

Será algo realmente novo, tanto na concepção artística como na realização. O mais interessante é observar como a história está ainda mais atual e que os valores passados pela Noviça, como lealdade, verdade e bondade, são mais necessários do que nunca. Maria Von Trapp é uma das mulheres mais empoderadas de seu tempo. Ela consegue, sempre com amor e música, amolecer corações e enfrentar inimigos tão desumanos embrutecidos pelo nazismo ascendente da época’, observa Charles Möeller.

Criado a partir do livro de memórias de Maria Augusta Trapp (‘The Trapp Family Singers’), ‘A Noviça Rebelde’ imortalizou definitivamente as canções da dupla Rodgers e Hammerstein, papas do Teatro Musical. Compostas para o musical de 1959, canções como ‘The Sound of Music’, ‘Do-Re-Mi’, ‘My Favorite Things’ e ‘So Long, Farewell’ serão cantadas nas versões em português de Claudio Botelho.

São Paulo e Rio de Janeiro podem esperar uma superprodução que reunirá texto e músicas repletos de romantismo e heroísmo, um elenco estelar, combinado com os mais envolventes recursos de luz, projeção e design de som sob a batuta dos consagrados Charles Möeller e Claudio Botelho’, afirma Cleto Baccic, presidente do Atelier de Cultura.

Patrocinar a realização dessa montagem é motivo de muito orgulho para a Brasilprev, que tem como diretriz apoiar projetos culturais e esportivos voltados ao entretenimento de toda a família. A história é um clássico que traz mensagens valiosas e, com certeza, irá encantar o público’, afirma Ângela Beatriz de Assis, diretora Comercial e de Marketing da Brasilprev, empresa patrocinadora do espetáculo.

27972674_1783186298379621_4553623341024339315_n.jpg

A Noviça Rebelde
Com Malu Rodrigues, Gabriel Braga Nunes, Larissa Manoela, Marcelo Serrado, Alessandra Verney, Diego Montez, Gottsha, Marya Bravo, Luiz Guilherme, Nabia Vilella, Marianna Alexandre, Roberto Arduin, Fabio Barreto, Carlo Porto, Raquel Antunes, Jana Amorim, Ana Catharina Oliveira, Chiara Gutierri, Laura Visconti, Lia Canineu, Luiza Lapa, Talita Silveira, Vânia Canto, Marcelo Ferrari, Thiago Petirrari, Lara Suleiman, Andrei Lamberg, Leonardo Cidade, Nicolas Tulchesky, Beatriz Dalmolin, Gigi Patta, Melissa Hendrick, Dudu Ejchel, Michel Singer, Nicolas Cruz, Bia Brumatti, Martha Nobel, Valentina Oliveira, Catharina Colela, Giovanna Lodes, Lorena Queiroz, Danny Prince, Laura Pavan e Maria Eduarda Agois.
Teatro Renault ( Av. Brigadeiro Luis Antônio, 411 – Bela Vista, São Paulo)
Duração 165 minutos
28/03 até 27/05
Quarta, Quinta e Sexta – 21h, Sábado – 16h e 21h, Domingo – 15h e 20h
$150/$310
Classificação Livre

SESSÃO BENEFICENTE ‘LES MISÉRABLES’

Uma das mais esperadas produções do ano, o musical “Les MIsérables“, aclamada nova produção de Cameron Mackintosh do lendário musical de Boublil & Schönberg, entrará em cartaz em São Paulo, no Teatro Renault, no dia 10 de março. Porém, uma sessão especial no dia 5 de março, domingo, será destinada a arrecadar fundos para a Fundação Oftalmológica Dr. Rubem Cunha, que tem como objetivo principal prestar assistência de qualidade, prevenir e tratar doenças oculares da população de baixa renda. Toda o valor arrecado com os ingressos será revertido em prol dos projetos atendidos pela Fundação.

Recebemos da produção do Les Misérables a possibilidade de fazer uma sessão toda dedicada para a nossa fundação. Ficamos emocionados com este reconhecimento e pela generosidade de toda a equipe. Ter a renda 100% revertida para manter nossos projetos é sinal de que seguimos no caminho certo, comenta o Dr. Marcelo Cunha. 

Os recursos levantados pela Fundação por meio de eventos socioculturais como este nos ajudam a subsidiar os custos relacionados aos exames e consultas, proporcionando aos pacientes as armações e lentes dos óculos, medicamentos e tratamento cirúrgico”, comenta Dra. Rosana Cunha. Nos mais de 12 anos de atuação, a Fundação prestou assistência para mais de 30 mil pessoas em prol da boa visão. Nos últimos 5 anos, cerca de 500 cirurgias gratuitas foram realizadas.

O musical já ganhou mais de 125 prêmios internacionais, foi visto por 70 milhões de pessoas em 44 países e traduzido para 22 línguas.

Projetos Beneficiados

Fundada em 2004 pelo casal Dra. Rosana e Dr. Marcelo Cunha, a Fundação Oftalmológica é uma entidade sem fins lucrativos. Entre os projetos da Fundação está o Novo Olhar, direcionado para crianças com nível intelectual rebaixado e que atua em parceria com a APAE; o Boa Visão Boa Educação, que visa investigar, prevenir e cuidar dos problemas de saúde ocular das crianças e adolescentes no período pré escolar e escolar; o projeto Senhor Olhar, que atende idosos como necessidade de óculos e cuidados com processos degenerativos como a catarata, doenças da retira e glaucoma; além do Rever, criado para possibilitar o acesso à saúde ocular em regiões do país fora da cidade de São Paulo. Além disso, a Fundação atua em parceria com mais de 50 instituições, como Fundação ABRINQ e Casa do Zezinho.

email_mkt-fundof-lesmiserables_v3

Sessão Especial em Prol da Fundação Oftalmológica Dr. Rubem Cunha
Venda Exclusiva dos Ingressos pelo site teleeventos.com.br/fundof
Data: 5 de março (domingo)
Horário: 18h
Classificação: Livre. Menores de 12 anos: permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsáveis legais.
Valores
Valor dos ingressos:
Plateia VIP – R$ 330,00
Plateia A – R$ 300,00
Balcão A – R$170,00
Teatro Renault (Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 411 – São Paulo)

DANIEL DIGES

No dia 13 de janeiro, a produtora T4F Musicais divulgou o elenco da nova montagem do musical “Les Misérables“. Ao lado de nomes como Nando Pradho, Kacau Gomes, Ivan Parente e Andreza Massei, está o ator e cantor espanhol, Daniel Diges, que interpretará o personagem Jean Valjean.

Quem é este ator que desempenhará um dos protagonistas do espetáculo, que é considerado um marco no teatro musical brasileiro? Afinal, “Les Misérables“inaugurou o Teatro Abril (atual Teatro Renault), um teatro especializado em receber montagens internacionais; é considerado a primeira franquia desta nova época de musicais no país; é responsável pelo início da profissionalização especializada do Teatro Musical no Brasil.

008-daniel-diges-fotos-javier-navalDaniel Diges nasceu em 17 de janeiro de 1981 na cidade de Alcalá de Henares, Madrid (Espanha). Começou sua carreira no teatro na companhia “Teatro Escuela Libre de Alcalá de Henares“. Fez trabalhos também como modelo para campanhas publicitárias. Atuou em séries infanto-juvenis na televisão espanhola, como “Club Megatrix“, “Nada es para siempre“, “Ana y los siete” e “Aquí no hay quien viva“.

Seu primeiro trabalho em musicais foi em “Hoy no me puedo levantar” (2006), um espetáculo baseado nas músicas do grupo pop espanhol Mecano. No ano seguinte, Daniel foi escolhido para interpretar Galileo Figaro em “We will rock you“.

Foi durante este espetáculo que Daniel conheceu sua esposa, Alejandra Ortiz-Echagüe, que era diretora artística da montagem. No ano seguinte, nasceu o primeiro filho do casal e, em homenagem ao musical que uniu seus pais, recebeu o nome de Galileo. Daniel e Alejandra têm um segundo filho, Eliot, e oficializaram a união casando-se no dia 17 de dezembro do ano passado.

diges-boda-t

Em 2008, participou do musical “High School Musical“, no papel de Troy. Depois veio Sky em “Mamma Mia!” (2009).

Até que em novembro de 2010, “Les Misérables” entra na sua vida. Seu primeiro papel foi o do revolucionário Enjolras. Em 2012, Daniel viveu Gastão no espetáculo “A Bela e a Fera“. No ano seguinte, voltou a trabalhar no seu primeiro musical “Hoy no me puedo levantar“, mas agora interpretando o protagonista, Mario.

Chega o ano de 2014 e a Espanha recebe uma nova montagem de “Les Misérables“. Dessa vez, ele interpreta o protagonista, Jean Valjean.

Além do teatro musical, Daniel também já lançou quadro discos: “Daniel Diges” (2010), “¿Dónde estabas tú en los setenta?” (2012), “Quiero” (2014) e “Calle Broadway” (2015).

O reconhecimento do trabalho veio também através dos prêmios já conquistados: Prêmio Nacional de Teatro – melhor ator de musicais 2009-2010; Prêmio Cultural pela Carreira entregue pelo Instituto Nacional de Artes Cênicas e de Música; Prêmio Ellegance 2012; Melhor Intérprete Masculino pelo Prêmio Capital 2012; e Prêmio Voz Própolis.

Agora chegou a hora do Brasil conhecer o seu trabalho. A produção de “Les Misérables” tem estreia prevista para março de 2017. Veja a matéria com a divulgação do elenco oficial.

Quer conhecer um pouco mais sobre Daniel? Veja abaixo o vídeo promocional de seu quarto álbum – “Calle Broadway“. Ele interpreta a canção “No puedo quitar mis ojos de ti” (“Can’t Take My Eyes Off You“). Se quiser, pode segui-lo no instagram, twitter, facebook ou site.

LES MISÉRABLES

A T4F Musicais divulgou o elenco de sua nova produção – Les Misérables, que estreia em março no Teatro Renault.

O espetáculo teve sua primeira montagem em 2001, quando abriu em 2001 o então Teatro Abril, e deu início a nova temporada da montagem dos grandes musicais no país. No elenco original, tinham os nomes de Marcos Tumura, Saulo Vasconcelos, Sara Sarres, Alessandra Maestrini e Fred Silveira nos papéis principais.

Agora, 16 anos após, uma nova montagem do clássico de Victor Hugo, e produção de Cameron Mackintosh, volta aos palcos brasileiros com um novo elenco.

Nos papéis principais temos o espanhol Daniel Diges (Jean Valjean), Nando Pradho (Javert), Kacau Gomes (Fantine), Filipe Bragança (Marius), Clara Verdier (Cosette), Pedro Caetano (Enjolras), Laura Lobo (Eponine), Ivan Parente (Thenardier) e Andreza Massei (Sra. Thenardier).

Completam o elenco:

ENSEMBLE FEMININO
Roberta Jafet
Camilla Marotti
Cover Madame Thenardier– Letícia Soares
Cover Madame Thenardier– Raquel Antunes
Cover Eponine– Lara Suleiman
Cover Fantine e Eponine– Cássia Raquel
Cover Cosette – Laís Lenci
Cover Cosette – Pamela Rossini
ENSEMBLE MASCULINO
Davi Barbosa
Jessé Scarpellini
Lucas Cândido
Douglas Tholedo
Cover Jean Valjean e Javert – Leo Wagner
Cover Javert– Max Grácio
Cover Jean Valjean – Bruno Sigrist
Cover Grantaire – Vitor Moresco
Cover Marius – Henrique Moretzsohn
Cover Enjolras – Rodrigo Negrini
Cover Enjolras e Marius – Gabriel Falcão
Swing Feminino e Cover Fantine – Luíza Lapa
Swing Feminino – Vânia Canto
Swing Masculino, Cover Thenardier – Thiago Lemmos
Swing Masculino Cover Thenardier – Diego Velloso
Swing Masculino – Fellipe Guadanucci
ELENCO INFANTIL
Cosette – Ashley Bernardi, Isa Cavalcante, Luíza Nery
Eponine – Gabrielly Saiury, Sophia Lins, Taby Carvalho
Gravoche – Matheus Leandro, Nicolas Cruz, Lorenzo Tarantelli

WICKED (ÚLTIMA SESSÃO)

Emoção.

O sentimento que dominou a noite do dia 18 de dezembro no Teatro Renault foi emoção.

Afinal, depois de um ano de apresentações, um dos musicais mais aguardados pelo público de teatro musical no país – WICKED – encerrava a sua temporada.

Pelas 19 horas, já havia um fila considerável de pessoas, na frente do teatro, aguardando pela abertura dos portões. Enquanto esperavam, um grupo de fãs realizou a entrega de presentes do amigo secreto na porta do teatro.

Tão logo o acesso foi permitido, novas filas se formaram para as últimas compras (souvenires, pipocas, refrigerantes) ou para fazerem os últimos registros fotográficos na frente de qualquer objeto que aludisse ao musical.

Até que deu-se o primeiro sinal.

Foi hora de subir as escadas para entrar na sala e aguardar o início do espetáculo.

Segundo sinal. Ainda muito murmurinho; amigos se reencontrando; mais fotos sendo feitas na frente do cenário; pessoas procurando pelos seus lugares.

Ouve-se o terceiro sinal. É chegada a hora!

Bastaram os primeiros acordes da orquestra, comandada pela maestrina Vânia Pajares, serem ouvidos, e os macacos alados entrarem no cenário, que a plateia veio abaixo. E isso foi uma repetição constante durante os mais de 180 minutos que durou a sessão.

A cada entrada de um novo personagem; a cada início (ou término) de uma canção; a cada ‘caco’ novo enxertado (e permitido hoje – sim, hoje pôde); a cada “última vez” que algum personagem falava,…. a plateia delirava e aplaudia. Em alguns números musicais, de pé.

E quando Elphaba (Myra Ruiz) e Glinda (Fabi Bang) estavam cantando “Desafiar a Gravidade”, a plateia inteira levantou varetas neon e cantou junto acompanhando as duas atrizes. Uma cena que ficará na mente de quem estava lá.

Quando chegou ao final e as luzes se apagaram, a plateia iluminou-se com os celulares e câmeras a postos para registrarem a última curtain call (levantar a cortina para os atores agradecerem).

Depois foram apresentadas os integrantes das equipes técnicas e os criativos.

E no final, a T4Fun fez um clipe com os atores do musical cantando “Desafiar a Gravidade” (gravação Opinião de Peso).

(gravação oficial)

Melhor forma de encerrar os trabalhos e esperar por 2017 e a turma do “Les Misérables“.